O dramático Caso Kerinho: quem vai ficar no “cheirinho”?*

0
24

*Emerson Linhares

A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida. Vinícius de Moraes

Brasileiro é especialista em dramaticidade, tanto que os maiores produtos de “exportação” da robusta rede de televisão do país, a Globo, são novelas. A dramática Escrava Isaura, por exemplo, baseada no livro homônimo publicado em 1876 e de autoria de Bernardo Guimarães, virou hit na platinada em 1976, quando foi ao ar o primeiro capítulo que conta a história de uma jovem mulher, em verdade “uma escrava branca, da cor do marfim, magra, estatura pequena, cabelos longos, muito bonita, pura, virginal, possuía um caráter nobre, inteligente, era dotada de natural bondade e muito singela de coração, além disso, sabia ler e escrever, falava italiano, francês e tocava piano”¹.

Então pense num tom altamente dramático haja vista ter sido o Brasil um país dolorosamente escravagista, porém de negros, e de repente o leitor de 1876 se depara com essa narrativa… E foi justamente essa história dramática que catapultou a carreira da atriz brasileira Lucélia Santos rumo às estrelas. Escrava Isaura foi um grande sucesso de audiência em mais de 80 países, inclusive na China.

Essa teledramaturgia se incorporou tanto a vida do brasileiro que existe uma máxima de que “a vida é uma novela”, tal a proximidade do que é fictício com o que é realidade. Não poderia ser muito diferente até porque a base dos trabalhos é a própria vida em sociedade.

Mas saindo do campo da ficção e adentrando o enredo novelesco político e que tem ganhado contornos de dramaticidade esses dias é o Caso Kerinho, apelido do candidato a deputado federal nas Eleições 2018, Klericlis Ribeiro Alves, que saiu das urnas eletrônicas com quase 9 mil votos (resumo sobre o caso)² porém teve sua candidatura indeferida em 12 de setembro passado. Mesmo assim concorreu. É justamente essa votação sub judice de Kerinho que pode devolver ao deputado federal Beto Rosado a cadeira na Câmara dos Deputados, porque sem os votos de Kerinho o deputado será o petista Fernando Mineiro.

O que poderia ser tão simples, ou seja, a afirmação da Justiça Eleitoral de que Kerinho não apresentou os documentos dentro do prazo legal, virou enredo de novela quando a defesa do candidato apresentou um laudo atestando que entregou os documentos dentro do prazo estabelecido em lei.

Já para o deputado Beto Rosado, que obteve 71.092 votos, a sua permanência em Brasília reside nas “cenas dos próximos capítulos”, onde a discussão poderá ser em torno de uma certidão de quitação eleitoral que Kerinho não consegue apresentar por conta de uma possível falha no sistema da Justiça Eleitoral (somos escravos da informatização?) ou se o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) irá admitir a juntada de novas provas, contrariando a jurisprudência da Súmula 24.

Finalizando, não menos dramática será a final do Campeonato Brasileiro de Futebol para o Flamengo. Com a pecha de sempre ficar no “cheirinho”, o Flamengo se apega a todos os santos para poder fugir de mandingas e apresentar em campo provas de que tem perfil de campeão. Já no tapetão político, só nos restar perguntar: quem vai ficar no “cheirinho”: Beto Rosado ou Fernando Mineiro?

Emerson Linhares é Diretor de Jornalismo e Programação da Rádio Difusora de Mossoró, bacharel em Direito e estudante de Pós-Graduação em Direito Previdenciário.

¹ DANTAS, Gabriela Cabral da Silva. “A Escrava Isaura”; Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/litera…/a-escrava-isaura.htm> . Acesso em 21 de novembro de 2018.

² https://www.blogdobg.com.br/caso-kerinho-resumimos-para-voce-exatamente-o-que-aconteceu-em-18-topicos-as-319-paginas-que-contam-a-luta-por-um-mandato-de-deputado-federal-no-rn/?fbclid=IwAR1uS4n-FNwsjXAudJg4X3JWU8wGsiiDAaTHqqm6smo30yedoNLFsReH8_8

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome