NEPOTISMO: PREFEITA DE MOSSORÓ DÁ UMA DE LUKA: “TÔ NEM AÍ”.

2
199

Rosalba-e-nepotismo-Destaque-no-Folha-de-São-Paulo-09-01-16-e1483957017861

No último dia 09 de janeiro, a prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini (PP), foi destaque na imprensa nacional, mais precisamente no jornal Folha de S. Paulo (aqui). Ela foi citada como destaque em matéria sobre nepotismo. O jornal frisou que ela nomeou 04 (quatro) parentes para cargos de secretários: Cadu Ciarlini (filho – Gabinete Civil); Lorena Ciarlini (filha – Desenvolvimento Social); Lahyre Neto (filho de uma prima – Desenvolvimento Econômico) e Katherine Rosado (esposa de um sobrinho – Agricultura).

A remuneração de um secretário é R$ 11.775,00.

pic_to_send (35)

A matéria da Folha, contudo, não brecou a prefeita. Além de não exonerar a parentela já nomeada, ela vem indicando novos parentes para os escalões inferiores.

No Jornal Oficial do Município (JOM) n.º 392-B, datado de 02 de fevereiro, foi publicada a nomeação de Eliene Medeiros de Freitas Ciarlini para a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social. Ela é tia-afim da prefeita, viúva de Ernani Ciarlini, tio paterno.

No Jornal Oficial do Município (JOM) n.º 393-A, datado de 06 de fevereiro, foram mais duas nomeações de parentes:

Ana de Freitas Ciarlini foi nomeada para a Secretaria Municipal de Saúde. Ela é cunhada da prefeita, esposa de Clóvis Ciarlini Filho, irmão.

Joel Jader Araújo da Escóssia Júnior foi nomeado para a Secretaria Municipal de Saúde. Ele é primo da prefeita, filho de Joel Jader da Escóssia, tio materno.

É parente demais.

Vale acrescentar informação adicional a esta postagem trazida pelo blog do jornalista Bruno Barreto: “Ainda tem o caso de Yuri de Tasso que é marido da secretária municipal de de Infraestrutura, Meio Ambiente, Urbanismo e Serviços Urbanos, Kátia Pinto. Ele é secretário executivo de infraestrutura e projetos, subordinado à esposa. isso é proibido pela Súmula número 13 do STF. Em 2009, Yuri chegou a ser exonerado por recomendação do Ministério Público exatamente pela mesma situação”.

A prefeita vai de encontro ao que prega a nova consciência política nacional. Para completar, nesta semana o ministro Marco Aurélio, do STF, determinou a suspensão da nomeação de Marcelo Hodge Crivella, filho do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, para o Gabinete Civil. A situação só não é idêntica a de Mossoró porque aqui a prefeita não se limitou a nomear o filho para o Gabinete Civil, também nomeou mais três parentes para o primeiro escalão. Foi além, muito além.

O blog lembra que a cidade do Rio de Janeiro, assim como a cidade de Mossoró, são regidas pela mesma legislação no que pertine ao nepotismo. Não, não estou brincando, é verdade. Isso de “país de Mossoró” é apenas um bordão, até onde eu sei.

cargos-comissionados

E POR FALAR EM CARGOS COMISSIONADOS, o JOM de hoje, n.º 394, datado de 10 de fevereiro, trouxe mais SEIS nomeações de cargos comissionados. Ei-los:

185 – Raimunda Dantas Sobrinha, educação e cultura;

186 – Kleberton Aires Morais, saúde;

187 – Júcia Sousa da Silva, saúde;

188 – Tatiane Monteiro Dias, saúde;

189 – Ivone Negreiros Paulino de Morais, educação e cultura; e

190 – Evandro Andrade do Nascimento, educação e cultura

Até hoje, dia 11 de fevereiro, foram nomeados 190 (Cento e noventa) cargos comissionados do segundo e terceiro escalões.

Somados os 18 secretários, o número de cargos comissionados chega a 208 (duzentos e oito).

*Blog atualizado às 8h26 do dia 12/02/2017.

2 Comentários

  1. Esse povo que gritou ”É A ROSA, É A ROSA, É A ROSA”, ainda tá rouco e precisando de dinheiro para comprar remédio.

    E como conseguir dinheiro sem ”arumá” um emprego, uma boquinha nem que seja por 4 anos?

    Quando começar a nomeação em peso do pessoal da cultura…aff! Sai de baixo e segura o ”tchan”.

  2. Tio, uma sugestão é bom também colocar as fotos dos nomeados. isto é se puder,fica mais fácil agente acompanhar as nomeações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome