Racionalidades – 86ª edição.

0

VIZINHANÇA INSATISFEITA – Na semana passada a prefeitura decidiu que a Escola Municipal Leôncio José de Santana, conhecida como Colégio Evangélico, deverá servir de abrigo para as pessoas que se encontram em situação de rua, isso durante a pandemia do Coronavírus.

A ideia da prefeitura é louvável, afinal essas pessoas precisam de abrigo e alimentação. Ocorre que nem Jesus Cristo conseguiu agradar a todos, como diz o ditado.

O colégio, apesar de localizado no centro, está numa área bem residencial, com inúmeras famílias na vizinhança. Um dos moradores do setor entrou em contato com o blog para demonstrar insatisfação com a decisão, e acrescentou que seus vizinhos comungam do mesmo pensamento.

Ele alegou que entre os moradores de rua há muitos drogados, e que não raro eles furtam e roubam para manterem o vício. Argumentou ainda que eles podem cometer qualquer tipo de crime, vez que ficam fora de si quando estão sob o efeito da droga.

Como solução, o leitor sugeriu que usassem o Ginásio Pedro Ciarlini para tal fim, o que não seria a primeira vez, pois aquela estrutura já foi utilizada para abrigar tropas das Forças Armadas. Além disso, ele não está localizado numa área residencial.

Realmente, o leitor tem razão em todos os seus argumentos. Penso que a mudança seria bom pra todos.

*

FARMÁCIA – Desde o início da semana já está funcionando a Potiguar Farmácia e Drugstore, na Avenida João da Escóssia, Nova Betânia, onde funcionou o BOB’s Drive-Thru. Seu diferencial é que funciona 24h, além do serviço drive-thru, inédito em Mossoró.

Mossoró realmente está precisando de farmácias que funcionem 24h. Antes da Potiguar, a única aberta todas as horas era a unidade da Pague Menos no Centro da cidade.

 *

MEDICAMENTOS – Quem faz uso de remédios fornecidos gratuitamente pelo governo tinha que ir todo o mês à farmácia e renovar a receita a cada seis meses, mas com a pandemia do Coronavírus as regras foram alteradas para facilitar a vida dos beneficiados. As receitas passaram a valer por um ano e agora o paciente recebe medicamentos para três meses. De parabéns o Ministério da Saúde. Esse Mandetta (e não Mandela) é bom.

*

CORONAVÍRUS – Nestes dias, zapeando pelo YouTube, encontrei o vídeo de um rapaz dizendo que o cotidiano das cidades deveria continuar normalmente, apesar da pandemia do Coronavírus, que a taxa de letalidade é baixa, que algumas mortes seriam inevitáveis, mas era melhor isso do que se render ao desejo da China, que criou este vírus para enfraquecer o mundo e se tornar a maior potência mundial, e consequentemente implantar o socialismo/comunismo no planeta Terra.

Ele disse ainda que a morte não deveria ser tão temida, que se trata de algo natural, que todo mundo um dia irá morrer.

Pois é, tem gente que pensa assim.

*

BOLSONARO X MANDETTA – Ontem, em entrevista ao programa Pingo nos Is, da Jovem Pan News, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que há algum tempo vem se bicando com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), e que este precisa ter mais humildade, precisa ouvir o presidente.

Disse ainda que não demitirá o ministro no meio do “combate”, mas que nenhum ministro é “indemissível”.

*

ISOLAMENTO SOCIAL – Na mesma entrevista, o presidente disse que é um absurdo proibir o povo de ir à praia, e que ficar em casa, num quarto, é até mais perigoso, pois na praia as pessoas estão ao ar livre.

*

FAKE NEWS – O presidente falou que no Brasil não morreu ninguém abaixo de 30 anos de COVID-19. Morreu sim, um potiguar de 23 anos, o que foi amplamente divulgado na imprensa nacional.

*

BOMBA – Bolsonaro falou ainda que até a semana que vem baixará um decreto reabrindo o comércio, e que “seja o que Deus quiser”.

*

DESCONTO – Ao menos uma escola particular de Mossoró entendeu a aflição dos pais e concedeu 20% de desconto nas mensalidades enquanto perdurar a pandemia do Coronavírus. O desconto é automático, bastando ao pai, quando do pagamento, diminuir a percentagem no valor da mensalidade.

A direção da escola, contudo, pediu aos pais não atingidos financeiramente pela pandemia que paguem a mensalidade na íntegra.

*

ACERTO DE CONTAS COM O LEÃO – A Receita Federal estendeu o prazo para a declaração do imposto de renda 2020, exercício 2019. Passou de 30 de abril para 30 de junho.

*

PODERIA LER MAIS – O brasileiro lê, em média, 4,96 livros por ano, segundo o Instituto Pró-Livro. Na França, a média é de 21 livros/ano.

Ando em muitos lugares e converso com muita gente, e realmente noto que são poucos os que se debruçam sobre um livro, especialmente agora, nestes tempos de redes sociais. O povo passa o dia no WhatsApp, Facebook, Instagram etc.

*

FALANDO NISSO – Encerrei esta semana a leitura de “Tormenta – O Governo Bolsonaro: Crises, Intrigas e Segredos”, da jornalista Thaís Oyama. Na obra, ela esmiúça o primeiro ano do governo Bolsonaro, tratando de todos os assuntos polêmicos, como o caso Queiroz, as divergências com aliados, as frases polêmicas, as relações internacionais, a influência dos filhos, as brigas internas etc.

A obra não traz nada de novo, a não ser uma ou outra informação de bastidores ou curiosidade, como o fato de o presidente receber os amigos e correligionários em seu closet, que ele julga o cômodo mais agradável do Palácio da Alvorada.

Trata-se mais de um livro para revisitarmos o primeiro ano do governo.

*

FRASE“Não puxem discussão de ideias. Investiguem alguma sacanagem do sujeito e destrua-o. Nós não discutimos para provar que o adversário está errado. Discutimos para destruí-lo socialmente, psicologicamente, e economicamente”. (Olavo de Carvalho, guru da extrema-direita brasileira).

*

NÃO ERRE MAIS! – Se hoje é quarta-feira e queremos anunciar um evento que ocorrerá no sábado, então o correto é escrever/dizer “no próximo sábado”; se hoje é quinta-feira devemos usar “depois de amanhã”; se sexta, “amanhã”; e se sábado, “hoje”.

Esqueça isso de “neste sábado”.

*

MAIS ATRAPALHA DO QUE AJUDA – O ex-senador Jorge Bornhausen costumava dizer que os parentes só devem entrar nos gabinetes dos políticos quando emoldurados em porta-retratos.

De fato, ele teve quatro filhos, e não deixou nenhum entrar na política.

*

TESTE FORÇADO – Com a pandemia do Coronavírus, o home office passou a ser utilizado em massa nas empresas e também no serviço público. Alguns patrões relutavam em aplicar este formato de trabalho – onde o empregado cumpre suas tarefas em casa – por achar que no aconchego do lar ele relaxaria e teria sua concentração desviada pelos filhos, cônjuge etc.

Com a situação atual, querendo os patrões ou não, o home office passou a ser a única alternativa. Será a oportunidade de testá-lo, mesmo forçadamente.

Caso dê certo, há uma chance grande de o formato passar a ser mais utilizado, o que traria inúmeras vantagens, tanto para o patrão como para o empregado, especialmente no quesito despesas, de lado a lado.

Em janeiro, antes da pandemia, 25% dos empregados brasileiros trabalhavam em casa ao menos um dia por semana, segundo levantamento da Catho. Destes, 72% diziam que desempenhavam melhor suas funções quando estavam em casa.

A tendência é que esta percentagem suba, isso se os empregados levarem a sério este formato e realmente cumprirem suas tarefas.

Até o trânsito agradece.

*

ONDE FOI A FARRA? – Ontem, bem cedo da manhã, coisa de 5h30, eu andava de bicicleta quando avistei, numa avenida da cidade, uma jovem estacionando o carro e saindo dele com jeitão de quem vinha de uma noitada. Aparentando uns 20 anos, a moça estava de calça jeans desabotoada, blusa parcialmente ensacada, sandálias à mão, cabelos desgrenhados, olhos lubrificados e olhar sem foco.

A cena não deixa de gerar curiosidade, pois, pelo que sei, bares, restaurantes e afins não estão funcionando. De onde danado aquela moça vinha?

*

PRA CHORAR – O filme Milagre na Cela 07 conta a história de um adulto com deficiência intelectual que é injustamente acusado de matar a filha de um alto comandante militar. Na prisão, todos percebem que o rapaz é inocente, mas o comandante não se rende às evidências. Com forte influência, ele consegue que o réu seja condenado à morte por enforcamento. No meio de tudo isso há a bela relação entre o jovem e sua filha.

É uma película muito emocionante, por várias razões, mas o que mais comove é a ingenuidade do acusado perante tudo o que está acontecendo, bem como sua relação com a filha.

Muito difícil assistir e não se emocionar. Tem na Netflix.

*

FALANDO NISSO – Sempre que eu ia me reportar ao serviço Netflix ficava na dúvida se usava masculino ou feminino. Se era “o Netflix” ou “a Netflix”. Sem ter muito o que fazer nestes tempos de isolamento, fui pesquisar, e então descobri um post oficial do site no Twitter dizendo que ela era “menina”, que o correto era a Netflix.

*

A ESPERA ACABOU – Desde às 04h já está disponível na Netflix a 4ª temporada da aclamada série La Casa de Papel. Assim como nas outras temporadas, esta também tem oito episódios. Vamos ver o que a turma do “professor” aprontará desta vez.

*

VÍTIMA OU VILÃO? – Não botava muita fé no filme Coringa (2019). Sempre me lembrava de assistir, mas desistia, imaginando que um filme com foco no vilão não poderia ser bom. Após tanta relutância, decidi assisti-lo.

Arrependi-me… de não ter assistido antes. O filme é muito bom, e Joaquin Phoenix realmente fez por merecer o Oscar 2020 de Melhor Ator.

O filme mostra o que levou um simples palhaço a se tornar um vilão, apesar de, neste filme específico, ele não ser apresentado exatamente como um vilão, pelo contrário, parcela da população o apoia e até se inspira nele. Não deixa de ser polêmico, vez que se trata do assunto “vítima da sociedade”, que divide bastante opiniões.

Assim como O Poço, que comentei aqui semana passada, Coringa também é um filme que desperta reflexão. Muito bom.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 85ª edição.

0

ANTECIPAÇÃO DO DIPLOMA – 28 alunos concluintes do Curso de Medicina da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN) protocolaram um pedido para que a colação de grau deles seja antecipada e que consequentemente recebam o certificado de conclusão do curso.

Esses alunos já cumpriram mais de 93% da grade, faltando apenas concluir o estágio supervisionado.

No Piauí, alunos em situação semelhante conseguiram a antecipação do diploma perante a universidade estadual.

O principal motivo alegado é a pandemia causada pelo Coronavírus. Inclusive, antecipar colações de grau de formandos de cursos de Medicina foi uma recomendação dada pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, no último domingo.

*

MOSSORÓ CIDADE JUNINA – Em decisão que julgo acertada, a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) cancelou a realização do evento Mossoró Cidade Junina este ano. Houve alguma resistência, especialmente por parte de empresários, comerciantes e outros profissionais que lucram com o evento, mas mesmo assim a prefeita decidiu pelo cancelamento da edição de 2020. Não seria prudente e nem viável realizar uma festa ante esta pandemia de COVID-19.

 *

ELEIÇÕES 2020 – Na semana indaguei a alguns servidores do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) acerca da possibilidade ou não de adiar as eleições, e até mesmo aproveitar para unificar todas em 2022, hipótese esta de há muito cogitada.

Ele me informou que a data das eleições é o assunto mais ventilado entre os servidores, e que a aposta maior é que o pleito realmente será adiado, pois os principais prazos eleitorais, assim compreendidos aqueles que levam mais gente aos cartórios, ocorrerão justamente nos meses de pico da Covid-19.

O adiamento é inevitável, assim ele me disse, informando ser esta a opinião majoritária entre os que trabalham com eleições há muitos anos.

*

ECONOMIA EM COLAPSO – Na última terça-feira, o podcast Café da Manhã, da Folha, trouxe uma excelente entrevista com o economista Vinícius Torres Freire, que também é colunista do jornal. Em pouco mais de 20 minutos ele discorre sobre as possíveis consequências que o Coronavírus trará para a economia mundial e brasileira.

Ele aponta medidas que alguns países do mundo estão tomando para que a população sofra o menos possível. Uma delas é bem simples: imprimir mais dinheiro. Segundo ele, é isso que os EUA, por exemplo, vem fazendo.

A consequência negativa de imprimir mais dinheiro é o aumento da dívida pública, o que é muito ruim, mas é uma alternativa. Ele cita outras. Vale à pena ouvir.

É bom frisar que o podcast é anterior à polêmica fala do presidente Jair Bolsonaro, na terça-feira à noite.

*

TODOS NO ZAP – Nestes dias de quarentena tenho notado um aumento considerável de postagens no aplicativo WhatsApp, sugerindo que as pessoas  o escolherem como melhor recurso para passar o tempo.

O problema é que muitas vezes o uso do WhatsApp provoca mais estresse e dissabor do que entretenimento, especialmente nos grupos onde há diferentes tendências políticas. Os embates são diários, algumas vezes resultando em agressões, xingamentos e consequentes intrigas.

Para evitar indisposições, muitos optam por não participar de grupos ou então participam daqueles onde só há integrantes que defendem o mesmo espectro político. Há ainda os grupos onde o assunto “política” não é permitido.

*

CRIATIVIDADE – A quitanda Ideal Frutas instalou-se ontem no período da tarde no estacionamento de um condomínio em Mossoró, o que permitiu aos moradores fazer a feira de frutas, legumes, verduras, feijão verde, queijo etc., sem necessidade de sair de casa.

Muito interessante a ideia. Vi algumas iniciativas oferecendo frutas e verduras para entregas em domicílio, mas não vingou. No caso de hortifrúti o cliente gosta de escolher de acordo com sua preferência, por isso mesmo achei bem legal a iniciativa de montar quitandas itinerantes. O telefone da Ideal Frutas é 3314-2517.

*

MOURÃO – Às vezes, o vice-presidente Mourão está sem fazer nada e então lembra que ele foi apenas a 5ª opção para compor a chapa com Jair Bolsonaro, que foi escolhido apenas no último dia do prazo, aos 44 minutos do segundo tempo.

A primeira opção era o ex-senador Magno Malta, que declinou do convite, alegando que seria mais útil no Senado Federal. Claro que essa foi só uma desculpa. Na verdade ele não acreditava na vitória de Bolsonaro. Quando a campanha ganhou corpo ele se ofereceu pra ser o vice, mas já era tarde. Até hoje Bolsonaro não o perdoou, tanto é que nunca o chamou para ocupar cargo nenhum no governo, mesmo sabendo que Malta no “salão”, vez que não conseguiu a reeleição.

A segunda opção foi o general Augusto Heleno, que aceitou o convite, mas o seu partido, o PRP, não prometeu embarcar de corpo e alma na candidatura de Bolsonaro. Ao final, por causa de divergências com o PRP, a chapa não pode ser formada.

A terceira opção foi a advogada Janaina Paschoal, mas havia desconfiança de parte a parte. Em discurso realizado para seguidores de Bolsonaro, a advogada externou posições que não agradaram a militância. Bolsonaro chegou a confidenciar a amigos, em agosto de 2018: “Essa mulher vai pedir meu impeachment”. O estopim e principal motivo alegado, contudo, foi que Janaína queria que o gabinete da vice-presidência funcionasse em São Paulo, exigência que Bolsonaro não acatou.

Por fim, tentaram o príncipe Luiz Philippe de Orléans e Bragança (foto), que por muito pouco não foi o escolhido para o cargo. O impeditivo foi aquela história de que ele participava de surubas gays, o que não cai bem numa candidatura apoiada por conservadores.

Faltando menos de 24 horas para registrar a chapa no TSE, e não tendo mais ninguém à vista, escolheram o general Hamilton Mourão, no melhor estilo “se não tem ninguém vai tu mesmo”.

Às vezes Mourão lembra disso daí…

*

SITUAÇÃO A SER ANALISADA – Grupo de Monitoramento e Fiscalização (GMF) do Sistema Carcerário do Rio Grande do Norte e o programa Novos Rumos na Execução Penal, ambos do Poder Judiciário do RN, já identificaram 316 presos acometidos por doenças, apenas no regime fechado.

Os dados serão enviados para os juízes responsáveis pelas varas de execuções penais. O objetivo é que os magistrados decidam se mantêm os presos em alguma situação especial ou concedem outra medida de acordo com o problema de saúde apresentado, como prisão domiciliar.

*

NASCIMENTO E ÓBITO – Através do Provimento n.º 92/20, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) permitiu que os documentos necessários para a emissão de certidões de nascimento e óbito poderão ser enviados através de e-mail para os cartórios. Os endereços eletrônicos das serventias serão divulgados no portal da ARPEN Brasil – Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais.

A medida vale até o dia 30 de abril, podendo ser prorrogada, dependendo do comportamento da pandemia.

A retirada do documento deverá ocorrer até 15 dias após a decretação do fim da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN), estabelecida pela Portaria n.º 188/GM/MS, de 04 de fevereiro de 2020.

*

CONFIRMANDO – Um recente estudo da Universidade Coventry confirmou o poder estimulante da cafeína, principal substância ativa do café. No teste, 38 ciclistas tinham que percorrer três quilômetros no menor tempo possível. A metade que ingeriu café conseguiu cumprir a prova 06 segundos antes dos que não consumiram, em média.

*

FALANDO NISSO – Justamente por ser estimulante, a cafeína deve ser evitada nas seis horas anteriores ao sono. Assim, se você costuma ir para a cama às 22h, é bom que tome a última xícara de café ou o último copo de Coca-Cola às 16h.

Os nutricionistas também recomendam que a última refeição do dia deve ser de 02 a 03 horas antes de ir para à cama.

*

BONITA DE SE VER – A série “A Vida e a História de Madam C. J. Walker”, baseada em fatos reais, mostra a história da primeira mulher americana a ficar milionária com seu esforço próprio, isso por volta de 1917/18.

Sara Walker, uma lavadeira negra filha de escravos, criou um produto para evitar a queda de cabelos em mulheres negras, o que era um problema comum naquela época.

De início ela foi desacreditada, mas com muita obstinação conseguiu transformar seu produto em sucesso de vendas, e posteriormente expandiu seu negócio.

A série mostra os caminhos e obstáculos que ele enfrentou, além da conturbada vida pessoal.

São apenas 04 capítulos, cada um com aproximadamente 45 minutos de duração. Dá pra assistir num turno. Disponível na Netflix.

*

COMPORTAMENTO HUMANO – O filme O Poço é um dos mais fortes que vi nos últimos anos. A história é meio surreal, mas serve para refletirmos sobre o comportamento humano.

Na trama, há duas pessoas presas em cada piso de uma construção subterrânea. Ao centro de cada piso há um grande buraco. Uma vez por dia desce uma mesa repleta de comida. Quem está no primeiro piso tem acesso ao banquete inteiro, já os do segundo piso ficam com aquilo que os do primeiro não comeram, e assim por diante.

Não vou dizer o número de pisos, pois seria spoiler, mas adianto que a comida acaba muito, muito antes de chegar ao último piso. Dentre as regras, as duplas mudam de piso todos os meses, aleatoriamente, podendo ser num lugar mais ou menos privilegiado.

Durante o filme surgem várias situações que nos fazem refletir sobre o comportamento humano. Numa das cenas, por exemplo, um dos presos cospe no restante da comida. São várias situações, inclusive tentativas de racionalizar a questão, a fim de que todos, do primeiro ao último, possam comer.

É um típico filme para ser assistido em sala de aula, num curso universitário, claro, vez que é proibido para menores de 18 anos. Está na grade da Netflix.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 84ª edição.

0

MOSSORÓ CIDADE JUNINA – A discussão no momento em Mossoró é se o evento deverá ou não ser realizado. Eu não tenho nem dúvida, defendo veementemente que não.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em entrevista coletiva recente, disse que os casos de Coronavírus no país deverão ficar numa ascendente até julho, e que em agosto haverá um platô, para então começar a diminuir em agosto. Assim, não há nem o que pensar.

Nenhum argumento pela realização do evento se sobressai à saúde da população. Simples assim. Não há nem o que discutir.

*

MAS É UMA FESTA TRADICIONAL… – Centenas de festas tradicionais Brasil afora estão sendo canceladas, e todo mundo está entendendo. Sinceramente, essa discussão nem era pra assistir.

*

E OS AMBULANTES… – A prefeitura poderia reservar um pouco do dinheiro que gastaria no evento e ajude a esta categoria, tomando como base os cadastrados na edição de 2019 do evento. O cachê que seria destinado a uma atração nacional dá e sobra pra isso.

*

QUEM TE VIU… – Ontem, dia de São José, coisa de 10h30, o ex-deputado estadual Carlos Augusto, condutor do rosalbismo, foi visto saindo da casa da vereadora Izabel Montenegro (MDB), presidente da Câmara Municipal de Mossoró.

O ato chamou à atenção de minha fonte, que conhece muito bem o modus operandi de “Ravengar”, que nunca saiu de seu “trono” para visitar ninguém. O normal sempre foi todos irem até ele, inclusive o ex-senador José Agripino, quando este estava em Mossoró. Inimaginável o líder ir até a casa de um vereador.

Como diria o democrata cristão: “Sinais, sinais…”.

*

ELEIÇÕES 2020 – Em sessão plenária realizada na quarta-feira (18), o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do RN, desembargador Glauber Rêgo, levantou a possibilidade de as eleições desse ano não se realizarem.

Alicerçando-me na fala do ministro da Saúde, como na nota acima, acho que esta opção está descartada. A partir de agosto já teremos um ambiente de quase normalidade.

O que poderia acontecer é tornar o voto opcional, mas, por se tratar de questão constitucional, não há tempo hábil para mudança.

*

EXPEDIENTE SUSPENSO – Os gestores do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, o Ministério Público Estadual, a Defensoria Pública do Estado e a OAB/RN assinaram na tarde desta quinta-feira (19) um ato conjunto que determina a suspensão, em caráter excepcional,  do expediente presencial em todas as suas unidades, até o dia 30 de abril. Os membros e servidores dessas instituições ficarão em regime de trabalho remoto. Também foram suspensos os prazos de processos físicos e eletrônicos no período de 19 de março a 30 de abril.

*

FUTEBOL LOCAL – Mais um ano de decepção. O Baraúnas nem existe, e o Potiguar foi saco de pancada até de quem não ganhava de ninguém no Campeonato Potiguar, como o Força e Luz.

Até quando dá para insistir?

*

SALÁRIOS DE OUTRORA ATUALIZADOS – Uma equipe de jornalistas da Jovem Pan News fez uns cálculos para saber quanto receberiam, no dia de hoje, os jogadores mais bem pagos em 1981.

Naquele ano, o mais bem pago era Zico (Flamengo), que recebia, em valor atualizado, R$ 172 mil. Depois vinha Sócrates (Corinthians), R$ 169 mil, e na sequência Leão (Palmeiras), R$ 150 mil.

Atualmente, o maior salário do Brasil é de Daniel Alves (São Paulo), que gira em torno de R$ 1,5 milhão, mesmo valor que também recebe Arrascaeta (Flamengo).

*

INFARTO EM JOVENS – A cada ano, a incidência de infartos em pessoas abaixo de 40 anos vem aumentando 2%. Não há nenhuma explicação extraordinária para o fato. Nossas crianças e adolescentes estão bem mais sedentários do que outrora, e comendo bem mais “porcarias”. Não existe segredo, o sedentarismo e a má alimentação são inimigos nº. 01 do coração.

Você então me pergunta, e tantos jovens que morrem praticando atividades físicas, inclusive atletas, como o filho do pentacampeão Cafu? Nestes casos, a causa é genética.

Também não há sustentação científica para aquela conversa de que os infartos em jovens são mais fatais do que em pessoas idosas. Realmente, por um tempo, a Medicina acreditou nisso, mas estudos mais recentes concluíram que isso não é verdade.

*

ENGANAÇÃO DO HIMALAIA – O sal rosa do Himalaia é uma das maiores enganações do mercado de alimentos gourmet. Pra início de conversa ele é produzido há 300 km da Cordilheira do Himalaia. E pior, o que confere aquela cor rosa ao mineral são impurezas. Não caia nessa.

*

TABACO – O índice de fumantes no Brasil é de 9,3% da população. Em 1989 era de 34,5%, uma redução e tanto, mas mesmo assim a quantidade ainda é muito alta. São 18,2 milhões de dependentes da nicotina, que é a substância viciante. A maior percentagem de fumantes está no Rio Grande do Sul, 14%.

Por ano, o cigarro mata 08 milhões de pessoas no mundo. Destas, 1,2 milhão nunca colocou um cigarro na boca, são fumantes passivos.

O imaginário popular acha que a doença que mais mata os fumantes é o câncer de pulmão, mas ela é apenas a terceira da lista, que é encabeçada por doenças cardíacas, seguidas pela DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica).

De cada dez pessoas que fazem algum tratamento para parar de fumar, seis conseguem êxito.

Em média, um tratamento para largar o vício custa R$ 1 mil, o equivalente a 45 dias de cigarro para os que fumam um maço por dia. Vale muito à pena.

*

PESSOAL – Minha saudosa mãe, que era fumante desde os 14 anos, acordou certo dia e disse que dali em diante nunca mais fumaria, promessa que foi cumprida, mesmo sem se submeter a qualquer tratamento. Quando ela faleceu, aos 75 anos, em 2016, já fazia uns 20 que não colocava um cigarro na boca, mas ainda assim tinha uma tosse seca persistente, sequela dos quase 40 anos de tabaco no organismo.

*

PESSOAL 2 – Particularmente, lembro que já experimentei cigarro por 03 ou 04 vezes em toda minha vida. Não gostei. Alguém ainda argumentou que eu não gostei porque não soube tragar. Pode ter sido, mas não gostei e não quero tentar de novo.

*

HISTÓRIA – Em 1910, um jovem imigrante português inaugurou a primeira fábrica de cigarros no Brasil. Seu nome era Albino Souza Cruz. A fábrica, que nem preciso citar o nome, por óbvio, existe até hoje.

*

PICTURES – O filme “Lost Girls: Os Crimes de Long Island” começa com uma frase anunciando que se trata de uma história baseada em fatos reais. Até aí tudo bem, é praxe, mas a segunda frase é bem atípica, foi a primeira vez que vi num filme desse tipo, diz que os crimes ali dramatizados, contudo, nunca foram desvendados.

Ou seja, o spoiler partiu dos próprios idealizadores do filme.

Apesar do aviso, resolvi assistir. Conta a história de uma série de crimes ocorridos em Long island, Nova York, EUA, no início dos anos 2000, tendo como vítimas mulheres jovens, algumas delas prostitutas. A película foca uma das vítimas, Shannan Gilbert. A crítica, no geral, achou o filme morno, defendeu que a história deveria ter sido melhor aproveitada. Concordo, mas ainda assim vale à pena assistir.

Quanto ao desfecho, alguma coisa foi desvendada, mas, realmente, as investigações não foram conclusivas, e isso, por si só, é uma pista, como você verá no filme.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 83ª edição.

0

ALGO ESTRANHO NO AR – Na última terça-feira, em atitude rara, a bancada governista na Câmara Municipal ajudou a derrubar um veto da prefeita Rosalba Ciarlini (PP). No caso, a prefeita queria que os auditores fiscais tivessem jornada de 40h semanais, mas, com a derrubada do veto, a carga horária ficou em 30h semanais.

Os vereadores governistas peitudos foram Izabel Montenegro (MDB), Sandra Rosado (PSDB), Emílio Ferreira (PSD), Flávio Tácito (PC do B) e Aline Couto (sem partido).

Alguém ainda disse que eles votaram desta forma em razão da pressão que sofreram por parte de alguns auditores fiscais que estiveram na sessão.

Não, não foi. Quando eles querem votar de uma forma, o povo pode encher as galerias até o teto que eles não mudam.

Neste caso, há alguma mensagem subliminar, até porque estamos em ano de eleição. Tem gente insatisfeita querendo enviar um recado para a prefeita Rosalba Ciarlini (PP).

*

PRAÇA DA CONVIVÊNCIA – O local chegou a um estágio de abandono tão elevado que me pergunto se vale à pena reformá-lo. Seus outrora frequentadores já se habituaram a ir para outros pontos da cidade, como o corredor da Avenida João da Escóssia. Muito difícil trazê-los de volta, mesmo em caso de reforma.

A questão agora é buscar uma melhor forma de aproveitar aquela estrutura.

*

LICENCIAMENTO – Atenção proprietários de veículos com placas de finais 01 e 02, venceu ontem o pagamento do DPVAT e também da 01ª cota do IPVA. É bom fazer um esforço e pagar. O estado está precisando dessa grana.

*

VISITA CANCELADA – Para desgosto de seus seguidores, o presidente Jair Bolsonaro cancelou a visita que faria a Mossoró no dia de ontem, alegou, via assessores, a questão do coronavírus e querelas pra resolver no Congresso Nacional.

O presidente viria a Mossoró entregar umas viaturas para a polícia e assinar um documento que favorece o pujante comércio de atum em Areia Branca.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o ministro Rogério Marinho não falou em cancelamento, mas em adiamento. Assim, o presidente e sua comitiva deverão vir à cidade em data oportuna.

Uma pena, teve gente até que fez fantasia para receber o comandante da Nação. Sorte que ele conseguiu postar a foto trajando a fantasia nas redes sociais, imagem que logo viralizou.

*

ÁLCOOL EM GEL – Conversei ontem com o proprietário de uma farmácia de manipulação de Mossoró. Ele falou que tem estoque suficiente de álcool em gel, mas que vem tendo dificuldade para comprar embalagens. No entanto, garantiu que o problema deverá ser logo resolvido e que terá álcool em gel para atender as necessidades da população.

Na sua farmácia, a embalagem com 1 litro do produto está custando R$ 23,00.

*

MUDANÇA NO TRÂNSITO – Não será mais permitido parar e estacionar no lado esquerdo da Rua Frei Miguelinho entre a Avenida Alberto Maranhão e a Avenida Rio Branco. Entre a Avenida Rio Branco e a Avenida Diocesana não será mais permitido estacionar.

*

AUMENTO – O preço do pãozinho deverá aumentar nos próximos dias. A farinha de trigo, matéria-prima básica do alimento, é negociada em dólar. Do início do ano para cá o seu preço já subiu duas vezes, mas até agora os panificadores estão segurando o valor do produto, o que não vem acontecendo com bolachas, biscoitos e bolos, que já sofreram alguns aumentos, mesmo que sutis.

Sindicatos de panificadores já estão agendando reuniões para os filiados decidirem dia e percentagem de aumento.

Essa é pra quem acha que o aumento do dólar não interfere em nossas vidas. Interfere, e muito, a começar pelo pãozinho.

*

IDEIA INTERESSANTE – A deputada federal Tábata Amaral (PDT-SP) apresentou um projeto de lei que prevê a distribuição gratuita de absorventes higiênicos em locais públicos. A parlamentar recebeu o apoio de vários de seus pares, e também de instituições que defendem as mulheres.

Estudos mostram que muitas alunas pobres deixam de ir às aulas por falta do objeto íntimo, e que muitas mulheres, por não terem condições financeiras de comprar o produto, se valem de panos, esponjas, entre outros meios.

Por ano, o governo gastaria aproximadamente R$ 440 milhões.

Houve também vozes contrárias, como a do ministro da Educação, Abraham Weintraub, que ironizou a iniciativa, perguntando no Twitter qual seria o nome do projeto, para então sugerir: MenstruaBR.

*

PRECAUÇÃO – O Distrito Federal partiu na frente no que se refere ao coronavírus. Desde ontem, por exemplo, foram suspensas todas as aulas nas redes pública e privada de ensino. Donos de bares e restaurantes deverão cuidar para que as mesas fiquem afastadas umas das outras por uma distância mínima de 02 metros. Entre outras.

*

POR QUE MESMO? – Índices econômicos desabando, dólar subindo feito foguete, gasolina beirando os R$ 5,00, uma massa de 12 milhões de desempregados; e ainda assim tem gente que vai para a praça do teatro Dix-huit Rosado, no domingo, defender esse governo. Difícil entender, mas paixão política é assim mesmo: cega.

*

GIGANTESCA – O presidente Bolsonaro disse esta semana que houve fraudes nas últimas eleições presidenciais, que na realidade ele teria vencido no primeiro turno. Afirmou ainda ter provas do que falou, sem mostrá-las.

A ser verdade o que o presidente falou, a fraude foi de 4,3 milhões de votos. Valor significativo para um sistema onde as urnas eletrônicas não se comunicam, são como calculadoras.

Ora, se o presidente reclama de uma eleição onde ao final ele venceu, fico imaginando o que ele faria se tivesse perdido. Além do mais, ele aceitará outro resultado em 2022 que não seja a sua reeleição?

*

FALANDO NISSO – O fim do voto impresso partiu de um projeto de lei apresentado pelo então senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), lá em 2003.

*

SÓ TEM CACIQUE – A imprensa noticiou que esta semana a Polícia Militar do Ceará prendeu, na praia do Futuro, Fortaleza, um dos líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC), de nome Glauciano Alves.

Já prestaram atenção que o PCC só tem líderes? Nunca vi a polícia prender um mero integrante. Sempre prende o mentor, o cabeça, o chefe etc.

Outra curiosidade neste caso é que Glauciano Alves não tem nenhuma alcunha, pelo menos não vi nas matérias sobre o fato.

*

RACISMO – A 5ª Vara Criminal de São Paulo condenou dois homens a cinco anos de reclusão em regime semiaberto e multa pelos crimes de racismo e injúria racial. Entre junho e julho de 2015, Rogério Wagner e Érico Monteiro dos Santos utilizaram seus perfis nas redes sociais para fazer comentários injuriosos e racistas contra a apresentadora Maria Júlia Coutinho, da TV Globo.

*

UM NOVO SAFADÃO – O cantor Wesley Safadão esteve em Israel esses dias. Foi se batizar nas águas do Rio Jordão, o que fez ao lado da esposa, Thyane Dantas, tudo amplamente divulgado nas redes sociais.

Em breve ele retomará sua agenda de shows.

Não sabia que o cantor era evangélico. Não parece muito, não tem aquele perfil característico, muito pelo contrário.

*

CHICO ANYSIO – A viúva Malga di Paula e os oito filhos se engalfinham na Justiça pela herança do humorista cearense Chico Anysio, falecido em 2012, aos 80 anos. No último lance conhecido, seu testamento, que omitiu o filho Lug de Paula, foi anulado pela Justiça.

*

FILME “Por Lugares Incríveis” é um filme pesado, e até levemente perturbador. A temática principal é suicídio. É difícil escrever sobre o filme sem dar spoiler, mas posso dizer que gira em torno de uma amizade entre dois adolescentes que enfrentam problemas em suas vidas. Uma adolescente sempre abatida por causa da morte da irmã, num acidente onde era a motorista; e um adolescente que foi muito maltratado pelo pai quando era criança, tornando-o uma pessoa socialmente “esquisita”. Curiosamente os dois passam a se entender muito bem, para espanto dos demais colegas de classe. Tenho que parar por aqui. Filme até interessante. Disponível na Netflix.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 82ª edição.

0

ANTES DE QUALQUER COISA, O DELEGADO DA RECEITA FEDERAL de Mossoró, o auditor fiscal Wyllo Marques, caiu na malha fina na declaração do imposto de renda em 2019. Quem o disse foi ele mesmo, em entrevista ao programa Observador Político (Nossa TV/FM 93). O delegado, que sempre é chamado pela imprensa para tirar dúvidas sobre declaração do imposto de renda, disse que, ao fazer sua declaração, no ano passado, cometeu um erro em relação aos pagamentos efetuados à sua empregada doméstica, o que o fez cair na malha fina.

Ora, se até ele se engana, imagine o cidadão comum.

*

POR FALAR EM OBSERVADOR POLÍTICO, ACHO POR DEMAIS interessante as resenhas que o apresentador Edmundo Torres faz dos livros que diariamente são sorteados: “Excelente livro”, “ótima leitura”, “muito agradável de ler”…

*

O EX-VEREADOR GENIVAN VALE (PDT) DISSE, EM ENTREVISTA AO programa Meio-Dia Mossoró, na 95 FM, que pretende continuar na política, mas que não disputará uma cadeira para a Câmara Municipal. Assim, deu a entender que sua pretensão é o Executivo. Afirmou, inclusive, que vem conversando com os demais pré-candidatos a prefeito.

Ao analisar os posts do ex-vereador em suas redes sociais, sempre elogiando e defendendo o presidente Jair Bolsonaro, arrisco que ele caminhará ao lado do grupo mossoroense que apoia o presidente. Só não sei se convencerá o pré-candidato Daniel Sampaio (PSL) a ceder a cabeça da chapa, ou se aceitará ser seu vice. Sem falar que o deputado estadual Alysson Bezerra (Solidariedade) também transita neste grupo.

*

PARA AS ELEIÇÕES MUNICIPAIS QUE SE AVIZINHAM, HAVERÁ, NO mínimo, três candidaturas a prefeito: a de Rosalba Ciarlini (PP), uma da ala que apoia Bolsonaro e outra da esquerda. É impossível estes dois últimos grupos se unirem. Está difícil até uma união dentro desses grupos, os quais poderão se fracionar, gerando mais candidaturas, facilitando assim a reeleição de Rosalba Ciarlini, que já é bem fácil.

*

ANTE A IMPOSSIBILIDADE DA ESQUERDA SE UNIR AO bolsonarismo, e vice-versa, só vejo uma solução plausível para tornar a disputa para o Palácio da Resistência competitiva: estes dois grupos apoiarem um nome neutro, ou ao menos que não seja tão radical. Alguém que pudesse aglutinar todos. Mas qual seria esse nome? Eis a questão.

A Rosa é uma mulher de sorte.

*

UMA SOLUÇÃO PARA DIMINUIR OS TRANSTORNOS CAUSADOS pelas grandes chuvas, como a do último sábado, é incentivar a população a reter a água da chuva em suas casas. Bem que a prefeitura ou o governo do estado poderia lançar campanhas neste sentido, e quem sabe ofertar consultoria gratuita e até subsidiar a compra de cisternas. Neste nosso semiárido, água é um bem precioso. Temos que aproveitá-la ao máximo. As águas da chuva poderiam ser utilizadas para aguar plantas, dar descarga no sanitário, lavar veículos etc.

*

O PROFESSOR TALES AUGUSTO (PC do B) TEM ANALISADO A possibilidade de concorrer a uma cadeira na Câmara Municipal. Bem atuante nas redes sociais, na imprensa e na tribuna popular da Câmara Municipal, seria um bom nome para movimentar nossa enfadonha e monótona Casa Legislativa.

O professor Tales já se lançou candidato uma vez, tendo uma votação bem abaixo do esperado, mas os tempos agora são outros, onde as redes sociais garantem uma enorme visibilidade, sobretudo para as figuras polêmicas, como Tales.

Sendo ele, arriscaria.

*

VASCULHEI O SITE OFICIAL DA PREFEITURA ATRÁS DE ALGUMA notícia sobre o Coronavírus. Não encontrei nada. Entre as matérias que vi, uma tratava das quadrilhas juninas que se apresentarão no Mossoró Cidade Junina. O mundo todo debatendo a nova epidemia (ou pandemia) e a prefeitura de Mossoró preocupada com quadrilhas juninas.

Isso só reforça a tese de que o principal problema de Rosalba Ciarlini (PP) é não saber eleger prioridades.

*

QUANDO GOVERNADORA, ROSALBA PODERIA TER AMPLIADO O Hospital Regional Tarcísio Maia, por exemplo, mas sua grande obra para Mossoró foi a duplicação da estrada que liga o município à praia de Tibau. Inegavelmente foi uma obra importante, mas que nem de longe era a maior prioridade do município. Digo mais: ela nem estaria numa lista de dez prioridades, caso o povo tivesse sido consultado.

*

JÁ VIMOS MUITO MARCHA DE TRABALHADORES RURAIS, MARCHA de caminhoneiros, marcha de servidores públicos, mas nunca vimos marcha de banqueiros, marcha de latifundiários, marcha de grandes empresários. Curioso, não? A razão é simples. A negociação com esses grupos são feitas em almoços e jantares regados a boas bebidas e comidas. A “marcha” deles é para ambientes desprovidos de holofotes.

*

A REFORMA ADMINISTRATIVA ALMEJADA PELO EXECUTIVO Federal tende a transformar o serviço público no destino dos medíocres. A imprensa, de certa forma inimiga do serviço público, tende a focar nos privilégios quando trata do assunto, mas a realidade é que as classes privilegiadas são exceção. No geral, o poder público paga menos do que a iniciativa privada, isso quando se trata dos melhores. Um médico muito bom, por exemplo, ganha bem mais na iniciativa privada do que no serviço público.

Nossas instituições públicas estão cheias de técnicos, analistas, cientistas, pesquisadores, todos desempenhando funções relevantes para a sociedade. Sem atrativos como um bom salário e estabilidade, essas mentes migrarão em massa para a iniciativa privada. É nisso que devemos pensar.

O interessante é que a maioria dessas pessoas se formou em universidades públicas. Ou seja, a tendência é que as melhores mentes, formadas nas melhores universidades públicas, passem a servir à iniciativa privada. Será o estado bancando a formação dos empregados das empresas privadas. Não acho justo.

O estado tem que garantir algum atrativo para que os bons tenham interesse em ingressar nos órgãos públicos, sob pena de o serviço publico se transformar num aglomerado de medíocres renegados pela iniciativa privada.

*

O PRESIDENTE JAIR BOLSONARO NÃO É O PRIMEIRO MANDATÁRIO da nação que tenta atropelar as instituições democráticas, achando que pode fazê-lo por ter o apoio do povo. Outros três presidentes também agiram assim: Getúlio Vargas, Jânio Quadros e Fernando Collor.

O primeiro cometeu suicídio; o segundo renunciou pensando que o povo pressionaria para que ele voltasse, o que não aconteceu; e o terceiro renunciou em meio a um processo de impeachment.

O Legislativo e o Judiciário são essenciais para que a democracia permaneça em pé, a gente querendo ou não. Além do mais, os congressistas também estão lá através do voto popular. Então, basta escolher melhor os representantes. Simples assim.

*

O PROF. DR. OLAVO HAMILTON, DA FACULDADE DE DIREITO DA Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (FAD/UERN), lança o livro “Drogas: criminalização simbólica” a convite do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) e do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais.

O lançamento será hoje, 06, às 17h, em evento acadêmico organizado pela Comissão Permanente de Direito Penal do IAB. Antes, às 16h, ele ministrará palestra sobre o tema.

O livro é fruto da tese de doutorado, defendida em dezembro de 2018 na Universidade de Brasília. Os debates contarão com a presença de professores das mais diversas instituições de ensino superior, tais como FGV-Rio, UFRJ, UFF e PUC-Rio, além de autoridades na área penal e da Presidente Nacional do IAB, Rita Cortez.

O Prof. Dr. Olavo Hamilton, que em 2020 completa vinte anos de UERN, estará levando o nome da UERN para este importante evento.

*

DIVULGAÇÃO – O CONTADOR PAULO SÉRGIO OFERECE VÁRIOS serviços que fogem à contabilidade tradicional, visto que possui ampla experiência no ramo financeiro, onde atuou como gerente de algumas agências de banco. Ele coloca à sua disposição (pessoas físicas ou empresas) serviços de consultoria financeira que refletem na melhora de seu orçamento, na medida em que diminuem gastos bancários desnecessários. Com ele é possível também obter excelentes dicas de oportunidades de aplicação em investimentos que representem uma melhor remuneração. Ademais, estende seu trabalho à contabilidade fiscal e de pessoal, serviços de cobrança, contabilidade pública, perícia em contratos de financiamento e de empréstimos, dentre outros.

Trata-se de profissional certificado pela AMBIMA – CPA20, com especialização em Auditoria e Controladoria e curso de aperfeiçoamento em Líder Coach e Eficiência Operacional. Contato pelo número (84) 9-9610-8353

*

AINDA SOBRE O CONTADOR PAULO SÉRGIO – DIANTE DO ÓTIMO relacionamento que mantém com todos que o cercam, ele pode surgir como um novo nome para uma nova política no âmbito dixseptiense. Há de amadurecer a questão. Vários colegas e amigos o vêm sondando sobre a ideia desde o tempo que ele era gerente bancário. Um ótimo nome, sem dúvida.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Um momento oportuno para falarmos de assédio sexual.

0

Sempre houve uma ou outra voz feminina se levantando contra o assédio sexual, mas de 2017 para cá o movimento contra esse tipo de abuso ganhou mais corpo e se universalizou. Ainda bem.

Devemos essa universalização, em parte, ao jornalista Ronan Farrow, filho do cineasta Woody Allen, o qual foi acusado de manter relações sexuais com a própria filha.

Após o episódio, Farrow cortou relações com o pai e começou uma cruzada contra o assédio sexual, especialmente no mundo cinematográfico.

A partir de algumas denúncias, ele começou a investigar o produtor de cinema Harvey Weinstein (na foto, sendo preso), o poderosíssimo fundador da Miramax.

Ele encontrou muitas dificuldades para ouvir testemunhas, vítimas e colher documentos. Além de tudo, recebia ameaças rotineiras, o que o fez mudar de endereço e morar num apartamento cedido por uma amiga, num lugar distante.

Farrow também penou para conseguir que algum órgão de imprensa encampasse a sua luta, dando-lhe guarida e publicando seus textos.

No trabalho de apuração, o jornalista, após muita insistência, conseguiu falar com algumas atrizes que foram vítimas do produtor Weinstein, entre elas Mira Sorvino, Rosanna Arquette e Asia Argento.

As três relataram histórias bem parecidas. Disseram que o produtor as chamavam para uma reunião em algum hotel, e quando elas chegavam pedia que subissem até seu quarto. Lá, ele as recebia apenas de roupão e então partia para o assédio explícito, dizendo que se quisessem continuar fazendo filmes teriam que transar com ele, que muitas já tinham feito isso e hoje eram atrizes de sucesso. Por outro lado, dizia que a negativa delas representaria o fim de suas carreiras, pois era ele quem decidia tudo em Hollywood, o que de fato era verdade.

As atrizes Mira Sorvino e Rosanna Arquette não se renderam às investidas. Já Asia Argento disse que ficou algumas vezes com o produtor, mas por medo. Depois decidindo denunciá-lo.

Apesar de todas as ameaças e dificuldades, o jornalista Ronan Farrow conseguiu publicar uma extensa e rica matéria na revista New Yorker contando tudo. Outros órgãos de imprensa também começaram a tratar do assunto, isso no segundo semestre de 2017.

O produtor chegou a ser preso, mas foi solto mediante fiança.

A revelação da história deu coragem para que outras mulheres também denunciassem casos de assédio sexual. Surgiu o movimento #MeToo, que no Brasil ganhou o nome de “Não É Não”.

A história é contada com riqueza de detalhes no livro “Operação Abafa: Predadores Sexuais e a Indústria do Silêncio”, escrito por Ronan Farrow. A obra foi lançada no mês passado.

Fiz questão de relembrar esse episódio exatamente neste período, onde a incidência de assédio e de abusos é muito alta.

Mulheres, mesmo alteradas pela bebida, não são obrigadas a fazer nada que elas não queiram. Aceite o não e parta para uma nova investida, sempre com respeito e limite. Jogue seu desdobro sem ser ameaçador, agressivo e insistente. Há formas educadas e inteligentes de conquistar uma mulher, acredite.

Bom carnaval a todos… e “não é não”.

Racionalidades – 81ª edição.

0

SAI DE BAIXO – O assunto da semana foi a ação tresloucada do senador licenciado Cid Gomes (PDT), que avançou com uma retroescavadeira em direção ao 3ª Batalhão da Polícia Militar do Ceará, com sede em Sobral (CE), onde policiais e familiares se encontravam amotinados.

Na ocasião, o senador foi alvejado por dois tiros, e por sorte não foi parar na terra dos pés juntos. Os tiros foram para matar.

O senador errou, mas erro maior foi cometido por quem quis matá-lo. Obviamente Cid Gomes não queria matar ninguém, e mesmo que quisesse, é bem fácil se livrar de uma retroescavadeira, basta sair da frente.

Só fiquei com uma dúvida. E se Cid Gomes não fosse parado com o tiro, como terminaria aquilo? Ele invadiria o batalhão e aí? O que aconteceria? Haveria conflito entre a população e os grevistas? Qual era o objetivo do senador?

*

COISA DE 5ª SÉRIE – Ontem, no programa Meio-Dia RN, na 96 FM, ao tratarem do assunto acima, os apresentadores Bruno Giovanni (BG) e Dinarte Assunção focaram na sexualidade do senador Cid Gomes, dizendo, entre outras coisas, que ele gosta mesmo é de engatar a ré. Quanta pequenez! Pensei que todos já tivessem evoluído, saído do nível “5ª Série”.

*

FALTA O BÁSICO – Na última quarta-feira, um paciente de diabetes teve uma crise e precisou ser socorrido pelo SAMU. Nesses casos, o primeiro a se fazer é medir a glicemia do paciente, mas o procedimento não foi feito, pois faltava fitas na ambulância. Ao chegar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Santo Antonio, pensando que enfim teria a glicemia verificada, o paciente foi informado que eles também não tinham as fitas. A solução foi o paciente providenciá-las, do próprio bolso.

Fitas para medir glicemia são o básico do básico. Esse fato mostra o estado precário em que se encontra a saúde no município.

*

CAMPANHA DA FRATERNIDADE – O tema deste ano é “Fraternidade e Vida: dom e compromisso”. Remete à Santa Dulce dos Pobres.

*

EMPRESÁRIOS NA POLÍTICA – Aos empresários mossoroenses que se aventuram na política, deixo uma frase do ex-presidente Juscelino Kubitscheck para reflexão: “O empresário pode ser político. Mas tem de ser mais político do que empresário. Se ele é mais empresário do que político, desista. Perde a política e pode perder a empresa”.

*

REDISTRIBUIÇÃO DE RECURSOS – Em decisão datada de ontem, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) determinou ao Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) que faça uma divisão mais equânime dos recursos destinados para cargos de confiança e cargos em comissão. O Pedido foi feito pela Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte (Amarn), que alegou concentração de recursos na segunda instância, ou seja, na sede do Tribunal de Justiça, em Natal.

O CNJ determinou que o TJRN tem até o final de julho para cumprir a decisão.

*

SELEÇÃO – A Universidade Estadual do Ceará (Uece) abriu concurso para a contratação de 163 professores substitutos e temporários. Inscrições podem ser feitas no site da instituição até do dia 05 de março. Enquanto isso, a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern), segue aos trancos e barrancos, lutando para se manter.

*

LEILÃO – A mansão do banqueiro Edemar Cid Ferreira, ex-dono do Banco Santos, foi arrematado nesta semana por R$ 27,5 milhões.

*

“A AMAZÔNIA É O JARDIM DO QUINTAL” – O conselho do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) do governo federal, que decide sobre privatizações, incluiu três florestas no rol de empreendimentos a serem explorados pela iniciativa privada: Castanho, Humaitá e Iquiri, todas no estado do Amazonas.

A PPI já conta com 134 projetos de concessões para a iniciativa privada.

*

DÓLAR – A moeda americana vem subindo a cada dia, atingindo na quarta o valor de R$ 4,36. Neste patamar, fica mais difícil de fazer aquela viagem aos Estados Unidos. Também ficam mais caros os eletrônicos, como celulares, caixinhas de som etc.

Não há perspectiva de queda significativa, até porque o ministro da Economia, Paulo Guedes, defende a desvalorização do Real frente ao Dólar.

*

FALANDO NISSO – A Gol Linhas Aéreas suspenderá, a partir de 01º de abril, o voo direto Fortaleza – Orlando (EUA). A companhia informou que a suspensão decorre do remanejamento da frota, seja lá o que isso for. Ainda segundo a Gol, o voo deverá ser retomado em julho.

*

NOTA À IMPRENSA – A Associação Nacional de Editores de Revistas (ANER) e a Associação Nacional de Jornais (ANJ) publicaram nota conjunta nos maiores jornais do país protestando contra “as lamentáveis declarações do presidente Jair Bolsonaro ao ecoar ofensas contra a repórter Patrícia Campos Mello, do jornal Folha de S. Paulo”.

Ainda na nota: “Como infelizmente tem acontecido reiteradas vezes, o presidente se aproveita da presença de uma claque para atacar jornalistas, cujo trabalho é essencial para a sociedade e a preservação da democracia”.

*

TRIBUNAL DO JÚRI – O tempo médio de tramitação de um processo de competência do Tribunal do Júri no Rio Grande do Norte é de 5 anos e 5 meses. É o 8º tempo mais rápido do Brasil. O dado foi extraído de um levantamento feito pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O estudo também revelou que do total de resultados, analisando o Brasil inteiro, em 48% das vezes o réu é condenado, em 20% é absolvido e em 32% dos casos ocorre extinção da punibilidade, especialmente por prescrição.

*

BATER AS CONTAS COM O LEÃO – A partir das 08h do dia 02 de março a Receita Federal começará a receberá as declarações do imposto de renda pessoa física, ano-exercício 2019. Precisam declarar o imposto, entre outros, aqueles que receberam R$ 28.559,70 em rendimentos no ano passado. O prazo vai até do dia 30 de abril.

MUDANÇAS – Neste ano, as restituições serão pagas mais cedo e em menor número de lotes. O primeiro pagamento será no dia 29 de maio, e os seguintes em junho, julho, agosto e setembro, sempre no final do mês.

*

ALUNOS DE LUTO – Morreu esta semana Larry Tesler, criador do “CTRL C, CTRL V”.

*

PIX – O Banco Central anunciou ontem que em novembro os bancos oferecerão um novo serviço para transferências bancárias, o PIX, que se somará aos já existentes DOC e TED. Segundo o BC, a nova modalidade funcionará todos os dias e todas as horas, ao contrário das duas modalidades existentes. Outra vantagem é que o crédito cairá na conta de destino imediatamente. Em suma, um avanço tecnológico. O PIX também será mais universal, açambarcando um número maior de pessoas.

*

GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO – Em meados do ano passado o deputado estadual Bernardo Amorim (Avante) recebeu em Almino Afonso o prefeito de Governador Dix-sept Rosado, Antonio Bolota (MDB). Na época, foram divulgadas matérias e fotos do encontro, sugerindo uma possível parceria, que resultaria no apoio do deputado à reeleição de Bolota.

Parece que não vingou.

No último domingo, o vereador Vandinho Carlos (PL), de Governador Dix-sept Rosado, lançou sua pré-candidatura a prefeito do município, com a presença do deputado estadual Bernardo Amorim.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 80ª edição.

3

DIABÉTICO EM MOSSORÓ SOFRE – O paciente de diabetes que depende da prefeitura municipal de Mossoró para receber insulina vive um verdadeiro inferno. Além dos males e limitações que a doença traz, tem que conviver rotineiramente com a falta do medicamento, o que pode ser fatal, literalmente.

Eu até entenderia se o problema só ocorresse uma vez, mas ele é rotineiro. É o “imprevisto” mais previsível que conheço. Todo dia na imprensa livre tem paciente denunciando a falta de insulina.

Essa gestão não tem planejamento? Não domina a lista de pacientes cadastrados?

Deveriam ser minimamente competentes. Essa irresponsabilidade está pondo vidas em risco. Será que não sabem?

Pra muitos pacientes, a falta de insulina pode MATAR.

Parafraseando Barão Vermelho: sejam aos menos humanos.

*

CARA DE PAU – A despeito de a própria prefeitura ter reconhecido, via nota oficial, a insuficiência do medicamento, um rosalbista roxo que milita na imprensa local sugeriu que havia pessoas pegando insulina, mesmo sem precisar, com o único propósito de prejudicar a prefeita. Inclusive, disse que essas pessoas eram desumanas etc.

É chocante. Até onde vai a desfaçatez, o puxa-saquismo e o vira-latismo dessa galera? É lamentável ver um pai de família se submeter a uma situação tão degradante.

*

CARA DE PAU 2 – Ora, em sendo verdade o que disse o jornalista (?), a situação ainda fica pior, pois mostra total falta de controle por parte da prefeitura, o que não ocorre. Ao criticar, eu defendi mais a prefeitura do que quem quis defender, mas acabou piorando tudo. Pelas palavras do militante-jornalista, qualquer um poderia chegar lá e pegar o medicamento, o que não é verdade.

Como disse a própria prefeitura, a quantidade foi insuficiente. Simples assim.

*

ENQUANTO HÁ TEMPO – Atenção, turistas, venham visitar Mossoró antes que a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) acabe com tudo. Há muitos prédios em ruínas que podem ser visitados, e turistas adoram prédios em ruínas.

*

IMBATÍVEL – Apesar do governo-tsunami de Rosalba Ciarlini (PP), ela conseguirá se reeleger facilmente. A uma, por que a oposição é uma espécie de Torre de Babel; a duas, porque grande parcela da população tem uma paixão inexplicável pela “Rosa”, apesar do que ela faz. Algo como a Síndrome de Estocolmo.

*

ELEIÇÕES 2020 – Em Mossoró desenha-se uma união entre o Solidariedade, do deputado estadual Alysson Bezerra; e o psiquiatra Daniel Sampaio, líder do PSL no município. O martelo já foi batido em Natal, onde o PSL indicará o vice na chapa de Kelps Lima. Assim, para contrabalancear, o Solidariedade poderá indicar o vice em Mossoró. Só acho difícil o deputado Alysson Bezerra assumir esse posto, até pelo cargo que ocupa.

Sempre notei que Alysson Bezerra pendia mais pro PSL do que para a esquerda. Nunca caí no seu discurso de neutralidade.

*

ALLYSON BEZERRA – Desde o início ele quis passar uma imagem de que seu “partido era o povo”. Iludiu alguns servidores públicos e parcela de sindicalistas. Ele nunca me enganou. Os esquerdistas podem ter todos os defeitos, mas eles se assumem como tal. Quando surge alguém se dizendo imparcial, neutro etc., pode acreditar: essa pessoa é da direita ou da extrema-direita. Eu não entendo por que não explicitam logo suas posições políticas. Até onde sei, ser de direita não é crime.

*

IMPENHORÁVEL – O Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu que o veículo usado para transporte em tratamento médico é impenhorável. Apesar de a legislação não prevê essa hipótese de impenhorabilidade, os desembargadores decidiram que a vida do proprietário depende daquele veículo, e por isso ele não pode ser penhorado.

*

REPUBLICANO – Mesmo não concordando com as soluções que Rogério Marinho aponta para o país, gostei do seu discurso quando da posse no cargo de ministro do Desenvolvimento. Marinho falou de união dos brasileiros e de atuação republicana.

Que bom! O Brasil não precisa daqueles discursos de ódio contra a oposição, de combate a ideologias, de citação de inimigos imaginários, de Venezuela, de Cuba, de ideologias de gênero e patati-patatá. Precisamos de gente séria, não de lunáticos como Abraham Waintraub, Ernesto Araújo, Damares Alves e Ricardo Salles, o “quarteto fantástico” da loucura. Curiosamente, os indicados pelo insano do Olavo de Carvalho.

*

FORO DE MOSCOW – Diariamente, por volta do meio-dia, os jornalistas Bruno Barreto e William Robson lançam no YouTube a edição diária do Foro de Moscow, programa com aproximadamente 45 minutos de duração onde eles comentam os assuntos importantes do dia em todas as esferas: federal, estadual e municipal.

Muitas das edições trazem entrevistas e participações de outros jornalistas.

Os programas também são transformados em podcasts e inseridos no Sportify.

Diante da qualidade da dupla, e também pelo fato de eles abertamente se dizerem progressistas, o que demonstra honestidade intelectual, o programa vem caindo no gosto da população. O número de visualizações está num crescente, o que vem estimulando-lhes.

Na torcida.

*

SÉRIE – Lançada já este ano na Netflix, a série Não Fale com Estranhos é uma boa pedida para um final de semana à toa. São apenas 08 episódios, com 45 minutos em média cada um. Trata-se de um envolvente e instigante suspense policial. Nele, uma moça desconhecida aparece na vida das pessoas e revela segredos de seus familiares, provocando mudanças significativas nas vidas de todos.

No principal caso, ela revela ao personagem principal um segredo de sua esposa. Quando confrontada pelo marido, a mulher pede um tempo para explicar e, sem mais nem menos, some sem deixar rastros.

O sumiço, todavia, pode ou não ter relação com a descoberta do segredo. Quanto mais o marido a busca, mas descobre novos fatos sobre ela. É uma série muito envolvente, e este é apenas o principal caso. Os outros também são bem instigantes. Vale à pena.

O final é naquele estilo: “Puxa, por que não pensei nisso?”.

*

A ORIGEM – Quem está na faixa dos 30, 40 anos, quando ouve a frase: “Ô Cride, fala para mãe”, lembra logo da música Televisão, da banda Titãs.

Quem é mais velho um pouquinho, contudo, sabe que este era o bordão utilizado pelo personagem Pacífico, da Praça da Alegria, interpretado pelo humorista Ronald Golias.

O bordão foi inspirado num vizinho de infância de Golias, Euclides Gomes, que aparece na foto acima com alguns integrantes do Titãs.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Betinho, “amor e carinho”.

4

Código de Trânsito Brasileiro – Art. 167:  

Deixar o condutor ou passageiro de usar o cinto de segurança, conforme previsto no art. 65: Infração – grave; Penalidade – multa; Medida administrativa – retenção do veículo até colocação do cinto pelo infrator.


Não era amigo de infância de Betinho, conheci-o pelos idos de 2014, quando comecei a frequentar a sua confraria, localizada na Rua Frei Miguelinho, bairro 12 Anos. Nossos santos logo bateram. Nestes cinco anos de convivência não consigo me lembrar de uma única rusga entre nós, apesar de eu torcer pelo Fluminense e ele ser o flamenguista mais apaixonado que conheço. A gente fazia era se divertir com essa rivalidade.

Quando eu chegava no seu “barraco”, como ele chamava, perguntava-me o que eu iria querer. Para brincar com aquele jeitão duro e sisudo dele, eu dizia: “quero amor e carinho”. Ele então sapecava: “Então pode ir passando”, para depois soltar uma tímida risada. Era tudo brincadeira. Os frequentadores da confraria gostavam de testar, em tom de pilhéria, a “brutalidade” dele, pois sabiam que ali tínhamos um cordeiro em pele de lobo.

Nos últimos dois anos nossa amizade se solidificou ainda mais. Falávamos quase que diariamente. Nossa amizade não era apenas de mesa de bar. Tínhamos preocupação um com o outro, de ligar para saber se estava bem, de irmos juntos visitar um amigo, de sentarmos na calçada apenas para jogar papo fora, dele ajudar na minha mudança.

Não vou relatar aqui tudo o que dividimos nesses cinco anos, pois o texto ficaria laudatório, mas posso dizer que guardarei dele boas lembranças, e desde já prevejo a saudade que terei em cada Fla x Flu, em cada ida ao Bar do Paulão e, especialmente, cada vez que eu passar em frente ao seu ponto, na Frei Miguelinho, Doze Anos.

Betinho era o principal aglutinador da 12. Nos sábados e domingos a sua confraria lotava, com pessoas das mais diversas cores políticas e futebolísticas, mas todos com alguns objetivos comuns: desopilar um pouco com os amigos, saber das novidades, tomar aquela cervejinha gelada. Era o maior ponto de encontro nas manhãs de sábado e domingo. Sem ele, a 12 terá que se reinventar, como disse o amigo Guga num grupo de WhatsApp.

Ele foi internado no dia 09 de janeiro, uma quinta. No domingo, dia 12, fui visitá-lo. Ele estava bem, sentado numa cadeira de plástico, apenas com aquele acesso básico, de uma bolsa de soro. Falou do Flamengo, pra “variar”, e disse que possivelmente estaria em casa no dia seguinte. Não sei bem o que ocorreu, mas seu quadro se agravou e hoje ele veio a óbito, para imensa tristeza da família, a quem ele tanto queria bem, e da sua imensa legião de amigos.

Você deve ter se perguntado por que abri o texto com um artigo do Código de Trânsito Brasileiro. Pois bem, a última multa que recebi foi em razão da ausência de cinto de segurança no passageiro. Era ele.

Força!

O velório está sendo na sede do Shalom, localizado na Rua Lopes Trovão, bairro Boa vista. O sepultamento será amanhã às 10h, no cemitério São Sebastião.

PSL e Solidariedade bem próximos de um acordo em Mossoró.

0

Em entrevista concedida agora há pouco a rádio 96 FM de Natal, programa Meio-Dia RN, o presidente do PSL em Mossoró, Daniel Sampaio, disse que o partido apoiará o pré-candidato Kelps Lima (Solidariedade) na disputa para a prefeitura de Natal, inclusive indicando o vice.

Disse ainda que PSL e Solidariedade andarão juntos no Rio Grande do Norte, pois ambos querem combater a esquerda e as oligarquias.

Perguntado sobre a situação da aliança em Mossoró, Daniel Sampaio disse que os dois grupos ainda estavam conversando, que não tinham ainda batido o martelo. Afirmou ainda que estava conversando com empresários e políticos influentes da cidade, especialmente aqueles insatisfeitos com a esquerda e com as oligarquias.

Além de Daniel Sampaio, também estavam no estúdio os deputados Alysson Bezerra e Kelps Lima, este que era o entrevistado principal do programa.

Daniel Sampaio foi o único instado a falar dos arranjos em Mossoró.

Pelo que se vê,  PSL e Solidariedade estão bem próximos de uma união em Mossoró.