Racionalidades – 18ª edição.

2
93

BURLANDO A LEGISLAÇÃO ELEITORAL – A Lei nº 13.488/2017 alterou várias regras eleitorais, entre estas limitou o uso de carros de som e minitrios apenas a carreatas, caminhadas, passeatas, reuniões e comícios. Deste modo, eles não podem mais circular nas ruas se não for nestes eventos, como ocorria nas campanhas passadas.

Os candidatos, contudo, já encontraram uma forma de burlar a regra. Desde ontem, nas imediações onde moro, circula um veículo tipo Kombi todo envelopado com os adesivos de uma candidata a deputado estadual. As caixas de som do veículo, contudo, não tocam músicas de campanha, mas sim sucessos do momento. Como o som é alto, ele desperta a atenção dos transeuntes, que invariavelmente olham para o veículo, onde então se deparam com os adesivos da candidata.

A dúvida é se o fato de não tocar músicas de campanha exime a candidata da infração. O artigo diz o seguinte:

É permitida a circulação de carros de som e minitrios como meio de propaganda eleitoral, desde que observado o limite de oitenta decibéis de nível de pressão sonora, medido a sete metros de distância do veículo, e respeitadas as vedações previstas no § 3o deste artigo, apenas em carreatas, caminhadas e passeatas ou durante reuniões e comícios.

E aí?

*

PLACEBO – A se basear pelas pesquisas, a indicação de Kadu Ciarlini (PP) como candidato a vice-governador na chapa encabeçada pelo ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT), não surtiu nenhum efeito positivo. Além de não ganhar votos em Mossoró, o candidato perdeu nas demais regiões do Estado, isso porque o vírus que causa admiração pela prefeita Rosalba Cialini só ocorre em Mossoró, e pelo jeito o vetor deixou de se reproduzir. Se arrependimento matasse.

*

COMO É? – Na última terça-feira (21), o blogueiro e jornalista Carlos Santos foi entrevistado no Jornal 96, programa que vai ao ar diariamente às 18h, na FM 96, de Natal. Lá pelas tantas um dos entrevistadores perguntou se o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) poderia ser o diferencial no resultado das eleições em Mossoró.

De onde esse cidadão tirou essa história de que o MST é forte em nossa cidade? Deve pensar que o Eldorado dos Carajás de Mossoró (antiga Maisa) é o original, assim como o jogador que se disse feliz por jogar em Belém, “terra em que Jesus nasceu”, após disputar uma partida na capital do Pará.

*

NA BUCHA – No mesmo programa, outro entrevistador quis fazer pouco do time do Baraúnas. Perguntou a Carlos Santos como era o nome daquele time tricolor de Mossoró que ia mal das pernas. O jornalista, que torce pelo Potiguar, disse que o nome do tricolor era Baraúnas e que a equipe não era a única “mal das pernas” no Estado, sugerindo que o entrevistador olhasse para o umbigo.

Os mossoroenses têm certa razão quando se queixam da arrogância dos natalenses em relação à segunda maior cidade do Estado. Como diria o filósofo Moraes Neto: “São uns Ciços”.

*

SEM OPÇÕES – Aonde chegamos, as pessoas reclamam da falta de opções de boas candidaturas no Rio Grande do Norte, especialmente para os cargos de governador e senador da República.

Um deles, antipetista de carteirinha, confidenciou-me que no dia das eleições, na opção para governador, vai fechar os olhos, digitar o 13 e apertar confirma. “Nunca imaginei votar no PT, mas entre os que estão aí é a única opção minimamente tragável”, disse-me.

 *

CAMPANHA PRESIDENCIAL – Até agora, a tática do ex-presidente Lula da Silva (PT) de manter sua candidatura à presidência da República, mesmo sabendo que o Supremo Tribunal Federal irá, mais cedo ou mais tarde, impugná-la, vem tendo êxito até agora. A cada pesquisa ele se distancia mais do segundo colocado; e vence todos nas simulações de segundo turno.

O problema é que um dia o sonho petista irá acabar, e o partido terá então que enfrentar a realidade: uma campanha sem Lula no páreo. A grande dúvida é se o ex-prefeito de São Paulo (SP), Fernando Haddad, conseguirá ser o herdeiro dos votos do ex-presidente. O PT aposta que sim, já os cientistas políticos se dividem. O fato é que até agora a maior herdeira dos votos de Lula, nas simulações onde ele não aparece, é a candidata da Rede, Marina Silva.

*

BOLSONARO – As pesquisas mostram que o candidato Jair Bolsonaro (PSL) assume a ponta em todas as simulações sem Lula, o que anima sua militância, que logo se desanima quando vê que ele perde em todas as simulações de segundo turno, e sempre com considerável diferença de votos.

*

BOLSONARO II – O presidente nacional do PSL, Gustavo Babianno, disse que o candidato Jair Bolsonaro não participará mais de debates. Ele justificou a decisão criticando o formato dos debates, mas todos sabem que o motivo é outro. A cada debate fica mais evidente a falta de preparo do candidato, que não sabe o que fazer para resolver os grandes problemas brasileiros. Suas respostas, invariavelmente, destoam totalmente das perguntas.

Com a decisão de não expor seu despreparo, o presidenciável quer ao menos manter a percentagem de votos que conseguiu, para assim ir pro segundo turno.

 *

JÁ ERA ESPERADO – Na semana o vereador Rondinelli Carlos (PMN) anunciou na tribuna da Câmara Municipal que estava mudando de lado. Deixava de ser oposição para engrossar a fila dos que defendem a administração municipal.

O estranho da história é ele ter demorado tanto na oposição. Desde o início da legislatura eu achava esquisito vê-lo contra a administração municipal.

*

“NÃO TIVE TEMPO PARA ME DEFENDER” – Na última quarta-feira tive oportunidade de ouvir de perto o governador Robinson Faria (PSD), que esteve na casa do professor Anchieta Alves para papear com amigos. Robinson enumerou várias obras e conquistas de sua administração, uma lista realmente enorme. Informou, contudo, que o povo as desconhece, isso porque sempre foi boicotado pela imprensa ligada aos Alves e Maias.

Disse ainda que não conseguiu avançar em vários setores porque conseguia os recursos, mas os Alves e Maias agiam para que a liberação não ocorresse. “Queriam me prejudicar, mas prejudicavam o estado, os servidores públicos. Tinha gente em Brasília que ficava horrorizada com essa atitude”, disse o governador, que se fazia acompanhar do filho, o deputado federal Fábio Faria (PSD), que confirmava o que o pai dizia, algumas vezes acrescentando algo.

Perguntado sobre o porquê de não ter divulgado mais ostensivamente tais obras e revidado as críticas, ele disse que não teve tempo, pois estava trabalhando para garantir obras e serviços para o Estado. “Ou eu trabalhava ou eu me defendia, optei por trabalhar para o povo potiguar”, disse. Nessa hora caiu uma lágrima do meu olho.

 Sobre a aliança com o empresário Tião Couto (PR), seu candidato a vice, ele afirmou que o empresário (“mais sucedido do que eu”) só lhe fez um pedido: que instalasse um gabinete governamental em Mossoró, caso eleito. Tião Confirmou, e acrescentou sua vontade de trabalhar pelo povo de Mossoró e região.

Entre os presentes, o advogado Paulo Linhares, coronel Alvibá Gomes, advogados Olavo Hamilton e Daniel Ferreira, professor David Leite e o repórter Joãozinho GPS.

*

ESPAÇO ABERTO – A calçada do professor Anchieta Alves está disponível para receber os demais candidatos.

*

25% A MAIS NA APOSENTADORIA – Essa semana o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu ampliar para todo tipo de aposentadoria o art. 45 da Lei nº 8.213/1991. Explico:

Esse artigo prevê que o aposentado por invalidez tem direito de receber um acréscimo de 25% em sua aposentadoria se ele depender da ajuda permanente de outra pessoa. São aqueles casos onde o aposentado depende de alguém para tomar banho, fazer suas refeições, levantar-se da cama etc.

Pois bem, o STJ estendeu esse direito para todas as modalidades de aposentadoria.

Para obter mais informações procure uma agência do INSS ou um advogado.

*

CORRENTE DO BEM – Amanhã, o personal trainer Cléber ministrará duas aulas de circuito na Biofit Academia para ajudar a educadora física Kátia Kamilla, que passa por delicado problema de saúde. As aulas serão às 10h e 16h, e custarão R$ 15 cada.

Quem ainda não participou de uma aula de circuito tem a oportunidade de conhecer e ao mesmo tempo participar dessa corrente do bem em prol de Kátia Kamilla.

*

CURIOSIDADE – O projeto de lei que deu origem ao Código de Defesa do Consumidor foi de autoria do então deputado federal Geraldo Alckmin (PSDB-SP), isso em 1988.

*

BATIZADO – A Força Nacional descobriu um laboratório para produzir uísque falsificado na cidade de São Gonçalo do Amarante (RN). No local foram encontrados vários vasilhames, caixas e seringas usadas no processo de fabricação do produto falso, que era vendido naquela cidade e também na região. No momento do flagrante havia apenas uma pessoa no local, a qual foi encaminhada para a Central de Flagrantes.

*

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

2 Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome