OBRIGADO A TODOS PELA SOLIDARIEDADE

8
163

 

Quero aqui agradecer a todos que prestaram solidariedade a mim e minha família em razão do episódio narrado no post anterior. Quero agradecer aos que me telefonaram, os que mandaram recados no Twitter e deixaram comentários no blog.

 

Os mais de 60 comentários me deram uma força muito grande. Li um por um, emocionando-me com todos eles.

 

Quero agradecer ainda aos blogueiros Carlos Escóssia e Thurbay Rodrigues, que trataram do assunto em seus espaços. Seus textos – que me emocionaram muito – seguem abaixo.

 

Do blog de CARLOS ESCÓSSIA (clique aqui).

 

Passamos o dia juntos: eu, Tio Colorau, Thurbay Rodrigues e Ivanir Rolin. Todos indignados e irmanados dividindo o sofrimento, a revolta e a tristeza do amigo, irmãos e pai Tio Colorau.

 

Dividimos ainda nossa tristeza e revolta junto a outros amigos. Dividimos parte dela com o amigo e jornalista Gilberto de Souza no seu belo e aconchegante recanto (escondido da truculência e violência vâniana da cidade); com o radialista e suplente de vereador Gilson Cardoso e o Phd em pneus Aky Elzo que se encontravam do outro lado do continente, ao lado da RPC, escondidos da falta de sensibilidade e amor de quem veio ao mundo sem coração para admirar a mais bela poesia ou canção, cujo título ou letra “é a criança”.

 

No crepúsculo da tarde e o aparecimento da lua , ainda revoltado, dividi com a angelical amiga Jéssica, a revolta e indignação que insistia lotar meu coração, pois a fita do que me relatou o amigo Tio Colorau, voltava ao meu pensamento, agora com outros personagens, pois além da princesa do Tio Colorau, também participava deste triste cenário, mais dois lindos príncipes, os meus queridos filhos , Carlos Heitor e Carlos Hugo.

 

Indignado, tentei dormir para esquecer o triste e hediondo fato, mais por um impulso entrei no blog do grande Thurbay Rodrigues e me deparei com uma obra de arte, um texto para ser guardado para posteridade.

 

Depois de ler e reler o texto irreparável do Thurbay Venícios Euclides de Morais, chorei como uma criança que um dia fui e aprendi a respeitar, graças ao meu bom Deus, todas as crianças do mundo, hoje representadas por Carlos Heitor e Hugo e ontem por Carlinha e Robertina.

 

Finalizando, gostaria em meu nome, dos meus filhos, do Tio Colorau, da sua mulher, da sua linda filha e de vocês amigas e amigos leitores, deixar duas mensagens para aqueles que não respeitam o sorriso e a alegria de uma criança: uma sobre a pureza de uma criança e a outra, uma carta que publique no dia dos quinze anos da minha primeira pérola que veio ao mundo fazer brilhar os meus olhos e irrigar o meu coração de amor e oxalá que um dia as Vânias da vida não castrem o brilho e o sorriso de todas as crianças do mundo.

 

 

Do blog de THURBAY RODRIGUES (clique aqui).

 

“Não devemos explicar nada à uma criança, é preciso maravilhá-la”(Marina Tsvetava). Erasmo, hoje passamos, com outros amigos comuns, praticamente o dia todo juntos.  E é impossível, enturmados, não sorrirmos, brincarmos, nos divertirmos. E acho que representei bem, mesmo sem ser ator, o papel. Mas confesso a você e aos outros que, desde que soube o que aconteceu com sua filha, que uma tristeza me assumiu por completo. Não pelo episódio em si, que ela, criança, não alcançou e deverá superar logo, logo, e marcas não ficarão pois você já as lavou com suas lágrimas.

 

A tristeza, que ainda sinto, é pela Vânia, a mulher que cometeu o gesto da brutalidade, que agrediu a inocência, que maculou  a ingenuidade, que ofendeu a Deus. Mas, Erasmo, sabe por que isso é suportável? Por que é possível, não perdoarmos, mas suportarmos “as Vânias da vida”? porque, amigo, elas, felizmente, são uma minoria , na qual podemos escarrar todo o nosso repúdio e desprezo mas principalmente, porque o mundo é povoado por crianças, como a sua filha, que devemos abraçar, beijar, amar e, sobretudo, respeitar. Comecei com uma frase da Mariana e encerro minha hipoteca de total, absoluto, irrestrito apoio a você e a sua família, com um apelo. Pra que falar à sua filha da Vânia? Ela não tem idade, e se Deus quiser, jamais terá necessidade de conhecer a maldade, que essa mulher representa. Faça isso, amigo.

 

Nota do blog: Essa postagem é dirigida e dedicada ao amigo Erasmo Firmino, (Tio Colorau|) cuja filha ,de pouco mais de três anos de idade, foi literalmente agredida no Xerife’s Hamburguers, no Dia da Criança, local não recomendável para crianças, como provado, e de sanduíches de qualidade duvidosa pois, quem maltrata crianças, sabe fazê-los?

 

 

Faço questão de colar abaixo, em respeito ao contraditório, uma nota sobre o assunto, enviada pela assessoria de imprensa do Xerife’s.

 

 

Bom dia senhor Erasmo,

 

A direção do Xerife’s Fast Food informa que tomou conhecimento do conteúdo da nota publicada no blog www.tiocolorau.com.br por meio da Assessoria de Imprensa e assegura que a situação relatada pelo colunista realmente não condiz com a política de atendimento da empresa, e pode ser considerada um fato isolado. A direção lamenta o incidente e se desculpa pelo eventual constrangimento, acrescentando que todos os fatos narrados serão apurados internamente para que episódios como esse não voltem a se repetir.

 

Atenciosamente,

 

Moisés Albuquerque

(DRT – RN JP 0897)

Agência 4midia

 

 

Por fim, informo ainda que Moisés Albuquerque, subscritor da nota acima, ligou-me por volta do meio-dia de hoje desculpando-se pelo ocorrido. Disse, em suma, que o Xerife’s tem 63 funcionários e que procura sempre trabalhar com pessoas qualificadas. Disse ainda que tem três filhos e que por isso entende minha angustia. Finalizou dizendo que o Xerife’s trabalhará ainda mais intensamente para evitar que situações desagradáveis ocorram no local.

 

Amigos e amigas, mais uma vez obrigados a todo pela força. A vida segue e amanhã o blog voltará à normalidade.

 

8 Comentários

  1. Caro amigo Erasmo Firmino. Somente agora, às 19:04hs de 13/10, é que tomei conhecimento do ocorrido com sua filhinha de 3 inocentes anos de idade. Quero deixar minha solidariedade, embora tardia, a voce e sua senhora. Discordo, totalmente, quando voce cita na postagem acima que, o Moisés Albuquerque disse que no Xerife’s tem 63 (sessenta e três) funcionários. ERROU! Por que essa vânia (com V minúsculo, mesmo) não pode ser considerada uma pessoa normal, pois quem agride uma criança, agride à DEUS, e a ESTE, um dia, ela haverá de prestar contas de sua (dela)estupidez. Um forte abraço, amigo.

  2. Não sou de briga, mas detesto injustiças. Pergunto: Só isso senhor Moisés? Um pedido de desculpas pelo telefone? Nada, dinheiro nenhum paga o constrangimento. Mas temos que se contentar com um pedido de desculpas. Quantos mais foram agredidos que não tiveram a mesma condição de terem sua dor externada? Repito o que disse no comentário anterior “evitarei ao máximo por os pés em tal estabelecimento” e direi a todos que se interessar possa tal ocorrido. Sou pai, amigo, irmão e tio. Tenho sangue em meus vasos e sabe o que mais? Sinto dor.

  3. Caro Erasmo, fica aqui meus pesares pelo acontecimento. Nem passa mais pela minha cabeça comparecer a este local com minha filha que aliás, nasceu no mesmo dia da sua. Grande abraço.

  4. Deixei de ir para esse estabelecimento justamente pelo péssimo serviço prestado.

  5. Caro Erasmo, Mossoró está solidária a você, não apenas pelo ocorrido, mas também pela divulgação, tenho apenas a informar, que ao contrário do que disse a assessória de imprensa, o fato não é isolado. Frequentei aquele estabelecimento em no máximo três oportunidades, na última estava ocorrendo também um aniversário (há um espaço dentro do parque para eventos desse tipo), não havendo contudo funcionário naquele momento que controlasse a entrada para o aniversário, achei até interessante, chegando a pensar em fazer o aniversário da minha filha naquele espaço (ela tem atualmente 4 anos), contudo logo veio a desistência, uma criança com a credencial para o parque foi retirada do local da festa (a criança curiosa como é, foi olhar de perto o que ocorria naquele ambiente, anexo do parque, onde tinha brinquedos e doces), sendo em seguida entregue a mae, e informado que ele não poderia ir para aquele local e que se fosse novamente teriam que sair do parque.
    Nada fiz, até porque não ocorrera comigo, contudo desde aquele dia, deixei de frequentar aquele ambiente, pois se acontecesse com a minha filha, eu certamente não iria gostar.
    Fica o registro, de mais um caso, que com certeza se todos denuciassem, seriam dezenas.

  6. Bom dia amigo Erasmo, tomei conhecimento ontem do ocorrido com tua filha. Acho de muita hombridade o proprietário se desculpar, fez o mínimo no meu entendimento.
    Quero aqui me solidarizar com você e os seus, pois sei que esse é um momento de emoções fortes! Quero também deixar algumas pergunta: Será que a tua filha foi a única a passar por isso? Se não fosse o blog tiocolorau tão visitado como é o assunto teria tomado essas proporções? Fosse a criança um dos meus sobrinhos teria esse pedido de desculpas, essa retratação?
    Por fim amigo, acredito que sempre há algo de bom em tudo, e que isso sirva de exemplo para os casos futuros e os que foram enterrados qual indigente.

    Abraço forte!

  7. Erasmo, dizem que há males que vem para o bem. Eu tenho certeza que você vai tirar um bem enorme de todo esse constrangimento que você passou com sua filha e sua esposa. Fé em Deus, homem! Grande só existe o nosso Pai Todo-Poderoso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome