XANDY DÁ A “SUGESTA”

10

 

O Mossoró Cidade Junina está envolto em um grande mistério. Ninguém sabe exatamente o papel da empresa A-Sim no evento. A prefeitura anuncia que uma empresa denominada A-Sim promove a festa, mas ninguém vê a A-Sim, ou seja, não há nada com a logomarca desta empresa (se é que existe logomarca). Na montagem da estrutura, tudo foi feito com recursos físicos e humanos da prefeitura. As atrações são as mesmas de todos os anos. Tudo leva a crer que o papel da A-Sim é de cunho nebuloso.      

 

Meses antes de abrir a licitação para o evento, todo mundo já gritava que a empresa vencedora seria a Gondim & Garcia, do empresário Tasso Garcia, como ocorria todos os anos, mas, para surpresa geral, a prefeitura anunciou a desconhecida A-Sim como a vencedora.

garota-safada-006 

Iniciado o evento, vê-se nele a mesma cara de todos os anos: camarotes vip, as bandas costumeiras, mesma localização de palco e até o eterno equívoco do reduzido número de banheiros (como denuncia a foto acima).

 

Alguém ai notou pelo menos uma diferença entre este Mossoró Cidade Junina e os anteriores, a não ser o incremento na segurança?

 

Quem pode ter dado a pista para elucidar este grande mistério foi o cantor Xandy, da péssima Aviões do Forró. Durante toda a sua apresentação, ele parabenizou O EMPRESÁRIO TASSO GARCIA E A PREFEITA FAFÁ ROSADO PELA ORGANIZAÇÃO DO EVENTO.

 

“Um alô para Tasso Garcia e a prefeita Fafá Rosado, por proporcionarem esta noite maravilhosa”, “Amigo Tasso, parabéns pelo evento”. Estas são apenas duas das frases ditas por Xandy.

 

Se vivêssemos numa cidade minimamente séria, tais declarações do citado cantor deveriam ser esclarecidas, pois, teoricamente, o elogiado empresário nada tem a ver com a organização geral do evento.

 

REUNIÃO DO COPÃO NAS PALAVRAS DE ACLECIVAN SOARES

0

 

O jornalista Aclecivan Soares, administrador do famoso blog “Fogo Cruzado” (clique aqui), esteve na reunião do Copão da última sexta-feira e publicou suas impressões. Vale ressaltar, prezado Aclecivan, que a reunião de sexta, em razão do Dia dos Namorados, teve quórum bastante reduzido. Assim, é necessário que você venha outros dias para atestar uma sinfonia de barulho e discussões. Um prazer recebê-lo.

 

Leia a nota de Aclecivan:

 

Ontem fomos prestigiar a tão badalada reunião do Copão, que acontece no Carlos Bar, e é idealizada pelo blogueiro Erasmo Firmino, o famoso Tio Colorau.

 

Por lá se encontrava Praxedes Júnior. Este não deixa ninguém falar, tem um alto falante super potente e fuma feito caipora. Além, é claro, de ingerir um copo atrás do outro de cerveja.

 

Erasmo Firmino fica mais atento, embora também seja um apreciador da loura gelada.

 

Túlio, o rato Papangu, ou o Papangu rato, fica por ali “tirando onda” com um e outro. Na cerveja acompanhada com queijo assado e um bom churrasco.

 

Carlos Escóssia, um brincalhão, sempre contando piadas, lembrando história e atendendo o celular. Do outro lado, seu filho Heitor, querendo conversar com Gilson Cardoso (que ontem faltou a reunião) para convidá-lo para jogar.

 

Paulo Pinto, só observando e tomando cerveja. E, recebendo ligações dos amigos de São Paulo, onde haverá uma festa do qual ele vai participar e quer levar Erasmo Firmino.

 

Pollary chegou apressado e mais veloz saiu em sua “motoca”. Ninguém viu, saiu feito uma bala. Sem deixar rastro.

 

Alexandre, o aniversariante de hoje, que vai pagar para a farra hoje no Cândidu’s, sempre atento.

 

E Bosco, que ouvi ser chamado de Mohammed, é um leitor nato de blog’s e acredita no grande poder que esse meio já se tornou.

 

Ontem, até a hora que estive por lá, não compareceu para bater o ponto, o velho Thurbay Rodrigues e o “papa” Carlos Santos. Falta neles!!!

 

Vamos tentar comparecer outras vezes.

 

AGENTES DA PRE ESTÃO MULTANDO ATÉ CARA FEIA

9

 

 policia-motos-001

Desde a segunda-feira (09-06) os agentes da Polícia Rodoviária Estadual vêm adotando a política da “tolerância zero”. O condutor que praticar qualquer deslize, por mínimo que seja, é multado e, dependendo do caso, tem seu veículo removido. O estacionamento em local proibido é a maior causa de multas e remoção de veículos.

 

Na sexta-feira, vários carros tipo guincho removiam os veículos que os agentes entendiam estarem estacionados de forma irregular. Até a distância de 50 cm entre o carro e o meio-fio era verificada.

 

Não que a conduta dos agentes seja irregular, no entanto, estranha-se este extremo rigor da noite para o dia, sem um período de alerta ou educativo. Tal procedimento mais parece a aplicação da famosa “indústria” da multa.     

 

Outro fato curioso é a numerosa quantidade de blitz que vem sendo realizada, visando sobretudo os motoqueiros. O formato é sempre o mesmo: dois policiais param motoqueiros nas principais vias da cidade e as motos apreendidas são colocadas num carro tipo guincho. Ao final de uma hora, o guincho sai dali levando de 10 a 15 motos, cada uma ao preço de R$ 70,00. Assim, uma única “viagem” da empresa de guincho, do local da blitz ao pátio da PRE, pode render até R$ 950,00. Um serviço extremamente rentável.  

 

Resta saber por que os rigorosos agentes fazem “vista grossa” para os comerciantes que fazem da frente de suas lojas estacionamentos privados, delimitando-os com cones, numa conduta proibida pelo Código de Trânsito Brasileiro.

 

ESSE CARA É MESMO UM MITO

4

  

raulseixas

 

No próximo dia 21 de agosto completar-se-á 20 anos da morte do gênio Raul Seixas, um misto de cantor e filósofo que influenciou, influencia e continuará por muitos anos influenciando gerações.

Não irei aqui trazer sua biografia, pois você a encontra facilmente no Google. Quero trazer minhas impressões sobre o poder fenomenal das canções do mago Raul Seixas.

Particularmente, fui “apresentado” a Raul Seixas aos 11 anos, por um rapaz chamado Xisto, que trabalhava na oficina do meu pai. Ele me deu duas fitas TDK com as músicas mais conhecidas de Raul Seixas. Apesar da minha pouca idade, fiz questão de ouvir aquele material. Gostei e ele me influenciou durante a adolescência e contribuiu muito para minha formação. Aos 12 anos, eu já estava ouvindo e gostando de Elvis, Led Zeppelin, Rush etc, mas isso não vem ao caso agora. Estamos falando sobre Raul Seixas.

 

Autor de mais de 140 músicas, distribuídas em 18 discos inéditos, Raul Seixas usava suas melodias para expressar suas ideias acerca do comportamento humano, para rebater as convenções sociais, para clamar por liberdade e para falar de religião e filosofia.

 

Suas músicas despertam as pessoas, que também passam a refletir sobre o assunto abordado e muitas vezes se pegam dizendo: “Poxa, é isso mesmo”, “Eu penso igual a esse cara”. E por ai vai.

 

Antes de Raul, o rock nacional era bobinho, não dizia nada, servia apenas para balançar os quadris. Era a época do “splish, splash foi um beijo que eu dei”, “era um biquíni de bolinha amarelinha”, “tomo um banho de lua / fico branca como a neve”. Ou seja, eram músicas animadas, mas que não traziam nada de reflexão em suas letras.  

 

Raul Seixas mudou isso. No seu primeiro disco (Krig-ha, Bandolo!, de 1973) ele já chegou dando seu recado:

 

Eu sou a mosca que pousou em sua sopa

Eu sou a mosca que pintou pra lhe abusar

E não adianta vir me dedetizar

Pois nem o DDT pode assim me exterminar

Porque você mata uma e vem outra em meu lugar.

(MOSCA NA SOPA)

 

E disse mais:

 

Eu prefiro ser

Essa metamorfose ambulante

Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo.

(METAMORFOSE AMBULANTE)

 

Joga as cartas, leia minha sorte

Tanto faz a vida como a morte

O pior de tudo eu já passei

Do passado eu me esqueci

No presente eu me perdi

Se chamarem, diga que eu saí

(AS MINAS DO REI SALOMÃO)

 

 

Eu devia estar contente

Por ter conseguido tudo o que eu quis

Mas confesso abestalhado

Que eu estou decepcionado

 

Porque foi tão fácil conseguir

E agora eu me pergunto: E daí?

Eu tenho uma porção de coisas grandes

Pra conquistar, e eu não posso ficar aí parado

(OURO DE TOLO)

 

Os trechos acima, de 4 das 11 músicas do primeiro disco, mostram o diferencial deste baiano que odiava os velhos e novos baianos. Raul Seixas era do contra. Caso fosse se apresentar para um público da MPB, cantava rock, caso fosse se apresentar para roqueiros, cantava suas melodias mais regionais. Sua intenção era acabar com os rótulos e convenções.

 

Os seus 18 discos são verdadeiras pérolas estudadas em universidades do mundo todo. Mais do que simples melodias, suas músicas trazem pensamentos filosóficos e religiosos.

 

O conceito que Raul Seixas tinha de Deus, por exemplo, é constantemente citado por professores e estudiosos: “Deus é aquilo que me falta para eu compreender o que eu não compreendo”. Quer algo mais filosófico que isso.

 

Essas e outras estão espalhadas por sua obra. Visite-a.

 

PÍLULAS – 18ª. edição

2

 

PRIMEIRO DIA – Ao acompanhar o primeiro dia do Mossoró Cidade Junina pude perceber que a segurança do evento foi realmente reforçada. Já na entrada, uma grande fila, ante a revista minuciosa que estava sendo feita em todos que entravam no local das festas. No interior, muitos policiais militares e seguranças privados, além da delegacia montada no local, onde os competentes policiais civis desempenhavam suas funções com bastante zelo. Tanta segurança rendeu bons frutos. Ao final da noite, apenas um detido, após se envolver numa pequena briga passional.

 

SUGESTÃO – O Mossoró Cidade Junina chega a reunir 80 mil pessoas nas noites mais concorridas, as quais entram de graça no local do evento. Enquanto isso, muitas famílias sofrem de insegurança alimentar nas favelas da cidade e na zona rural. Uma forma destas pessoas também serem beneficiadas pelo evento seria a prefeitura cobrar um quilo de alimento não perecível de cada pessoa. Tal atitude beneficiaria o comércio, as entidades filantrópicas, as famílias pobres etc. Além do mais, tenho certeza que tal conduta não receberia crítica de ninguém, ante seu caráter social. Pensem nisso.

 

VISITA – Agradeço aos amigos Pollary Brito (assessor parlamentar), Betinho Rosado Segundo (empresário), Gilson Cardoso (radialista/apresentador de TV), George Wagner (radialista), Robson Wagner (advogado) e Eduardo Tomé (jornalista), os quais se baldearam de Mossoró para Governador Dix-sept Rosado após este que vos escreve chamá-los via telefone. O nome disso é CONSIDERAÇÃO. Faz a diferença.

 

VISITA 2Betinho Segundo ainda aproveitou sua permanência em Governador Dix-sept Rosado para fazer alguns contatos políticos.

 

NILO – Agradeço ainda ao experiente jornalista Nilo Santos, que fez elogios a este espaço no programa Cenário Político, o qual ele apresenta diariamente na TCM, às 12h. Receber um elogio de Nilo Santos envaidece qualquer profissional, ante sua experiência e conhecimento na área do jornalismo.

 

COPÃO – Hoje é Dia dos Namorados, razão pela qual a reunião do Copão deverá ser mais moderada. Uns passarão por lá antes da noite especial com a companheira. Outros passarão depois e outros levarão suas companheiras. De todo modo, estaremos lá por Carlos Bar a partir das 18h30. Apareçam!

 

carlosbarjun09-020

 

carlosbarjun09-007

 

EXTRAORDINÁRIA – Na última quarta-feira houve uma reunião extraordinária do Copão que chegou a ser mais movimentada que algumas reuniões ordinárias. Até Bartô Galeno se juntou à turma. Fotos acima. 

 

GENIVAN VALE – O vereador Genivan Vale (PR) também está engajado na luta para que sejam retomadas na UERN as aulas do curso Pedagogia da Terra. O vereador vem buscando a solução do problema junto a UERN e ao INCRA.

 

 

JUDICIÁRIO NÃO TERÁ EXPEDIENTE AMANHÃ

1

 

Através da Portaria n.º 314/2009, publicada hoje do Diário da Justiça do Estado, o Corregedor Geral do Tribunal de Justiça, desembargador João Rebouças, determinou que não haverá expediente no Judiciário nesta sexta-feira, 12 de junho, Dia dos Namorados.

No início da semana, O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Rafael Godeiro, já havia estabelecendo que o expediente do Tribunal no dia 23 de junho será das 7 da manhã até as 13 horas. E nos dias 24 de junho, São João, e 29 de junho, São Pedro, não haverá expediente na secretaria do Tribunal.

Os prazos a se vencerem nesses dias ficam prorrogados para o primeiro dia útil subseqüente àquela data.

 

ASSESSOR DA UERN ESCLARECE NOTA PUBLICADA NESTE ESPAÇO

1

 

O amigo Neto Queiroz, diretor da AGECOM (UERN), escreve ao blog para esclarecer nota aqui publicada na manhã de ontem sob o título “UERN interrompe curso e deixa alunos na mão”

 

Escreveu Neto Queiroz:

 

A UERN foi procurada pelo INCRA para oferecer em regime especial um curso de graduação aos estudantes concluintes do ensino médio oriundos das áreas de assentamentos rurais. O objetivo do INCRA era oportunizar aos filhos destas famílias um curso superior. O projeto chamou-se PEDAGOGIA DA TERRA, num convênio em que o INCRA entrava com os recursos e a UERN com a parte educativa.

 

É bom salientar que os professores e os técnicos que trabalham no Pedagogia da Terra, têm carga horária extra para isso, fora da carga horária normal deles, e por isso precisam ser remunerados.

 

A UERN apresentou os custos do convênio ao INCRA que aceitou os termos.

 

Pois bem, eis que no ano passado, com o curso em andamento, o INCRA alegando entraves burocráticos, por conta de divergências com o MEC, avisou que não tinha como repassar os recursos do convênio. Ou seja, deixou a UERN na mão.

 

Ainda por seis meses a UERN manteve o curso em andamento, comprometendo seu custeio para arcar com despesas que não estavam previstas, visto que o INCRA simplesmente deixou de repassar os recursos.

 

Os alunos entraram na Justiça pedindo que o curso continuasse, o que é perfeitamente legítimo e natural.

 

O problema é que a UERN não tem orçamento previsto para este fim, não há rubrica destinando este tipo de pagamento, uma vez que se esperava que o INCRA fizesse sua parte.

 

O fato é que enquanto se cobra da UERN o retorno do curso, devia-se fazer a mesma cobrança ao INCRA que “vendeu seu peixe” nas comunidades rurais anunciando a oferta do curso em convênio com a UERN e  até agora está sem receber nenhum questionamento.

 

A UERN está empenhada em buscar uma solução para o problema, compreende a necessidade de que os alunos possam concluir seu curso, no entanto está aguardando que o INCRA assuma sua responsabilidade e cumpra com o convênio integralmente.

 

 Atenciosamente

 

Neto Queiroz

Diretor da AGECOM

 

Nota do Tio: Muito obrigado pelos esclarecimentos. Este espaço está a sua disposição. Também torço para que o INCRA e a UERN cheguem a um consenso.

 

PÍLULAS – 17ª edição

4

 

PÂNICO – Li num dos jornais locais que os personagens Vesgo e Ceará, do humorístico Pânico na TV, cobrirão o Mossoró Cidade Junina. Acho muito difícil. Quem acompanha o programa sabe que a principal característica da dupla é zoar com os famosos. Como o evento Mossoró Cidade Junina não atrai celebridades, o Pânico na TV poderá mandar outro personagem, talvez o “Xupla”, que costuma ir a eventos populares e beijar as mulheres que encontra pela frente.

POR POUCO – Vencia ontem, às 16h, o prazo de 90 dias para que o ganhador de um concurso da Mega-Sena de março retirasse o prêmio de R$ 5,2 milhões. Diante do fato, a imprensa de Taubaté (SP), local onde foi feita a aposta, passou a divulgar a notícia. Ao ouví-la no rádio, um apostador contumaz resolveu conferir sua aposta. Procurou os bilhetes no lugar de costume, sob a imagem de uma santa, e não encontrou nada. Telefonou para a esposa e esta disse que os bilhetes estavam na estante, dentro de um copo de chope. Ele conferiu e, PIMBA, era seu o bilhete premiado. Às 15h30 chegou ao banco para receber o prêmio. Essa foi por pouco…

CIDADE HOSPEDEIRA – Das 12 cidades-sede da Copa do Mundo de 2014, Natal ocupa o segundo lugar no número de leitos, com 36 mil vagas. Perde apenas para São Paulo, com 42 mil leitos. Cuiabá tem sete mil. Vê-se então que Mossoró não poderá usar o argumento de que o número de leitos em Natal é insuficiente. É preciso outra tática.

LULA, O FILHO DO BRASIL – Assim com a fábrica Itagrês, o filme Lula, o Filho do Brasil já teve a estreia anunciada e remarcada várias vezes. O último anúncio previa a estreia para setembro. Não será mais. Ficou para 1º de janeiro de 2010. Na película, Glória Pires interpreta a mãe de Lula.

JOGO – Hoje à noite teremos Brasil x Paraguai pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Alguns já combinaram de assistir lá no Carlos Bar. Então vamos.

 

PETROBRAS ENCONTRA INDÍCIOS DE GÁS E ÓLEO NO MAR DO RN

0

 
A Petrobras informou nesta quarta-feira à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) que encontrou indícios de gás natural e petróleo no bloco BM-POT-11, adquirido no quarto leilão realizado pela agência, em 2002.

O bloco, adquirido pela Petrobras (60%) em parceira com a americana El Paso (40%), tem área de 983 km quadrados e está localizado na costa do Estado do Rio Grande do Norte. A descoberta acontece no limite da fase de exploração, estipulada em sete anos na época do leilão.

A lâmina d’água da descoberta se situa a 41,5 m, segundo dados no site da ANP. O bloco inclui parte da área dos antigos blocos BPOT-10 e BPOT-100A, devolvidos à ANP pela Petrobras em agosto de 2001.

Em abril a bacia de Potiguar era apenas a quinta maior produtora do País, representando 4% de toda a produção da Petrobras com volume de 74 mil barris de óleo equivalente diários.

A bacia de Campos é a maior produtora brasileira, com 1,8 milhão de boe/d; seguida pelas bacias do Amazonas (113,775 mil boe/d), Espírito Santo (112,287 mil boe/d) e Bahia (75 mil boe/d), de acordo com números oficiais da Petrobras em abril.

A bacia de Santos, onde estão localizados os blocos do pré-sal e que deverá se tornar a principal região produtora da estatal nos próximos dez anos era em abril a região de menor produção da companhia, com apenas 3,9 mil boe/d.

Fonte: Portal Terra

 

CÂMARA MUNICIPAL DO PROFESSOR RAIMUNDO

11

 

Ao ler uma das últimas edições da revista Papangu, vi seu editor, Túlio Ratto, instigar os leitores a procurarem semelhanças entre nossos vereadores e os alunos da Escolinha do Professor Raimundo.

 

Como leitor assíduo da revista, aceitei o desafio. Segue:

 

Temos 13 vereadores e dezenas de alunos na Escolinha do Professor Raimundo, o que facilita e ao mesmo tempo dificulta as comparações. Há vereadores que possuem características de mais de um aluno, como Jório Nogueira e Flavinho Tácito. Há outros, contudo, que não possuem características similares a nenhum aluno-comediante. No entanto, das minhas análises fiz as seguintes comparações:

 

sandoval

 

Sandoval Quaresma é o aluno que inicia no caminho correto, mas do meio para o fim desanda, o que faz o professor lhe aplicar uma nota baixa. Bem semelhante à vereadora Cláudia Regina (DEM), né não? Ela começou a carreira política brilhantemente. Era bem quista por todos, mas vem sendo apontada como uma das decepções da atual legislatura, ante seu posicionamento de defensora irrestrita da atual administração. Ela estava indo tão bem…

 

nizo2 

 

Ptolomeu é o que sabe tudo, é quem orienta os alunos e possui uma conduta de moralizador. É o nosso Eduardo Cavalcanti, que apesar de não ser vereador, tem tudo a ver com a moralização da Câmara Municipal.

 

personagens_patropi_r1_c1

 

Zé Peixeiro é a fusão entre Nerso da Capitinga e Patropi (pá daqui, pá dali, pá de cá, pá de lá… sei lá, entende). Não sabe bem por que, nem quando, onde etc. “Quando eu era criança pequena lá em Barbacena”.

 

armandovolta 

 

Tem alguém, fora da Câmara Municipal, que antes da atual legislatura iniciar, agiu como o aluno Armando Volta: “Por que não comprá-lo? por que comprá-lo? Compre-i-o”. Sabe quem é, né?

 

Apesar de não mais ser vereador, vez por outra a imprensa e o Ministério Público resgata o nome de Júnior Escóssia, ex-presidente da Casa. Ele então dá uma de Joselino Barbacena: “Ô Meu Deus, já me descobriram aqui outra vez. Larga deu, sô”.

 

brasilinoroxo

 

Lairinho Rosado é o retrato do aluno Seu Brasilino Roxo, que tinha uma visão utópica dos políticos. Ele acreditava num futuro melhor. Na inocência dos nossos representantes.

 

Jório Nogueira se assemelha duplamente ao zangado Bertoldo Brecha, nos seus dois bordões (“camarão é a mãe” e “veeeeeenha”). Né não?

 

Maria das Malhas, a inocente Dona Bela (meus colegas “só pensam naquilo”). Você sabe o que é “aquilo”, não sabe?

 

rolando-lero 

 

Genivan Vale é o nosso Rolando Relo, apresenta-se como da oposição, mas tem fortes laços com a situação. E assim, com as duas velas, vai cumprindo seu mandato. Para ele, todos são “amados mestres”.

 

Flora Própolis respondia errado mas contava com a ajuda de Ptolomeu. É a nossa Tia Ciça.

 

Chico da Prefeitura se assemelha ao aluno Mazarito (Costinha), que sempre respondia na base da piada, do humor. E como o humor não é dos melhores, lembra o aluno Capilé Sorriso, que interpretava um humorista sem graça.

 

49

 

Na audiência pública dos buracos nas ruas, o vereador Francisco José Junior (PMN) foi um verdadeiro Pedro Pedreira. “Análise técnica do asfalto, tem?”, “Nome da empresa responsável, tem?”. Então não me venham com chorumelas.

 

Nem preciso dizer que Ricardo de Óóca tem tudo a ver com Rui Barbosa Sá-Sá Silva.

 

castrinho 

 

E Flavinho Tácito? tudo a ver com Seu Geraldo (Castrinho). Né não? O Geraaaaaaldo passa a ser Flááááááávio.

 

Niná Rebouças (DEM), sempre quieta, à disposição do executivo. É o seu Eustáquio (aqüi, qüi qüeres?) ou então a Marina da Glória (chamou? Chamou?).

 

Claudionor dos Santos, o presidente da Casa, é o nosso Samuel Blaustein (Fassemos qualquer negócio).

 

E assim formamos a Câmara Municipal do Professor Raimundo.