PEI E BUFO – 250ª edição.

1
108

* Por onde anda a placa dos resistentes, que tem as fotos de todos aqueles que combateram Lampião, e que ficava no Memorial da Resistência? Bem que algum vereador poderia apresentar um requerimento para tratar do assunto.

* O Rio Grande do Norte é o único estado do país autossuficiente em todos os derivados do petróleo, como diesel, gasolina, gás natural, querosene de aviação e nafta petroquímica, isso graças à refinaria Clara Camarão, localizada em Guamaré.

* Em entrevista ao Agora RN, o deputado estadual José Dias (PSDB) disse que a governadora Fátima Bezerra (PT) não sabe fazer nada, que está desmanchando os programas sociais, que não tem nenhuma obra para mostrar e que seu governo é uma tragédia.

* A taxa de desemprego no RN está em 16,4%, mais de dois pontos superior à média nacional, 14,1%. A percentagem representa um total de 238 mil desempregados. Os dados foram divulgados ontem pelo IBGE e se referem ao 2º semestre do ano.

* O X desenhado na mão para denunciar violência doméstica passou a ser lei estadual, sob o nº 10.177/21, autoria da deputada estadual Cristiane Dantas (SDD). Particularmente, não vejo muito sentido. Um grito de socorro não seria mais eficiente?

* Entre os países que integram o G-20, o Brasil é o que possui as maiores taxas de mortes por Covid-19 a cada milhão de habitantes.

* Quando começou a ser destaque nacional, o então deputado federal Jair Bolsonaro só falava em nióbio, dizia que sua exploração faria o Brasil se desenvolver a jato. Como num passe de mágica, todavia, ele esqueceu o “valiosíssimo” metal.

* Os empresários do Brasil racharam. Parte quer assinar um manifesto em defesa da democracia, parte não. Há algum tempo, um debate desses não faria qualquer sentido. Afinal, defender a democracia deveria ser um objetivo comum.

* “Eu sou fá do talento humano. Eu nasci para ser público. Eu adoro ver uma coisa boa. Vejo em esporte, vejo em arte. Eu acho que sou uma espectadora nata”. (Bárbara Heliodora, 1923-2015, crítica de teatro).

* Em 2009, o U2 começou a inovadora turnê 360º, com o palco ao centro. Os fãs elogiaram a banda, pois nesse formato ficariam mais próximos. Na realidade, era sabedoria financeira. Com o formato, o público poderia ser até 15% maior do que o modelo tradicional.

1 comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome