Betinho, “amor e carinho”.

4
240

Código de Trânsito Brasileiro – Art. 167:  

Deixar o condutor ou passageiro de usar o cinto de segurança, conforme previsto no art. 65: Infração – grave; Penalidade – multa; Medida administrativa – retenção do veículo até colocação do cinto pelo infrator.


Não era amigo de infância de Betinho, conheci-o pelos idos de 2014, quando comecei a frequentar a sua confraria, localizada na Rua Frei Miguelinho, bairro 12 Anos. Nossos santos logo bateram. Nestes cinco anos de convivência não consigo me lembrar de uma única rusga entre nós, apesar de eu torcer pelo Fluminense e ele ser o flamenguista mais apaixonado que conheço. A gente fazia era se divertir com essa rivalidade.

Quando eu chegava no seu “barraco”, como ele chamava, perguntava-me o que eu iria querer. Para brincar com aquele jeitão duro e sisudo dele, eu dizia: “quero amor e carinho”. Ele então sapecava: “Então pode ir passando”, para depois soltar uma tímida risada. Era tudo brincadeira. Os frequentadores da confraria gostavam de testar, em tom de pilhéria, a “brutalidade” dele, pois sabiam que ali tínhamos um cordeiro em pele de lobo.

Nos últimos dois anos nossa amizade se solidificou ainda mais. Falávamos quase que diariamente. Nossa amizade não era apenas de mesa de bar. Tínhamos preocupação um com o outro, de ligar para saber se estava bem, de irmos juntos visitar um amigo, de sentarmos na calçada apenas para jogar papo fora, dele ajudar na minha mudança.

Não vou relatar aqui tudo o que dividimos nesses cinco anos, pois o texto ficaria laudatório, mas posso dizer que guardarei dele boas lembranças, e desde já prevejo a saudade que terei em cada Fla x Flu, em cada ida ao Bar do Paulão e, especialmente, cada vez que eu passar em frente ao seu ponto, na Frei Miguelinho, Doze Anos.

Betinho era o principal aglutinador da 12. Nos sábados e domingos a sua confraria lotava, com pessoas das mais diversas cores políticas e futebolísticas, mas todos com alguns objetivos comuns: desopilar um pouco com os amigos, saber das novidades, tomar aquela cervejinha gelada. Era o maior ponto de encontro nas manhãs de sábado e domingo. Sem ele, a 12 terá que se reinventar, como disse o amigo Guga num grupo de WhatsApp.

Ele foi internado no dia 09 de janeiro, uma quinta. No domingo, dia 12, fui visitá-lo. Ele estava bem, sentado numa cadeira de plástico, apenas com aquele acesso básico, de uma bolsa de soro. Falou do Flamengo, pra “variar”, e disse que possivelmente estaria em casa no dia seguinte. Não sei bem o que ocorreu, mas seu quadro se agravou e hoje ele veio a óbito, para imensa tristeza da família, a quem ele tanto queria bem, e da sua imensa legião de amigos.

Você deve ter se perguntado por que abri o texto com um artigo do Código de Trânsito Brasileiro. Pois bem, a última multa que recebi foi em razão da ausência de cinto de segurança no passageiro. Era ele.

Força!

O velório está sendo na sede do Shalom, localizado na Rua Lopes Trovão, bairro Boa vista. O sepultamento será amanhã às 10h, no cemitério São Sebastião.

4 Comentários

  1. Não deveria, por não ter autorização para isso, mas não podia deixar de registrar a minha imensa dor pela partida do meu amigo, talvez o maior dentre tantos que fiz nesta terra mossoroense. Ele que tanto desejava a minha liberdade, e sofria por isso, chorava por isso, não pôde me esperar. Hoje, 13/02/20, recebi essa triste notícia de seu próprio filho e desde esse momento meu coração está com você, partido, arrasado….mas com você. Para dona Ecidete e os seus filhos deixo um beijo de coração,

    Esse Adeus não será para sempre AMIGO, um dia seremos felizes juntos novamente

  2. Valoroso amigo, Betinho sentia muito a sua ausência, de verter lágrimas em algumas ocasiões. Para muitos, incluo-me, a ficha ainda não caiu. Está sendo muito difícil. Em breve espero contar com sua presença para então nos lembrarmos das tantas vezes que passamos juntos. Não está sendo fácil pra ninguém. O que me conforta é que em relação a você é um “até breve”, não um adeus, como em relação ao nosso amigo.

  3. Levaria dias falando sobre nosso amigo, mas infelizmente tenho restrições. Pedi para ir, foi negado. Aqui me despeço e como você mesmo falou, um breve “até breve”. agora resta chorar………

    Abraços

  4. Ei quer palavras bonitas meu amigo tio colorau mas bonitas foi desse rapaz com as iniciasCADF

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome