PÍLULAS…PÍLULAS…(24ago)

29
81

O vereador Lairinho Rosado (PSB) foi nomeado pela ex-governadora Wilma de Faria, presidente estadual do PSB, presidente da comissão provisória do partido em Mossoró. O PSB estava sem comissão provisória em Mossoró desde 31 de dezembro de 2008. O parlamentar preenche assim uma lacuna em aberto.

*

Em sua coluna n’O Mossoroense, Bruno Barreto analisa a atuação do vice-governador Robinson Faria, que também é secretário estadual de Recursos Hídricos e Meio Ambiente. Concordo em gênero e número com as palavras de Bruno. Robinson Faria nunca é mencionado por sua atuação nos cargos que exerce, mas sim por suas articulações políticas. Ele vive a chamada politicagem.

*

No dia 30 de dezembro de 2004, em Bertioga (SP), o promotor de Justiça Thales Ferri Schoedl matou um jovem de 20 anos e deixou outro gravemente ferido. O crime se deu porque os rapazes chamaram a namorada do promotor de “gostosa”. Na época, o caso ganhou bastante repercussão, sobretudo pela banalidade do crime. Passados seis anos, o desfecho do caso foi tipicamente brasileiro: o promotor foi absolvido. Além do mais, ele ainda receberá R$ 200 mil da TV Record, por esta ter feito cobertura do fato criminoso. Eita Florão da América…

*

A greve da UERN já extrapolou todos os limites. É inaceitável que uma importante academia passe mais de OITENTA dias sem atividade. O governo do Estado se comporta de forma intransigente e autoritária, evitando até mesmo o diálogo com os grevistas. Está claro que as partes não chegarão a um consenso. Urge a intervenção de outro órgão para por fim à greve. Já são mais de oitenta dias sem transmissão de conhecimento. Num país em ritmo acelerado de crescimento, essa suspensão de aprendizagem poderá ter graves consequências.

*

Vez por outra este blog traz curiosidades para os leitores. É o diferencial que procuramos ter em relação à blogosfera. Nem todo mundo quer saber apenas de conchavos e costuras políticas. Tais assuntos não enriquecem o intelecto, muito pelo contrário, servem apenas para alienar e iludir. De nada nos enriquece intelectualmente saber que Fulano poderá apoiar Beltrano, que já apoiou Sicrano etc. E no outro dia a costura imaginada já é outra, mas com os mesmos personagens.

*

A política potiguar é igual ao núcleo de novelas da TV Globo. Os roteiros mudam, mas os protagonistas são sempre os mesmos. Assim como Tarcísio Meira, Regina Duarte, Glória Pires, Carolina Ferraz etc., nossos políticos estão sempre presentes nos núcleos, mas desempenhando papeis diferentes.

*

Hoje, Santos e Fluminense se enfrentam em jogo adiado da 8ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida será às 20h30.

*

chico-buarque-construcao1

Escrevi este post ao som de Construção, quinto disco de Chico Buarque. Gravado em 1971, a obra traz sucessos como “Deus Lhe Pague”, “Cotidiano”, “Construção” e “Samba de Orly”. Considerado o melhor disco do cantor, ele é o 242º disco da lista dos “1001 Discos Para Ouvir Antes de Morrer”.

29 Comentários

  1. Prezado Tio, sobre o caso do promotor de justiça, é importante estarmos alertas às armadilhas da imprensa, que muitas vezes só mostra o que dá “ibope”, ou mesmo expõe fatos e pessoas da forma que bem entende somente para influenciar a opinião pública. Obviamente que um caso como este foi um prato cheio para os sensacionalistas, pois ao vermos o quadro pintado pela imprensa, ficamos realmente abismados com a notícia de que um jovem fora brutalmente assassinado por um promotor de justiça, figura pública responsável pela defesa da sociedade. O que não foi dito pela imprensa é que enquanto o promotor (medindo 1,70m) estava acompanhado somente pela esposa, os jovens alvejados, um jogador de basquete de 1,94m e outro de 1,98m, estavam em grupo, e usaram sua superioridade física para intimidar o casal.
    Não obstante saber que a morte de um jovem no episódio foi lamentável, não podemos “condenar” a atitude do promotor sem saber o que de fato ocorreu, sem antes desvendar as circunstâncias que o levaram a atirar nos rapazes, ou desacreditar na justiça sem saber quais provas levaram à sua absolvição.
    No Observatório da imprensa há uma reportagem visando elucidar o episódio sem a passividade com a qual alguns entes da imprensa o trataram, cujo link repasso, caso queira ler:
    http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/view/absolvicao-do-promotor-condenado-pela-midia

  2. Não tem conversa mole não. Se tivesse sido qualquer outra pessoa que não fosse da justiça teria sido condenado. A proposito por que ele não atirou nas pernas dos rapazes? Esse foi mais um caso em que a justiça brasileira usou os famosos e tão conhecidos “dois pesos e duas medidas”, medidas essa comumente usadas quando se trata de pessoas do seu interesse, personalidades, autoridades e o escambau. A justiçazinha fulêra errou mais uma vez.

  3. Esses rapazes por acaso não tem nenhum parente que faça justiça com esse fela da gaita não? Quando a justiça brasileira falha, o qaue é muito comum, nós temos a obrigação de faze-la com nossas nossas maõs. Esse negocio de justiça divina é conversa pra boi dormir. Se aqui fez, aqui vai ter que pagar bem direitinho e com a mesma moeda. Queria muito que um dos rapazes fosse parente meu. Mas como eu queria ver esse promotor conversando merda com o satanás la nos quintos dos inferno .

  4. No caso do promotor em alguns órgãos de imprensa foi divulgado que mesmo após ter se identificado como promotor foi ironizado, chegaram a dizer-lhe que era promotor de balada, após ter alertado está armado continuou a ser ironizado pelos rapazes que disseram que a arma era de brinquedo, por fim após sacar a arma disparou mais de dez tiros para o ar e para o chão, o que não foi suficiente para repelir a injusta agressão que estava sofrendo, disseram-lhe que eram balas de festim, acuado, na iminência de se espancado, não lhe restou outra alternativa senão desferir os tiros contra os seus agressores.

    Lamentável a cobertura da imprensa ao caso. É preciso salientar que o promotor foi absolvido pelo Tribunal de Justiça de São Paulo por 23 votos a zero, TODOS os desembargadores que participaram do julgamento entenderam que o promotor agiu em legítima defesa.

  5. Está certíssima a justiça se a testemunhas que comprovam a versao do promotor tinha que ser absolvido mesmo. vagabundo, achacador, pilantra essas gangues vive de intimidar pessoas de bem. quem ia atirar nas pernas sendo espancado por uma quadrilha de delinuqentes? a justiça q tinha q ser feita foi feita pelo promotor, vagabundo marginal tem que sert tratado na bala mesmo. vocês ficam indiginados apenas porque o rapaz é promotor, falam em pesos e medids diferentes mas se fosse um parente de vocês no lugar dele todos achariam q ele fez certo. pena q não é todo vagabundo pilantra que encontra um cidadão de bem armado, ou a limpeza seria maior.

  6. Marcelo Barbosa, o único motivo em que o ser humano tem o direito de matar o seu semelhante é em legítima defesa. Ou seja: ou você mata ou morre. Não foi o que aconteceu no caso do Promotor de Justiça. Portanto, ele cometeu CRIME DE HOMICÍDIO. Esse Promotor é um criminoso, um assassino. Com a diferença de que ele é rico. E todo brasileiro sabe que os ricos cometem crimes e não são punidos. Principalmente quando representam a “Justiça” brasileira.

  7. Promotor foi absolvido porque agiu em legítima defesa. Agiu de forma errada ao ir pra balada armado, sem dúvida, mas foi acuado e perseguido por um grupo disposto a agredí-lo. O que foi dito nesse post é totalmente parcial e revela completo desconhecimento de causa. O promotor não atirou porque chamaram a mulher dele de gostosa não, isso foi o motivo da discussão inicial, não do crime em si.

    O promotor ainda saiu correndo do local e foi perseguido. Sabe o que aconteceria se ele nao tivesse atirado? O morto seria ele. Queria saber como reagiria qualquer um de nós nas mesmas circustâncias. Dizer que deveria atirar nas pernas? Ora, isso seria o ideal sem dúvida, mas vai fazer isso no momento de desespero.

    No Brasil há muita impunidade sim, principalmente em fatos praticados por autoridades e detentores de poder econômico, mas não se pode por isso presumir, baseado tão somente em sensacioalismo televisivo, que o promotor é um criminoso só porque agiu matou um, detalhe, em legítima defesa. Pelo que já li afirmo, faria do mesmo jeito que ele.

    Só finalizando o que não foi dito no blog mas já esclarecido em outros comentários, ELE FOI ABSOLVIDO POR 23 a 0. Isso significa que NÃO HOUVE QUALQUER DÚVIDA DE QUE AGIU EM LEGÍTIMA DEFESA, POIS FOI UNÂNIME em um número grande de votos, 23. Será que todos os desembargadores que votaram são desonestos? Será que todos quiseram protegê-lo?

  8. Nada justifica um assassinato senão a LEGÍTIMA DEFESA.

  9. O promotor agiu da mesma forma que o agente penitenciario agiu na cidade de Campo Grande. Foi para uma festa armado, encheu o cu cheio de cana, cheio de moral “artoridade”, como se um promotor fosse diferente de um Gari (com todo respeito a vossa excelência, o Gari). Não foi surpresa a absolvição desse duplo assassino. Alguém já viu algum promotor ou juiz ser condenado no Brasil? O Lalau está “preso” em casa, vendo Tv 3 D de 70 polegadas, tomando banho de hidromassagem, piscina, cascata, comendo Filet com vinho Francês, peidando e rindo dos abertados que ele roubou. Este país está distante milhares de anos luz de ser um país sério. Como diz o ditado popular ” é fuleira demais home”.

  10. Ele que se previna senão vai para a cidade dos pés juntos mais cedo do que imagina.

  11. Com muito mais cara de vagabundo e marginal foi o promotor que foi para uma festa armado. Meu filho quem anda armado hoje em dia ou é policial em serviço ou bandido a procura de encrenca. Coitado dos rapazes.

  12. O pessoal da justiça tem que acabar com essa mania idiota de chegar em lugares fora do seu local de trabalho dizendo que são juizes, promotores, advogados etc. Estando na rua tanto faz um juiz quanto um desgotador de fossa. Pra mim são seres humanos iguais. O juiz é autoridade no foum e o desgotador de fossa é autoridade na fossa. É mais que rídiculo essa de dizer que é advogado, promotor, juiz. Grande e autêntica bosta viu? E quem djabo quer saber quem são vocês?

  13. Juizes e promotores que se cuidem !. Vejam o caso da juiza do RJ Patrícia Acioli,não estão mais respeitando juizes e promotores. Esse promotor que assasinou esse jovem que se cuide.

  14. Promotor tava certo. Se os caras que levou bala tivesse ficado na dele e nao provocado quem tava queto, nada disso tinha acontecido, mas pensam que ~são fortes pq tem musculos hipertrofiado, caixao!

  15. Homi quer que eu diga uma coisa? Depois do escândalo envolvendo o juiz Lalau, a justiça perdeu 90% da sua credibilidade e não tem moral pra mais nada E ainda tem advogadozin de porta de delegacia que se acha cheio de direito. Vixi e tem uns que logo que saem da faculdade já se acham o dono da cocada preta. DATA VÊNIA, EU SÔ DOTÔ. Ai eu digo, é muita bosta né não? E o fim da picada também. Né não de novo?

  16. O promotôzin vai levar no minimo um moi de pêa e dos grandes. Vamos aguardar pra ver.

  17. Eu não falei que o promotor está certo ou errado, mas que a cobertura da imprensa não mostrou os acontecimentos tal como ocorreram, mas visou apenas polemizar com o fato, explora-lo de modo a dar “Ibope”. Só pergunto uma coisa: se você estivesse na mesma situação do promotor, em uma rua vazia com sua respectiva companheira e fossem desrespeitados e ameaçados por um grupo de pitboys?

  18. O prefeito corrupto de Campinas-Sp, Demétrio Vilagra (PT) foi afastado recentemente pela camara dos vereadores mas o juiz mandou ele voltar e reassumir a prefeitura.

    É uma cachorrada tão grande na justiça brasileira que ninguém mais sabe quem está certo. A vítima, o acusado ou a própria justiça. A justiça brasileira virou um balaio de gatos, um chafurdo, um cabaré que nem a justiça divina dará trará solução pra ela. Por falar em cabaré, o de Bilica tem muito crédito, respeito e moral. O que ela diz por lá tá dito.

  19. Concordo com o Daniel e o Edimar. Só quem já esteve em situação de tensão como a vivida pelo promotor sabe da apreensão que é. Anos atrás foi matéria do Linha Direta a história do garçom em Natal que foi espancado até a morte por playboys de academia de jiu-jitsu. Poderia ter acontecido o mesmo com o promotor, diante de galalaus de quase 2 metros de altura. Eu faria o mesmo.

  20. Em relação ao 4º parágrafo (Greve na UERN – alunos, técnicos e professores)

    Sou funcionário público estadual e minha relação com essa função profissional está intimamente relacionada com o que posso contribuir, por meio de ações educativas e interdisciplinares, não apenas para processo de eliminação de falsas concepções ideológicas historicamente herdadas, como também, como corolário, contribuir com o despertar de uma consciência crítica e dinâmica para transformar essas realidades imperiosas de classes dominantes que se perpetuam na história da humanidade por meios de manobras resilientes, adaptativas e circunstanciais que desestabilizam a harmonia social e o bem-estar do cidadão.

    Esse é o meu papel enquanto educador e considero isso, num pensar pitagórico, como a quintessência da minha íntima relação entre ser, expressar-se e agir em todas as esferas sociais e, principalmente, acadêmica – minha responsabilidade maior. Portanto, a falta de condições que me ensejam viabilizar a atividade dialética entre ensino-aprendizagem significativa (que se opõe â “aprendizagem” instrucional especializada e mecanizada); a nítida revelação de descaso que os governantes têm para com a boa qualidade da prestação de serviços públicos e “certas” manobras internas daqueles que se apoderam da administração são realidades que me revoltam e me motivam a apoiar esse movimento paredista com o objetivo de dar maior visibilidade aos danos causados por improbidades na condução dos negócios públicos.

    Não sou contra qualquer categoria profissional observar e exigir o cumprimento de seus planos salariais. Deve exigir. Porém isso não garante um maior compromisso do funcionário com seus deveres. Como exemplo, basta observar os bons salários e privilégios que têm os vereadores e os outros membros dos outro poderes. E também, sem precisar de ir muito além, é só observar os privilégios e os bons salários daqueles que compõem a cúpula administrativa da UERN.

    Faço saber que minhas vindícias na UERN nesse momento são: a elaboração de um projeto de urbanização dos espaços da UERN; um plano de segurança e, por último, mas nem por isso menos importante, uma formulação de critérios que tenha como referência a Lei da Ficha-Limpa para as próximas sucessões administrativas. Reivindico, mais enfaticamente, este último ponto porque acredito que nem todos os candidatos e eleitores estão interessados na observação dos ditames constitucionais. Nem todos os candidatos e suas claques, bem como muitos eleitores possuem natureza moral e comportamentos políticos baseados na igualdade de direitos civis e na solidariedade – preceitos imprescindíveis para a garantia do bem-estar social.

    Uma vez contemplados com essas proposições, acredito que, muito dificilmente, no futuro, os servidores de uma instituição pública precisem recorrer a esse último recurso reivindicatório chamado GREVE. Logo porque não terão motivos, argumentos e nem apoio social para tal.

    Gilmar Henrique (nacoruja1.blogspot.com)
    Denuncie violência contra os animais. Eles também têm seus direitos.
    Toda vida quer viver e viver bem. Vamos ser amigos dos animais.
    Somos tão hostis que até os pássaros inofensivos e que inspiram poetas nos evitam com medo de uma pedrada.
    Não tolere! Ao ver alguém maltratando um animal (principalmente aqueles à venda nas feiras) ligue imediatamente para:
    3321 -1676 (IBAMA)
    190 ou 9631 – 2016 (Polícia Ambiental)
    Aviso: Os malfeitores são criminosos. Proteja-se! Se for o caso, denuncie ANONIMAMENTE, mas denuncie !!!!!!!!!! Covardia é massacrar aquele que não pode se defender. Covardia é também não concordar com a violência e deixar o mal acontecer e prevalecer (levar vantagem).

  21. Em relação ao 5º parágrafo (BBB/PP – Big Brother Brasil Político Potiguar)

    É urgente pôr em pleno vigor um plano de ação com medidas severas de combate à corrupção no Brasil e que faça uma estimativa completa do custo econômico e das injustiças sociais causadas por essa prática que roi, corroi e destroi todo um sistema político-administrativo de uma sociedade. Lamentavelmente, a maioria das pessoas, embora imersa num profundo vale de misérias, não consegue perceber a necessidade de entrar na luta contra esse câncer social.
    Como alguns podem VER, não basta apenas ter olhos para VER – é necessário o despertar de uma consciência crítica para poder destrinçar toda essa tramoia de manobras ardilosas de manipulação. É necessário também ter um espírito combativo que seja capaz de provocar movimentos sociais de reforma nesse embate contra o peculato e outras improbidades administrativas. ( http://pt.wikipedia.org/wiki/Improbidade_administrativa )

    É evidente que as forças que legitimam o status quo – os três poderes e mais um 4º, o midiático – são muito fortes. Nesse sentido fica muito difícil travar um movimento social contra essa parceria entre os poderes “públicos”. A bem da verdade, é um embate muito desproporcional entre forças antagônicas como aquela narrada no Antigo Testamento das escrituras sagradas cristãs entre Davi e Golias. Assim sendo, numa sociedade “pacífica” como a nossa, o povo conta apenas com um tipo de instrumento de ataque e defesa – sua artilharia lingüística. Para tanto, nessa nossa atual conjuntura, sua principal munição SERIA o 4º poder – o midiático, trunfo e triunfo na conquista de novos horizontes.

    Mas, lamentavelmente, o que mais se ver nos meios de comunicação de massas é uma profusão de futilidades em torno dos conchavos daqueles (homens-de-olhos-grandes) que ambicionam tomar posse do tesouro público. Muitos deles, diga-se de passagem, não merecem sequer ser mencionados devido a provas incontestáveis de improbidades administrativas.

    Ora, esse BBB/PP (Big Brother Brasil Político Potiguar) é o que existe de mais peçonhento nas mídias. É, na verdade, uma tremenda inversão de valores e desserviço à sociedade. Jornalismo, nesse sentido, não passa de um mero sensacionalismo que transforma jornais em fanzines ou colunas sociais. Jornalistas disfarçados de paparazzi formam eleitores medíocres. Quem merece destaque são os eleitores – seus interesses, objetivos e perspectivas. Também deve-se destacar que é dos eleitores que devemos cobrar responsabilidade com o que eles fazem dos seus votos antes e depois das eleições.

    Para reforçar mais esse meu comentário, apresentarei, abaixo, e em fragmentos sequenciais, excertos retirados de um texto sobre os males da corrupção publicado em http://www.fiesp.com.br/agencianoticias . Leiamo-los

    (Excerto I
    )
    A corrupção pode prejudicar seriamente o desempenho econômico de um país, na medida em que afeta as decisões de investimentos, limita o crescimento econômico, altera a composição dos gastos governamentais, causa distorções na concorrência, abala a legitimidade dos governos e a confiança no Estado.

    Observa-se que países com maior efetividade do governo e maior eficácia das leis, relacionam-se com menores níveis de corrupção percebida do país. Elevada burocracia e a fragilidade das instituições reduzem a eficiência da administração pública brasileira, o que, aliado à BAIXA EFICIÊNCIA DO SISTEMA JUDICIÁRIO refletem o fraco desempenho institucional do Brasil e resultam em baixos índices de governança, compatíveis com o nosso nível de corrupção percebida.

    (Excerto II)

    O custo da corrupção representa todo o montante de recursos que deixa de ser aplicado no país (seja em atividades produtivas, saúde, educação, tecnologia etc.) porque é desviado para o pagamento das práticas corruptas. Quanto maior a omissão no controle da corrupção, maior é a quantidade de recursos desviados das atividades produtivas e, portanto, maior é o custo da corrupção, pois são recursos que não se transformam em crescimento do país.

    (Excerto III)

    O custo extremamente elevado da corrupção no Brasil prejudica o aumento da renda per capita, o crescimento e a competitividade do país, compromete a possibilidade de oferecer à população melhores condições econômicas e de bem estar social e às empresas melhores condições de infraestrutura e um ambiente de negócios mais estável. As ações anticorrupção no Brasil devem ser focadas em duas questões principais: na criação e fortalecimento dos mecanismos de prevenção, monitoramento e controle da corrupção na administração pública e na redução da percepção de impunidade, por meio de uma justiça mais rápida e eficiente, de modo a induzir a mudança do comportamento oportunista. De modo geral, é preciso aumentar a eficiência e intensificar o combate à corrupção no país, que deve ocorrer de forma permanente, com punições severas e imediatas.

    (Excerto IV)

    A agenda de proposta anticorrupção para o Brasil considera reformas institucionais e econômicas. Dentre as institucionais, destacamos a REFORMA POLÍTICA (grifo meu) em que é necessário reavaliar a questão da representatividade e o financiamento das campanhas eleitorais, A REFORMA JUDICIÁRIA (grifo meu) na qual é imprescindível a adoção de medidas que reduzam a percepção de impunidade e a REFORMA ADMINISTRATIVA com o objetivo de reduzir o poder discricionário do Executivo. Dentre as reformas econômicas, destacamos a reforma fiscal, buscando aumentar o controle sobre os processos licitatórios e os gastos públicos, a reforma do sistema tributário, a fim de torná-lo mais simples e transparente e a reforma microeconômica, visando fortalecer a independência e autonomia das agências reguladoras

    Fonte: http://www.fiesp.com.br/agencianoticias

    Gilmar Henrique (nacoruja1.blogspot.com)
    Denuncie violência contra os animais. Eles também têm seus direitos.
    Toda vida quer viver e viver bem. Vamos ser amigos dos animais.
    Somos tão hostis que até os pássaros inofensivos e que inspiram poetas nos evitam com medo de uma pedrada.
    Não tolere! Ao ver alguém maltratando um animal (principalmente aqueles a venda nas feiras) ligue imediatamente para:
    3321 -1676 (IBAMA)
    190 ou 9631 – 2016 (Polícia Ambiental)
    AVISO: Os malfeitores são criminosos. Proteja-se! Se for o caso, denuncie ANONIMAMENTE, mas denuncie !!!!!!!!!! Covardia é massacrar aquele que não pode se defender. Covardia é também não concordar com a violência e deixar o mal acontecer e prevalecer (levar vantagem).

  22. Um adendo em off-topic ou OT(desvio de assunto, digressão)
    O que devemos LEMBRAR e COBRAR dos eleitores:

    Caros leitores e comentaristas, recebi esse texto do Nobel Felipense via correio eletrônico virtual e resolvi sociabilizá-lo. O assunto é de interesse público e revoltante, pois se trata de improbidades político-administrativas que desestabilizam o bom funcionamento da sociedade e muito sofrimento causa a maioria das pessoas principalmente as camadas sociais mais desprivilegiadas. Leiamo-lo:

    Uma cratera, digna de figurar nas horrorosas ficções do inferno dantesco, soterra o contribuinte brasileiro. A corrupção diária inunda os meios de comunicação a ponto de gerar sentimentos depressivos nos cidadãos honestos. Quantas escolas, hospitais, moradias…, poderiam ser construídos com o dinheiro desviado por esses gângsteres que inundam nossos Poderes.

    Onde está o Ministério Público que não impede essa barbaridade? Onde está esse povo omisso, leniente e conivente, que aceita placidamente essa agressão aos cofres públicos?
    Todos os dias parlamentares são pegos com a mão na massa e, quando algo acontece, são afastados do cargo com direito a banquete e sermão de despedida. Até o ex-chefe e principal beneficiado continua sendo idolatrado pelo país afora, apesar de estar por trás de todo o esquema do maior escândalo da história recente. As provas juntadas pela Polícia Federal, pelo Ministério Público e pelas Comissões Parlamentares de Inquéritos são tantas que se a Justiça funcionasse não existiria cadeia suficiente para abrigar tantos foras da lei. O então presidente da república dom Luiz Inácio (PT-SP) montou uma verdadeira quadrilha durante os dois mandatos, legando à sucessora Dilma Rousseff maldição sobre a qual ainda se irá falar muito e muito nos anos por vir. Ela não tinha como evitar, até porque a sua fonte de alimentação repousa no mesmo cocho petista. Nunca antes na história deste país houve roubalheira como no governo do antecessor.

    O povo precisa do ato enérgico da Justiça para acabar com as denúncias de corrupção sem punições que não cansam de pipocar na imprensa. O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pediu a condenação de 36 réus do mensalão, cujas penas somadas chegam a 4,7 mil anos de prisão, de olho no novo mandato, procurando criar um fato novo para fazer bonito na mídia e angariar simpatia dos brasileiros descrentes com o rumo da Justiça. Com a decisão ficará a cargo do ministro relator Joaquim Barbosa, cujo julgamento do processo deverá ficar para 2012, ano da prescrição, pois como se viu até agora tudo foi feito para que nada houvesse acontecido. Independente do que ocorrer lá na frente, o fato de o procurador ter pedido a condenação dos envolvidos foi uma grande tapa na cara daqueles que insistem em dizer que o esquema nunca existiu. Resta saber se os petralhas que negam o mensalão terão vergonha o suficiente para continuar negando os fatos.

    Entre os 36 réus inclui o “capitão-gancho” José Dirceu, ex-ministro da Casa Covil da fantástica era Lula no “pudê”. Vamos supor que a condenação seja confirmada, possibilidade embora remota, pouco provável, para não dizer impossível, o que acontecerá? Absolutamente NADA. Para mim Dirceu tem toda razão, ele é inocente. Culpados somos nós, que temos uma lei absurda que impedem governantes e seus aliados de comprar deputados, senadores, dar golpes nos fundos de pensão, falsificar empréstimos e formar quadrilhas. O legal na concepção desse marginal seria deixar os cofres públicos abertos para os coitadinhos dos petralhas que queriam nos amordaçar e colocar uma democracia da ditadura subjugando o Congresso, continuando suas estripulias como se fosse dono do Brasil. Com o retardamento do processo que prescreve em agosto de 2012, a quadrilha sairá limpinha, pois o caminho das Índias para livrar os bandidos já foi anunciado, o circo montado e a população com nariz de palhaço.

    Como pode, por exemplo, uma lástima como José Genoino, processado com um pedido de até 99 anos de prisão, ter cargo de confiança no governo? Como se não bastasse, o deputado Valdemar Costa Neto um dos réus do mensalão está agora envolvido até o último fio de cabelo no recente escândalo do Ministério dos Transportes, juntamente com o ex-ministro Alfredo Nascimento. Até que nível de desonestidade e falta de caráter um político pode alcançar neste país sem temer qualquer represália. Isso é um desrespeito ao povo, ou seja, uma verdadeira conivência com a imoralidade, com o que existe de mais sujo numa nação.

    Atentamente,
    Um Brasileiro Honesto e envergonhado com seu país.

    Gilmar Henrique (nacoruja1.blogspot.com)
    Denuncie violência contra os animais. Eles também têm seus direitos.
    Toda vida quer viver e viver bem. Vamos ser amigos dos animais.
    Somos tão hostis que até os pássaros inofensivos e que inspiram poetas nos evitam com medo de uma pedrada.
    Não tolere! Ao ver alguém maltratando um animal (principalmente aqueles a venda nas feiras) ligue imediatamente para:
    3321 -1676 (IBAMA)
    190 ou 9631 – 2016 (Polícia Ambiental)
    Aviso: Os malfeitores são criminosos. Proteja-se! Se for o caso, denuncie ANONIMAMENTE, mas denuncie !!!!!!!!!! Covardia é massacrar aquele que não pode se defender. Covardia é também não concordar com a violência e deixar o mal acontecer e prevalecer (levar vantagem).

  23. Num tem conversa não. O promotor usou o beneficio da lei que permite que todo cidadão brasileiro já nasça com o direito de matar outro sem ser punido. A polêmica é que ele exagerou na dose e matou dois.

  24. Tio, quando você comentou sobre o assunto você teve a curiosidade de procurar saber os motivos pelos quais o Promotor foi absolvido, ou se baseou apenas na versão apresentada pela tv à epoca?

    Acredito que não se informou, pois se tivesse se informado não criticaria o promotor nem a justiça que o absolveu. Se ele quis se impor como autoridade não sei, pode até ter se excedido, mas pelo que li sobre o caso, em muitos veículos de comunicação, muito depois do evento, ele agiu em legítima defesa. Uma ruma de “pit boy” partiu pra cima dele. O promotor ainda correu, tentou fugir, mas não conseguiu. Só restou a ele essa opção.

    Esse fato foi dito por várias testemunhas. Pelo menos foi isso que li em vários blogs e sites. E é o que realmente deve ter ocorrido mesmo, pois dos 23 desembargadores, simplesmente TODOS absolveram o promotor.

    Temos que acabar com essa “ditadura” da imprensa. Hoje parece que tudo que sai na imprensa, principalmente nesses programas sensacionalistas que tanta gente adora, é verdade. Não é por aí. Eu assisti na época a reportagem da record sobre o assunto. O jornalista colocou a versão de uma das vítimas, fez uma reconstituição e pronto. Seria apenas essa versão televisiva a prova do crime? E por que não colocaram a outra versão? Por que não ouviram testemunhas do fato que falaram algo bem diferente?

    Só lembrando, há alguns anos um casal de japonês (se não me falha a memória) foi execrado pela opinião pública quando foi amplamente divulgado pelos meios de comunicação que teriam abusado sexualmente de crianças em um colégio. O estabelecimento foi fechado, depredado, eles foram até presos etc.

    Tudo bem que é dever da imprensa noticiar, mas lembro à época foi tudo sensacionalismo puro. As tvs não se preocuparam em informar, e sim em dar espetáculo, e nada melhor pra dá espetáculo que execrar publicamente dois suspeitos de um crime grave e repulsivo. E sabe o que ocorreu depois meu caro, OS DOIS FORAM ABSOLVIDOS. E sabe por que? Se descobriu que tudo não passou de uma FARSA inventada por dois casais, pais de alunos, para extorqui-los. Hoje, mesmo absolvidos, ainda devem carregar nas costas o tamanho da injustiça que lhe impuseram.

    Então deve-se pensar duas vezes antes de aceitar qualquer versão sensacionalista da imprensa. O pior é que o suposto autor do crime fica estigmatizado para o resto da vida, e vítima de comentários maldosos de muitos, como os que vi, sem qualquer conhecimento de causa.

    Queria muito que você procurasse se informar melhor sobre o caso e depois voltasse aqui nesse espaço pra dizer que realmente ratifica o que disse no post

  25. Balela,. Se os dois rapazes tivessem matado o promotor nas mesmas circunstancias, eles já estavam na cadeia e dificilmente sairiam de lá. A justiça brasileira é uma faca de dois gumes que corta dos dois lados. Corram dela e salvem-se quem puder. Mesmo que você esteja seja uma pessoa correta. Xô.

  26. Desculpem mas eu vou gritar.

    A MAIOR FARÇA DESTE PAÍS É A JUSTIÇA.

    o resto é secundário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome