Racionalidades – 82ª edição.

0
103

ANTES DE QUALQUER COISA, O DELEGADO DA RECEITA FEDERAL de Mossoró, o auditor fiscal Wyllo Marques, caiu na malha fina na declaração do imposto de renda em 2019. Quem o disse foi ele mesmo, em entrevista ao programa Observador Político (Nossa TV/FM 93). O delegado, que sempre é chamado pela imprensa para tirar dúvidas sobre declaração do imposto de renda, disse que, ao fazer sua declaração, no ano passado, cometeu um erro em relação aos pagamentos efetuados à sua empregada doméstica, o que o fez cair na malha fina.

Ora, se até ele se engana, imagine o cidadão comum.

*

POR FALAR EM OBSERVADOR POLÍTICO, ACHO POR DEMAIS interessante as resenhas que o apresentador Edmundo Torres faz dos livros que diariamente são sorteados: “Excelente livro”, “ótima leitura”, “muito agradável de ler”…

*

O EX-VEREADOR GENIVAN VALE (PDT) DISSE, EM ENTREVISTA AO programa Meio-Dia Mossoró, na 95 FM, que pretende continuar na política, mas que não disputará uma cadeira para a Câmara Municipal. Assim, deu a entender que sua pretensão é o Executivo. Afirmou, inclusive, que vem conversando com os demais pré-candidatos a prefeito.

Ao analisar os posts do ex-vereador em suas redes sociais, sempre elogiando e defendendo o presidente Jair Bolsonaro, arrisco que ele caminhará ao lado do grupo mossoroense que apoia o presidente. Só não sei se convencerá o pré-candidato Daniel Sampaio (PSL) a ceder a cabeça da chapa, ou se aceitará ser seu vice. Sem falar que o deputado estadual Alysson Bezerra (Solidariedade) também transita neste grupo.

*

PARA AS ELEIÇÕES MUNICIPAIS QUE SE AVIZINHAM, HAVERÁ, NO mínimo, três candidaturas a prefeito: a de Rosalba Ciarlini (PP), uma da ala que apoia Bolsonaro e outra da esquerda. É impossível estes dois últimos grupos se unirem. Está difícil até uma união dentro desses grupos, os quais poderão se fracionar, gerando mais candidaturas, facilitando assim a reeleição de Rosalba Ciarlini, que já é bem fácil.

*

ANTE A IMPOSSIBILIDADE DA ESQUERDA SE UNIR AO bolsonarismo, e vice-versa, só vejo uma solução plausível para tornar a disputa para o Palácio da Resistência competitiva: estes dois grupos apoiarem um nome neutro, ou ao menos que não seja tão radical. Alguém que pudesse aglutinar todos. Mas qual seria esse nome? Eis a questão.

A Rosa é uma mulher de sorte.

*

UMA SOLUÇÃO PARA DIMINUIR OS TRANSTORNOS CAUSADOS pelas grandes chuvas, como a do último sábado, é incentivar a população a reter a água da chuva em suas casas. Bem que a prefeitura ou o governo do estado poderia lançar campanhas neste sentido, e quem sabe ofertar consultoria gratuita e até subsidiar a compra de cisternas. Neste nosso semiárido, água é um bem precioso. Temos que aproveitá-la ao máximo. As águas da chuva poderiam ser utilizadas para aguar plantas, dar descarga no sanitário, lavar veículos etc.

*

O PROFESSOR TALES AUGUSTO (PC do B) TEM ANALISADO A possibilidade de concorrer a uma cadeira na Câmara Municipal. Bem atuante nas redes sociais, na imprensa e na tribuna popular da Câmara Municipal, seria um bom nome para movimentar nossa enfadonha e monótona Casa Legislativa.

O professor Tales já se lançou candidato uma vez, tendo uma votação bem abaixo do esperado, mas os tempos agora são outros, onde as redes sociais garantem uma enorme visibilidade, sobretudo para as figuras polêmicas, como Tales.

Sendo ele, arriscaria.

*

VASCULHEI O SITE OFICIAL DA PREFEITURA ATRÁS DE ALGUMA notícia sobre o Coronavírus. Não encontrei nada. Entre as matérias que vi, uma tratava das quadrilhas juninas que se apresentarão no Mossoró Cidade Junina. O mundo todo debatendo a nova epidemia (ou pandemia) e a prefeitura de Mossoró preocupada com quadrilhas juninas.

Isso só reforça a tese de que o principal problema de Rosalba Ciarlini (PP) é não saber eleger prioridades.

*

QUANDO GOVERNADORA, ROSALBA PODERIA TER AMPLIADO O Hospital Regional Tarcísio Maia, por exemplo, mas sua grande obra para Mossoró foi a duplicação da estrada que liga o município à praia de Tibau. Inegavelmente foi uma obra importante, mas que nem de longe era a maior prioridade do município. Digo mais: ela nem estaria numa lista de dez prioridades, caso o povo tivesse sido consultado.

*

JÁ VIMOS MUITO MARCHA DE TRABALHADORES RURAIS, MARCHA de caminhoneiros, marcha de servidores públicos, mas nunca vimos marcha de banqueiros, marcha de latifundiários, marcha de grandes empresários. Curioso, não? A razão é simples. A negociação com esses grupos são feitas em almoços e jantares regados a boas bebidas e comidas. A “marcha” deles é para ambientes desprovidos de holofotes.

*

A REFORMA ADMINISTRATIVA ALMEJADA PELO EXECUTIVO Federal tende a transformar o serviço público no destino dos medíocres. A imprensa, de certa forma inimiga do serviço público, tende a focar nos privilégios quando trata do assunto, mas a realidade é que as classes privilegiadas são exceção. No geral, o poder público paga menos do que a iniciativa privada, isso quando se trata dos melhores. Um médico muito bom, por exemplo, ganha bem mais na iniciativa privada do que no serviço público.

Nossas instituições públicas estão cheias de técnicos, analistas, cientistas, pesquisadores, todos desempenhando funções relevantes para a sociedade. Sem atrativos como um bom salário e estabilidade, essas mentes migrarão em massa para a iniciativa privada. É nisso que devemos pensar.

O interessante é que a maioria dessas pessoas se formou em universidades públicas. Ou seja, a tendência é que as melhores mentes, formadas nas melhores universidades públicas, passem a servir à iniciativa privada. Será o estado bancando a formação dos empregados das empresas privadas. Não acho justo.

O estado tem que garantir algum atrativo para que os bons tenham interesse em ingressar nos órgãos públicos, sob pena de o serviço publico se transformar num aglomerado de medíocres renegados pela iniciativa privada.

*

O PRESIDENTE JAIR BOLSONARO NÃO É O PRIMEIRO MANDATÁRIO da nação que tenta atropelar as instituições democráticas, achando que pode fazê-lo por ter o apoio do povo. Outros três presidentes também agiram assim: Getúlio Vargas, Jânio Quadros e Fernando Collor.

O primeiro cometeu suicídio; o segundo renunciou pensando que o povo pressionaria para que ele voltasse, o que não aconteceu; e o terceiro renunciou em meio a um processo de impeachment.

O Legislativo e o Judiciário são essenciais para que a democracia permaneça em pé, a gente querendo ou não. Além do mais, os congressistas também estão lá através do voto popular. Então, basta escolher melhor os representantes. Simples assim.

*

O PROF. DR. OLAVO HAMILTON, DA FACULDADE DE DIREITO DA Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (FAD/UERN), lança o livro “Drogas: criminalização simbólica” a convite do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) e do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais.

O lançamento será hoje, 06, às 17h, em evento acadêmico organizado pela Comissão Permanente de Direito Penal do IAB. Antes, às 16h, ele ministrará palestra sobre o tema.

O livro é fruto da tese de doutorado, defendida em dezembro de 2018 na Universidade de Brasília. Os debates contarão com a presença de professores das mais diversas instituições de ensino superior, tais como FGV-Rio, UFRJ, UFF e PUC-Rio, além de autoridades na área penal e da Presidente Nacional do IAB, Rita Cortez.

O Prof. Dr. Olavo Hamilton, que em 2020 completa vinte anos de UERN, estará levando o nome da UERN para este importante evento.

*

DIVULGAÇÃO – O CONTADOR PAULO SÉRGIO OFERECE VÁRIOS serviços que fogem à contabilidade tradicional, visto que possui ampla experiência no ramo financeiro, onde atuou como gerente de algumas agências de banco. Ele coloca à sua disposição (pessoas físicas ou empresas) serviços de consultoria financeira que refletem na melhora de seu orçamento, na medida em que diminuem gastos bancários desnecessários. Com ele é possível também obter excelentes dicas de oportunidades de aplicação em investimentos que representem uma melhor remuneração. Ademais, estende seu trabalho à contabilidade fiscal e de pessoal, serviços de cobrança, contabilidade pública, perícia em contratos de financiamento e de empréstimos, dentre outros.

Trata-se de profissional certificado pela AMBIMA – CPA20, com especialização em Auditoria e Controladoria e curso de aperfeiçoamento em Líder Coach e Eficiência Operacional. Contato pelo número (84) 9-9610-8353

*

AINDA SOBRE O CONTADOR PAULO SÉRGIO – DIANTE DO ÓTIMO relacionamento que mantém com todos que o cercam, ele pode surgir como um novo nome para uma nova política no âmbito dixseptiense. Há de amadurecer a questão. Vários colegas e amigos o vêm sondando sobre a ideia desde o tempo que ele era gerente bancário. Um ótimo nome, sem dúvida.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome