PÍLULAS…PÍLULAS…(09fev)

3
46

TÉCNICA – A frase “O povo gosta de luxo, quem gosta de miséria é intelectual” não é exatamente do carnavalesco Joãosinho Trinta, como todos pensam. Na realidade, o jornalista Elio Gaspari estava entrevistando Joãosinho e sugeriu a este que assumisse esta frase, o que foi aceito de pronto. Esta é uma das características do jornalista Elio Gaspari. Ele gosta de criar frases e “doar” a personalidades, sobretudo durante entrevistas.

SERVIÇO PÚBLICO – Que tal substituir os cargos de confiança por cargos de competência?

MARIA DAS MALHAS – Na minha página de recados do site de relacionamento Orkut, a vereadora Maria das Malhas (PSL) informa que a Câmara Municipal de Mossoró voltará a se reunir no dia 18 de fevereiro e que desde já ela coloca o mandato à disposição para críticas, sugestões, reclamações etc.  

MÚSICA – Neste momento ouço a agradável Young Turks, de Rod Stewart. Um belo flashback. Direto do túnel do tempo.

PREJUÍZO – Em 2009 o governo federal deixou de arrecadar R$ 21 bilhões por causa de incentivos fiscais, sobretudo o IPI reduzido.

MOMENTO POESIAMuita gente encara a vida / Só com mágoas e tristeza, / Sem saber que a própria vida / É uma fonte de beleza. Os simples e diretos versos acima foram escritos pelo poeta mineiro Antônio Martins.

O BRASIL É ASSIM – Sujeito chega para o outro e diz: amigo, precisamos reconstruir o Brasil tijolo a tijolo, precisamos derrubar tudo e construir casas absolutamente iguais e pregar a inexistência de classes, vamos ser um povo solidário, humano, vamos viver sem desigualdade social, sem ver crianças pobres chorarem quando vêem crianças ricas com brinquedos caros, vamos dividir tudo equitativamente. O outro indivíduo olha e diz: ok, ótima idéia, mas eu quero minha casa de frente para a praia. Isso é Brasil!

A CULPA – Nos bancos, nas lojas, no atendimento on line, sempre a culpa é do sistema. Ninguém erra mais.

COLUNISMO SOCIAL – O problema de nossas colunas sociais é a falta de originalidade, o desinteresse em dar notícias diferentes das demais. Temos quase uma centena de colunistas e todos eles abordam exatamente os mesmos eventos e as mesmas pessoas, até as lojas, empresas, cursos, perfumarias e sapatarias citadas são as mesmas. Quem aparece em uma coluna aparece em todas as outras, deduzo que todos só conhecem as mesmas pessoas. Parece até que vivem acorrentados. Só conhecem um artista plástico, meia dúzia de advogados, dois ou três juízes, um promotor de eventos, uma cozinheira, um marqueteiro, um dono de escola de idiomas e por ai vai. Tio Colorau recomenda: despreguem uns dos outros, mostrem pessoas e eventos diferentes, sejam originais.

VESTIBULAR – Conversando com alguns candidatos que se submeteram às provas da Uern, a ladainha era sempre a mesma: “eu devia ter estudado mais, me dedicado mais”, parodiando a conhecida música dos Titãs.

FRASE – Chega de homenagens. Eu quero o dinheiro. (Adoniran Barbosa).

AINDA HÁ JUÍZES EM BERLIM – A expressão acima é utilizada quando se quer dizer que a justiça ainda é eficiente e nela se pode confiar. Narra a história que o rei da Prússia queria construir um castelo e uma modesta casa estava no terreno pretendido para a construção. O rei fez várias propostas e o morador não aceitou nenhuma delas, então ameaçou derrubar a casa violentamente, tendo o morador respondido: “daqui não saio, pois ainda há juízes em Berlim”. A expressão é usada até hoje.

 IMG_5001

outubro2009 048

COPÃO 2010 – Vem ai a segunda temporada do Copão, com velhos e novos atores. A partir do dia 19 de fevereiro, a sexta-feira de cinzas. No Picanha Grill.

3 Comentários

  1. Caro amigo Tio Colorau. ‘Colunismo social’ Voce está exigindo muito de “colunistas” que queixam-se de serem sociais, pois tem deles, ou deleas, – segundo estes, o charme está na dúvida – que escrevem tão errado, que é um verdadeiro despautério. Só para voce ter uma idéia, um(a) deles(as) escreveu, outro dia, preguiça com dois esses (preguissa). Tá bom ou quer mais?

  2. Tio: Tem gente aí que faz tuuudo pra sair na “Calúnia Social”: Pose de modelo, sorrisinho falso… Efim: cada sorriso é um flash. Isso é Brasil!
    Um abraço.

  3. Togo, outra falha é a superlativação de substantivos: “Fulana está NOIVÍSSIMA”. Mas minha intenção era comentar CULPA: Erasmo, se um dia a excelência se alongar aos gramados teremos o caos instalado, pois que – dizem – a graça está no erro !!

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome