PÍLULAS…PÍLULAS…(27out)

6
197

O município de Mossoró possui SETE cemitérios, sendo dois na zona urbana e cinco na zona rural. No próximo dia 02 de novembro, Dia de Finados, estes campos-santos deverão receber a visita de inúmeras pessoas, em consequência da tradição religiosa de relembrar os mortos nesta data. Tanto a prefeitura como a igreja católica programaram ações especiais para este dia. A primeira zelará pela segurança e assistência aos visitantes, já a segunda promoverá missas nos cemitérios São Sebastião e Novo Tempo.

*

luis_fausto

Leio no blog de Aline Linhares (www.alinelinhares.com) que o acervo da biblioteca do jornalista Dorian Jorge Freire deverá ser doado para a Biblioteca do Senado ou para a Biblioteca Nacional de Brasília. Quem passou a informação para ela foi um dos filhos de Dorian, o jornalista (e meu amigo) Luís Fausto (foto). Só temos a lamentar que tão numeroso acervo não fique em terras potiguares. Uma cidade que se apresenta como histórica e culturalmente rica jamais poderia deixar que isso acontecesse. Ainda dá tempo de chegarem a um consenso.

*

A presidente estadual do PSB-RN, ex-governadora Wilma de Faria, participou ontem à tarde da posse da ex-deputada federal Ana Arraes como ministra do Tribunal de Contas da União (TCU). A presidente da República, Dilma Rousseff, e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, filho da nova ministra, também participaram da cerimônia solene na Sala de Sessões Ministro Luciano Brandão Alves de Souza, no edifício-sede do TCU.

*

A prefeitura de Mossoró pagará amanhã (28) os vencimentos do funcionalismo público referentes a outubro. Costumeiramente o pagamento é feito no último dia útil do mês, mas diante do feriadão que se avizinha a prefeita decidiu antecipar o pagamento.

*

E por falar em pagamento do funcionalismo, até a presente data o governo do Estado não publicou o calendário de pagamento de 2011. No site oficial ainda consta o calendário de 2010. Como o ano está próximo de findar, e por isso pouco provavelmente o calendário será feito, espera-se que em 2012 a situação não se repita.

*

Um fato curioso ocorreu ontem em leilão realizado no plenário do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região, com sede em Natal. Dois arrematantes disputaram acirradamente um bem nada comercial. Tratava-se de uma moto 125 cc, ano 2008, sem funcionar, parada há mais de um ano, apresentando pneu traseiro careca e pneu dianteiro meia vida, sem carenagens, com o guidão emperrado e 59.490 km rodados e mais de R$ 3.000,00 em dívidas com o Detran. O lance mínimo era de R$ 450,00, mas o “bem” foi arrematado por R$ 900,00, após muita disputa entre dois dos presentes.

*

Ontem, durante audiência pública na Câmara Municipal para tratar da Lei Orçamentária Anual, o vereador Genivan Vale (PR) lamentou o fato de os gastos da prefeitura com festas e propagandas serem superior ao investimento em educação, esporte e lazer, o que, segundo o vereador, poderia prevenir o uso de drogas e a violência entre crianças e jovens. Genivan Vale também lamentou que as emendas apresentadas pelos vereadores da bancada da oposição sejam derrubadas, independente de seu teor.

*

Quanto à audiência acima citada, chamou à atenção a ausência de representante do Ministério Público.

*

O MEC já divulgou o gabarito das provas do ENEM, mas o resultado só deverá sair nas próximas semanas. Alunos que acertaram o mesmo número de questões não necessariamente terão a mesma pontuação. A prova é dividida em categorias. Das 180 questões, 25% são classificadas pelos elaboradores como fáceis, 50% como médias e 25% são difíceis. A correção das provas considera essa divisão, dando peso maior ou menor dependendo do grau de dificuldade da questão.

*

No próximo sábado, dia 29 de outubro, é comemorado o Dia do Livro. Um motivo a mais para irmos todos ao Sêbado, um sebo que só funciona aos sábados, na Avenida Antônio Vieira de Sá, Nova Betânia.

agatha

O maior livro do mundo, em volume, é o The Complete Miss Marple, que reúne diversos romances e contos da escritora britânica Agatha Christie. O catatau, feito pela editora HarperCollins, possui 4.032 páginas.

*

A Gerência da Agricultura e Recursos Hídricos lançará segunda-feira, dia 31, a segunda etapa da campanha contra a febre aftosa no município. A solenidade acontecerá às 9h, no Centro de Comercialização de Animais Armando Buá (Mercado do Bode), onde será apresentado o modelo de operacionalização da campanha e distribuído o calendário de vacinação.

*

0372. Bob Marley And The Wailers - Exodus

Escrevi este post ao som de Exodus, de Bob Marley. O disco traz os sucessos “Waiting in Vain”, “Three Little Birds” e “One Love”. Em 1999, a revista Time classificou Exodus como o disco do Século. Gravado em 1977, é o 372º disco da lista dos “1001 Discos Para Ouvir Antes de Morrer”.

6 Comentários

  1. Eu acho isso muito curioso. Se eles vão doar para instituições de Brasília, porque não doar para instituições de Mossoró? Por que não doar para a UERN? Para a UFERSA? Para a Coleção Mossoroense? A não ser que haja outra explicação plausível, eu só posso crer que isso se chama PICUINHA, revanchismo porque a prefeitura não comprou, ao preço arbitrado pela família, o acervo do nobre e saudoso DJF que, se vivo fosse, talvez não tivesse conduzido as coisas dessa maneira.

  2. Por que não fazer a doação às prefeituras de cidades do interior do nordeste? Por que justamente Brasilia?

    Não creio que deva ser picuinha. O nome da família “aparecer” lá fora é mais aceitável. Né não Sérgio?

    O único animal vaidoso é o ser humano. Já imaginaram se o leão, rei da selva fosse vaidoso? Passava o dia lavando e penteando a juba e a leoa fazendo as unhas, assistindo Ana Maria Braga pela manhã e Sonia Abraaão durante a tarde.

    Eita do mau gosto terrivel kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. É, Boca de Xafurdo, essa de “registrar o nome da família em outras regiões” seria uma explicação plausível, a qual eu me referi no comentário anterior. Mas se o motivo for esse, então que não se fale em “chegarem a um consenso”, “Mossoró não tem visão”, e outros bla,bla,blas…A questão é que a família, dentro do seu direito, não quis manter em Mossoró e ponto final. Só manteria em caso de venda, em troca de recursos públicos, ou privados que fossem, como o blogueiro Carlos Santos chegou a cogitar uma vez.

  4. A familia nunca ” arbitrou” nenhum valor com a prefeitura. A mesma que fez a avaliação e a proposta foi aceita. Mas o dito saiu pelo não dito e a mesma desistiu. A prefeitura prefere investir na cultura de bandas de forró e coisas assemelhadas. Quanto ao fato de doar para a UERN. Meu pai em vida doou inúmeros livros para a Universidade, e hoje não existe um livro sequer por lá fruto dessa doação.
    A idéia da familia seria montar na própria casa uma fundação. Mas os poderes públicos preferem investir milhóes em propaganda do que em cultura. Sendo assim resolvemos doar a uma instituição que preserve os livros e que tenha profisionalismo no resgate dessa biblioteca.

  5. Perfeitamente Dorian Filho. Você está coberto de razão em tudo o que disse. Inclusive, o acervo faz parte do patrimônio da família e ela tem o direito de dar o destino que julgar mais apropriado. E se é de o acervo ficar em Mossoró, comprado ou doado, e se perder no tempo, é melhor que vá para Brasília mesmo, e a essa conclusão eu chego após o seu testemunho sobre a falta de cuidados para com o que foi doado por seu pai a UERN. O que não parece apropriado é jogar a culpa das decisões familiares à falta de visão da cidade ou do poder público. Porque, sem diminuir a importância cultural e histórica do acervo, para muita gente seria prioritário investir em um posto de saúde ou em uma escola a investir na compra dos livros. Se a prefeitura avaliou, propôs e, por fim, não cumpriu, creio que é um fator de desgaste para as partes, mas, na minha opinião, trazer isto a público, fez mais mal do que bem à grande figura do seu pai, a quem eu não conheci, mas de quem só ouço louvor. Peço que encare esses comentários da forma mais respeitosa possível, pois imagino como deve ser dificil lidar com questões como essas.

  6. Quer dizer então que os livros estiveram à venda apenas em Mossoró? Como a prefeitura de Mossoró não os comprou os donos agora resolveram doá-los? Endossando o comentário de boquinha, eu também não entendi porque a cidade escolhida para a doação é Brasília. Apenas o povo de lá sabe preservar os livros? É isso mesmo?
    Ps. A biblioteca da cidade de Venha Ver, interior pobre do Rn e quase opaca na mídia, está precisando de livros. Duvido que o senhor Dorian faça a doação de um livro a aquela biblioteca. Apenas UM LIVRO. Brasília, no entanto…..!

    A vaidade humana, além de ridícula é um pecado capital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome