Pílulas…Pílulas…Pílulas…(07jul)

0
200

Em artigo publicado esta semana no hebdomadário IstoÉ, o jornalista Sérgio Pardellas lembrou um caso que ele cobriu em 2000, quando trabalhava num jornal de Brasília, e que muito tem a ver com os dias atuais.

Tratava do divórcio litigioso entre Marcelo Azeredo, funcionário do Porto de Santos, e Érika Santos, estudante de psicologia. Ela cobrava uma pensão mensal de R$ 10 mil, apesar de o salário do ex-companheiro ser de R$ 5,8 mil.

Mas como assim? A resposta era o que havia de interessante no caso, e que, consequentemente, despertou o interesse da imprensa.

REVELAÇÃO DE EX – Érika juntou ao processo uma planilha onde mostrava que Azeredo, junto com outros dois comparsas, recebiam 25% de propina nos negócios feitos no terminal.

Um desses comparsas era – tantantantan – Michel Temer, na planilha identificado como “MT”. Só a empresa Rodrimar e Libra teria pago R$ 1,8 milhão ao trio, tendo cabido a Temer quase R$ 1 milhão apenas neste negócio.

INCOMPATÍVEL – Érika comprovou nos autos que, apesar do salário de R$ 5,8 mil, seu ex-companheiro tinha um Porsche Carrera, um Mercedes e um amplo apartamento em área nobre de São Paulo. E olhe que ele ficava com a menor parte do bolo. A maior fatia era pra Temer.

*

Em entrevista ao blog da Chris, a vereadora Isolda Dantas (PT) disse que a decisão de deixar a liderança da oposição não ocorreu recentemente. Desde o início ela teria dito a seus pares que só ocuparia essa função por seis meses. A vereadora disse que a partir de agora se dedicará mais ao seu partido, onde é a presidente municipal, e a alguns projetos do seu mandato.

Sobre o PT, a vereadora defende que o partido errou, mas também que acertou muito ao garantir uma melhor qualidade de vida para os pobres, e que o ódio ao PT é mais decorrente dos seus acertos (ajudar aos pobres) do que de seus erros.

Na entrevista, Isolda ainda discorre sobre eleições estaduais (“Fátima Bezerra é um excelente nome”), embates na Câmara Municipal (“sem xingamentos pessoais”) e a administração de Rosalba Ciarlini (“autoritarismo”).

Para ler na íntegra clique aqui.

*

A Rua Francisco Nogueira do Monte, localizada no bairro Abolição II, ali na lateral do supermercado Cidade, é uma das mais esburacadas da cidade. Quem transita naquela artéria diariamente sofre as consequências de uma buraqueira quase intransponível. Moradores clamam por uma solução urgente para o problema.

*

Lançado em outubro do ano passado, o documentário “A 13ª Emenda” faz um histórico da luta negra nos Estados Unidos, desde a abolição da escravatura até os dias atuais.

Passada a fase mais histórica, o documentário foca na violência dos policiais contra negros e na legislação criminal americana, com muitas leis desfavoráveis aos negros. Resultado disso é que mais de 40% da população carcerária do país é negra, apesar de os negros representarem apenas 6,5% da população geral.

O documentário tenta mostrar que a segregação contra negros ainda existe nos EUA, mas de forma disfarçada. No documentário são trazidos dezenas de casos de negros que foram assassinados ou presos e condenados de forma injusta, pelo simples fato de ser negro, isso em pleno século XXI.

Vale à pena assistir. Está disponível na Netflix.

*

A Birra Nordestina, point para quem aprecia cervejas especiais, já está funcionando em novo endereço, dessa vez bem mais central e de fácil acesso: esquina das ruas Frei Miguelinho com Princesa Isabel, ali onde até dia desses funcionou o Select.

VARIEDADE – Tuca Viegas e Pedro Lúcio oferecem aos clientes uma boa variedade de cervejas especiais, sejam elas dos tipos lager, weiss, ale ou stout, com todas as suas variações. São aproximadamente cinquenta rótulos. Assim, você pode provar um rótulo por cada semana do ano.

DIFERENCIADAS – Por serem especiais, são um pouco mais caras dos que as que encontramos nos bares e restaurantes convencionais, o que é normal, pois a maioria tem fabricação semiprofissional e outras tantas são importadas. O valor, contudo, não pode ser impeditivo para você conhecer e viajar pelo mundo das tão propaladas cervejas especiais. Vale muito à pena. A título de sugestão indico as tipo weiss (lê-se vais), cervejas feitas à base de trigo. São espetaculares. Até quem não gosta de cerveja aprecia as tipo weiss.

A Birra Nordestina funciona de quarta a sábado, sempre a partir das 18h30.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome