Permanência de Michel Temer na presidência da República não é essencial para reformas e nem para a economia

0
100

Os que defendem a permanência de Michel Temer no comando da Nação argumentam que a presença dele é essencial para a realização das reformas trabalhista e previdenciária, além da estabilização da economia.

*

PRECISAMOS DE UM PRESIDENTE CORRUPTO? – Quer dizer que para dar certo o Brasil precisa de um presidente denunciado formalmente por corrupção passiva e investigado por obstrução da justiça e organização criminosa. Que argumento bocó.

*

NEM AÍ – O governo Michel Temer já deu provas de sua falta de importância. Quase nenhum chefe de Estado visita o Brasil, e quando o nosso presidente vai ao exterior é recebido por subalternos dos outros países.

Além do mais, quando o procurador Rodrigo Janot protocolou a denúncia em desfavor de Temer, nada aconteceu nos índices econômicos. Não houve alta ou baixa de nada. O mercado ignorou.

*

TANTO FAZ – O argumento de que a permanência de Michel Temer é importante para a Economia e para as reformas não encontra respaldo fático. Quem mexe a economia é o mercado, e quem analisa as reformas é o Congresso Nacional. Caso Rodrigo Maia assuma, por ser o primeiro na linha sucessória, tudo continuará na mesma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome