Intransigência de secretário poderá prejudicar tradicional prova ciclística*

0


*Do Blog da Chris

Acontecerá amanhã, sábado (22), e domingo (23), a 69ª edição da Prova Ciclística Mossoró-Governador Dix-sept Rosado, evento integrante do calendário nacional de ciclismo, e também a segunda prova ciclística mais antiga do Brasil.

Ciclistas do Nordeste e especialmente de Mossoró e região passam o ano se preparando para a prova, inclusive abdicando de outras atividades para focar nos treinos.

Uma intransigência do secretário executivo de Esporte e Lazer, Aldo Gondim, que, pasmem, é praticante do ciclismo, poderá prejudicar o evento este ano.

A secretaria terceirizou as inscrições da prova, que ficaram a cargo da RN Crono, uma empresa natalense. O modelo escolhido foi inscrição via internet, no período de 28 de agosto a 18 de setembro.

Ocorre que o sistema não funcionou no último dia da inscrição, justamente aquele onde ocorrem mais inscrições. Assim, muitos ficaram de fora, inclusive a afamada equipe paraibana Planeta Aventura, que já havia reservado seis suítes no Thermas Hotel & Resort, para os atletas e pessoal de apoio.

Procurado por alguns ciclistas, o secretário executivo disse que nada poderia fazer, que a culpa era da RN Crono e patati-patatá. Num momento mais acalorado da discussão ele disse que perderia o cargo, mas não voltaria atrás em sua decisão.

Tal comportamento é chocante, sobretudo por alguém que pratica o ciclismo e sabe que muitos mossoroenses passam o ano se preparando para esta prova.

Hoje à noite, 19h, no auditório da Estação das Artes, haverá uma reunião com os organizadores do evento. Esperamos que o secretário executivo reavalie seu posicionamento. Em muitos lugares as inscrições para esse tipo de prova são feitas até mesmo na hora do evento.

Deixar de fora a equipe Planeta Aventura e muitos mossoroenses praticantes do ciclismo é um verdadeiro atentado à história da prova e também ao ciclismo.

OBS. Para ler no original clique aqui.

Racionalidades – 22ª edição.

0

NO NORDESTE, O RN É O ÚNICO ESTADO ONDE O GOVERNADOR ELEITO ESTÁ PERDENDO NAS ELEIÇÕES – Dos nove estados do Nordeste, apenas em dois deles o atual governador – ou seu indicado – não é líder nas pesquisas: Rio Grande do Norte, onde Robinson Faria (PSD) é o terceiro; e Sergipe, onde Belivaldo Chagas, também do PSD, ocupa essa mesma colocação nas pesquisas.

Há, todavia, uma diferença entre eles: Robinson Faria é o governador eleito, já Belivaldo Chagas era o vice-governador, tendo assumido o cargo de governador apenas em abril deste ano, quando Jackson Barreto (MDB) se afastou para concorrer a uma vaga pro Senado Federal.

Nos demais estados os governadores que concorrem à reeleição estão na frente, inclusive alguns com diferenças abissais em relação aos segundos colocados, como no Ceará (64 a 4), Piauí (47 a 13) e Bahia (60 a 7).

Na Paraíba, onde Ricardo Coutinho (PSB) não pode mais se reeleger, o seu indicado, João Azevêdo (PSB), lidera a disputa.

O governador Robinson Faria precisa explicar por que ele é o único governador eleito que não está na frente na disputa para a reeleição.

*

IBOPE/PARAÍBA – Na última pesquisa Ibope sobre a corrida para governo estadual na Paraíba, o candidato João Azevêdo (PSB), apoiado pelo governador Ricardo Coutinho (PSB), chegou aos 32% das intenções de votos, seguido por Zé Maranhão (MDB), com 28%; e Lucélio Cartaxo (PV), com 19%.

O candidato João Azevêdo começou a campanha em terceiro lugar nas pesquisas, mas conseguiu um avanço surpreendente nas últimas semanas. Na pesquisa anterior ele estava com 17% das intenções de voto.

*

IBOPE/MARANHÃO – Em relação à última pesquisa, o atual governador, Flávio Dino (PCdoB) conseguiu se distanciar ainda mais da segunda colocada, Roseana Sarney (MDB). Dino foi de 43% para 49%, enquanto Roseana oscilou de 34% para 32%. Como os demais candidatos têm votações inexpressivas, há possibilidade de vitória no primeiro turno.

*

IBOPE/BAHIA – O atual governador Rui Costa (PT) está com 60% das intenções de votos, o segundo colocado, Zé Ronaldo (DEM), está com 7%. Vitória de Rui Costa praticamente garantida. Curioso que isso ocorra na Bahia, terra do ex-senador Antonio Carlos Magalhães, líder histórico do DEM.

*

IBOPE/PERNAMBUCO – O atual governador, Paulo Câmara (PSB), está com 33%. Em segundo lugar nas pesquisas vem Armando Monteiro (PTB), com 25%. Os demais candidatos têm votação inexpressiva.

*

IBOPE/PIAUÍWellington Dias (PT), atual governador, segue isolado na liderança, com 47% das intenções de votos. Em segundo vem Dr. Pessoa (Solidariedade), com 13%. Em terceiro lugar aparece Elmano O Vein Trabalhador (Pode), com 6%.

*

HISTÓRIA – No dia 08 de setembro de 1915, o gaúcho Manso de Paiva matou, com uma punhalada nas costas, o senador Pinheiro Machado, seu conterrâneo, o homem mais poderoso da chamada Primeira República. Machado, conhecido como Fazedor de Reis, era quem mandava e desmandava no país, uma espécie de Antonio Carlos Magalhães do século XIX, se bem que ele mandava ainda mais do que mandou o senador Baiano.

Ao tratar do fato, Manso disse que agia em nome de São Jorge, que havia lhe incumbido de matar o dragão que espalhava iniquidade pelo país. Lá se vão 103 anos.

*

CANETADA QUE VALE – A decisão que tirou da prisão o ex-governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), assinada pelo ministro Gilmar Mendes, é tão atípica quanto aquela que mandou soltar o ex-presidente Lula da Silva. Os advogados de Richa fizeram uma petição direcionada ao ministro em tela, o qual, de pronto, mandou soltar o ex-governador, e mais, proibiu que ele fosse preso novamente naquele processo.

Neste caso, todavia, não teve nenhum super-juiz para impedir o cumprimento da ordem, e também não teve revolta generalizada nas redes sociais e na Globo News. Desta vez Merval Pereira não espumou.

*

A VOLTA DA CPMF – Em reunião reservada com investidores, o economista responsável pela campanha de Jair Bolsonaro (PSL), Paulo Guedes, disse que se o candidato for eleito seu governo deverá reimplantar a CPMF, extinta em 2007. Quem revelou a conversa foi a jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. Indagado, o economista não negou.

Em seus discursos, o candidato diz que seu governo reduzirá tributos, mas também confessa que não entende de economia e que esta área ficará a cargo de Paulo Guedes, que será seu ministro da Economia.

*

CIRO GOMES – No próximo domingo, 23, às 16h, no Memorial da Resistência, haverá um encontro dos eleitores do candidato Ciro Gomes (PDT) de Mossoró e região.

*

O VAI-E-VEM DO QUE FAZ MAL E FAZ BEM – Um estudo divulgado esta semana, realizado com 19.114 idosos, durante cinco anos, mostrou que consumir um comprimido de aspirina por dia pode fazer mais mal do que bem. O risco é de causar hemorragias internas. Além disso, o uso diário do fármaco não representou diminuição significativa de ataques cardíacos no grupo estudado. A pesquisa foi realizada pela Universidade de Monash, na Austrália.

*

13º NA CONTA – O governo do estado paga hoje o 13º de 2017 para os servidores que recebem entre R$ 4 mil e R$ 5 mil. Assim, consegue quitar 85% do 13º do ano passado, o que representa 93 mil servidores ativos e inativos, de um total de 109 mil servidores. Quem ganha acima de R$ 5 mil receberá até o fim de outubro, segundo a assessoria de imprensa do governo.

*

CULTURA – Na última quarta-feira, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) decidiu, à unanimidade, conceder à literatura de cordel o status de Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil. O pedido havia sido feito em 2010. A decisão foi bastante comemorada em Pernambuco, estado onde o cordel é bastante difundido.

*

FALSO – Esta semana circulou via WhatsApp um convite para o usuário participar de uma suposta pesquisa Ibope. O instituto cuidou logo em esclarecer que a iniciativa não partiu dele, que não faz pesquisa via WhatsApp. Aproveitou a ocasião para esclarecer a diferença entre enquete e pesquisa, vez que até isso o mentor da falsa sondagem errou. Em resumo, na enquete há auto-seleção, ou seja, o respondente escolhe se participa ou não, o que não ocorre na pesquisa.

*

HOMOFOBIA – O Brasil é o país com maior índice de suicídios entre pré-adolescentes e adolescentes homossexuais. Segundo estudiosos, tal marca se dá em razão do alto grau de homofobia nas escolas. Devemos fechar os olhos para este dado alarmante?

Sempre que algum governo tenta fazer uma campanha de conscientização para diminuir o grau de homofobia nas escolas, aparece algum conservador para dizer que se trata de um “kitgay” etc.

É uma ignorância que, literalmente, mata. A homossexualidade é uma realidade, e os homossexuais pagam tributos como todo mundo, e por isso também merecem ser tratados como todo mundo. Ou você acha que devemos matá-los, como na Arábia Saudita e alguns outros países muçulmanos?

*

AMEAÇA – A prestigiada revista britânica “The Economist” traz na capa desta semana o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e diz que ele é uma ameaça, não só para o país, mas para toda a América Latina. Para ler a matéria na íntegra, no portal UOL, clique aqui.

*

DIVÓRCIO – A imagem acima é de Arethuza Figueiredo Henrique Silva de Aguiar, a primeira mulher do Brasil a se divorciar, isso em 29 de dezembro de 1977, três dias após a sanção da Lei do Divórcio. Na época, o então projeto de lei enfrentou muita resistência de setores conservadores da sociedade, especialmente da Igreja Católica, os quais afirmavam que a nova lei destruiria a família brasileira. Dizem, inclusive, que ela só foi sancionada porque o militar da vez (Ernesto Geisel) não era católico, mas luterano.

Atualmente, o divórcio ainda enfrenta resistência, mas num grau infinitamente menor do que aquele dos anos 70.

*

PETROBRAS – Está em andamento na Petrobras um plano que prevê a cessão de 60% das refinarias da estatal no Sul e Nordeste. Com isso, a participação da Petrobras no mercado nacional de refino reduziria de 98% para 75%, o que, para muitos, é uma boa.

A medida não traria prejuízos para a empresa, que tem na exportação de petróleo cru a sua maior receita. Além do mais, a concorrência entre as empresas que assumirem as refinarias baixará o preço do combustível.

Estão esperando o quê?

*

CINEMA, BAR, ACADEMIA… – Segundo uma pesquisa feita por matemáticos da Universidade de Londres, uma pessoa frequenta, no máximo, 25 lugares. Pelo critério adotado, considera-se lugar frequentado aquele que a pessoa vai duas vezes por semana, e que fica, no mínimo, dez minutos em cada uma das vezes. O número 25 representa o máximo, ou seja, aquelas pessoas que têm elevado rol de amizades e que “sempre estão no meio do mundo”, como dizemos.

Com base nesses critérios, eu matutei aqui e cheguei ao reduzido número de CINCO lugares, incluindo casa e local de trabalho. A exigência de frequentar duas vezes por semana deixa muitos cantos de fora.

E você, quantos lugares frequenta?

*

CAIXÃO VIOLETA – Segundo dados do Ministério da Saúde, a taxa de moralidade infantil no país subiu 5% de 2015 para 2016. É a primeira vez que a taxa cresce desde 1990. Consoante o MS, a culpa é da epidemia do vírus Zika. Será? E o teto de gastos públicos não teria contribuído?

*

OVOS FALSIFICADOS – Um tempo desses circulou nas redes sociais um vídeo mostrando que ovos falsificados oriundos da China estavam sendo vendidos no Brasil. MENTIRA. Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, o Brasil não importa ovos da China, nem de qualquer lugar. Todos os ovos que consumimos são produzidos aqui.

Quanto à falsificação de ovos na China, realmente algumas matérias neste sentido já foram feitas naquele país, mas nenhuma totalmente confiável. De qualquer modo, se há ovo falsificado, eles estãobem longe de nós.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 21ª edição.

0

BOLA DE FENO – No último fim de semana muitos mossoroenses aproveitaram o feriadão na vizinha cidade de Tibau. Mais uma vez os visitantes puderam constatar como a cidade-praia só funciona mesmo no período do veraneio. Fora o Centro, não há pontos comerciais sortidos em nenhum outro lugar. Quem fica nas praias das Emanuelas, Gado Bravo e Pernambuquinho, por exemplo, têm que se deslocar vários quilômetros para comprar refrigerantes, bebidas em geral e itens de mercearia. Aqueles pontos comerciais entre a avenida principal e a praia de Pernambuquinho foram todos desativados.

*

MEDO – Além disso, a sensação de insegurança aumenta quando os moradores andam ruas e ruas e só avistam imóveis vazios. Sentem-se à mercê dos bandidos.

*

DESPEDÍCIO DE MAR – Um investimento na cidade, sobretudo no setor turístico, poderia alterar esse quadro, o que permitiria aos moradores de Mossoró aproveitarem mais o belo mar que fica a apenas 42 km de distância, com acesso por via duplicada.

*

ADVOGADO DE ADÉLIO DESCARTA INTERESSE POLÍTICO DE CONTRATANTE – Na última quarta-feira (12), o advogado Fernando Magalhães, que defende os interesses de Adélio Bispo, agressor do candidato Jair Bolsonaro (PSL), disse a rádio Band News FM que uma cláusula contratual o impede de revelar quem está arcando com o pagamento de seus honorários. Disse ainda que foi um erro ter dito algumas informações sobre o contratante (que pertencia a uma igreja etc).

O advogado reforçou, contudo, que seu contratante não tem atuação política. “Eu Jamais trabalharia neste caso se descobrisse que se tratava de um atentado motivado por interesses políticos”, vaticinou. Ele também informou que, inicialmente, foi contratado apenas para acompanhar a fase inicial das investigações (inquérito), e nestes casos o valor que sua banca cobra não é tão alto assim.

Por fim, sem dizer explicitamente que estava sendo ameaçado, o advogado explicou que a rotina de sua família mudou, que todos agora estão andando com seguranças e em carros blindados. Clamou então à população que entendam o trabalho dele, que todos os acusados têm direito constitucional à defesa.

*

ESQUECIMENTO – Na última terça-feira (11), completou 17 anos do atentado às Torres Gêmeas, nos EUA, que matou quase três mil pessoas, e que mais de 1.100 dessas vítimas ainda continuam sem identificação.

Nos anos seguintes ao atentado a data sempre era marcada por matérias, documentários, filmes etc., além de conversas de rua lembrando o fato. Neste ano, entretanto, não vi quase nada sobre o atentado. Aos poucos vai se limitando aos livros de história.

*

PARA POUCOS – Começou a funcionar no Brasil o Le Cordon Bleu, a mais tradicional escola de culinária do mundo, com 123 anos de história e unidades em 20 países. A filial brasileira está funcionando na Vila Madalena, bairro nobre de São Paulo (SP).

O curso completo de gastronomia e confeitaria dura nove meses e custa a bagatela de R$ 141.600,00. E aí, vai encarar?

*

EDUCAÇÃO – O método atual de ensino público, com um professor, quadro e alunos em filas começou na Prússia, nos anos 1830. Apesar de todo o avanço tecnológico que ocorreu nos últimos 188 anos, o método continua sendo o mais usado no mundo.

Algumas escolas, contudo, vêm adotando novos modelos e formatos de ensino, o que inclui aprendizagem por projetos, intersecção entre as disciplinas e intensa tecnologia, como robótica e programação. Essas escolas preparam os alunos para o mercado atual, que exige liderança, senso empreendedor, habilidades digitais, senso analítico, consciência global etc.

Tais escolas, contudo, só estão acessíveis a quem tem condições de pagar mensalidades de até R$ 8.000,00. Assim, as portas do mercado estarão mais abertas para aqueles que tiveram condições de pagar por um ensino fundamental particular, mais compatível com a realidade presente e futura.

O ensino público, salvo raras exceções, continua atrasado. Como então possibilitar aos alunos da rede pública que eles também consigam uma colocação no mercado?

*

INCONFORMISMO – Dia desses, conversando com o advogado Kléber Silveira, este disse uma expressão curta, mas que reflete perfeitamente a situação atual do país: “O Brasil vive uma crise de democracia”. Em seguida concluiu seu vaticínio: “Ninguém aceita perder”.

Perfeito. É justamente este o retrato atual do Brasil. Curiosamente, dias depois da minha conversa com ele, o comandante do Exército, General Eduardo Villas-Bôas, disse que a legitimidade do próximo governo poderá ser questionada. Tal afirmação ratificou o que me disse o amigo Kléber Silveira.

*

O DESDOBRO – O candidato Jair Bolsonaro (PSL) vem dizendo com certa regularidade que o sistema de urnas eletrônicas no Brasil não é confiável. Esse discurso não é à toa. Anotem.

*

PESQUISA – Divulgada ontem, a pesquisa do instituto Vox Populi foi a única que associou o candidato Fernando Haddad ao ex-presidente Lula da Silva. No formulário da pesquisa estimulada constava a informação de que Haddad era o candidato de Lula, o que foi omitido pelos demais institutos. Os números mostraram Haddad na frente, com 22% das intenções de votos, seguido de Jair Bolsonaro (18%), Ciro Gomes (10%) e Marina Silva (5%).

O instituto também quis saber a impressão das pessoas em relação ao ataque sofrido pelo candidato Bolsonaro. 64% acreditam que foi um ato isolado cometido por alguém com problemas mentais. 35% acham que foi um ato planejado e com fins políticos.

*

POSCAST – O jornalista Rodrigo Vizeu, que já faz um sucesso enorme com o podcast “Presidente da Semana”, iniciou um novo projeto na segunda-feira. Trata-se do podcast diário “Eleição na Chapa”, onde ele comenta as principais notícias políticas do dia anterior com seus colegas da Folha de S. Paulo. Os áudios duram, em média, nove minutos. Dá pra ouvir no caminho do trabalho, para começar o dia bem informado. Eles são inseridos logo cedo no site da Folha e também no aplicativo Sportify.

*

MEDO DA JUSTIÇA – A chamada Reforma Trabalhista (Lei nº 13.467/2017) mudou bastante as regras dos processos na Justiça do Trabalho, o que acabou por inibir o ajuizamento de muitas ações. Pelas regras atuais, só convém ao empregado ajuizar uma ação trabalhista se tiver provas robustas do que alega, pois, em caso contrário, terá que pagar o advogado do patrão e outras despesas processuais. O risco que corre é alto.

Tal é refletido nos dados fornecidos pelo próprio Tribunal Superior do Trabalho (TST). Em novembro de 2017 foram ajuizadas 289 426 ações; já em abril último foram 152 761. Ou seja, o número de novas ações caiu quase pela metade.

Quando dos debates envolvendo a reforma, seus defensores alegavam que essas regras mais rígidas trariam, como consequência, mais empregos. Não foi o que aconteceu. Passados 10 meses, a taxa de desemprego só fez subir. Os ônus vieram, mas os bônus não.

*

VOTOS A FAVOR – Aproveitando o ensejo, nada custa lembrar os deputados federais que votaram a favor da reforma trabalhista: Beto Rosado (PP), Fábio Faria (PSD), Felipe Maia (DEM) e Rogério Marinho (PSDB). Este último, inclusive, foi o relator do projeto e um dos maiores defensores.

*

FUTEBOL – Na quarta-feira foram realizados os dois jogos de ida das semifinais da Taça do Brasil. No primeiro, o Flamengo, jogando no Maracanã, não conseguiu furar a defesa do Corinthians. A partida não saiu do 0 x 0. Na outra semifinal o Palmeiras perdeu em casa para o Cruzeiro por 0 x 1, o que dificulta bastante sua vida para o jogo de volta.

*

SENSO DE DONO – O sonho de ter o próprio negócio é bastante comum entre empregados. Pensando nisso, algumas corporações estão incentivando em seus funcionários o “sentimento de dono”. Eles possuem maior liberdade para tomar decisões e um acesso mais fácil aos superiores. Com isso se sentem mais prestigiados e então optam por ficar no atual emprego. A Ambev e o Google são dois exemplos de corporações que adotam o “senso de dono” como máquina propulsora de talentos.

No seu caso, seu patrão te dá liberdade para o desenvolvimento de projetos bons para a empresa?

*

INTERNET – A cada minuto, 38 milhões de mensagens de WhatsApp são enviadas; 3,7 milhões de buscas são feitas no Google; 187 milhões de e-mails são enviados e 375 mil aplicativos são baixados. Os dados são da empresa americana Cumulus Media.

*

CHAMOU AOS CARRETEIS – Fernando Bandeira de Mello, conselheiro nacional do Ministério Público, quer que os promotores responsáveis pelas acusações em desfavor dos candidatos Fernando Haddad e Geraldo Alckmin, protocoladas nas últimas semanas, se expliquem. O conselheiro quer saber o porquê de as acusações, referentes a fatos anteriores a 2013, terem sido protocoladas apenas agora, no período eleitoral. No documento ele sapeca:

“Um promotor não pode deixar de ajuizar uma ação (…), mas também não pode reativar um inquérito que dormiu por meses ou praticar atos em atropelo apenas com o objetivo de ganhar os holofotes durante o período eleitoral”.

Eita do puxão de orelha.

*

OMISSÃO NÃO – Sempre ouvi pessoas dizerem que não gostam de tornar públicas suas opiniões, que possuem contas em redes sociais apenas para observar o que os outros postam, que raramente escrevem algo, e quando o fazem são postagens sem nenhum teor polêmico, como frases bíblicas, filosóficas etc.

Cometem um grande erro.

O que muda uma nação é a voz do seu povo. Claro que não devemos ficar nas redes sociais agredindo este ou aquele, mas devemos sim mostrar nossa indignação em relação aquilo que achamos errado. O silêncio é cúmplice, permite ao malfeitor ocupar os espaços em que você deveria atuar.

Ficar omisso é politicamente incorreto. O descontentamento deve ser difundido. Não temas magoar amigos que pensam diferente. Se a argumentação não for agressiva, ele tem obrigação de aceitar. O nome disso é democracia.

*

LIVE – O jornalista Bruno Barreto tem usado o Facebook para comentar os principais assuntos do dia. Suas lives começam às 19h30 e se estendem até às 20h. De quando em vez alguém é convidado a participar. Esta semana, por exemplo, vi uma live com o jornalista Carlos Santos. Vale muito à pena assistir.

Bruno Barreto sempre acompanhando as tendências do jornalismo.

*

STF – Ontem, fim da tarde, o ministro Dias Toffoli, de 50 anos, assumiu a presidência do Supremo Tribunal Federal (STF), o órgão mais importante do Judiciário brasileiro. A esperança é que, ao menos administrativamente, faça uma boa gestão. Quando teve oportunidade de comandar, ele sempre se saiu muito bem.

*

PÉ-DE-MOLEQUE – A origem desse doce remonta ao Século XVI, época do ciclo de açúcar no Brasil. Naquela época, a palavra moleque era utilizada para designar pessoa mulata, e não garoto, como hoje. De cor escura, foi batizada de pé-de-moleque, que na época significava – repito – pé-de-mulato.

*

FRASE“Por um filho, quem sabe, eu não sofreria tanto” (Nilo Peçanha, ex-presidente do Brasil, em carta enviada ao pai, relatando a morte de Beijo, seu cão).

*

PARÓDIA – A Universal Music ajuizou uma ação pedindo danos morais e materiais pelo uso indevido de um trecho da música “Garota de Ipanema” numa campanha publicitária. A 3ª turma do STJ negou o pedido. Os ministros entenderam que a paródia não depreciou a canção, e que por isso não cabe indenização.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 20ª edição.

1

INDEPENDÊNCIA OU MORTE – Nesta data, em 1822, o príncipe regente Dom Pedro I declarou a independência do Brasil em relação a Portugal, que só a reconheceu três anos depois, e ainda assim a contragosto. Até mesmo no Brasil algumas províncias se negaram a aceitar a independência, foi o caso da Bahia, Maranhão e Piauí, entre outras.

Na realidade, vê-se hoje que os livros que estudamos nos contaram uma história bem diferente da que realmente aconteceu, a começar pelo conhecido quadro de Pedro Américo, pintado 76 anos depois do evento, onde o príncipe aparece montado num belo cavalo, cercado por vários oficiais bem vestidos, às margens do Riacho do Ipiranga. Não foi bem deste modo.

Já há vários livros que contam a história real, entre eles o Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil, de Leandro Narloch; e 1822, de Laurentino Gomes. Boas leituras para este feriadão.

*

CHEIRANDO A LEITE – De todo modo, somos um país jovem, com apenas 196 anos de independência, o que representa um mero traço na história mundial. A maioria dos países europeus, por exemplo, são milenares.

*

HISTÓRIA EM CHAMAS – Na semana o país lamentou o incêndio que destruiu o Museu Nacional do Rio de Janeiro, que contava com mais de 20 milhões de itens em seu acervo, incluindo o crânio de Luzia, o fóssil mais antigo descoberto nas américas.

Como sói em todas as vezes que ocorre uma tragédia no Brasil, mal as chamas cessaram e já começou o festival de apontar culpados, como se os demais equipamentos públicos no Brasil funcionassem todos conforme o script.

A bagunça e o desrespeito às normas são comuns neste Florão da América, não seria diferente com o museu incendiado. Tenho certeza que a Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro também não funciona rigorosamente dentro do que determina a lei, e nem recebe os recursos que os diretores queriam.

*

SEGURO – Nossa sorte é que o quadro Abaporu, pintado em 1929 pela modernista Tarsila do Amaral, considerado nossa maior riqueza artística, está no Museu de Arte Latino-Americana, em Buenos Aires, Argentina.

Os argentinos valorizam mais a cultura do que o brasileiro, que no geral só pensa em preservar o patrimônio financeiro pessoal.

*

PESQUISA – O Jornal Nacional divulgou na quarta-feira (05) à noite a segunda rodada de pesquisas do IBOPE, o instituto de maior credibilidade popular quando se trata de pesquisas eleitorais. Os números não diferem muito dos trazidos na primeira pesquisa. Dos primeiros colocados, o único que saiu da margem de erro foi Ciro Gomes (PDT), que passou de 9% para 12% das intenções de voto, numa pesquisa onde a margem de erro é de 2%.

Vale frisar que a pesquisa não reflete a influência da propaganda eleitoral, pois o levantamento foi feito apenas um dia após iniciada a campanha no rádio e na TV.

A percentagem que mais oscilou entre uma pesquisa e outra foi a rejeição à candidatura de Jair Bolsonaro (PSL), que saltou de 37% para 44%.

O ex-prefeito Fernando Haddad, que ainda não foi oficialmente declarado como candidato do PT, aparece com 6% na simulação de primeiro turno e tecnicamente empatado com Jair Bolsonaro na simulação de segundo turno: 37% (Jair) a 36% (Haddad).

Quanto à simulação de segundo turno trazida no parágrafo anterior, é bom destacar que Haddad ainda não é conhecido pela grande massa. Tal mostra que Jair Bolsonaro (PSL) empata até com um desconhecido, o que confirma sua rejeição. Para a metade dos entrevistados, entre o capitão e outro qualquer, eles optam pelo outro qualquer.

Nas simulações de segundo turno com os demais candidatos, Bolsonaro perde para todos por grande margem.

*

ESTRATÉGIA – Entre os petistas, já existe certa tensão em relação à estratégia adotada pelo partido de manter a candidatura do ex-presidente Lula da Silva até as últimas consequências. Todo mundo sabe que os tribunais superiores jamais permitirão que Lula seja candidato. Muitos defendem que já chegou a hora de o partido assumir de vez a candidatura do ex-ministro Fernando Haddad (PT), permitindo assim a este participar de debates, ter a agenda divulgada na imprensa e de se apresentar para a população na propaganda eleitoral.

Enquanto há indefinição, o eleitorado vai escolhendo seus candidatos. Vejo nas redes sociais uma migração dos petistas para as candidaturas de Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (REDE).

*

QUE MUDANÇA! – Na sexta-feira passada, no julgamento das impugnações ao registro de candidatura do ex-presidente Lula, o ministro Edson Fachin foi o único a defender o deferimento do registro, atendendo assim o que foi determinado pelo Comitê de Direitos Humanos da ONU.

Cinco dias depois, na qualidade de relator de um recurso que envolvia essa questão, o ministro mudou de ideia. Entendeu desta vez que o registro deve ser indeferido. Quanta volatilidade!

*

CAMPANHA NO ERRE-N – As pesquisas divulgadas no Rio Grande do Norte mostram as candidaturas de Carlos Eduardo (PDT) e Robinson Faria (PSD) estagnadas, com 15% e 8%, respectivamente. A candidata Fátima Bezerra (PT) é a única que conseguiu evoluir, passando de 28%, nas primeiras pesquisas, para 33%, na mais recente.

Fátima Bezerra não pode, todavia, comemorar vitória. Caso haja segundo turno a história será outra. Basta lembrarmos as últimas eleições estaduais.

*

SAL GROSSO – Em novembro de 2007 foi deflagrada em Mossoró a Operação Sal Grosso, que investigava casos de corrupção na Câmara Municipal de Mossoró, especialmente fraudes em empréstimos. Depois de muitas idas e vindas, um recurso (apelação criminal) envolvendo o processo será julgado pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte na próxima quinta-feira, dia 13 de setembro.

Dos acusados, dois exercem cargos de vereador: Izabel Montenegro (MDB) e Manoel Bezerra (PRTB).

Ao conversar sob a condição de anonimato com um integrante do Ministério Público, ele me revelou que as penas aplicadas aos envolvidos deverão ser brandas, e que, inclusive, há chance de várias absolvições.

Em relação à perda dos mandatos dos vereadores citados, o próprio Ministério Público, em parecer junto ao Tribunal de Justiça, defendeu que tal só ocorra após esgotados todos os recursos. Assim, não há possibilidade de afastamento imediato dos vereadores, mesmo em caso de condenação. Na própria sentença de primeiro grau foi determinado que a perda do cargo só se dará quando a decisão transitar em julgado.

 *

ATENTADO – Nada, absolutamente nada, justifica o atentado ao candidato Jair Bolsonaro (PSL). Não se sabe ao certo o que aconteceu e quais as motivações do agressor. Comentar o episódio neste momento, fazendo juízo de valor, é um erro. Até agora ninguém sabe de nada. De todo modo, em hipótese alguma ele deveria ter sido esfaqueado. Já é o segundo ato de violência na atual campanha, o primeiro foi o atentado a tiros sofrido pela caravana do PT. Que Deus interceda e traga a paz aos corações de todos.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 19ª edição.

0

DÓI SER EDUCADO? – No cotidiano vejo as pessoas acanhadas – para usar um termo mais sereno – em usar as “palavras mágicas”: bom dia, boa tarde, boa noite, licença, desculpe-me, por favor e obrigado. Não custa nada ser educado, seja no elevador do prédio, seja ao entrar num ambiente onde outras pessoas já se encontram, na repartição pública, na escola, no trabalho. Um “bom dia” não tira pedaço, e não se importe se lhe retribuirão o gesto de educação. Faça sua parte.

Não dói ser educado e gentil, pode sê-lo.

É tão bonito quando, logo pela manhã, somos agraciados com um “bom dia” feliz, dito em alto e bom som. Faz-nos bem.

*

GOLPE MILITAR – A tomada do poder pelos militares, em 1964, voltou a ser um assunto corrente no Brasil, isso por causa da surpreendente tentativa do candidato a presidente, Jair Bolsonaro (PSL), de negar esse fato histórico, amplamente conhecido e divulgado. É como negar a existência da Segunda Guerra Mundial.

Quando trata do assunto em pormenores, o candidato diz que o Golpe Militar teve apoio de grande parte da imprensa e de políticos relevantes da nação. Sugere assim que foi algo bom para o país.

*

FATO – Realmente, o Golpe Militar, no início, foi apoiado pelos maiores órgãos de imprensa do país e também por personalidades de peso, como Carlos Lacerda, Ulisses Guimarães, Magalhães Pinto e a escritora Rachel de Queiroz.

Naquele instante, ninguém sabia ao certo o que iria acontecer. O primeiro militar a assumir a presidência, Castelo Branco, disse no discurso de posse que a permanência no poder dos militares seria por pouco tempo, que em menos de dois anos seria realizada uma eleição para a escolha, pelo povo, de um novo presidente.

*

A REALIDADE – Os meses se passaram e o governo dos militares não foi bem o que o povo esperava, muito pelo contrário. O Congresso Nacional foi fechado, o número de ministros do STF foi ampliado, a tortura passou a ser política de estado, as liberdades foram cerceadas, enfim, toda uma sorte de ações que desapontaram a população, que já não podia falar mais nada, pois todos os críticos do sistema corriam o risco de serem torturados e mortos nos porões do Doi-Codi.

*

MUDANÇA – Diante do quadro que se pintou, os apoiadores do golpe mudaram de lado e começaram a criticá-lo ferozmente. Carlos Lacerda, então governador do Rio de Janeiro, chegou a dizer que os comunistas tinham razão, que o regime militar era subserviente aos interesses dos Estados Unidos. Ulisses Guimarães passou a percorrer o Brasil denunciando as atrocidades cometidas pelo governo dos militares.

*

A VERDADE – Assim, dizer que o regime foi apoiado pela grande imprensa e por vultos da República é distorcer a realidade. O apoio se deu no início, mas logo caíram na real e deixaram de compactuar com as ações truculentas dos militares.

*

ANDORINHA – O único que ainda não caiu na realidade foi o candidato Jair Bolsonaro (PSL), para quem a Ditadura Militar é uma obra de ficção, e muitos dos seus seguidores repetem o mantra, o que me deixa estarrecido.

*

KIT GAY – Outro assunto resgatado pelo candidato Jair Bolsonaro (PSL) foi o chamado “kit gay”, uma história que já foi esclarecida várias vezes, mas que o candidato insiste no assunto para penumbrar sua falta de conhecimento nos reais problemas na área de Educação.

Na edição de junho de 2017 da revista Piauí, o ex-ministro da Educação, Fernando Haddad, explicou como tudo se deu. É bom ler:

Sensação semelhante, de percepção dos próprios limites diante de uma situação que indica maus presságios, eu tive em 2011, no Ministério da Educação, durante a crise do chamado “kit gay”. A história toda, a começar pela expressão preconceituosa, é um exemplo de como uma informação falsa pode ser criada (e deliberadamente mantida) com intenções políticas nefastas – e consequências sociais que reverberam até hoje.

A Comissão de Direitos Humanos da Câmara, acertadamente, aprovou uma emenda de bancada ao orçamento, designando recursos para um programa de combate à homofobia nas escolas. O Ministério Público pressionou o MEC para a liberação da emenda. Só então o MEC entrou na história, solicitando a produção do material a uma ONG especializada. No exato momento em que o material foi entregue para avaliação, eclodiu a crise do “kit gay”.

Desde o início, quem lia as notícias imaginava que aquela era uma iniciativa do Executivo, quando na verdade a demanda havia sido do MP e do Legislativo. Também se sugeriu que o material estivesse pronto e já distribuído, quando sequer havia sido examinado. Expliquei tudo à imprensa e às bancadas evangélica e católica do Congresso, e o mal-entendido parecia desfeito. (…) mas a polêmica do “kit gay” – que foi sem nunca ter sido – estendeu-se por meses.

*

O LIVRO – A obra “Aparelho Sexual & Cia”, escrito pela francesa Hélene Bruller, foi publicada no Brasil em 2007, pela Companhia das Letras. No livro, ela tenta explicar questões sexuais aos pré-adolescentes. A página que Bolsonaro destacou explica como funciona o sexo entre homem e mulher, um assunto que muitos pais têm dificuldade para conversar com os filhos.

Os pais têm plena liberdade para comprar ou não o livro, que já foi publicado em dez idiomas e vendeu mais de 1,5 milhão de exemplares. Diferentemente do que disse o candidato, a obra nunca foi adotada em nenhuma escola pública do país.

Atualmente o livro está fora de catálogo, só sendo possível encontrá-lo em sebos, com preços que variam de R$ 109,00 a R$ 230,00.

Com certeza, 90% dos eleitores de Bolsonaro não sabiam nada acerca dessa obra, que circula apenas na seara privada.

*

CONCLUSÃO – Aos poucos vamos vendo que a campanha de Jair Bolsonaro (PSL) está alicerçada em distorções e mentiras.

*

FRASE “Quem abriu a caixa de Pandora de onde saiu o presidenciável Jair Bolsonaro foi o tucanato”. (Fernando Haddad, na mesma matéria acima referida).

*

NEPOTISMO – Li na imprensa do Ceará que o juiz Diogo Altorbelli, da Vara Única da Comarca de Alto Santo, naquele estado, determinou que a prefeita do município, Maria Irisneile Gadelha Sousa Costa, exonere, no prazo de dez dias, a irmã dela, Maria Irisneila Gadelha Sousa, do cargo de Secretária de Assistência Social, sob pena de multa diária de R$ 3.000,00.

A ação requerendo a exoneração da irmã da prefeita foi protocolada no último dia 18, assinada pelo promotor de Justiça Gleydson Pereira.

Duas observações: primeiramente a rapidez para analisar e decidir o pedido, o que por si só já é admirável; em segundo, o teor da decisão, sobretudo quando se compara com Mossoró e outras cidades do estado, onde o nepotismo não é exceção, mas regra.

MOSSORÓ – Nos primeiros meses da gestão da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) havia dois filhos dela ocupando cargos de secretário. Atualmente não há mais nenhum, mas unicamente por razões políticas. Ninguém a incomodou quanto ao nepotismo.

*

EXCEPCIONAL – Reitero a recomendar o podcast Presidente da Semana, uma iniciativa da Folha de S. Paulo. Os episódios são editados e apresentados pelo jornalista Rodrigo Vizeu. A cada semana ele conta a história de um presidente, desde Deodoro da Fonseca. Atualmente está no 20º episódio, sobre Ernesto Geisel.

Os podcasts estão disponíveis no site da Folha de S. Paulo e também no Spotify.

*

AO TRABALHO – Esse ano não teremos em Mossoró e região a tradicional greve dos bancários. O sindicato que representa a categoria aceitou a proposta de 5% de reajuste oferecida pela Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), além de outras vantagens.

Há possibilidade, contudo, de ter greve dos bancários em Natal a partir do dia 03 de setembro, vez que o sindicato que representa os funcionários de lá não aceitou a proposta.

*

PROPAGANDA ELEITORAL – Começa hoje, com as campanhas estaduais, a tão esperada propaganda no rádio e na TV. Na rádio os programas serão às 7h e 12h; já na TV serão às 13h e 20h30. Amanhã será a vez dos candidatos à presidência da República.

O candidato Geraldo Alckmin (PSDB), que terá o maior tempo entre os presidenciáveis, acredita que sua campanha decolará após o início da propaganda. É a sua única esperança de subir e então ir para o segundo turno.

*

ORELHA EM PÉ – A presidente do TSE, ministra Rosa Weber, convocou uma sessão extraordinária para hoje, às 14h30. As sessões ordinárias da Corte ocorrem às terças-feiras, às 19h, e às quintas-feiras, a partir das 9h. A pauta, todavia, não foi revelada pelo tribunal.

Segundo a grande imprensa, a sessão foi convocada para que seja julgado o pedido de registro de Lula, bem como sua participação na propaganda eleitoral. A intenção maior é evitar que Lula apareça na propaganda de amanhã.

Caso isso seja confirmado, será mais uma prova explícita de atuação direcionada exclusivamente para prejudicar o Partido dos Trabalhadores.

*

PERDA – Faleceu ontem, de causas naturais, o senhor Afonso Araújo, de 87 anos. Ele era o servidor público municipal de Mossoró mais antigo ainda em atividade. Começou a exercer o cargo de Agente Fiscal de Tributos em 1950, ou seja, há impressionantes 68 anos.

Não o conheci, mas quem teve essa oportunidade o desenha como um homem íntegro, honesto, compromissado com o correto.

Dedico à sua memória esse post de hoje.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 18ª edição.

2

BURLANDO A LEGISLAÇÃO ELEITORAL – A Lei nº 13.488/2017 alterou várias regras eleitorais, entre estas limitou o uso de carros de som e minitrios apenas a carreatas, caminhadas, passeatas, reuniões e comícios. Deste modo, eles não podem mais circular nas ruas se não for nestes eventos, como ocorria nas campanhas passadas.

Os candidatos, contudo, já encontraram uma forma de burlar a regra. Desde ontem, nas imediações onde moro, circula um veículo tipo Kombi todo envelopado com os adesivos de uma candidata a deputado estadual. As caixas de som do veículo, contudo, não tocam músicas de campanha, mas sim sucessos do momento. Como o som é alto, ele desperta a atenção dos transeuntes, que invariavelmente olham para o veículo, onde então se deparam com os adesivos da candidata.

A dúvida é se o fato de não tocar músicas de campanha exime a candidata da infração. O artigo diz o seguinte:

É permitida a circulação de carros de som e minitrios como meio de propaganda eleitoral, desde que observado o limite de oitenta decibéis de nível de pressão sonora, medido a sete metros de distância do veículo, e respeitadas as vedações previstas no § 3o deste artigo, apenas em carreatas, caminhadas e passeatas ou durante reuniões e comícios.

E aí?

*

PLACEBO – A se basear pelas pesquisas, a indicação de Kadu Ciarlini (PP) como candidato a vice-governador na chapa encabeçada pelo ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT), não surtiu nenhum efeito positivo. Além de não ganhar votos em Mossoró, o candidato perdeu nas demais regiões do Estado, isso porque o vírus que causa admiração pela prefeita Rosalba Cialini só ocorre em Mossoró, e pelo jeito o vetor deixou de se reproduzir. Se arrependimento matasse.

*

COMO É? – Na última terça-feira (21), o blogueiro e jornalista Carlos Santos foi entrevistado no Jornal 96, programa que vai ao ar diariamente às 18h, na FM 96, de Natal. Lá pelas tantas um dos entrevistadores perguntou se o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) poderia ser o diferencial no resultado das eleições em Mossoró.

De onde esse cidadão tirou essa história de que o MST é forte em nossa cidade? Deve pensar que o Eldorado dos Carajás de Mossoró (antiga Maisa) é o original, assim como o jogador que se disse feliz por jogar em Belém, “terra em que Jesus nasceu”, após disputar uma partida na capital do Pará.

*

NA BUCHA – No mesmo programa, outro entrevistador quis fazer pouco do time do Baraúnas. Perguntou a Carlos Santos como era o nome daquele time tricolor de Mossoró que ia mal das pernas. O jornalista, que torce pelo Potiguar, disse que o nome do tricolor era Baraúnas e que a equipe não era a única “mal das pernas” no Estado, sugerindo que o entrevistador olhasse para o umbigo.

Os mossoroenses têm certa razão quando se queixam da arrogância dos natalenses em relação à segunda maior cidade do Estado. Como diria o filósofo Moraes Neto: “São uns Ciços”.

*

SEM OPÇÕES – Aonde chegamos, as pessoas reclamam da falta de opções de boas candidaturas no Rio Grande do Norte, especialmente para os cargos de governador e senador da República.

Um deles, antipetista de carteirinha, confidenciou-me que no dia das eleições, na opção para governador, vai fechar os olhos, digitar o 13 e apertar confirma. “Nunca imaginei votar no PT, mas entre os que estão aí é a única opção minimamente tragável”, disse-me.

 *

CAMPANHA PRESIDENCIAL – Até agora, a tática do ex-presidente Lula da Silva (PT) de manter sua candidatura à presidência da República, mesmo sabendo que o Supremo Tribunal Federal irá, mais cedo ou mais tarde, impugná-la, vem tendo êxito até agora. A cada pesquisa ele se distancia mais do segundo colocado; e vence todos nas simulações de segundo turno.

O problema é que um dia o sonho petista irá acabar, e o partido terá então que enfrentar a realidade: uma campanha sem Lula no páreo. A grande dúvida é se o ex-prefeito de São Paulo (SP), Fernando Haddad, conseguirá ser o herdeiro dos votos do ex-presidente. O PT aposta que sim, já os cientistas políticos se dividem. O fato é que até agora a maior herdeira dos votos de Lula, nas simulações onde ele não aparece, é a candidata da Rede, Marina Silva.

*

BOLSONARO – As pesquisas mostram que o candidato Jair Bolsonaro (PSL) assume a ponta em todas as simulações sem Lula, o que anima sua militância, que logo se desanima quando vê que ele perde em todas as simulações de segundo turno, e sempre com considerável diferença de votos.

*

BOLSONARO II – O presidente nacional do PSL, Gustavo Babianno, disse que o candidato Jair Bolsonaro não participará mais de debates. Ele justificou a decisão criticando o formato dos debates, mas todos sabem que o motivo é outro. A cada debate fica mais evidente a falta de preparo do candidato, que não sabe o que fazer para resolver os grandes problemas brasileiros. Suas respostas, invariavelmente, destoam totalmente das perguntas.

Com a decisão de não expor seu despreparo, o presidenciável quer ao menos manter a percentagem de votos que conseguiu, para assim ir pro segundo turno.

 *

JÁ ERA ESPERADO – Na semana o vereador Rondinelli Carlos (PMN) anunciou na tribuna da Câmara Municipal que estava mudando de lado. Deixava de ser oposição para engrossar a fila dos que defendem a administração municipal.

O estranho da história é ele ter demorado tanto na oposição. Desde o início da legislatura eu achava esquisito vê-lo contra a administração municipal.

*

“NÃO TIVE TEMPO PARA ME DEFENDER” – Na última quarta-feira tive oportunidade de ouvir de perto o governador Robinson Faria (PSD), que esteve na casa do professor Anchieta Alves para papear com amigos. Robinson enumerou várias obras e conquistas de sua administração, uma lista realmente enorme. Informou, contudo, que o povo as desconhece, isso porque sempre foi boicotado pela imprensa ligada aos Alves e Maias.

Disse ainda que não conseguiu avançar em vários setores porque conseguia os recursos, mas os Alves e Maias agiam para que a liberação não ocorresse. “Queriam me prejudicar, mas prejudicavam o estado, os servidores públicos. Tinha gente em Brasília que ficava horrorizada com essa atitude”, disse o governador, que se fazia acompanhar do filho, o deputado federal Fábio Faria (PSD), que confirmava o que o pai dizia, algumas vezes acrescentando algo.

Perguntado sobre o porquê de não ter divulgado mais ostensivamente tais obras e revidado as críticas, ele disse que não teve tempo, pois estava trabalhando para garantir obras e serviços para o Estado. “Ou eu trabalhava ou eu me defendia, optei por trabalhar para o povo potiguar”, disse. Nessa hora caiu uma lágrima do meu olho.

 Sobre a aliança com o empresário Tião Couto (PR), seu candidato a vice, ele afirmou que o empresário (“mais sucedido do que eu”) só lhe fez um pedido: que instalasse um gabinete governamental em Mossoró, caso eleito. Tião Confirmou, e acrescentou sua vontade de trabalhar pelo povo de Mossoró e região.

Entre os presentes, o advogado Paulo Linhares, coronel Alvibá Gomes, advogados Olavo Hamilton e Daniel Ferreira, professor David Leite e o repórter Joãozinho GPS.

*

ESPAÇO ABERTO – A calçada do professor Anchieta Alves está disponível para receber os demais candidatos.

*

25% A MAIS NA APOSENTADORIA – Essa semana o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu ampliar para todo tipo de aposentadoria o art. 45 da Lei nº 8.213/1991. Explico:

Esse artigo prevê que o aposentado por invalidez tem direito de receber um acréscimo de 25% em sua aposentadoria se ele depender da ajuda permanente de outra pessoa. São aqueles casos onde o aposentado depende de alguém para tomar banho, fazer suas refeições, levantar-se da cama etc.

Pois bem, o STJ estendeu esse direito para todas as modalidades de aposentadoria.

Para obter mais informações procure uma agência do INSS ou um advogado.

*

CORRENTE DO BEM – Amanhã, o personal trainer Cléber ministrará duas aulas de circuito na Biofit Academia para ajudar a educadora física Kátia Kamilla, que passa por delicado problema de saúde. As aulas serão às 10h e 16h, e custarão R$ 15 cada.

Quem ainda não participou de uma aula de circuito tem a oportunidade de conhecer e ao mesmo tempo participar dessa corrente do bem em prol de Kátia Kamilla.

*

CURIOSIDADE – O projeto de lei que deu origem ao Código de Defesa do Consumidor foi de autoria do então deputado federal Geraldo Alckmin (PSDB-SP), isso em 1988.

*

BATIZADO – A Força Nacional descobriu um laboratório para produzir uísque falsificado na cidade de São Gonçalo do Amarante (RN). No local foram encontrados vários vasilhames, caixas e seringas usadas no processo de fabricação do produto falso, que era vendido naquela cidade e também na região. No momento do flagrante havia apenas uma pessoa no local, a qual foi encaminhada para a Central de Flagrantes.

*

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 17ª edição.

0

ERRE-N SEM LEI – Na última quarta-feira (15), uma troca de tiros entre policiais militares e bandidos culminou com a morte de Luiz Benes (foto), 16 anos, filho de Benes Leocádio, ex-prefeito de Lajes (RN). O ocorrido, que também deixou um bandido morto, ocorreu no bairro de Tirol, em Natal (RN).

Por se tratar de um jovem na flor da idade, filho de um político conhecido, o caso ganhou grande repercussão, inclusive na imprensa nacional, com destaque para matéria no Jornal Hoje de ontem.

Em nota, a secretária Estadual de Segurança Pública, Sheilla Freitas, disse que os potiguares vivem em guerra, uma guerra sem tréguas, mas que ao final a polícia vencerá. Disse ainda que diariamente milhares de policiais saem às ruas para combater o crime. Num dado trecho ela vaticina: “Com toda a dor de quem é mãe, mulher e policial, quero aqui dizer que vamos lutar com todas as nossas forças, erguer nossas muralhas e aumentar ainda mais a nossa energia”.

Não vou dizer aqui que chegamos num ponto de insegurança total, vez que tal ponto já foi alcançado há alguns anos. Ultimamente, ser vítima de um crime ou não é questão de sorte, apenas. O estado faz tempo que perdeu a luta para a bandidagem.

Neste momento de renovação dos nossos representantes, proporcionada pelas eleições que se avizinham, os eleitores têm a oportunidade de escolher um político que apresente soluções para diminuir a violência que toma conta do país, um político que aponte quais medidas o estado tomará para proteger seus cidadãos.

*

COMPETÊNCIA – Continuando a nota acima, vale lembrar que Segurança Pública é função do estado, que pagamos altos tributos para ter direito, entre outras coisas, à segurança. Armar a população, transformando o país num faroeste, não é solução, muito pelo contrário, é incapacidade de solucionar o problema, é um “resolva entre vocês”.

Além do mais, nem todos têm condições de usar uma arma, especialmente crianças, idosos, enfermos, mulheres em situação de vulnerabilidade etc. Por isso que a tarefa de defender a sociedade deve ser estatal, da polícia. Ao cidadão cabe pagar seus tributos e esperar que as forças estatais o protejam.

*

ERRO MÉDICO – Muita gente tem medo de andar de avião, mas poucos têm medo de serem internados. Saiba que deveria ser o inverso. A probabilidade de morrer num acidente aéreo é de uma em 10 milhões, já a probabilidade de morrer por erro médico é de uma em 300, ou seja, andar de avião é 33 mil vezes mais seguro do que ser internado.

Em 2015, 434 mil brasileiros perderam a vida em decorrência de erros médicos, segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (Iess) em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). É a maior causa de óbitos no país, seguida de problemas cardiovasculares, que matou 339 mil pessoas no mesmo ano de referência.

Os motivos apontados para elevado número de mortes são os mais diversos, desde a proliferação de cursos de Medicina a partir de 2013, até a falta de estrutura dos hospitais, passando pelas rotinas exaustivas dos profissionais, bem como a falta de um exame profissional, nos moldes do Exame da Ordem dos Advogados do Brasil.

Quanto à proliferação de cursos, o Governo Federal tomou uma decisão paliativa: suspendeu a abertura de novos cursos de Medicina até 2023. O estrago, contudo, já foi feito. Por ano, são formados 30 mil novos médicos, muitos destes sem a mínima condição para exercer a profissão.

Quanto aos pacientes, a Associação Brasileira de Apoio às Vítimas de Erro Médico (Abravem) recomenda que não devemos ver os médicos como infalíveis, que precisamos a todo instante indaga-los do tratamento sugerido, bem como consultar outro profissional se por alguma razão não sentir segurança no diagnóstico.

*

CASO MARIELE – O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro estipulou multa de R$ 100 mil para o Facebook caso a rede social não exclua 38 postagens caluniosas envolvendo Marielle Franco, vereadora carioca assassinada em março. Na maioria das postagens há a informação, inverídica, de que a ex-vereadora era ligada a traficantes. O MBL – sempre ele – está por trás de quase todas essas postagens.

*

COMEÇOU – A campanha eleitoral propriamente dita começou ontem. Os movimentos iniciais foram tímidos. Particularmente não senti nas ruas esse início de campanha. Como o dinheiro disponível não é muito, os candidatos estão pisando no freio, esperando o momento certo para colocarem o bloco na rua.

*

MOSSORÓ SEM OPÇÕES – O eleitor de Mossoró, ao menos o racional, terá dificuldades para escolher em quem votar. De um lado, temos aqueles candidatos filhotes das oligarquias, que estão no poder desde sempre e que não tem nada para mostrar; do outro, candidatos bem intencionados, mas com chances remotas de vitória, justamente por não pertencerem às oligarquias.

A política não mudou nada após a Operação Lava-Jato, como imaginavam alguns. Está a mesma fedentina de sempre.

*

DESTEMIDA – Comecei ontem a leitura de Herege, da escritora Ayaan Hirsi Ali. Ainda não avancei muito, li apenas umas 60 páginas (o livro tem 270). A primeira impressão, contudo, é que a escritora é corajosa no grau 10. Ele defende que o Islamismo deve ser reformulado com urgência, que não devemos dissociar os grupos terroristas da religião em si, como o ocidente faz. Em dado trecho ela escreve: “Os muçulmanos precisam tomar a decisão consciente de confrontar, debater e por fim rejeitar os elementos violentos de sua religião”.

É uma leitura interessante para quem quer entender o mundo islâmico.

*

OBRA DE GENTE GRANDE – Por falar em leitura, recebi pelo portador Francivan Amorim o livro “Perdão”, escrito pelo areia-branquense Francisco da Costa Rodrigues (foto). Li-o em duas sentadas, como dizem, com pausa apenas para dormir (no dia seguinte, antes do desjejum eu já havia encerrado a leitura).

A obra conta a história de um homicídio ocorrido em Areia Branca no ano de 1954, cometido pelo autor do livro, que num ato impensado, para proteger um irmão, matou um homem, tudo em fração de segundos.

Passados aproximadamente 60 anos, ele escreveu o livro para dizer o que lhe aconteceu nos dias seguintes ao evento fatal, sobretudo o período no cárcere, bem como pedir perdão aos familiares ainda vivos da vítima.

A história é recheada de fatos e nomes de pessoas que viveram em Mossoró e Areia Branca nos anos 50/60. O autor do crime – e do livro – ficou preso na Cadeia Pública de Mossoró, onde hoje funciona o Museu Municipal Lauro da Escóssia. As melhores páginas são as que ele conta como era a rotina na prisão, tudo com riqueza de detalhes, como se os fatos tivessem ocorrido ontem.

Há momentos fortes, como a que ele detalha sua primeira noite de Natal na prisão, bem como o adeus a uma mulher de vida livre por quem se apaixonou (na época, alguns presos eram liberados para frequentar o Alto do Louvor).

O livro também rememora a política daquela época.

Parabenizo o autor pela atitude – de pedir perdão – e por ter produzido uma obra tão fascinante.

*

PEGOU PESADO – Em São Luiz do Paraitinga (SP), a juíza indeferiu um pedido de indenização feito em razão de xingamentos que o autor sofreu no Facebook. No recurso de apelação o advogado/vítima usou contra a juíza as mesmas palavras ofensivas das quais foi vítima. Chamou assim a magistrada de anta, retardada, imbecil, arrombada, burra do caralho, idiota, babaca e então findou a mandando para a puta que pariu. Abaixo, dois trechos:

Porém, essa puta ignorante, que está no cargo de juíza da Comarca São Luiz do Paraitinga, alega simplesmente o oposto, sem qualquer fundamento a priori, tirando do próprio rabo entendimento antijurídico dissonante.

O que esta toupeira com cara de prego entende como demonstração de sentimentos ruins, se ela mesma nega o direito ao depoimento pessoal!? Que juíza burra do caralho!

O advogado foi suspenso de suas atividades pela OAB.

Para ler a peça na íntegra clique aqui.

*

À TOA – O IBGE divulgou ontem os números do desemprego no Brasil. Aqui no Rio Grande do Norte são 201 mil desempregados, o que representa 13,1% da força de trabalho. Eis outro problema que merece atenção especial dos nossos futuros representantes.

*

IMPERDÍVEL – A banda escocesa Franz Ferdinand, que há tempos venho dizendo ser uma das melhores da atualidade, se apresentará em Natal no próximo dia 13 de outubro, dentro do festival MADA. Já no primeiro disco, de 2004, eles emplacaram cinco músicas nas listas de mais tocadas em todo o mundo. O quinteto toca um pop-rock contagiante. Fiquei impressionado quando soube que eles se apresentarão aqui tão perto. Oportunidade rara de ver uma das melhores bandas da atualidade.

Veja aqui o clipe de Walk Away.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 16ª edição.

1

ESTRANHO – Das movimentações políticas dos últimos dias, a que me causou mais estranheza foi o apoio do vereador Manoel Bezerra (PRTB) à postulação do empresário Jorge do Rosário à Assembleia Legislativa. Manoel Bezerra sempre foi o “Cão de Montanha dos Pirineus” da prefeita Rosalba Ciarlini (PP). Justamente por isso é pouco provável que ele tenha estranhado a prefeita. A hipótese mais lógica é que Manoel Bezerra tenha sido solto, o que mostra total desinteresse da prefeita na candidatura de Larissa Rosado (PSDB) à reeleição.

*

MOSSORÓ PRETERIDA – Encerradas as convenções estaduais, a única candidatura competitiva que não optou por um vice de Mossoró, o segundo maior colégio eleitoral do Estado, foi a de Fátima Bezerra (PT). O nome do geógrafo e professor Gutemberg Dias (PC do B) chegou a ser ventilado para o cargo, mas o escolhido findou sendo o presidente do PC do B estadual, natalense Antenor Roberto. No meu sentir, preterir Mossoró não foi uma boa ideia.

*

A DECISÃO DE TIÃO – O governador e candidato à reeleição, Robinson Faria (PSD), fechou aliança com o empresário Tião Couto (PR), que ocupará o cargo de vice. A adesão do empresário mossoroense à chapa de Robinson não foi bem digerida por grande parte de seu eleitorado, que o via como uma voz contra a política tradicional.

É preciso, todavia, procurar entender sua decisão, por mais esquisita que ela pareça. Por ter pretensões eleitorais para um futuro próximo, o empresário não poderia se ausentar do pleito que se avizinha, e das três candidaturas competitivas, a que reunia menos obstáculos era a de Robinson Faria.

A aliança com Carlos Eduardo (PDT) não poderia nem ao menos ser cogitada, pois o forçaria a dividir palanque com Rosalba Ciarlini (PP), sua adversária política em Mossoró.

Quanto à Fátima Bezerra (PT), a incongruência seria ainda maior, pois o empresário sempre teve um discurso que vai de encontro ao discurso da candidata petista, e justamente por isso seria difícil ele levar os empresários para o palanque. Como todos sabem, o grosso do empresariado é contra o PT.

*

QUEM DÁ MAIS – De uma semana para cá também começou o leilão para compra de apoios. Os atuais candidatos posando para fotos ao lado de vereadores, ex-vereadores, ex-candidatos a vereador, líderes comunitários e toda sorte de gente que possa conseguir uns votinhos.

Não ache que existam sentimentos de cunho coletivo na maioria desses apoios. A percentagem dos que vendem apoio (à vista ou promessa de vantagem) é a mesma da de certeza do exame de DNA.

 *

SÉRIE – Na última sexta-feira (03), entrou no catálogo do site Netflix a série Fariña, que trata do início da entrada de drogas na Europa, isso nos anos 80, a partir da Galícia, Espanha.

Inspirada em fatos reais, Fariña mostra que o contrabando de cigarros era o forte das máfias da Galícia no início dos anos 80, mas depois eles migraram para o tráfico de drogas (haxixe do Marrocos, cocaína da Colômbia etc), mesmo a contragosto do líder maior da máfia, vez que o contrabando de cigarros, quando descoberto, era punido apenas com multas, já o tráfico, se descoberto, daria prisão.

Quem gostou de Narcos gostará de Fariña. A primeira temporada são 10 episódios com 1h05 de duração cada um, em média.

*

VARIEDADES – Nesta semana um leitor deste espaço me disse que gosta da coluna e dos posts avulsos, pois estes não se limitam a tratar de política, trazendo os mais variados assuntos.

De fato, desde o início foi este nosso propósito. Por gostarem de política, muitos pedem que eu me aprofunde no assunto, mas deixo essa tarefa para quem realmente tem a política como assunto principal, como Christianne Alves, Carlos Santos, Bruno Barreto, Saulo Vale etc., todos com links na coluna ao lado.

Eu continuo focando no público que também curte outros assuntos, mas claro que também faço minhas análises políticas. Afinal, como cidadão, não posso me abster da política.

*

BRIGAS POR CAUSA DE POLÍTICA – Desde março de 2013, época das primeiras manifestações populares contra os políticos, a rivalidade entre apoiadores deste e daquele grupo político vem aumentando gradativamente. A tensão aumentou na pré-campanha e tende a atingir seu ápice nos dias que antecederem ao pleito.

Vi grupos de amigos se subdividirem, aglutinando assim apenas os que coadunam com o mesmo pensamento em subgrupos; vi amizades sendo desfeitas ou esfriadas por causa de divergências políticas; vi várias brigas feias em grupos de WhatsApp; vi até familiares se afastando uns dos outros.

Lamento assistir e até mesmo vivenciar tais situações. Sei que a política sempre provocou cizânias, mas não acho que isso deveria existir. Temos que aceitar a opinião do outro, ninguém é o dono da razão. Um debate sério e honesto é algo bonito de se ver. “Somos todos iguais, braços dados ou não”.

*

ELEVAR O TETO – Na quarta-feira, os 11 ministros do STF se reuniram para decidir acerca do aumento de seus vencimentos, atualmente em R$ 33,6 mil. O último reajuste ocorreu há quatro anos. Por sete votos a quatro, o colegiado decidiu por apresentar um reajuste de 16,8%, majorando os vencimentos para R$ 39 mil. Para o aumento valer, o Congresso Nacional precisa ratificá-lo, o que deverá acontecer facilmente.

O aumento é significativo, pois repercute em muitos setores do serviço público, vez que o teto salarial dos servidores públicos é justamente a remuneração dos ministros do STF. Assim, quem ganha o teto, por causa de direitos adquiridos etc. deverá ter os vencimentos reajustados.

*

PRÊMIO FAKE – Em janeiro deste ano, vários sites e blogs publicaram uma relação com os 27 melhores prefeitos do Estado. A lista foi elaborada por uma tal de União Brasileira de Divulgação (UBD), empresa com sede em Paulista (PE). Claro que todos os prefeitos homenageados resolveram vender aquilo como um grande feito.

O primeiro da lista foi o prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT); a prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini (PP) apareceu na 10ª posição; já o prefeito de Governador Dix-sept Rosado, Antonio Bolota (PHS), foi o 15º da lista, posição privilegiada, considerando que o estado tem 167 municípios.

Todas as assessorias fizeram matérias divulgando as conquistas.

A VERDADE – Matéria na última edição do Fantástico revelou toda a farsa, inclusive a reportagem conseguiu que um jumento fosse homenageado, o que mostra a total falta de critérios. Na realidade, quem paga recebe o prêmio. Trata-se de promoção pessoal à custa de dinheiro público. O Ministério Público dos Estados irá investigar os casos.

*

FRASE“Para mim, a maior religião é fazer o bem. Quando a gente faz o bem está legal. Até se o cara for ateu, pra mim, ele é meu irmão, desde que a premissa dele seja fazer o bem”. (Tite, técnico da Seleção Brasileira de Futebol).

*

EXPORTAÇÃO/IMPORTAÇÃO – O produto mais exportado pelo Rio Grande do Norte é o melão (108 milhões de toneladas/ano), e o mais importado é o trigo (48 milhões de toneladas/ano). Veja abaixo o produto mais exportado e o mais importado, respectivamente, em alguns estados brasileiros:

Paraíba: Calçados de borracha / trigo;

Pernambuco: caminhões / óleo diesel;

Ceará: Ferro / carvão mineral;

Bahia: Soja / nafta;

São Paulo: Açúcar / peças para telefones;

Piauí – Soja / célula solar; e

Santa Catarina: Miúdos de frango /cobre.

*

BAÚ DE CRÍTICAS – Logo após as definições das chapas estaduais, vi nas redes sociais vários vídeos de atuais aliados se atacando em ocasiões passadas. Esse é um jogo que ninguém ganha. Todos que estão aí já brigaram e já se aliaram no passado.

A política potiguar é igual às novelas da TV Globo: só mudam o roteiro, os atores e atrizes são os mesmos.

*

O ROCK ME ENSINOU QUE…“Quem ocupa o trono tem culpa, quem oculta um crime também”. (Engenheiros do Hawaii).

*

MENTIRA GRANDE – O senador Romero Jucá (MDB-RR), ao registrar no TSE sua candidatura à reeleição, afirmou que possui R$ 194 mil em bens. Pelo detalhamento, feito pelo próprio, ele tem R$ 150 mil em espécie e R$ 44 mil em duas contas-correntes. Ô palhaço.

*

SUPERLOTAÇÃO – Segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado ontem, o Brasil possui 729.463 presos, número bem superior à capacidade do sistema carcerário, que é de aproximadamente 367 mil vagas.

Os dados devem ser levados em consideração quando surgirem ideias para endurecer alguma lei. Há tempos o sistema extrapolou sua capacidade.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 15ª edição.

0

CAVALGADA – No último domingo, dia 29 de julho, ocorreu a 5ª edição da Cavalgada do Agricultor e do Vaqueiro Nordestino no município de Governador Dix-sept Rosado. Trata-se de uma iniciativa particular do prefeito do município, Antonio Bolota, um amante de cavalgada. O evento deste ano foi o mais prestigiado, com aproximadamente mil vaqueiros e amazonas, além da participação de lideranças políticas, algumas delas pré-candidatas nas eleições que se avizinham. A cavalgada saiu do sítio Bonito, após café da manhã, e seguiu até o Largo de Eventos, no Centro da cidade.

LIXO – Quem não gostou nadinha do evento foi o meio-ambiente. A foto acima não foi tirada logo após a saída dos cavaleiros e amazonas, mas ontem (02), quatro dias após o evento. Caso a sujeira não seja recolhida, parte dela deverá chegar até o rio Mossoró, que fica a poucos metros do local.

Chegando ou não ao rio é lamentável, nestes tempos de consciência ambiental, depararmos com imagens como estas. Ora, os ecologistas condenam que joguem um único item na natureza, imagine uma cena dessas. É de matar de um infarto qualquer integrante do Greenpeace.

Faço assim um apelo ao prefeito Antonio Bolota (PHS): proceda o recolhimento do lixo. Ainda dá tempo. O meio-ambiente agradece.

*

VIOLÊNCIA – 135 mulheres são estupradas por dia no Brasil. 65% dos casos acontecem em casa.

*

GATO ESCALDADO – Muitos presidenciáveis estão tendo dificuldades para escolher o vice. Realmente, depois de Temer, todo cuidado é pouco. Vale destacar, todavia, que o esposo de Marcela não foi o primeiro vice “traíra”. Na verdade, nossa história está cheia deles. Já no início da República tivemos um. Agora, um pouco de história para vocês.

Já o primeiro presidente civil, Prudente de Morais, teve um dos vices mais traíras da história. Em 1897, no primeiro e único afastamento do presidente, para tratamento de saúde, o vice Manuel Victorino mudou ministros e transferiu a sede do governo para o Palácio do Catete. Mas isso foi fichinha perto do que ele viria a fazer meses depois.

Em 05 de novembro daquele ano, numa cerimônia no Arsenal da Guerra, onde o presidente recebia os vitoriosos da Guerra de Canudos, o soldado Marcelino Bispo, que fazia a sua guarda, partiu para cima do chefe da Nação com uma faca (ou espada), com intenção de matá-lo. O ministro da Guerra, Carlos Bittencourt, pôs-se a frente do presidente e sofreu três cutiladas, indo a óbito. Na época, todos sabiam que o mandante do crime havia sido Manuel Victorino, mas o presidente preferiu que as investigações não avançassem.

Apesar de Manuel Victorino, Prudente de Morais conseguiu concluir seu mandato, ao contrário de Dilma Rousseff.

*

FALANDO NISSO – O PT realizará amanhã a sua convenção. Como já é esperado, o partido lançará o nome do ex-presidente Lula da Silva como candidato à presidência. Não se fala muito no nome para vice, mas setores da grande imprensa apontam que o espaço será ocupado por Manuela D’Ávila (PC do B), deputada estadual no Rio Grande do Sul. Apesar de Manuela ter se lançado como pré-candidata a presidente, há uma grande possibilidade de ela retirar a candidatura em prol da união dos partidos de esquerda. Vamos aguardar.

*

LULA LIVRE? – Antes do dia 15 deste mês o pleno do STF deverá julgar recurso apresentado pela defesa do ex-presidente Lula onde é requerida a suspensão dos efeitos da sentença condenatória, vez que não houve trânsito em julgado. Se o pedido for acatado, o ex-presidente será solto. Um forte esquema de segurança já está sendo montado pelo STF.

Esse pedido é aquele que seria julgado pela 2ª Turma, mas que o relator Edson Fachin remeteu para o Pleno.

*

ARISCO – Em entrevista ao Jornal da Tarde, na Rádio Rural, o presidente municipal do PDT, ex-vereador Tomaz Neto, disse que não apoiará Carlos Eduardo, candidato do partido ao governo do Estado. Além disso, informou que trabalhará contra a candidatura, inclusive percorrendo o estado, algo que nunca fez antes em campanhas eleitorais.

A ira de Tomaz Neto se deve ao fato de ele não ter sido ouvido quando das conversas para formação das alianças. O ex-vereador não gostou nada do “chapão” formado, reunindo as oligarquias do estado. “É a chapa mais danosa para o estado”, disse.

Tal posicionamento, vindo do presidente do PDT no segundo município do estado, ganha um peso relevante. Ora, se até ele vai trabalhar contra…

*

UFA! – Ontem, este blog alertou acerca da possibilidade de os médicos suspenderem os serviços nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) a partir de hoje. A Paralisação não mais acontecerá. A prefeitura prometeu pagar 50% da dívida imediatamente e dividir o restante em cinco parcelas.

*

ESCORREGO – Desde o ano passado a prefeitura promete reabrir o Parque da Criança, espaço integrante do Corredor Cultural. Matérias do ano passado informavam que R$ 820 mil seriam investidos na reforma do equipamento, além da compra de novos brinquedos. A reabertura era prometida para abril. Ate agora, nada.

Não sei o que aconteceu, até porque não há nenhuma informação atualizada acerca da reforma, mas torço que o impasse, seja ele qual for, seja resolvido. Mossoró é uma cidade carente de espaços públicos para famílias, especialmente crianças. O parque era uma das poucas opções disponíveis.

*

VAI PIORAR – Há alguns meses cresceu a polêmica envolvendo as notícias falsas (fake news), isso porque o Facebook excluiu várias páginas e perfis ligados ao Movimento Brasil Livre (MBL), grupo especializado em difundir notícias falsas nas redes sociais.

Não há nada ruim, entretanto, que não possa piorar.

Já surgiu nos Estados Unidos e alguns países da Europa as deepfakes, que são vídeos falsos feitos a partir de alguns programas de computador. Vou explicar citando um exemplo. Dia desses “viralizou” um vídeo do ex-presidente dos EUA, Barack Obama, enumerando os perigos de usar a internet. Quatro milhões de pessoas assistiram ao vídeo no YouTube, e quase ninguém percebeu que se tratava de uma deepfake. Barack Obama nunca fez aquele vídeo, mas sim um programa de computador. A “novidade” ainda não chegou ao Brasil, mas um dia isso irá acontecer.

As redes sociais caminham para a total falta de credibilidade.

 Para ver o vídeo falso de Barack Obama clique aqui.

*

RODA GIGANTE DA SAÚDE – No vai-e-vem do que faz bem e faz mal, o alvo da vez é a meditação. Sempre li e ouvi que a prática era excelente para eliminar o estresse, relaxar, autoconhecimento etc. Pois bem, um estudo da Universidade Brown (EUA), uma das melhores do mundo, concluiu que a meditação pode causar medo ou paranoia, alterações no sono, alucinações e resgate de memórias traumáticas.

*

PAGAR O PATO – Caso você tenha conhecimento de alguém que esteja furtando energia, o famoso “gato”, entre imediatamente em contato com a Cosern através do número de telefone 116. A denúncia é anônima. A razão para você denunciar é simples: a Cosern não tem nenhum prejuízo com esses furtos de energia. Ao final, o valor da energia furtada é rateado entre todos os consumidores. A empresa sabe a quantidade que joga na rede, e então cobra por ela. Se houver diferença, esta será paga pelos demais consumidores. Você que pagará o pato pelo gato do vizinho.

*

ABELHAS – O número de enxames de abelhas cresceu enormemente este ano, isso em razão do aumento do número de chuvas. Caso se depare com algum desses enxames nem pense em removê-lo por conta própria. Acione o Corpo de Bombeiros, através do 193, para que eles façam este serviço.

É bom frisar que as abelhas são essenciais para a vida na terra. De cada 10 produtos do campo que chegam a nossa mesa, sete só existem porque foram polinizados por abelhas.

*

O VELHO NA POLÍTICA – E a política potiguar, hein? A mesma prática de sempre. Aquele grito de mudança não foi ouvido pelos políticos potiguares, que estão formando chapas cheias de dinossauros e seus filhotes. Novamente, a galera só pensa no próprio umbigo.

Eu fico besta quando vejo que esse povo ainda tem voto e que muitos serão reeleitos. Ora, se pouco fizeram pelo povo potiguar nos trocentos anos em que estão no poder, por que farão muito agora? Acreditar nesse discurso demonstra, no mínimo, uma inocência infantil.

O Rio Grande do Norte é um estado esquecido do resto do país, assim como Amapá, Sergipe etc., e isso se deve às oligarquias que estão no poder há décadas, que nada ou pouco fizeram para que o país crescesse economicamente. Nosso potencial de recursos naturais é enorme, falta apenas políticos que se comprometam em explorá-los a fim de o estado crescer. Com esses que estão aí, tal nunca acontecerá.

*

ELEITORADO – O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou essa semana o eleitorado atualizado em todo o Brasil. Mossoró (RN) passou de 160.057 eleitores, em 2014, para 174.189, em 2018. A continuar esta média de crescimento, deveremos ultrapassar os 200 mil eleitores em 2026. Assim, teríamos possibilidade de segundo turno nas eleições municipais apenas a partir de 2028.

No âmbito estadual, são 2.373.619 eleitores espalhados em 167 municípios.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Por falta de prioridade, serviços das UPAs poderão ser suspensos.

0

Li no blog do jornalista Carlos Santos que os médicos que atendem nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Mossoró poderão cruzar os braços a partir de amanhã, sexta-feira (03).

O imbróglio envolve a prefeitura e o Serviço de Assistência Médica e Ambulatorial Ltda (SAMA), empresa que possui aproximadamente 200 médicos plantonistas cadastrados para desempenharem seus serviços nas UPAs. Eles também são responsáveis pelo Serviço de Verificação de Óbitos.

Ocorre que, pelo contrato, a prefeitura deveria pagar a empresa cerca de R$ 700 mil mensais, o que não é feito há três meses, gerando uma dívida superior a R$ 2 milhões. Todavia, também pelo contrato, a empresa pode deixar de realizar o serviço após três meses de atraso.

 Eita, agora lascou.

Para evitar a paralisação dos serviços, o que pegaria mal para a prefeita e seus apoiados/apoiadores, em razão da eleição que se avizinha (só por esse motivo mesmo), a prefeitura judicializou a questão, buscando alguma decisão que impeça a empresa de suspender os serviços.

A decisão está nas mãos do desembargador Gilson Barbosa, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, que deverá tomar uma decisão hoje, em audiência designada para daqui a pouco (11h), entre as partes.

O episódio mostra que o Ministério Público está coberto de razão. Há algo errado entre as prioridades da prefeitura, que prefere investir suas receitas em festas e afins, pagando cachês altíssimos para artistas realizarem poucas horas de shows, enquanto a população corre o risco de ficar desassistida dos serviços oferecidos pelas UPAs, o que provocará vários óbitos, que sabe-se lá quem irá verifica-los.

Para ler a matéria no blog de Carlos Santos clique aqui.