Racionalidades – 79ª edição.

1
220

DIVAGANDO – Dia desses eu estava no Terraço 12, espetinho localizado na Rua Benjamin Constant, altura da rua Felipe Camarão, quando avistei cinco ou seis jovens, incluindo homens e mulheres, bem vestidos, deslocando-se pela rua.

Ao ver aquela cena, comentei com os amigos que estavam comigo à mesa que aquilo não era mais tão comum. Outrora, íamos de um ponto a outro em turma, andando a pé. Atualmente a gente não vê mais isso com tanta frequência. Ou cada um se locomove no seu próprio veículo ou então fica em casa, com medo de assaltos etc. É difícil ver uma turma de jovens ordeiros andando em turma, pelas ruas da cidade.

Outra coisa: já prestaram atenção que ninguém sabe mais onde os amigos moram? A gente se encontra quase diariamente com pessoas que a gente não tem a mínima noção de onde residem. Até pouco tempo, todo mundo sabia onde todos moravam. Conhecíamos os pais, irmãos. As amizades estão cada vez mais superficiais, rarefeitas.

Talvez isso justifique tantos eventos para reencontrar os amigos de outrora, aqueles que sabíamos onde moravam, de quem eram filhos, amigos com quem íamos a pé para as festas, com quem ficávamos nas calçadas ou sentados no meio-fio até o fim do Jornal Nacional, que muitas vezes era a hora de se recolher para o lar.

  *

FALANDO NISSO – O espetinho Terraço 12, comandado por Adriano e sua esposa, além de uma vasta gama de espetinhos, serve um dos melhores caldos e sopas de Mossoró. Abre de terça a domingo, a partir das 18h. Recomendo, especialmente os caldos e sopas.

*

REFORMA DA PREVIDÊNCIA ESTADUAL – A proposta inicial da reforma apresentada pelo governo estadual prevê alíquotas de 12% a 18,5%, dependendo dos vencimentos do servidor. A alíquota máxima atingirá quem ganha acima de R$ 15 mil. Atualmente, todos os servidores contribuem com 11% dos vencimentos.

O desconto, entretanto, não será linear, como atualmente, mas escalonado. Assim, quem ganha R$ 15 mil pagará 12% na faixa até R$ 2 mil, 14% na faixa de R$ 2 mil a R$ 5 mil e assim por diante.

De todo modo, esta é a proposta inicial. Pode ser que haja mudanças durante as discussões na Assembleia Legislativa.

*

NO VERMELHO – Em 2019, o déficit na Previdência Estadual foi de R$ 120 milhões por mês, em média. A necessidade da reforma é indiscutível. A bomba, que há anos vinha passando de governador a governador, estourou na mão da atual gestora, Fátima Bezerra (PT). Ela agora tem que resolver, até mesmo por imposição do governo federal. Seu prazo é até o dia 31 de julho.

*

MUDANÇA DE POSIÇÃO – A governadora sempre se posicionou contra a reforma previdenciária do governo federal, mas teve que encarar a reforma da previdência estadual quando confrontada com a realidade das contas públicas do Rio Grande do Norte. Eis a diferença entre ser oposição e ser situação.

*

MUDANÇA DE POSIÇÃO 2 – Aconteceu o mesmo com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Quando deputado federal, ele sempre votou contra as reformas da presidência apresentadas pelos governos federais, mas quando assumiu a cadeira presidencial tratou logo de apresentar a sua proposta. Inclusive chegou a pedir desculpas por sempre ter votado contra as alterações propostas anteriormente.

*

MOSSORÓ SEM MOMO – Mais uma vez a prefeitura de Mossoró decidiu não promover carnaval na cidade, nem mesmo patrocinar eventos particulares, como fazia outrora, caso do Carnabuco, Carna Jucas, Carna Ilha, entre outros.

Caso alguém se disponha a fazer um evento carnavalesco particular, a prefeitura garante apenas o apoio logístico, como limpeza do logradouro, iluminação, segurança e controle do trânsito.

Surgiram nas redes sociais uma arte trazendo a programação do carnaval em Mossoró. A prefeitura esclarece que se trata de fake news.

*

LISTA TRÍPLICE – Advogados podem se inscrever, de 11 a 17 de fevereiro, para a formação de lista tríplice para preenchimento de vaga de membro suplente, classe jurista, do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE/RN). A vaga é decorrente da posse do advogado Fernando Jales no cargo de membro titular daquela Corte no último dia 19 de dezembro de 2019.

De acordo com o Edital nº 02/2020, o requerimento de inscrição deverá ser dirigido ao presidente do Tribunal de Justiça, protocolado na Secretaria Geral do TJRN, na sede do Poder Judiciário potiguar, na Praça Sete de Setembro, s/n, Centro, em Natal.

*

HERANÇA SEM FUTURO – O assistente financeiro Fábio Milantoni nunca foi oficialmente reconhecido como filho pelo seu pai, Bruno Caloi, falecido em outubro de 2006. Antes de ficar doente, o pai enviava uma mesada ao filho, também ligava pra ele uma vez por mês, e eventualmente lhe enviava uma bicicleta nova. Apesar dos contatos, Bruno Caloi nunca registrou o filho, fato que acabou acontecendo post mortem, em processo judicial.

A Caloi, conhecida marca de bicicletas, foi fundada em 1898 por Luigi Caloi, um imigrante italiano, pai de Bruno, que veio a assumir a fábrica em 1955. A marca andou muito bem das pernas até meados dos anos 90, quando o então presidente Fernando Collor abriu o mercado para as fabricantes estrangeiras.

Em 1999 Bruno Caloi vendeu a fábrica para o investidor Edson Musa, que recentemente a negociou com o grupo canadense Dorel Industries, atual proprietário da marca.

RECONHECIMENTO – Ao contrário do pai, os meio-irmãos de Fábio Milantoni não o reconheceram nem parcialmente, o que motivou a abertura de uma ação de investigação de paternidade post mortem, onde o parentesco foi confirmado via teste de DNA.

De posse de sua nova certidão de nascimento, já com o nome do pai, Milantoni foi atrás de seu naco na herança, mas o que “ganhou” foi uma dívida de R$ 350 milhões junto ao BNDES.

Num acordo complexo, o BNDES renunciou o direito de executar judicialmente os demais filhos de Bruno Caloi, num processo anterior ao reconhecimento do novo filho. Assim, ele ficou de fora do acordo, e hoje é cobrado pela dívida. Na ação, seu advogado é Cristiano Zanin, conhecido nacionalmente por sua atuação como defensor do ex-presidente Lula.

Essa curiosa história é contada numa extensa matéria publicada na revista Piauí de janeiro, sob o título “O Herdeiro”. Bem interessante, especialmente pelos pontos de vista jurídico e de relações familiares.

*

POR MOTIVO DE DOENÇA – O comerciante Betinho do Frango, que comanda uma galeteria na Rua Frei Miguelinho, bairro Doze Anos, está internado desde o último dia 09 de janeiro, sendo tratado de uma diverticulite, razão pela qual seu estabelecimento comercial não está funcionando.

POINT – Com o tempo, o local se transformou numa confraria, frequentada por desportistas, comerciantes, profissionais liberais, professores etc. Todos agora torcem pela pronta recuperação do inestimável amigo Betinho, cujo nome de batismo é José Heriwelto Dias. A Doze Anos em peso está rogando a Deus pelo restabelecimento de sua saúde.

Enquanto a galeteria não reabre, os confrades estão se encostando, aos sábados, lá pelo Bar do Paulão, também na Doze Anos.

*

FRASE“Dizem que não fiz nada em Irati quando fui prefeito. De fato, asfaltejar eu não esfaltejei, mas paralelepidei a cidade toda”. (João Mansur, político paranaense).

*

SÉRIES – Já havia assistido (e não tinha gostado muito) a primeira temporada da série Você (You). A segunda temporada entrou no ar dia desses. Não pretendia assistir, mas diante de alguns elogios que li nas redes sociais resolvi encarar.

Achei pior do que a primeira.

No começo, lá na primeira temporada, a gente pensa se tratar de uma série romântica, mas do meio pro fim se transforma numa série policial, especialmente na segunda temporada; e como série policial é péssima.

A impressão é que querem imitar a aclamada Dexter, mas não chegam nem no rastro, como diz o ditado. O ator principal é fraco, não convence, é sem graça. A história é cheia de pontas soltas, coisas sem pé nem cabeça.

Muitas pessoas, entretanto, gostaram da série. Está disponível na Netflix. Inclusive já há a informação de que a terceira temporada será lançada em 2021. Eu não arrisco mais.

*

SUICÍDIO – A cineasta Petra Costa passou a ser sucesso mundial após a indicação do seu documentário, Democracia em Vertigem, para o Oscar 2020, na categoria Melhor Documentário. Mas não irei falar dele.

Em 2012, ela produziu um documentário que até hoje também gera polêmica. Em Elena (disponível na Netflix), ela conta, com alguma naturalidade, a vida de sua irmã, que cometeu suicídio aos 20 anos, em Nova York, onde tentava a vida de artista.

O filme, que é cheio de vídeos e imagens de arquivo da família, também é narrado pela diretora, assim como Democracia em Vertigem. Ela se alonga em pensamentos intimistas e até poéticos sobre o suicídio da irmã. Do meio para o fim o documentário fica meio psicodélico, como se tivesse sido feito pelo Pink Floyd.

O que causou certa polêmica foi o fato de ela ter a coragem de tratar tão abertamente de um assunto que costuma ser tabu. Enquanto a maioria das famílias que passou por uma situação assim prefere evitar o assunto, ela fez foi um documentário.

Vale à pena assistir e tirar suas próprias conclusões. OBS. A obra não é recomendada para quem já foi diagnosticado com depressão.

*

MUDANDO DE ASSUNTO – Vamos falar agora de coisa alegre. O Partage Shopping terá programação especial no período momesco. Pra começar, as lojas abrirão já hoje com um mega saldão, com até 70% de desconto em perfumes, roupas, eletrônicos etc.

Amanhã (08) terá samba na praça com Kakau Monteiro, depois das 16h. No dia 16, a partir das 18h, haverá bailinho de carnaval para as crianças.

Durante o período de carnaval o shopping abrirá todos os dias para receber aqueles que quiserem assistir a um cinema, jogar boliche etc. Tudo estará funcionando normalmente.

*

FRASE“Existem dois caminhos óbvios para deixar de ser criança. Um deles é ter um filho, o outro é perder os pais”. (Olavo Amaral, professor e escritor”.

*

REINHOLD STEPHANES – Este político paranaense deve ser invocado. Foi ministro nos governos de Fernando Collor (Trabalho e Previdência), FHC (Previdência e Assistência Social) e Lula (Agricultura e Pecuária). Também foi secretário de estado nos governos de Ney Braga, Roberto Requião e Beto Richa.

Atualmente, aos 80 anos, é secretário de Gestão Pública do governo de Ratinho Jr. Esse sim podemos chamar de um político profissional.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

1 comentário

  1. Amigo no inicio do seu comentário você me levou a um dos melhores períodos da minha juventude, quando naquele tempo uma turma de amigos do bairro boa vistas, mais ou menos uns dez se encontravamos na praça da boa vista o ponto na época dos namoros antes de sair para as festas. Te conto uma coisa engraçada, já naquela época (Entre 1975 a 1981) E em frente a praça tinha dois bares que a nossa turma frenquentava, o de seu Helpídio Justino um defesor implacável dos Rosados, o outro bazinho era de seu Vicente Lopes esse defensor forte dos Alves, e para nunca degradar nenhum, a turma sempre se fazia presente nos dois bares antes de ir para as festas, ocorre que quando chegava na festa já tinha cabra meio tonto e o sarro com a cara do cabra era certa. Voltando ao assunto dos jovens indo todos juntos a pé, naquela época era de praxe uma turma se juntar e ir para as festa caminhando, boas conversas e namororos, e sempre nossa turma tinham como regras todos iam juntos e voltavam juntos. Hoje as coisas mudaram assustadoramente, e infelesmente aquelas liberdades não existem mais, o fator segurança é um dos fatores para essas mudanças. Um grande abraça amigo, e ótimo fim de semana pra você e seus familiares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome