COMISSÃO DISCUTE POLÍTICA DE ENFRENTAMENTO ÀS DROGAS

10
68

16JUNN1

 Sob a coordenação da deputada federal Sandra Rosado (PSB) a Comissão Especial de Políticas Públicas de Combate às Drogas (CEDROGAS) da Câmara dos Deputados realiza audiência pública na próxima sexta-feira, 19, em Mossoró.

Previsto para começar às 8h no plenário da Câmara Municipal de Mossoró, o encontro vai servir para discutir o atual modelo político de enfrentamento às drogas existente hoje na cidade. A partir de quatro eixos temáticos: prevenção, acolhimento e tratamento, reinserção social e repressão ao tráfico, a idéia é construir uma carta-proposta com sugestões que possam ser inseridas no relatório final da CeDrogas.

Além da deputada Sandra Rosado, coordenadora da comissão no Rio Grande do Norte, está confirmada a presença dos deputados federais Romário (PSB-RJ), Givaldo Carimbão (PSB-AL), relator nacional da CeDrogas, e do deputado federal Fábio Faria (PMN), relator da comissão no Rio Grande do Norte.

PROGRAMAÇÃO – Pela programação, o evento será aberto às 8h com a discussão dos painéis temáticos. A partir das 15hs, haverá uma mesa-redonda com o consultor legislativo da Câmara dos Deputados, Sérgio Senna, que ouvirá de representantes de entidades que atuam no combate às drogas, subsídios para o relatório final da comissão.

“Quero que a comissão veja o quanto Mossoró necessita de apoio para combater às drogas; e ouvir aqueles que estão diretamente envolvidos na questão será muito importante para entender de que forma o governo pode ajudar”, enfatiza Sandra Rosado.

Ao final da tarde, a comissão fará uma visita às instalações da APAE (Associação de Pais e Amigos de Excepcionais) e também à comunidade terapêutica Casa de Apoio Betel, que atua na recuperação de dependentes químicos.

10 Comentários

  1. Não! Agora , não.

    É o combate a corrupão que é mais urgente; a inoperãncia do judiciário para os grandes delites; um esforço maior para um melhor funcionamentos das instruições de serviços públicos.

    Daqui há pouco sairá um projeto de combate a gerontofilia. A pedo já foi esquecida.

    Minha Nossa Senhora dos Bufetes (assim com um U pra num ficar muito sujestivo embora “ofenda” os analfas funcionais – aqueles formados e concursados fessores de “português”

  2. Não! Agora , não.

    É o combate a corrupão que é mais urgente; a inoperãncia do judiciário para os grandes delitos; um esforço maior para um melhor funcionamento das instituições para serviços públicos.

    Daqui há pouco sairá um projeto de combate a gerontofilia. A pedo já foi esquecida.

    Minha Nossa Senhora dos Bufetes (assim com um U pra num ficar muito sujestivo embora “ofenda” os analfas funcionais – aqueles formados e concursados fessores de “português”

  3. Enquanto houver consumidor haverá traficantes. Não basta punir apenas o traficante. No dia que existir lei que faça o consumidor pegar 5 anos de cadeia porque fumou um cigarrinho de maconha, uma pedrinha de crak ou o uso de qualquer outra droga, as coisas mudarão radicalmente. Caso contrário, essas audiência publicas terão o mesmo resultado de cagar e limpar o cu com canjica.

  4. O importante seria acabar com a corupção no meio polica, assim, Talvez com o fim da corrupção, e o dinheiro empregado na melhoria da educação, saúde e mercado de trabalho, tenho quase certeza que o tráfico de drogas teria outros rumos. Lamentavel o conceito desse Sr. o Boca de Xafurdo. Tu tens que crescer ” o garoto”.

  5. Não tenho mais o que crescer prezado Genilson. Nasci no ano de 1950 e desde criança ouço falar nessas palestras, propagandas, seminários etc contra as drogas. Nunca ví nenhum resultado. Muito pelo contrario, todo dia aumenta o número de viciados. Repito: No momento que começarem a penalizar severamente o viciado, não haverá consumo e consequentemente o fim da oferta, ou seja a extinção do traficante.

    Sem procura não existe oferta. Vocês concordam “garotos”?

    Apenas uma dica para a coordenação da audiência pública:

    A maioria dos viciados e traficantes não estão na Camara. A audiência deveria acontecer no Santo Antonio, Barrocas, Três Vintém, Favela do Fio, Parque das Rosas etc. É lá onde os viciados e traficantes de reunem todos os dias. A galera ia dar muitas risadas se a deputada chegasse la pedindo para eles paparem de fumar.

    A proposito, Romario costumava dar “unxs tapinhaxs”. Qualé camarada? Deixou foi?

  6. Ora se o conceito de Boca de Xafurdo que consiste em punir o consumidor de droga está errado, eu pergunto. És um deles Genilson?

  7. Adinael, impossível de ser mais fraco o seu ponto de vista. Só porque o Genilson defende uma posição, não quer dizer que ele somente o faz em defesa de causa própria. Mentalidade muito pequena a sua, pois deve ser como você adota os seus posicionamentos: “se for bom pra mim, concordo. Se for ruim, discordo”. É por pensamentos assim, como o seu, que o Brasil está essa merda.

  8. Esquenta não Adinael. Quem da valor ao viciado e acha que não deve haver punição, é no mínimo conivente com a “rapeize”. Cadeia já para o traficante e para o viciado. E o Brasil não está ruim por sua causa não. O Brasil está ruim porque a maioria dos brasileiros são ladrões e corruptos, a justiça é uma bosta, não existe punição para bandidos, ladrões, traficantes e viciados, os politicos são os maiores assaltantes do país, o país tem a maior carga tributária do mundo, aqui corrupto é agraciado pelo governo com medalhas e cargos de ministro, juizes, advogados e promotores envolvidos em falcatruas, emfim, se o cabaré é conhecido como PUTEIRO, posso afrimar que o Brasil é um país PUTISMO. Abraços meu filho.

  9. Pessoal, vale lembrar algumas coisas! Com a guerra as drogas no estado atual, a população carcerária brasileira já esta entre as 10 (ou 5) maiores do MUNDO! E com o aumento da guerra as drogas, isso só tende a aumentar, e também, seja bom ou ruim, é impossível que não tenha consumidor, talvez em nossos sonhos apenas, mal sabem vocês, que seus filhos e netos e familiares, usam escondidos, e a pessoa que você mais ama TAMBÉM! E ela corre risco de VIDA ao ir comprar de traficantizinho de merda! Caso a maconha por exemplo, fosse legalizada, isso iria para a lei, e o Estado teria controle das drogas, pois o traficante não pede o RG para ver se você é menor de idade, já com a legalização e controle sobre ela, o consumo entre menores diminuiria drasticamente! Existirá uma fiscalização para que seja possível uma compra limitada (mensalmente ou a cada 10 dias) por pessoa, assim o número de overdoses (por mais que maconha não cause overdose) iria diminuir muito, mesmo o número de overdoses no Brasil, serem um dos mais baixos do mundo. As drogas vendidas seriam mais puras, diminuindo o número de substâncias ruins que chegam com a droga pelo tráfico. O tráfico iria acabar! O Estado iria lucrar muito com os impostos sobre as drogas! Elas poderiam ser usadas de forma muito eficiente na medicina! O preço dos impostos iriam diminuir significativamente (isso só no Brasil, pois o Governo está diretamente ligado com o tráfico, mas isso é complicado de mais para explicar em apenas um paragrafo, para pessoas tão ignorantes como as que eu vi nesses comentários). E não pense que digo isso porque sonhei assim não, TODOS os países (e estados) que legalizaram a maconha (e outras drogas como cocaína e heroína) tiveram DIMINUIÇÃO no consumo de drogas e de viciados! Começaram a ter altos lucros, a taxa de homicídios diminuiu de forma que só parecia possivel em sonhos, a saúde pública aumentou muito rapidamente, sim, ao legalizar as drogas a saúde pública aumentou! E vários outros benefícios aconteceram por causa da legalização! Pode conferir, veja dados, tabelas e gráficos, que tudo ficará claro! Obrigado por ler até aqui, agora vou fumar 1, tchau.u

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome