MERCADO…MERCADO…(14ago)

1
80

A alemã Volkswagen está apostando suas fichas no modelo CC, carro com muitos recursos tecnológicos e motor 3.6. No Brasil, o mais básico custa R$ 184.990. O slogan do veículo é “O respeito que o design impõe o motor exige”.

*

Em Amsterdã, Holanda, 40% das viagens (para escola, trabalho…) são realizadas de bicicleta, contra 22% realizadas de carro. A cidade tem 800 mil habitantes e 880 mil bicicletas. São tantos ciclistas que está faltando estacionamento para as magrelas. A prefeitura está investindo US$ 135 milhões na construção de garagens e na melhoria da infraestrutura.

*

Em junho, o presidente mundial do grupo Carrefour, o francês George Plassat, esteve no Brasil. Na agenda, nada de visita a pontos turísticos, e nem mesmo a uma das unidades da rede espalhadas pelo Brasil afora. Plassat caminhou incógnito por unidades da rede Pão de Açúcar, sua arquirrival. Durante sua estada, ratificou que a rede francesa fará grandes investimentos no Brasil em 2014, seu maior mercado fora da França.

*

O projeto Mesa Brasil, do Sesc, está completando DEZ anos de existência. Trata-se de um projeto de combate à pobreza. Por ano, são recolhidos cerca de 40 mil toneladas de alimentos, os quais são distribuídos a 6.268 entidades em 480 cidades brasileiras, beneficiando 1,6 milhão de pessoas diariamente. Os principais parceiros do projeto são a Unilever, Walmart, Carrefour, Danone, Pepsico e Parmalat. O projeto também atua em Mossoró, mas não sei detalhes. (Dica de pauta para os colegas jornalistas).

*

Cerca de 40% da água tratada nas cidades brasileiras é desperdiçada em função da ineficiência operacional das concessionárias de saneamento. Na Finlândia, esta percentagem é de 15%. Na Espanha, 22%.

*

O príncipe saudita Faisal Al Saud esteve em Aracaju, Sergipe, a fim de assinar um protocolo de intenções para a construção de uma fábrica de carros híbridos na cidade de Barra dos Coqueiros, um investimento de aproximadamente R$ 1 bilhão. A unidade produzirá um compacto híbrido de dois lugares, com valor estimado em R$ 15 mil. As obras começarão até o meio do ano que vem.

1 comentário

  1. Vi de perto essa realidade de Amsterdã e Berlin. Há ciclovias por toda parte e sinalização semafórica exclusiva para as bicicletas. Balsas são disponibilizadas nos canais para servir de estacionamento. Não se tem dificuldade em locomoção: metrô, onibus, bicicleta e trem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome