CONSTRANGIMENTO NO XERIFE’S HAMBURGUERS.

86
252

 

Peço licença aos meus leitores para fazer um desabafo. Alguns entendem que espaços como este não devem ser usados para tal fim, no entanto, quero pedir a compreensão para narrar o constrangimento que passamos – eu, minha esposa e minha filha – no estabelecimento comercial/recreativo denominado XERIFE’S HAMBURGUERS.

 

Há muito tempo eu não chorava de verter lágrimas. O fiz ontem, de raiva.

 

Seduzido por um comercial de tevê, que anunciava programação especial para crianças no Xerife’s, fomos nós três para o mencionado local. Lá chegando, me dirigi ao espaço reservado para as crianças, onde estava sendo desenvolvida a tal da programação especial. Na portaria, um funcionário – educado – nos avisou da necessidade de comprar uma pulseira/passaporte no caixa. Assim, minha esposa foi adquirir a pulseira, eu fiquei na portaria e nossa filha, inocente, entrou no espaço e começou a usufruir dos brinquedos.

 

Dali a pouco, uma senhora de nome VÃNIA trouxe minha filha de 3 anos e meio arrastando-a pelos braços e disse ao porteiro, comigo ao lado: TIRE ESSA DAQUI QUE ELA NÃO TEM PULSEIRA NÃO.

 

Quem ainda não é pai pode até não dimensionar a triste e revoltante sensação de ver uma filha sendo enxotada de um lugar como se fosse um cachorro rabugento ou um bêbado pedinte, mas posso dizer que é uma das piores sensações existentes.

 

Eu, como tenho uma paciência além do normal, peguei minha filha e fui ao encontro da minha esposa. Antes de ir, apenas perguntei quem era o responsável pelo lugar, tendo a senhora VÃNIA dito que quem mandava ali era ela mesma. Então, a única forma de expressar minha indignação é fazer este desabafo.   

 

No meu sentir, ela deveria ter perguntado ao porteiro por que aquela criança estava sem pulseira e então ele explicaria a situação, mas jamais agir da forma que agiu, potencializando ao extremo o capitalismo selvagem.

 

Quando encontrei minha esposa disse a ela o ocorrido e pedi que devolvesse a pulseira – que já havia sido comprada. Não agredi ninguém, nem mesmo verbalmente, mas não consegui esconder os sintomas do nervosismo, que, no meu caso, são a dificuldade de falar e a tremedeira.

 

Minha esposa disse que queria falar com a tal da VÃNIA e então saiu ao seu encontro. Eu disse que ia para o carro. Para aumentar o constrangimento, um segurança do estabelecimento foi acionado e ficou ao lado do carro, mirando-me com os olhos, pastorando-me. Como pode acontecer tudo isso com uma família de bem num lugar de – teoricamente – alto nível?

 

No carro, minha filha perguntou por que aquela mulher havia tirado ela do local pelos braços, por que as outras crianças podiam brincar e ela não, entre outros porquês. Foi ai que não contive o choro, de raiva. Minha esposa voltou, acalmou-me e fomos para o Mossoró West Shopping, onde também havia uma programação especial para crianças. Lá, fomos bem tratados.

 

Não posso ser leviano de dizer que este é o procedimento padrão no XERIFE’S HAMBURGUERS, mas posso dizer que comigo aconteceu exatamente o que trouxe acima. Vi minha filha sendo enxotada de lá como um cachorro rabugento.

 

Enquanto vida tiver e esta tal da VÂNIA lá trabalhar, jamais voltarei a este estabelecimento comercial. E se alguém me pedir referência do local farei questão de dizer o que aconteceu comigo, com minha esposa e com minha filha de 3 anos e meio.

 

Quando voltávamos do shopping, passando ao lado do XERIFE’S, minha filha olhou e disse: “papai, a mulher não deixa eu brincar ai não, né?. Já vi ali um trauma na minha filha. Terei que mudar minha rota para não mais passar ao lado deste citado estabelecimento comercial

 

OBS. Arrependo-me apenas de uma coisa, de ter devolvido a pulseira. Deveria ter jogado-a nos pés da senhora VÂNIA, sem dizer nenhuma palavra. O nervosismo da hora, contudo, impediu-me de raciocinar corretamente.

 

Novamente, desculpe-me pelo desabafo.

 

86 Comentários

  1. Conheço o amigo há anos, e também como pai, senti o constragimento, principalmente na descrição da gagueira e tremedeira. Entendo que este espaço serve justamente pra tal fim visando sempre a boa informação, no caso aqui dos péssimos lugares dessa cidade pra se frequentar. Certamente teria uma outra reação com a Sra. Vânia além de externar o fato para os mais de 400 alunos que tenho..
    Abração amigo!!

  2. Pois é, Tio, a ignorância é audaciosa. Entendo que a freguesia é a galinha dos ovos de ouro de qualquer estabelecimento comercial, mas …… fazer o que, né não?

  3. vc nao tem do que se desculpar! esse espaço é pra isso , nao é? é uma pena que em mossoro certos locais parecem nao viver dos clientes… alguns restaurantes nao aguentariam uma fiscalização da vigilancia sanitaria ou covisa, outros mais uma junta trabalhista bem dada e por ai vai… atendimento sem qualificação, gente analfabeta e desqualificada destratando o publico. Uma pena.

  4. É tio esse é o problema das empresas mossoroenses, a grande maioria tem gerentes sem a menor condição de exercer o cargo. Seja por falta de capacidade técnica ou mesmo por falta de educação.Vê -se claramente que essa não pode estar na função que exerce.Cabe ao Xerifes tomar as mediddas cabiveis, mais sinceramente falando acho que não vai acontecer nada com essa pessoa ou seja eles irão persistir no erro.Mão de obra barata da nisso mesmo!!!!!!

  5. Colorau, o desabafo é válido, assim como mais válido é ficar sabendo o que se passou. Nem sempre o que se diz ser melhor é o melhor, uma redundância necessária. O estabelecimento, ou seu proprietário, paga, neste caso, devido a falta de material humano qualificado, essencial em atendimento e algo que muitos do comércio não sabem o que é e tampouco tem interesse em saber. Repetindo, válido seu desabafo.

  6. amigo erasmo minha solidariedade a vç e sua familia por esse momento humilhante q passou sua boneca [filha]lugar como esse não ponho meus pés, um abraço.

  7. Bom dia senhor Erasmo,

    A direção do Xerife’s Fast Food informa que tomou conhecimento do conteúdo da nota publicada no blog http://www.tiocolorau.com.br por meio da Assessoria de Imprensa e assegura que a situação relatada pelo colunista realmente não condiz com a política de atendimento da empresa, e pode ser considerada um fato isolado. A direção lamenta o incidente e se desculpa pelo eventual constrangimento, acrescentando que todos os fatos narrados serão apurados internamente para que episódios como esse não voltem a se repetir.

    Atenciosamente,

    Moisés Albuquerque
    (DRT – RN JP 0897)
    Agência 4midia

  8. Caraca Tio que negativo isso, esses estabelecimentos precisam investir do ser humano, e não apenas no lado material, certamente caberia quem sabe uma ação contra danos morais, lamentavel….

  9. Minha solidariedade meu caro amigo.Como pai, posso imaginar o que sentiu. No quesito atendimento o despreparo é uma constante no tratamento e atendimento ao consumidor em nossa província. A desqualificação de profissionais é fator comum em quase ou todos os estabelecimentos comerciais que atuam na área de restaurantes e similares.É fácil de perceber, quando em comparação a outras praças como nosso vizinho Fortaleza e a nossa capital Natal. Quem também em certos setores deixa a desejar se entendemos da importância de um serviço de qualidade para atrair o turismo, que acredito ser o divã em se falando de receitas para o estados e municípios.
    E falar no “ país de Mossoró” com certeza está a anos luz das duas capitais, não se tratando da distância geográfica. E, sim no aprimoramento do que é respeitar o cidadão, num todo e principalmente na condição – consumidor- e não: Consumo e dor.
    Sou cliente assíduo do citado estabelecimento e só me entristece ao ouvir tal relato, já que é o único que tem um perfil mais voltado ao entretenimento para o público infantil.O que ao bem da verdade já presenciei situações que deixaram a desejar e, por complacência, por apostar em qualquer empreendimento que aflora em nossa Mossoró de todos, dissimulei – passando de um simples espectador.
    No entanto, após esse triste relato fico indignado, por saber que com atitudes dessas, só quem perde mais uma vez é Mossoró, que é pobre em opções de lazer e um empreendimento como esse tende a figurar como mais um empreendimento que já existiu – na “Mossoró que já teve”. Espero que os proprietários se pronunciem e venha a público como se deve fazer, na condição de empreendedor “ esclarecer o ocorrido e, acima de tudo corrigir os erros que ali ocorreram pela própria sobrevivência do estabelecimento”, porque a maior riqueza que temos quando pais – São nossos filhos. E o ocorrido é inconcebível, afrontar a nossa condição de cidadão e de consumidor.

  10. PREZADO ERASMO, SOLIDARIZO-ME COM SUA FAMILIA E PRINCIPALMENTE COM SUA FILHINHA! TAMBEM COMO O PREZADO, MAS BEM, MAS MUITO MENOS MESMO, FUI PESSIMAMENTE ATENDIDO NO TAL ESTABELECIMENTO QUE, POR EDUCAÇÃO O SENHOR CHAMA DE “ALTO NÍVEL”. TAMBEM FIZ TRATO COMIGO MESMO E MINHA ESPOSA DE NUNCA, MAS NUNCA MESMO, DE NÃO COLOCAR MAIS O PÉS LA NESSE ESTABELECIMENTOZINHO CHAMADO DE XERIFE’S, QUE JÁ IMAGINOU SE CHAMASSE DE “BANDIDO’S”?

  11. Amigo Erasmo, já fui várias vezes a este local com minha filha de seis anos e constatei a total falta de qualificação seja dos educadores(?) ou dos gsrçons que atendem aos pais que ficam esperando seus filhos brincarem, além do mais, ha o problema da venda casada onde só brinca quem compra um sanduiche da franquia.
    Com certeza pensarei muito em frequentar o local novamente.

  12. Prezado amigo Erasmo, estive apenas duas vezes nesse local, mas nunca gostei do atendimento do estabelecimento, por diversos motivos. E pode ter certeza que a partir de agora, em solidariedade ao amigo, e sabendo que eu não teria tanta paciência como o amigo teve, NÃO MAIS PISAREI OS PÉS LÁ COM MINHA FAMÍLIA. Pois não apenas no xerifes, mas como eu qualquer outro local tratasse meu filho assim, com certeza plena e absoluta eu nunca teria a paciência que você teve. Eu ainda aconselho o amigo a usar os meios legais para que esse tipo de evento não ocorra com mais ninguém. Achei muito pálida essa nota de esclarecimento do estabelecimento, parece enchimento para linguiça. Minha ausência neste local não fará diferença alguma para o estabelecimento, mas minha consciência ficará tranquila em saber que não estou fomentando um local inadequado para a população infantil.

  13. Nossa fraternal solidariedade Erasmo. Não aceite as desculpas do “Xerife”. Perdoe à pobre funcionária, que só age assim por determinação desses empresários sacanas, que só visam lucro a qualquer custo. Com certeza ela será demitida (se não for da família dos donos), mas pra mim topou: Merda do XERIFE´S NUNCA MAIS!

  14. Tio que constragimento. Não se pode fazer nada? Acredito que isso não possa e não DEVE se repetir. Também acho injusto que se passe impune. Mas desconhecedor de tal procedimento não sei como o ajudar. Mas farei uma campanha de divulgação desse acontecido a todos meus amigos. Estou com muita raiva. Evitarei ao máximo por meus pés nesse estabelecimento.

  15. SOLIDARIZO-ME COM O AMIGO Erasmo. Escreveu o que eu já queria ter escrito há muito tempo. Como pai de um garoto de cinco anos, também fiquei emocionado com o seu relato. Como consumidor do referido local em outras ocasiões, registro também aminha insatisfação com o atendimento. AO MOISÉS ALBUQUERQUE, IGUALMENTE AMIGO, apure bem este fato e aplique o exemplo necessário. Não se agride assim (como aconteceu com a filha do Erasmo) nem um adulto quanto mais uma criança de pouco mais de 3 anos. SOUZINHA, DO Parque Elétrico, bem que poderia (por uma remuneração JUSTA) ensinar aos colegas comerciantes de Mossoró COMO ATENDER BEM UM CLIENTE. Falo atender bem, que não confundam com puxasaquismo ou coisa do gênero!!! Como esperto em comunicação que É, não tenho dúvidas de que o Moisés Albuquerque vai pensar numa maneira de capacitar quem alí trabalha. É BOM LEMBRAR QUE O SETOR DE ATENDIMENTO NÃO FICOU PRA QUALQUER UM. Existe trato, tato, talento, jeito e ….

  16. TENHO CERTEZA QUE OS DONOS DESSES LOCAIS SABEM QUE ISSO ACONTECE! QUANDO CONTRATAM PESSOAS DESPREPARADAS E OUTROS DESOCUPADOS PARA FAZEREM O PAPEL DE GARÇONS. OS DONOS SABEM DISSO E FAZEM VISTA GROSSA, APENAS QUEREM MAO DE OBRA BARATA, CONTRATANDO PESSOAS DESSE NIVEL. LAMENTO, BLOGUEIRO AMIGO…

  17. Caro Eramos. Isso mostra a que distância estamos da civilização. Tirando uma ou duas exceções, nossos empresários ainda estão na idade da pedra.

  18. Minha solidariedade a vc Tio. Nunca fui mal atendido no Xerife´s, mas do ponto de vista geral os atendimentos em Mossoró deixam a desejar por diversos fatores. Cito os dois mais gritantes em minha opinião: desqualificação dos funcionários e defiência na quantidade pessoas no atendimento. Quanto a moça se ela queria manter a ordem deveria procurar vc ou sua esposa para informar da necessidade de se colocar a pulseira. Seria o mínimo. Criança se trata com carinho. Se não me engano sua filha tem 3 anos é uma idade em que certos acontecimentos deixam marcas profundas. Converse bastante com ela. Abraço!

  19. FALTOU SUA FILHA CONHECER O ATENDIMENTO DO RAPAZ DA CAMA ELASTICA AI SIM VOCE IRIA VER UM ATENDIMENTO DE PRIMEIRO MUNDO PENSE NUMA CAPACIDADE

  20. Caro Erasmo,

    Como Pai de um garoto de 06 anos, me solidarizo consigo. Freqüento aquele estabelecimento desde a inauguração por “imposição” do meu filho e sempre notei muito uma relação extremamente mercantilista na política da casa para com as ávidas crianças. O atendimento geralmente é lento e muito mal realizado com nós adultos, e olhe que devemos, sobretudo considerar que apesar das parcas opções de brinquedos lá existentes aquele ainda é um das pouquíssimas opções que temos para levar os nossos pequenos em uma cidade como Mossoró que não tem se quer cinema.

    Há umas três semanas, íamos a um aniversário ali perto e como ainda estava muito cedo para chegarmos a festa, aproveitamos para atender o nosso filho e dar uma passadinha lá no xerife´s antes da festa. Ocorre que o escorrego inflável que sempre utilizaram talco para as crianças escorregarem, neste dia utilizaram maisena ou coisa parecida. O fato é que enquanto tomávamos um chopp eu e minha esposa o nosso pequeno foi-se a escorregar de roupinha nova pronto para ir ao aniversário do amiguinho… Minutos depois me esposa levanta da mesa para ir busca-lo no escorrego e retorna indignada (fumando numa quenga) com o nosso filho seguro pela mão… O mesmo parecia uma alma…rsss! Estava todo lambuzado de maisena, parecia que tinha ido a um mela-mela lá no Aracati e a roupa nova de azul não tinha mais nada… Minha esposa queria ir tomar satisfações com a diretoria da casa e eu sabendo que estas coisas envolvendo nossos filhos a gente sabe como começa e não tem a mínima idéia como e onde pode terminar… Preferir contê-la, paguei a conta e prometi a mim mesmo que se depender de mim aquilo ali pode fechar que não nos fará mais falta.

    Que este relato assim como o que ocorreu com a sua família possa ser útil a todos:

    Aos donos do estabelecimento que possam ter maturidade e humildade para aprender com os erros e continuar existindo a longo prazo.

    A todos nós consumidores ficarmos cada vez mais atentos a qualidade do serviço que consumimos e pagamos preço de qualquer capital brasileira por um serviço muitas vezes de quinta categoria.

    Aos empresários concorrentes e investidores em geral para que percebam as lacunas abissais que ainda existem quanto as possibilidades do ramo de entretenimento na nossa querida e tão vilipendiada Mossoró.

  21. Caro Erasmo, como sabes, já tinhas comentado comigo o triste e revoltante acontecimento quando de passagem por minha residência ontem à noite. (fOSSE COMIGO LEVARIA AO JUDICIÁRIO, MESMO PORQUR ESSA FIGURAS SÓ ENTENDEM UMA LIGUAGEM, QUE É A LINGUAGEM DO PODER ECONÔMICO E DA BUSCA SEM LIMITES PELO CAPITAL).

    Infelizmente a falta de preparo e capacitação tanto de empresário (principalmente) e funcionários nas mais divrsas áreas de empreendimentos comerciais em nossa cidade é um fato.

    No caso específico do atendimento ao público infantil, mais ainda, não sabem ou não querem saber esses ditos empresários, que, é um nicho comercial extremamente rentável, porém, pela sua natureza e direcionamento, assim como pelas suas naturais peculiaridades, requer capacitação e treinamento especiais.

    Estamos sim, gente !!! tratando, mantendo contanto e formando o futuro da nossa sociedade e do nosso país, o que implica necessariamente passarmos educação básica, lições de conhecimento mínimo de relacionamento inter-pessoal tudo isso dentro de um clima de amizade, fraternidade e alegria que, como sabemos saõ fundamnetais para que a criança de hoje tenha perspectivas de, num furturo se tornar um adulto não apenas cidaddão, mais ainda, existencialmente equilibrado e sadio.

    Mister se faz informar a esses empresários que, queiramos ou não, o nosso Brasil apesar de tudo e de alguns poucos que fazem questão de não querer enxergar, passa por processo de transformações de ordem política, econômica e social jamais visto, e, que inevitavelmente dentro desse contexto a classe empresarial não apenas deve participar e melhorar, mais ainda, imperioso se faz o aprendizado, a capacitação e uma real prestação de serviço a altura do que a cidadania requer e exige.

    OS QUE BRADAM POR UMA MUDANÇA NOS COSTUMES DA CLASSE POLÍTICA, ESQUECEM QUE EM SUA MAIORIA ELA É REFLEXO DIRETO DO NOSSO VOTO E DO NOSSO DIA-ADIA DE CIDADÃO, EMPRESÁRIO, PAI, FUNCIONÁRIO PÚBLICO OU PRIVADO ETC.

    NO CASO ESPECÍFICO, GRANDE PARTE DO EMPRESARIADO MOSSOROENSE PRECISAM URGENTEMENTE SE CONSCIENTIZAR, SE RECICLAR E APRENDER E APREENDER O MÍNIMO, PARA DEFINITIVAMENTE SAIR DAS AMARRAS ANTIGAS E VICIADAS QUE INFELIZMENTE AINDA, NORTEAM AS RELAÇÕES CAPITAL E TRABALHO NO PAÍS DE MOSSORÓ/RN.

    UM ABRAÇO CARO AMIGO, LEVANTE A CABEÇA…E SE PRECISARA´S DE MIM, NO QUE FOR POSSÍVEL SABES ONDE ME ENCONTRAR.

    fransueldo vieira de araújo

  22. Eu tenho 13 anos, e me coloquei no lado da filha do Tio, ela ira ficar com um trauma daquele local. Com um tempo é melhor explicar a ela o que houve, assim ela poderá se recuperar.

  23. O atendimento do xerifes reflete sua atual situação, tirando esses dias de datas especiais, fica completamento entregue as moscas. O atendimento ali numca foi o forte pois desde da sua inaguaração deixa a desejar, entregue a pessoas desqulificadas. Se preocupa mais com propaganda, ao inves de investirem em treinamentos de mão de obra, fica fazendo propaganda enganosa, e questão de tempo, e pouco tempo pra ver aquele empredimento fechar. Pois quem trata seys clientes como eles fazem e so esperar pr ver, quanto a nota do rapaz ¨Moises¨devia passar mais um pouquinho de tempo lá pra ver que o negocio ta entregue as baratas.

  24. É lamentável o que aconteceu! Ninguém entenderia mesmo, mas a funcionária não tem culpa, ela é mandada pela direção só faz o que o patrão manda, se não cumprir as ordens ela perde o emprego. Com certeza a coitada é quem vai pagar por este acontecido, o patrão nessas horas vira bonzinho e a culpa passa para quem menos ganha.

  25. Caro Erasmo, ao mesmo tempo que lamento essa atitude tão nazista por parte desta “senhora”, penso que seria bem interessante colocar a foto da mesma para que outros pais pudessem evitar que seus filhos não tivessem o desprazer de encontrar essa moura-torta.

  26. LAMENTAVEL, ERASMO. EMBORA TENHAMOS OUTROS LOCAIS EM MOSSORO QUE PREZAM MAIS PELO ATENDIMENTO.
    INFELIZENTE, COMO TUDO QUE VEM DE FORA PRA MOSSORO É BEM ACEITO, É UMA CIDADE ACOLHEDORA DEMAIS ATÉ… CHEQUE DE FORA VALE MAIS DO QUE OS DA PRAÇA…
    QUE OS GERENTES E DONOS DESSES LOCAIS DESÇAM DE SEUS PATAMARES E VENHAM VER OS ATENDMENTOS AOS CLIENTES E LEMBREM-SE QUE TUDO PASSA, INCLUSIVE CLIENTELA!!!!!!!ABRAÇO, CARO ERASMO.

  27. Rapaz… Eu só pisei ali duas vezes em 2007. Da primeira vez relevei porque era recém inaugurada, mas da segunda vez vi que o atendimento não merecia o meu suado dinheiro. Boa sorte aos que permanecem clientes do Xerifes, por escolha o por “imposição” dos seus pimpolhos.

  28. Amigo Erasmo,
    Sei quão aterrorizante é vivenciar um filho passar por maus-tratos — sou pai de cinco crianças (a mais velha tem 17). Não caberia tal comportamento com um adulto, imagine com uma menininha que em seu mundo de fantasias não consegue discernir a maldalde humana. Fiquei emocionado com o seu relato. Ao mesmo tempo indignado. Pra te falar a verdade, nunca fui ao citado local por ouvir de amigos próximos do ofertório de “gentilezas” dos funcionários para com os clientes. Imaginava que isso já havia sido solucionado devido tanta reclamação (a propaganda boca a boca impressiona). Entretanto, pelo que o amigo passou, vemos que piorou. E muito. Infelizmente.

    Conheço a sua filhinha e fiquei a imaginar aquelhes olhinhos perdidos sem entender o que se passava. Dói, rapaz.

    Que a pequena Dépane esqueça desse infortúnio. Que a pequena Dépane não carregue essa crueldade em sua infância de sorrisos.

    Abraço a todos.

  29. Ainda bem que essa lamentável ação desta senhora, gerou sua reação e atitude de levar ao conhecimento de todos. Creio que o estabelecimento tomará medidas como já vi num comentário deixado por um do superiores da tal senhora.

  30. Meu caro Erasmo, és um homem de bem. Isso basta para que eu entenda como estás duplamente imolado. Primeiro por transformar um assunto pessoal-familiar em algo público; segundo por encontrar forças para suportar tamanha humilhação à criança-filha. Vi acima explicação cordial e diplomática do Moisés Albuquerque, um dos sócios do empreendimento. Reparar o constrangimento, é impossível. Mas que pelo menos o desabafo sirva à reflexão interna da empresa citada, para que sejam evitados novos incidentes dessa ordem ou piores. Um abraço, saúde e paz. Carlos Santos

  31. Tio, tenho um filho de 06 anos e chorei ao ler o post.presto a você minha irrestrita solidariedade.Nunca mais piso neste estabelecimento.Quanto a explicação do moisés, um dos donos, entendo superficial e inconsistente.Essa explicação em forma de nota a imprensa não convence a ninguém.

  32. Nobre, este foi um recado deixado pra vc no meu twitter. É do chefe de Redação da Tribuna do Norte, o meu amigo Vicente Neto. EIS, “Vicentegurgel @cezaralves O que fizeram com Erasmo é mesmo uma prova de que ainda estamos longe da civilização. Minha solidariedade a ele e família”…..O AMIGO INÁCIO RODRIGUES, DELEGADO REGIONAL LÁ EM PAU DOS FERROS TAMBÉM SE SOLIDARIZOU COM VOCE E FAMÍLIA.

  33. Lamentável e repugnante!tens muita coragem,Tio,pois conseguistes aprisionar-te em si mesmo diante dessa covardia.No seu lugar talvez não tivesse tanto controle.Saíste arrasado emocionalmente e grande em sua humana atitude.Tenho uma filha com 3 anos e 5 meses,me pus em seu lugar e confesso que tive calafrios.Minha solidariedade,amigo.

  34. Estou também solidário a sua familia amigo, e em especial sua pequena.

  35. amigo erasmo minha solidariedade a vç e sua familia por esse momento humilhante q passou sua boneca [filha]lugar como esse não ponho meus pés, um abraço.[2]

  36. Caro Erasmo, presto aqui minha solidariedade a você e sua familia por esse difícil momento. E em ato de protesto, também decidi deixar de frequentar o Xerife’s (algo que já vinha protelando a um certo tempo), pois nunca fui bem atendido naquele ambiente.

  37. Amigo Erasmo,
    Minha solidariedade a você e sua família. Espero que as pessoas que leram esse desabafo façam coro e obriguem o estabelecimento a rever sua política de atendimento. Como não vivo na cidade, aparecendo esporadicamente, já sei o lugar onde NÃO DEVO IR. Não colocarei meus pés nessa pocilga. Abraço.

  38. Erasmo, para não me tornar repetitivo, pois os comentários acima já são suficientes para externar o quanto sofremos com o péssimo atendimento na maioria das empresas da nossa cidade, (salvo raras excessões) me solidarizo com você e sua família pelo fato ocorrido. Enquanto nossos empresários se preocuparem apenas com o resultado do caixa e não derem a atenção necessária para a qualificação dos seus funcionários continuaremos reféns desta chaga. Abraço.

  39. Amigo,nos momentos de raiva e furia não costumo pensar muito. Eu teria emburrado de goela a baixo a pulseira dessa imbecil de VANIA ou qualquer um que entrasse no meio.Realmente vc tem uma paciencia é enorme. “HUMILHAR UMA CRIA MINHA “eu como todo mundo com os dentes.
    Conheço os proprietários do XERIFE´S e Tenho absoluta certeza que eles não admitem esse tipo de procedimento.Só tem solução.Demitir essa imbecil e fazer uma retratação pessoalmente pra tentar amenizar o trauma de sua filha.
    CONTE COMIGO SEMPRE !!!!!!!!!!!!!!!!!!

  40. EI, VC´S DO XERIFE´S TEM A OBRIGAÇÃO DE IR PESSOALMENTE A CASA DO ERASMO FIRMINO E PEDIR DESCULPAS A SUA FILHA.AS NOTÍCIAS SE ESPALHAM RAPIDAMENTE.FAÇAM ISSO LOGO, É O MINIMO.

  41. Vixi amigo!Foi mau, mas muito mau.Kd o respeito…como diz Carlos Santos…esse pessoal não é do ramo. Uma contribuição para o marketing dessa empresa…criem uma tarde Xôrife’s onde e quando as crianças presentes(se é que alguma ainda queira passar por lá) sejam “tangidas”.Estamos juntos nessa de corpo e alma
    Abraço!

  42. Meu caro ‘Colorau’, o motivo que me fez deixar de frenquentar o tal ambiente foi de menor potencialidade. Entretanto, não podemos conceber que diante do ‘status’ atualmente desfrutado por Mossoró, fatos dessa natureza possam ser praticados, principalmente por, no caso, tratar-se de um local com ampla divulgação. Estou contigo meu velho.

  43. Caro Erasmo, apesar de não o conhecer pessoalmente, estou muito solidário a você, sua esposa e, principalmente, à sua filhinha por esse triste episódio que ocorreu no Xerife´s Fast Food. Quando fatos como esses ocorrem, fica até dificil avaliar se é culpa é apenas da funcionária, ou se dos empresários que contrataram uma pessoa com esse temperamento. Concordo em parte com os comentários do pessoal acima: realmente alguns donos de estabelecimentos visam apenas ao lucro, mas não se preocupam em investir na qualidade do serviço. Porém, há casos isolados como esse seu, em que funcionários despreparados para lidarem com o público agem de maneira equivocada, que realmente não condiz com a política de atendimento do local. Mas num caso ou noutro, que é certo é que a imagem do Xerife Fast Food fica “suja” por conta de incidentes como esse. Aliás, essa é uma boa hora de a direção do local escolher melhor seus fuincionários; oferecer treinamento voltado à recursos humanos, etc.

  44. amigo estou aki super emocionado em ler esta terrivel noticia,lamento muito pela sua familia, pode contar com seu amigo,pois tambem nao passarei nem enfrete a tau restaurante,

  45. Sinto pelo ocorrido. Minha solidariedade para você e sua família. Depois de uma passagem dessas, à forma que posso conciliar-em com seu sofriemnto passado é evitar este local.

  46. Amigo, minha solidariedade a vc e sua família. Sou pai de uma garota de 13 anos e de um recen-nascido, mais não sei qual seria minha reação no momentos desses.

    Um episódio dessa natureza, e mais, quando envolve um filho, ninguem sabe do que a gente é capaz.

    Quanto ao desabafo, não existe nenhum problema em faze-lo neste espaço. Vc ta coberto de razão.

  47. Amigo tio Colorau, me solidarizo contigo nesse epsodio no Xerifes, me sinto na sua pele, pois sou pai a avô, essa pessoa por nome vania devia trabalhar em portaria em Barretos, lidando com Touros ou cavalos bravos, mesmo assim esses animais tem uma associação que os defedem, frequentei algumas vezes esse recinto, não muitas, e pude ver o pessimo atendimento.

  48. Caro Erasmo, presto aqui minha solidariedade a você e familia.
    E aproveito para dizer, que o melhor protesto a se fazer é deixar de frequentar o local e contra-indicar aos amigos.
    A uns anos atrás ai, não fui bem tratado numa padaria da cidade (Pão Nosso – Ab II), até acho que estavam suspeitando algo da minha pessoa por não está arrumado e até hoje, não vou nessa padaria, e sempre que posso, contra indico pra quem me pergunta.

  49. Erasmo, só estive no Xerife´s uma única vez e não gostei do atendimento. Depois dessa é que não vou mais lá… Realmente não é todo mundo está preparado para trabalhar prestando serviço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome