POSTO POLICIAL EM SITUAÇÃO DE ABANDONO NO VINGT-ROSADO

4
79

DSC00229

Deveria ser vergonhoso para os nossos políticos o quanto é lamentável para nós cidadãos e eleitores informarmos que o Posto Policial do conjunto habitacional  Vingt Rosado se encontra em completa derrelição e, em consequência dessa situação, sua estrutura física já não mais oferece condições básicas para servir de apoio aos profissionais da segurança pública que atuam naquele referido setor.

Diante dessa triste realidade, os moradores do conjunto foram informados pelos próprios policiais que, ainda hoje, a guarnição destacada para atuar nessa área urbana será recolhida para base central. Essa informação nos deixou, de imediato, com uma profunda sensação de desamparo e insegurança; visto que um posto policial é um grande instrumento de prevenção e defesa setorial e que sem esse alojamento de tropas policiais e de patrulhamento, de agora em diante, a população daquele residencial ficará totalmente a mercê da bandidagem.

As razões que nos motivam a tornar público esse fato são três. O primeiro se apóia no sentimento de solidariedade para com os policiais que exercem suas funções profissionais em estabelecimentos degradantes; o segundo motivo se apóia no desejo de manifestar indignação e revolta contra a negligência dos gestores da segurança pública em oferecer à população os serviços de suas responsabilidades e, por último, mas nem por isso menos importante, reivindicar às autoridades competentes medidas imediatas para resolver esse problema.

DSC00230

Convém salientar que a degradação das instituições públicas (muito bem ilustrada pelas duas fotos acima) são provas incontestáveis do descaso e desrespeito não apenas aos funcionários públicos como também a todos de um modo geral. Não há como justificar a deterioração dos nossos espaços públicos quando a cidade ostenta, no momento, um elevado nível de desenvolvimento econômico num país que atualmente disputa a quinta colocação entre os países mais ricos do mundo.

Para finalizar, reforçamos os motivos supracitados e pedimos às autoridades competentes mais respeito e compromisso não só para com aqueles profissionais que atuam na polícia militar, mas também  para com a cidadania que se sente, de um modo geral, duplamente vitimada: ora pela violência urbana que assola os quatro cantos da nossa sociedade, ora pelos bandidos de colarinhos brancos que assolam o país inteiro (com, no mínimo, irresponsabilidades como essa que acabamos de denunciar) e se passam incólumes  e despercebidos por um justiça  supostamente cega, mas que realmente tudo vê para encobrir ingerências e improbidades administrativas que se perpetuam  na nossa política sob a égide do poder judiciário.

* Texto do professor Gilmar Henrique, morador da comunidade e defensor das causas sociais.

NOTA DO TIO – O texto é deveras elucidativo. Mostra o descaso do poder público com uma das áreas mais importantes da administração, a segurança pública. Os últimos meses têm sido recheados de inúmeros exemplos de deficiência na citada área: viaturas sucateadas, poucos policiais nas ruas, fechamento de unidades, descaso com os profissionais, entre tantos outros. Por estas e outras o número de homicídios em Mossoró está num patamar nunca antes visto. Como bem diz o texto, estamos à mercê da bandidagem.

4 Comentários

  1. Simplesmente brilhante o texto do Sr. GILMAR HENRIQUE.

    Nele, evidenciam-se claramente o que boa parte de mossoró já sabe, ou seja, o modo de governar da monarquia que se resume em roubar o mais que possível, maquiar praças e outros espaços públicos preferencialemnte no centro da cidade…não esquecendo do circo montado duas, tres e até quAtro vezes ao ano na antiga ESTAÇÃO FERROVIÁRIA.

    Não esqueçamos que a violência manifesta em números e estatiscas, advém diretamente dessa porca visão adminstrativa de priorizar o nada…traduzindo, prá maioria da sociedade migalhas e grande parte do orçamento direcionando-se verdadeiramente prá os da monarquias e meia dúzia de asseclas de “alto nível” e empresários apaniguados históricamente vinculados a monarquia.

    No mais, infelizmente é assistir o povão ignaro povão, falar aos quatros cantos, que é assim mesmo…não há outra alternativa.

    Um abraço senhores monarquistaas e não monarquistas.

    FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO.
    OAB/RN. 7318.

  2. Viiiiixi! Falou em roubar lembrei logo dos PTralhas. Ô povim pra roubar. Nãn! Vôtis! Figa djabo! Arré Égua!

  3. o posto policial atende a diversos bairros como: vingt-rosado 1,2,3, alto da pelogna,parque universitario, costa e silva, geraldo melo, alto sao manoel entre outros. se a insegurança nesses bairros ja predomina com a presença da policia imagine sem a sua presença?

  4. realmente naõ podemos ficar sem um posto policial se naõ vamos ficar a merçe dos bandidos eles ficam soltos e nos presos alguem tem que tomar providençias si naõ ja sabe assalto por sima de assalto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome