Racionalidades – 74ª edição.

0

A ROSA CONTRADITÓRIA – Dia e noite vejo rosalbistas dizendo que os seis vereadores que ajuizaram uma ação questionando a autorização pra empréstimos de R$ 150 milhões são contra Mossoró, pois ser contra o empréstimo é ser contra as obras que esse recurso garantirá. Claro que isso não é verdade, mas não esmiuçarei o assunto. A questão é outra.

O Programa de Estímulo ao Desenvolvimento Industrial (PROEDI) busca incentivar a instalação de indústrias no Estado, o que contribuirá para a geração de empregos etc.

A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) é contra o projeto, inclusive ajuizou ação para combatê-lo. No caso, ela é contra o crescimento econômico do Estado, né? Com a palavra, os rosalbistas que demonizam os seis vereadores.

Quer dizer que a Rosa só quer dinheiro se for para ela administrar? Tem que ser na mão dela? Ah, entendi.

*

POUCO PAPO E SÓ PUBLICIDADE – Já escrevi sobre isso várias vezes, mas sempre é bom repetir: os programas radiofônicos locais pecam pelo excesso de publicidade. Queria muito me informar dos fatos locais pelo rádio, vez que passo muito tempo ao volante, mas, invariavelmente desisto, porque sintonizo o rádio em busca de notícias, mas só ouço publicidade.

Sem conseguir obter o conteúdo local, sou obrigado a acionar o Radios.Net e ouvir rádios de outras regiões.

*

VOU DAR UM EXEMPLO – Na última quarta-feira, quando sintonizei uma rádio local, estava iniciando uma entrevista que me despertou interesse. O apresentador deu o “boas vindas” ao convidado por volta das 7h10, quando ele então fez suas considerações iniciais. Aquele: “Obrigado pelo convite etc”.

Pois bem, sabe quando o entrevistado voltou a falar? Chute aí.

Vou dizer: às 7h38.

Absurdo total. Falta de respeito com os ouvintes e também com o entrevistado. Fosse eu teria ido embora.

Galera, vamos rever isso daí.

*

CARNE – Com o preço da carne nas alturas, o jeito é elaborar receitas com os cortes mais em conta, como acém, mão-de-vaca, costela, entre outras. Não existe isso de carne de primeira e de segunda. O boi é um só. O que existem são carnes apropriadas para esta ou aquela receita. Não tem como fazer um cozido de picanha, nem mão-de-vaca na brasa, muito menos uma sopa de maminha.

O que notamos é que as chamadas carnes de primeira são aquelas que existem em menor quantidade do boi, como picanha e filé, por exemplo. Ou seja, o que as torna mais caras é a pequena quantidade, e não o sabor. Caso um boi tivesse dez quilos de picanha, este corte seria bem mais barato, mas como só há 1,5 kg de picanha por boi, em média, esse corte é mais caro.

*

UMA CURIOSIDADE SOBRE ISSO – Em cidades do interior, os cortes possuem o mesmo preço, com algumas pequenas diferenças. Não raro o filé é facilmente encontrado, pois se trata de uma carne que muitos acham sem gosto. É macia, mas é sem gosto, por isso ela geralmente é preparada com muitos molhos e condimentos, para dar sabor.

*

ENGRAÇADO – Por falar em carnes vendidas em mercados do interior, um morador lá de Governador Dix-sept Rosado, esta semana, estava indignado porque os magarefes de lá aumentaram o preço do quilo em R$ 5,00.

“Televisão tem vantagem e desvantagem”, disse ele, alegando que o aumento só ocorreu porque os comerciantes viram no noticiário. “O que diabos a carne de Governador, de boi abatido aqui, tem a ver com a China?”, esbravejou.

Realmente.

No caso, trata-se de um exemplo típico de especulação.

*

E POR FALAR EM GOVERNADOR – Na última quarta-feira o prefeito Antonio Bolota (MDB) estava fazendo uma inspeção na ponte de madeira que dá acesso à região oeste do município. Bastante antiga, a ponte precisa de cuidados urgentes. É visível sua deterioração, inclusive com o madeiramento se soltando, assim como a precariedade da estrutura de ferro que a segura, corroída pela ferrugem.

Como o prefeito estava no local, acredito que em breve ele deverá tomar alguma providência. A situação pede uma ação imediata. Milhares de pessoas passam ali diariamente, inclusive veículos de grande porte, como caçambas.

Botemos fé.

*

REFORMA DA PREVIDÊNCIA – Só lembrando que estados e municípios têm até o dia 31 de julho de 2020 para alterarem seus sistemas de previdência. Ou seja, fazer a reforma não é uma opção, mas uma imposição do governo federal para transferir recursos para os entes. Quem não fizer não receberá mais recursos do governo federal.

*

O GRAU DA REFORMA – O que está a cargo dos estados e municípios é o grau da reforma. O governo federal estipula as mudanças mínimas necessárias, cabendo aos entes extrapolá-las ou não.

O governo federal, por exemplo, estipula alíquota mínima de contribuição de 14%. Cabe ao ente ficar nessa percentagem ou ampliá-la. O governo do Rio Grande do Norte decidiu ir além, com alíquotas de 14%, 16% e 18%. Atualmente é de 11%.

Não deixa de ser uma surpresa, pois a governadora do estado, Fátima Bezerra, assim como o seu partido, o PT, sempre se posicionaram contra a reforma proposta pelo governo federal.

Como não há a opção de fazer ou não, esperávamos que ela ficasse apenas no mínimo exigido.

Vale frisar que, mesmo sendo aprovada nos termos em que foi enviada para a Assembleia Legislativa, a reforma não torna a previdência superavitária, apenas diminui o déficit mensal.

*

TRIBUNAL DO JÚRI – Dia desses, eu escrevi neste espaço sobre a grande quantidade de sessões do Tribunal do Júri que eram realizadas em Mossoró. Na oportunidade eu comentei sobre a elucidação de crimes, pois se há muitas sessões de júri, significa que muitos criminosos foram identificados, o que contraria o pensamento comum de impunidade.

Pois bem, descobri que este ano foram realizadas 136 sessões do Tribunal do Júri, contra 89 do ano passado, um aumento de 52,8%. Dados do Tribunal de Justiça.

*

CUSTAS PROCESSUAIS – A Justiça Estadual do Rio Grande do Norte é a segunda mais barata do país em se tratando de custas processuais/judiciais, ficando atrás apenas da Justiça do Distrito Federal.

Um portal jurídico simulou uma ação de cobrança no valor de R$ 100 mil nos 26 estados do país mais o Distrito Federal. No Rio Grande do Norte as custas judiciais ficariam em R$ 708,55.

No Piauí, que tem a Justiça mais cara, ficariam em R$ 7.750,00.

Uma diferença e tanto.

*

CAMPEONATO BRASILEIRO – Teremos nesse fim de semana a última rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Vai ser uma rodada sem muitas emoções. O regulamento de pontos corridos pode até ser mais justo, mas é muito sem graça. Há muitos anos não temos uma última rodada com jogos de peso. Geralmente os times vêm ganhando com algumas rodadas de antecedência. Monotonia.

*

FAROESTE SPAGUETTI – Nos anos 80, a tv brasileira exibiu muitos filmes que tinham como protagonistas a dupla Bud Spencer e Terence Hill. No nosso imaginário, eram filmes rodados nos EUA, como tantos outros do estilo western.
Na verdade, os filmes tinham produção italiana, sendo conhecidos como “faroeste spaguetti”. Bud Spencer foi o nome artístico adotado pelo ator napolitano Carlo Pedersoli, falecido em 2016. O nome Bud foi uma homenagem à cerveja Budweiser, e Spencer, ao ator Spencer Tracy.
Terence Hill é o pseudônimo adotado pelo ator veneziano Mario Girotti, que ainda está vivo. Os filmes da dupla mesclavam faroeste e humor. Vale à pena rever algum no fim de semana.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 73ª edição.

0

PÔ! – Na última quarta-feira, um ouvinte enviou uma mensagem para um programa matinal pedindo uma música. Identificou-se como Portinari. O apresentador então sapecou: “Chique, hein, tem nome de perfume”.

De fato, há um perfume de O Boticário com o nome Portinari, que foi criado em 1998 para homenagear o pintor brasileiro Candido Portinari (1903-1962). Tenho fortes suspeitas de que o nome do ouvinte, assim como o do perfume, tenha a ver com o autor de “O Lavrador de Café” (foto).

E também tenho fortes suspeitas de que, para o apresentador, Portinari, realmente, é apenas o nome de um perfume.

*

ELEIÇÕES 2020 – Na última segunda-feira (25) à tarde o blog flagrou um encontro meio que reservado, num bar da cidade, entre algumas lideranças políticas locais. Conversavam à mesa Rodrigo Bolão, Zairo Mariano, Jailson Régis (irmão do ex-vereador Jório Nogueira), o ex-vereador Lucélio Guilherme e o Coronel Gomes.

Encontros como estes devem estar acontecendo aos borbotões. Com o fim das coligações, as eleições viraram um jogo de estratégia, onde bons apoios são essenciais.

Da turma destaco o Cel. Gomes, que teve 7.450 votos para deputado federal nas últimas eleições, sendo 4.833 deles em Mossoró, o que lhe garantiu a 7ª maior votação na cidade, mostrando assim que se trata de uma peça nada desprezível, muito pelo contrário.

OBS. Apesar de o encontro ter sido num bar, a única bebida consumida pelo quinteto foi água mineral sem gás.

*

REAJUSTE – A água mineral ficará 10% mais cara a partir de segunda-feira (02). O garrafão de 20 litros, vendido por R$ 6,00, por exemplo, passará a custar R$ 6,60.

A alta do preço do Dólar em relação ao Real é apontada como um dos motivos para que o valor seja reajustado, vez que os vasilhames são precificados na moeda americana.

Por ano, são engarrafados 507 milhões de litros de água mineral no Rio Grande do Norte. O setor emprega em torno de 10 mil pessoas.

*

PROEDI – O programa do governo estadual criou incentivos fiscais para empresas se instalarem no Rio Grande do Norte, gerando emprego e renda. Com o incentivo, a receita com ICMS cai, o que, a primeira vista, prejudica os municípios, os quais recebem percentagem deste imposto.

Ocorre que a receita perdida em razão da diminuição do ICMS será compensada com novos empregos e, consequentemente, mais dinheiro circulando nos municípios.

Infelizmente, a impressão é que muitos prefeitos não querem o dinheiro circulando na sociedade, querem-no nos cofres municipais, para eles gastarem da forma que quiserem, e muitas vezes o gastam de forma nada republicana.

*

ALTAMENTE LETAL – Policiais do Rio de Janeiro mataram 1.546 pessoas este ano. É o maior número desde que a contagem começou a ser feita, em 1998, e olhe que os dados correspondem as mortes efetuadas até o fim de outubro. Ou seja, mesmo desconsiderando novembro e dezembro, o número de mortes já é o maior da série histórica. São cinco mortes por dia, em média.

O dado mostra que a polícia brasileira é a mais letal do mundo.

*

PROTESTOS – Populações nas ruas protestando é algo muito comum em qualquer país democrático. Claro que nenhum governante gosta de protestos, mas eles devem entender que se trata de um direito legítimo do cidadão.

O grau de repressão dos governos a estes protestos é o que os qualificam como democráticos ou autoritários.

O povo tem todo o direito de ir às ruas protestar. Não tolerar esse direito é uma marca indelével de governos tiranos.

*

MORTALIDADE INFANTIL – Por ano, 42 mil crianças menores de 05 anos morrem no Brasil. O número foi divulgado essa semana pela Unicef.

*

JÚRI INCOMUM – Essa semana, um mesmo réu foi julgado duas vezes pelo mesmo Conselho de Sentença no Tribunal do Júri, no mesmo dia. A situação é prevista na legislação, mas é de rara ocorrência.

O réu em questão foi Mário Ranyelle da Silva Costa. No primeiro processo foi acusado de matar Jorge Williamy da Silva, em dezembro de 2011; já no segundo foi acusado de tirar a vida de Antonio Cícero Almeida de Assis, em agosto do mesmo ano.

Ambas as sessões foram presididas pelo juiz Vagnos Kelly e tiveram o promotor Ítalo Moreira como representante do Ministério Público.

O Conselho de Sentença condenou o réu nos dois processos. Penas de 12 e 14 anos, respectivamente.

*

LIMITE – A partir de janeiro a taxa de juros do cheque especial não poderá ultrapassar os 8% ao mês. Os bancos, contudo, poderão cobrar uma tarifa para oferecer o serviço.

*

DEPUTADO SUSPENSO – Foi no Ceará, o Subconselho de Ética da Assembleia Legislativa do estado vizinho suspendeu por 30 dias o mandato do deputado estadual André Fernandes (PSL). O parlamentar foi denunciado por dizer que o também deputado estadual Nezinho Farias (PDT) era ligado a uma facção criminosa.

Não há um único indício de que o deputado Nezinho seja integrante de algum grupo criminoso.

O processo continuará, com possibilidade de cassação de mandato.

*

HARMONIA – Tive a oportunidade de ler um capítulo do quarto e último volume de Diários da Presidência, série de livros lançados pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso com as anotações que fazia diariamente durante os oito anos em que comandou o país.

O capítulo que li trata da transição entre o seu governo e o de Lula.

FHC escreveu que recebeu Lula no Palácio do Planalto na manhã do dia 29 de outubro de 2002, ou seja, dois dias depois de o petista ter derrotado Serra, que era seu candidato, na campanha presidencial. Segundo FHC, foi um encontro ameno, onde ele adiantou para Lula os problemas que encontraria pela frente e apresentou soluções.

Os dois também discutiram nomes para ocupar cargos de embaixador e de diretores, e que, inclusive, Lula acatou algumas sugestões, até porque FHC apontou as pessoas que eram técnicas, cujas permanências eram muito importantes para dados setores.

FHC relata vários outros assuntos que foram tratados. Ao final, conclui: “Confesso que gostei do encontro. Pelo país, como um sinal de, digamos, uma transição civilizada”.

O ex-presidente tucano ainda relata vários outros encontros que teve com o petista nos meses de novembro e dezembro, inclusive um jantar com as respectivas esposas.

Escreve: “Os ódios, que estavam agitados e muito à flor da pele durante a campanha, estão amortecendo”.

Tempos bons…

*

AINDA DOS DIÁRIOS – Curiosamente, a única queixa de FHC nesse período era com o então governador Aécio Neves (PSDB), de Minas Geras. Ele escreveu que Aécio insistia para que a União ressarcisse o governo mineiro por obras de restauração de rodovias federais em Minas Gerais. FHC argumentava que não existia previsão legal para isso, mas Aécio insistia, indo várias vezes ao seu encontro cobrar-lhe o que não era devido.

*

DESTAQUE – Oriundo do nacionalmente inexpressivo Globo, de Ceará-Mirim, Romarinho é disparado o melhor jogador do Fortaleza. Também o mais caro quando se trata de multa contratual. O atleta foi uma aposta particular do técnico Rogério Ceni, que acreditou no seu futebol quando muitos não lhe botavam fé.

O jogador é natural de Ceará-Mirim (RN).

*

SEMPRE NA SÉRIE A – Da era dos pontos corridos (2003) para cá, apenas cinco dos 42 times que disputaram o Brasileiro da Série A não foram rebaixados para a Série B: Cruzeiro, Fluminense, Flamengo, Santos e São Paulo.

A lista pode diminuir, vez que Fluminense e Cruzeiro correm risco de rebaixamento. O Ceará é o outro candidato a cair. Desses três, um cai, juntando-se assim aos já rebaixados CSA (virtualmente), Chapecoense e Avaí (matematicamente).

*

DICA DE SÉRIE – Concluí esta semana a 1ª temporada da série Jack Ryan, uma produção original da Prime Vídeo. Dividida em oito episódios, mostra o trabalho da CIA para capturar um extremista do Estado Islâmico que planeja ataques bioterroristas a partir da Síria. O tema é meio clichê, mas a série é envolvente, conseguindo prender a atenção, bem como despertando aquela vontade de assistir logo ao próximo capítulo.

*

AS MAIS MAIS – O aplicativo Deezer, de músicas, fez uma playlist com as 50 músicas que cada usuário mais ouviu em 2019. No meu caso, o top 05 foi:

5 – Take Me Out – Franz Ferdinand;

4 – Like a Stone – Audioslave;

3 – Last Nite – The Strokes;

2 – Seven Nation Army – The White Stripes; e

1 – Lonely Day – System of a Down.

Tai, gostei da ideia do aplicativo. Legal mesmo.

*

A BOA – A pedida de hoje é a apresentação da ótima banda Moby Dick no Espaço Catamarã, que funciona na Rua Duodécimo Rosado, proximidades da lateral do Hiper Bompreço. A banda natalense tocará sucessos dos Beatles e Rolling Stones. O som começa às 21h.

Informações adicionais pelo fone/WhatsApp 99914-3686.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 72ª edição.

0

PEÇAS JÁ SE MOVEM – As eleições para a reitoria da Ufersa, a serem realizadas em abril do ano que vem, já vem movimentando os bastidores daquela universidade. Desde 2012 a instituição é comandada pelo professor José de Arimateia Matos, que pretende lançar como candidato o atual vice-reitor, professor Domingues Fontenelle, uma tática já manjada que grupos políticos usam para se eternizarem no poder.

A oposição, todavia, não ficará de braços cruzados. O ex-reitor Josivan Barbosa já deu sinais de que pretende concorrer ao pleito. Para tanto, pretende juntar todas as forças oposicionistas em torno de seu nome. Se ele conseguirá, não se sabe.

O primeiro semestre deve ser animado na Universidade Federal Rural do Semi-Árido, também conhecida como “O Muro”.

*

GERAÇÃO DE EMPREGADOS – Isentar empresários de custos, taxas e obrigações trabalhistas é a solução que a direita aponta para a geração de empregos. Eles defendem que, com a chamada desoneração da folha de pagamento, os empresários contratarão mais empregados. Na prática isso não acontece, ao menos no Brasil. Quando ocorre desoneração da folha, a única consequência é o aumento dos lucros dos patrões.

Particularmente, defendo que a geração de empregos deve partir de investimentos maciços em educação, dando aos jovens as condições para que eles possam crescer profissionalmente. Programas sociais como ProUni, Fies e Ciências sem Fronteiras foram criados com este fim.

Só através desse segundo caminho que um jovem pobre pode vencer na vida. No caminho proposto pela direita o pobre nunca passará de um “empregado”.

 *

EMENDAS – Na terça-feira (19) a Câmara dos Deputados aprovou em dois turnos a proposta de emenda à Constituição (PEC) que altera regras atinentes à aplicação das emendas parlamentares. A mudança envolve apenas percentagens acerca da destinação das emendas e atuação de órgãos fiscalizadores. Nada de muito relevo.

O que chama a atenção é a velocidade de tramitação dos projetos quando envolvem interesses próprios dos parlamentares. Movimentam-se a jato.

A PEC segue agora para o Senado, onde também deverá tramitar em velocidade supersônica.

*

CIRO NO CEARÁ – Em seu estado natal, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) é só elogios ao governador Camilo Santana (PT), a ponto de dizer que o atual governador faz uma administração melhor do que a que Cid Gomes fez. O ex-ministro, contudo, descartou qualquer ambição política no estado. Ele falou que seu objetivo é enfrentar Lula e Bolsonaro. As declarações foram dadas durante entrevista a Rádio Progresso, de Juazeiro do Norte (CE).

*

CIRO GOMES 2022 – A tática do ex-ministro não é unir a esquerda, pelo contrário. Ele quer atrair os esquerdistas não necessariamente lulistas, como os integrantes da REDE e do PSB. Quer ainda atrair parte dos eleitores que votaram em Bolsonaro por causa do antipetismo, por isso ele vem batendo tanto no PT e em Lula, para mostrar que não está do lado deles. Se a tática dará certo, só o futuro dirá.

*

2022 – Assim, em 2022 deveremos ter quatro candidaturas fortes: uma da extrema-direita, uma da direita, uma do lulismo-petismo e outra da esquerda que não anda com Lula. Resta saber onde o chamado centrão se encaixará.

*

MATRÍCULAS – Estamos nos aproximando do período de renovação de matrículas escolares. É bom lembrar que a legislação proíbe a cobrança de uma mensalidade extra a título de matrícula. O aluno só deve pagar 12 mensalidades por ano, e ponto final.

*

AEROPORTO – O governo do Ceará lançou, na última segunda-feira (18), edital para a construção de um aeroporto em Sobral.  A obra está orçada em R$ 61 milhões. Enquanto isso o RN pena para fazer o básico em saúde, educação e segurança pública. Será que a razão é que Camilo Santana sabe administrar e Fátima Bezerra não?

*

DESESTATIZAÇÃO – No processo de privatização em curso no país, a Petrobras vendeu a Liquigás Distribuidora por R$ 3,7 bilhões. Foram dois os compradores: a Copagaz e a Nacional Gás Butano, que pertence ao grupo cearense Edson Queiroz.

Ambas as empresas atuam no engarrafamento, na distribuição e na comercialização de gás liquefeito de petróleo (GLP) no Brasil, assim como a Liquigás. Ou seja, foi adquirida por concorrentes.

*

PROLIXO – Na última quarta-feira (20) o STF começou a decidir acerca da possibilidade de troca de informações de movimentações financeiras entre órgãos públicos. O primeiro a falar foi o ministro Dias Toffoli, que passou incríveis quatro horas fundamentando seu voto, um absurdo. De certa forma se trata de um desperdício de dinheiro público. Fazendo um paralelo, é como se um pedreiro que trabalha por diária passasse um dia inteiro para rebocar meia parede de quarto.

O STF tem milhares de processos para julgar, decisões essas aguardadas há anos e anos pelos interessados, aí vem um ministro e passa quatro horas para dar apenas um voto numa das ações. Nesse ritmo eles só terminarão de julgar todos os processos em 2.100, isso se nenhum mais for protocolado.

*

NOVEMBRO AZUL – De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), a cada dia, 42 homens morrem em decorrência do câncer de próstata e aproximadamente três milhões vivem com a doença. Esta é a segunda maior causa de morte por câncer em homens no Brasil.

A partir dos 50 anos de idade, anualmente, ele deve procurar o urologista. Aqueles homens com parentes de primeiro grau com histórico de câncer de próstata, negros e com obesidade devem iniciar este cuidado aos 45 anos.

Obs. Recorte de matéria do UOL.

*

FUTEBOL – O Brasil que gosta de futebol parará amanhã para assistir a grande final da Taça Libertadores da América 2019. O argentino River Plate enfrentará o Flamengo em Lima, no Peru, em jogo único.

Vários bares e restaurantes de Mossoró estão oferecendo atrativos para os clientes assistirem à final em suas estruturas.

Escolha o local, chame a galera e se acomode para acompanhar o que tem tudo para ser um jogão.

*

DESISTIU – O presidente Jair Bolsonaro, que havia anunciado sua ida à final, usou suas redes sociais para informar que desistiu. “Se eu for vão dizer que usei avião da Força Aérea… acho que”, disse, sem completar a frase.

*

LEGIÃO COVER – Após o jogo, a melhor pedida para a noite do sábado é o Shopping Boulevard Central, que receberá Dimas Borba, considerado o melhor cover de Renato Russo (Legião Urbana). O tributo terá participação das bandas mossoroenses Caixa Pop e Alfredo & os Caras.

Sempre que se apresentou em Mossoró Dimas Borba foi sucesso de público e crítica.

Os acessos podem ser adquiridos na Universo Eletromusical, no Oásis Shopping, ou pelo site sympla.com.br.

Todos os caminhos no sábado à noite levam ao Boulevard. O “alô som” será às 21h.

*

ESTREIA – O apresentador e jornalista Tuca Viegas está de casa nova. A partir da próxima semana ele estará comandando o programa Empresas e Empreendedores, na Super TV. O programa irá ao ar às segundas-feiras, 19h40.

A Super TV pode ser sintonizada pela Brisanet (173), TV aberta (14.1) e acessada pelo Facebook (SuperTVHD).

*

CROWN – Já está disponível na plataforma Netflix a 3ª temporada da série Crown, que conta a história da rainha Elizabeth II a partir da morte de seu pai, o rei George VI. Cada temporada cobre aproximadamente 10 anos da realeza britânica.

A 3ª temporada, que teve mudança total no elenco, cobre de meados dos anos 60 a meados dos anos 70.

Uma série imperdível para quem gosta de história. Os figurinos e cenários são impecáveis.

*

STREAMING – Esta semana assinei o Prime Vídeo, da Amazon, plataforma semelhante ao Netflix, mas bem mais completa, e com preço menor.

Além de filmes e séries, o assinante tem acesso ao Prime Music (aplicativo de músicas como o Spotify e Deezer), Prime Reading (livros e revistas como a Veja e Superinteressante), Twitch Prime (jogos e games), além de ter frete gratuito no site da Amazon.

Tudo isso por módicos R$ 9,90 mensais.

*

CURIOSIDADE HISTÓRICA – Em 1933 o então presidente Getúlio Vargas surpreendeu a todos ao nomear o inexpressivo deputado federal Benedito Valadares como governador (na época, interventor) de Minas Gerais. O nome do deputado não era nem ao menos cogitado pelas grandes lideranças mineiras. Por isso, logo após a nomeação corria nas ruas a pergunta: “Será mesmo o Benedito?”, eis a origem da expressão.

Como interventor, Benedito Valadares nomeou o médico Juscelino Kubistchek para seu secretariado, dando assim o pontapé inicial na vida política do mineiro de Diamantina que dali a alguns anos seria presidente do país.

A cidade mineira Governador Valadares tem esse nome em sua homenagem.

*

CIRCUITO – Sempre ouviu falar de “aula funcional”, mas nunca teve oportunidade de participar de uma? Pois bem, haverá uma ótima oportunidade amanhã. O personal trainer Cleber Carlos ministrará duas aulas nesse sábado no Complexo Biofit, às 10h e 11h, abertas ao público. O dinheiro arrecadado com esse aulão solidário será revertido em prol da criança Diogo Asriel, diagnosticada com uma doença rara.

As inscrições podem ser feitas na recepção do Complexo Biofit.

*

THE BEATLES FOREVER – Logo mais a partir das 20h o Meu Quintal Bistrô prestará uma homenagem aos 50 anos do disco Abbey Road, dos Beatles, da icônica capa que mostra o quarteto atravessando uma rua. Este disco trouxe os sucessos Come Together, Oh, Darling!, Something e Here Comes the Sun. Essas duas últimas compostas por George Harrison.

O disco, o ultimo gravado pela banda, traz a profética música The End, onde os quatro integrantes fazem um solo de guitarra.

Ouvindo-o que escrevo estas mal traçadas…

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 71ª edição.

0

NÃO É BEM ASSIM – Na última terça-feira (05) foi publicada no Diário Oficial do Estado a Lei Complementar nº 654/2019, que trata dos vencimentos dos servidores do Poder Judiciário.

A imprensa, especialmente a Tribuna do Norte, logo estampou que os servidores do Judiciário tinham tido reajuste salarial de 4,9%, retroativo a 01º de maio. Outros órgãos de imprensa e jornalistas foram na onda e repassaram a notícia da forma como foi divulgada pela Tribuna do Norte.

Entretanto, contudo, todavia, não é bem assim. Pra começo de conversa não houve reajuste, a própria lei usa o termo correto: recomposição, que é um direito constitucional.

A recomposição foi escalonada, com 2% a partir de 01º de agosto, e efeitos financeiros retroativos a 01º de maio. A segunda parcela é de 1,47%, com efeitos a partir de 01º de outubro; e a terceira também é de 1,47%, com efeitos a partir de 01º de dezembro.

Tudo isso está bem explicado no texto da lei, mas a Tribuna do Norte achou por bem dizer que os servidores do Judiciário receberam um “aumento” de 4,9% retroativo a 01º de maio.

Agora, o mais importante, a lei diz que a recomposição só será aplicada se a despesa com pessoal estiver menor ou igual a 95% do limite legal determinado pela Lei Complementar Federal nº 101/2000.

Esse detalhe ninguém disse.

*

QUAL É MESMO O CARGO? – No próximo dia 12 de novembro os procuradores do Estado escolherão o novo Procurador Corregedor-Geral da Procuradoria Geral do Estado do Rio Grande do Norte. E aí, entendeu? Até bacharéis em Direito têm dificuldade de identificar as funções dos cargos denominados de “procurador” que existem no meio jurídico. É procurador de Justiça, do Estado, da União, do Ministério Público, particular etc. Explicar ao leigo o que faz cada um não é uma tarefa fácil.

*

FESTIVAL – Desde quarta-feira (06) está acontecendo em Mossoró o Food Truck Festival na Estrada, com muitas opções gastronômicas e cervejas artesanais dos mais diversos tipos. O evento, que percorre todo o país, ficará em Mossoró até a próxima segunda-feira (11), na Estação das Artes Elizeu Ventania, das 18h às 24h, movimentando consideravelmente a economia local, vez que grande parte dos insumos é comprada em Mossoró, além de gerar em torno de 50 empregos durante o período.

Uma boa pedida, sobretudo para os apreciadores de hambúrgueres e cervejas artesanais.

*

GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO – Há três ou quatro anos foi construído um novo bairro em Governador Dix-sept Rosado, chamado Planalto da Boa Vista, com boa parte das casas feitas através do programa Minha Casa, Minha Vida.

Chuto que deve ter umas cinquenta casas no local, que é arejado, com ruas calçadas a paralelepípedo, água e esgotos encanados, energia, enfim, boa infraestrutura, tanto é que há vários imóveis em construção na região.

Mas, como sabemos, nem tudo é perfeito. Só há um acesso a paralelepípedo, e este está totalmente danificado, o que obriga os motoristas a praticamente pararem seus veículos para transpor os buracos e pedras soltas do calçamento, o que não deixa de ser um perigo, especialmente à noite, vez que não há casas no início da rua de acesso.

Há um acesso por estrada de terra, mas este não é iluminado, nem habitado, o que não resolve o problema para quem teme assaltos.

Assim, os moradores do bairro, que são muitos, clamam que o acesso seja recuperado o quanto antes.

*

PLANO DE GUEDES – Entre as propostas apresentadas pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, para enxugar o estado, está a extinção dos municípios que tenham menos de cinco mil habitantes e que não consigam arrecadar nem 10% de suas despesas. Pelos critérios, 10 municípios do Rio Grande do Norte seriam fundidos a outros. Os estados que mais perderiam municípios seriam Rio Grande do Sul e Minas Gerais.

Entre as medidas propostas, esta foi a que dominou as rodas de conversas e boa parte do noticiário.

Penso que se trate de estratégia para desviar o foco. A chance de uma proposta dessas passar é praticamente zero.

Ao discutir a extinção de municípios, coisa que não irá acontecer, os temas antipáticos são colocados de lado, com grande possibilidade de serem aprovados.

Destaco o fim dos percentuais obrigatórios do orçamento utilizados em saúde e educação, que foi uma conquista do povo brasileiro, e que o ministro agora quer acabar, deixando o orçamento totalmente livre para o gestor usar as receitas como ele bem quiser. Isso não dá certo. Tem que manter as percentagens fixas para saúde e educação, sob pena desses setores ficarem ainda mais fragilizados.

*

EXPECTATIVA FRUSTRADA – O governo federal esperava arrecadar R$ 106,5 bilhões no megaleilão de nove campos de petróleo do pré-sal, todos no Rio de Janeiro. No fim só arrecadou R$ 33 bilhões (valor líquido), e ainda assim quase tudo foi arrematado pela Petrobras, ou seja, pouco dinheiro estrangeiro foi injetado na economia.

Desta forma, o Rio Grande do Norte, que esperava receber R$ 327 milhões oriundos do megaleilão, ficará com menos da metade do valor. Ruim para os servidores públicos estaduais, vez que o dinheiro seria utilizado para quitar parte dos vencimentos que estão em aberto.

*

RACISMO IMPUNE – Por que a polícia não prendeu em flagrante o comerciante da loja de açaí no Santo Antônio que negou emprego a um pretendente por ele ser negro? Isso é racismo puro. É como um taxista que diz a um cliente que não irá leva-lo por ele ser negro.

Impressionante que em pleno século XXI ainda tenha gente julgando as outras pela quantidade de melanina na pele, ainda mais num país miscigenado como o Brasil.

Esse caso da loja de Açaí vai ficar por isso mesmo?

*

CONCURSO PÚBLICO – O vizinho estado do Ceará realizará em 2020 concursos para a Polícia Militar, Polícia Civil e Perícia Forense. Já no começo do ano será realizado concurso para Agente Penitenciário, com previsão de 1.200 vagas.

Ainda na área de segurança, o governador Camilo Santana (PT) convocou 218 soldados bombeiros, com posse já marcada para o dia 02 de dezembro.

*

LAMENTÁVEL – Ontem, o jornalista Augusto Nunes agrediu com uma tapa o também jornalista Glenn Greenwald, fato ocorrido durante o programa Pânico, da Jovem Pan FM. Mais um exemplo da intolerância que se instalou no país pós-Bolsonaro.

O pior de tudo foram os comentários elogiando o agressor, inclusive com a criação da hashtag #AugustoNunesMeuHeroi.

A pessoa tem todo o direito de não gostar do trabalho de Glenn Greenwald, mas aplaudir e comemorar o episódio mostra que há algo errado ocorrendo no Brasil. Não é normal que pessoas vibrem ao verem outras sendo agredidas. Isso é selvageria, barbárie.

*

ESPÍRITO NATALINO – Alguns estabelecimentos comerciais de Mossoró já começam a exibir decorações natalinas, na esperança de que o velho Papai Noel traga boas vendas. A coisa não está fácil.

*

INICIATIVA – O programador Paulo Paiva está produzindo o primeiro gibi do mundo para crianças com câncer. Há tempos ele concentra esforços para ajudar crianças portadoras de câncer. Sua primeira iniciativa foi criar um aplicativo voltado para esse público, o que rendeu várias entrevistas e palestras.

Quanto ao gibi, Paulo Paiva precisa de contribuições para finalizá-lo. Quem admirar seu trabalho e puder ajudar acesse o site Vakinha clicando aqui.

*

“MARA, MARA, MARA, MARAVILHA Ê” – A próxima edição do Verão da Antigas, tradicional evento que ocorre na cidade litorânea de Tibau (RN), terá a baiana Margareth Menezes como atração principal, dona de sucessos como Faraó Divindade do Egito, Dundalunda, Madagascar Olodum, Maimbê Dandá e Elegibô.

 Além da atração baiana, o evento contará ainda com Eliane, a Rainha do Forró; André Luvi e Muny Santos.

Assim, no dia 04 de janeiro você passe o dia repousando e guardando as energias para dançar muito ao som de antigos sucessos do axé music. Como já é de costume, o Verão das Antigas será no Clube Álibi, justamente onde ocorreram as grandes festas nos anos 80 e 90.

Senhas à venda na Oculum (Partage Shopping) e na Vexx (João da Escóssia), uma produção da New Mar, dos parceiros Nil Costa e Marcílio Maia.

*

FÁBIO JR. – Mas, antes de janeiro tem o dia 30 de novembro, data que Fábio Jr se apresentará em Mossoró, inaugurando o Thermas Hall, que funcionará na estrutura do Thermas Hotel & Resort. Acessos podem ser adquiridos no próprio hotel e também na Mahogany (Partage Shopping) e no site bilheteriadigital.com.

O cantor e compositor Fábio Jr. está completando 50 anos de carreira. É até desnecessário listar seus sucessos, vez que todo mundo conhece seu trabalho de cor, especialmente por ele ter emplacado várias músicas em trilhas sonoras de novelas. É um dos artistas mais admirados do Brasil.

Festa imperdível.

Informações adicionais pelo telefone 3318-7090.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 70ª edição.

0

NA FEIRA DO LIVRO – Começou na última quarta-feira (30) e segue até domingo (03) mais uma edição da Feira do Livro de Mossoró, este ano realizada no Partage Shopping. Fiz questão de ir logo no primeiro dia, onde passei umas duas horas circulando pelos dez estandes, aproximadamente, da feira.

Louvo a iniciativa dos organizadores, mas sinto que falta capricho, zelo e engajamento por parte dos comerciantes ali instalados, especialmente na oferta de obras em promoção e atuação dos vendedores contratados.

Quanto à promoções, elas quase inexistem, e quando há, são de livros fora de catálogo, desinteressantes, antigos, de baixa qualidade gráfica. Tem que ter muita perseverança e disponibilidade de tempo para achar algo minimamente interessante e atraente em meio aos poucos livros em promoção.

No que pertine aos vendedores, a maioria demonstra total desconhecimento sobre livros. Até aí nada demais, realmente deve ser difícil arregimentar um vendedor conhecedor de livros no mercado. A atuação dos que vi por lá se resume a olhar no computador se ali tem aquele livro. O problema é que, inobstante o desconhecimento, eles querem interferir na sua compra. Deveriam se limitar a ficar em stand-by, deixando o visitante bem à vontade. Não é isso que ocorre, ao menos em alguns estandes.

Num deles, um vendedor colou em mim, no melhor estilo pisa-no-pé. Vez por outra eu olhava-o de soslaio, querendo demonstrar certo desconforto, mas isso não o impedia de ficar ali, estátua. Lá pelas tantas ele me perguntou que tipo de obra eu buscava, respondi que me interessava especialmente por livros de história e política. Ele olha o acervo e então me apresenta um livro, dizendo que eu poderia me interessar por aquele. Quando vejo, a obra trata da influência dos games violentos na vida das crianças e adolescentes. O que porra isso tem a ver com política e história, deveria ter indagado, mas, como sou um sujeito educado, preferi quedar-me da sugestão.

Apesar de tudo, ainda saí da feira com três obras.

*

ENCONTRO – Ainda no shopping, na praça de alimentação, encontrei-me com um ex-integrante da imprensa local, que atuava nos cadernos culturais. Ele também mostrou sua insatisfação com a feira, praticamente pelos mesmos motivos que eu, acrescentando apenas o erro na escolha do local. Para meu interlocutor, o evento deveria ser na Estação da Artes, como outrora.

 Foi uma conversa muito boa. Como não nos víamos há algum tempo, atualizamo-nos das vidas e atividades mútuas. Hoje ele exerce uma atividade totalmente diferente do jornalismo, e diz que nem mais acompanha a imprensa local. “Nem sei mais quem são os propagadores de notícias em Mossoró”, disse.

Ao fim, agradeceu o papo, a companhia, disse que foi bom ter me visto, mas que não dissesse a ninguém que o tinha encontrado, que não citasse seu nome.

Ok, amigo, também foi bom tê-lo visto e saber que você está bem. Qualquer dia a gente se esbarra por aí novamente.

*

LIMITE ENTRE MUNICÍPIOS – O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJ-RN) sustou, em caráter cautelar, a Lei Estadual nº 10.134/2016, que alterou os limites entre vários municípios do estado, especialmente os que ficam no entorno de São José do Mipibu.

A Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) foi proposta pelo prefeito de Monte Alegre, insatisfeito com a demarcação trazida na lei ora atacada.

A decisão do TJ-RN, como frisei, foi cautelar. O mérito da questão ainda será julgado, mas acredito que a decisão será mantida. A lei fere claramente o art. 18 da Constituição Federal, o qual reza que mudanças desse naipe só podem ocorrer após as populações dos municípios envolvidos serem ouvidas, mediante plebiscito.

*

LUCIANO HUCK – Num evento realizado esta semana em São Paulo, o apresentador Luciano Huck mais uma vez se posicionou como um político de centro. Disse que o marxismo não deu certo, e o liberalismo puro também não. Defendeu um meio termo, onde o estado tenha o tamanho necessário. Afirmou ser contra o estado-empresário e que o poder público tem que olhar para o social, sobretudo num país extremamente desigual como o nosso, sob pena de termos que conviver pra sempre com a pobreza.

Ainda no evento, pediu aos presentes para olharem pros lados e verem quantos negros havia ali, fazendo todos refletirem sobre a presença de negros na classe média, que era o público-alvo.

Aos repórteres, Huck negou que seja candidato a presidente da República em 2022, mas todo mundo sabe que é mentira, que ele está em plena campanha, apresentando-se como uma opção de centro, que poderá unir o social da esquerda com a eficiência da direita, como costuma dizer.

*

NUNCA MAIS – Quem viveu sob a égide do Ato Institucional nº 5 (AI-5), de 1968, ou quem leu a respeito, sabe que ele representa o período mais cruel de nossa história recente, onde o Congresso Nacional foi fechado, não havia liberdade nas ruas e os generais e afins praticavam as maiores arbitrariedades (torturas, estupros, homicídios…), impunemente.

Justamente por isso, vários políticos e representantes de órgãos de classe se voltaram contra o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que cogitou a possibilidade de um “novo AI-5” numa entrevista à jornalista Leda Nagle.

De fato, o deputado foi extremamente infeliz, tanto é que não recebeu o apoio nem do pai.

Nenhum brasileiro que desfrute de boa índole e saúde mental quer a volta da ditadura militar, especialmente do seu período mais duro.

*

O “ROUBO” É LIVRE – Não é à toa que o Vale do Silício, na Califórnia, concentra as maiores empresas de tecnologia do mundo. No Estado não há leis punindo “roubos” de inovações tecnológicas, nem empregados que levam informações de uma empresa para a outra. A concorrência é totalmente livre, o que não ocorre noutros estados americanos, onde esse tipo de conduta é considerada até crime.

*

CURIOSIDADE ANIMAL – Os coalas só comem folhas de eucaliptos, e algumas espécies só comem folhas de um tipo específico de eucalipto. Podem estar com muita fome, mas só comem folhas daquele tipo específico. Isso sim é que é ser exigente na dieta.

*

ALIMENTANDO O VÍCIO – É pouco provável que você já tenha ouvido falar de Aza Raskin (foto), mas esse cara, de alguma forma, mudou sua vida. Programador, foi ele quem inventou, em 2006, a rolagem infinita em smartphones, recurso que possibilita ao usuário passar o dia todo em alguns aplicativos, como Instagram, Facebook, Twitter etc. Na época da rolagem finita, o usuário tinha que passar um tempo sem o aparelho para então o conteúdo ser atualizado. Depois da invenção de Aza, o usuário pode passar o dia rolando o dedo pra cima, que conteúdo aparecerá.

Fala-se que ele se arrependeu da invenção, que isso aumentou a dependência e o vício do usuário ao smartphone.

*

REVISITANDO A HISTÓRIA“A oposição transformou Vargas num caudilho sanguinário, o Catete em antro de corrupção desenfreada e os aliados de Getúlio em vendilhões do Templo. Boa parte do povo, que tanto devia ao presidente, acreditou na farsa, martelada dia e noite nos jornais, nas rádios e nas televisões, e voltou-se contra o seu benfeitor”.

 (Trecho do livro Guia Politicamente Incorreto dos Presidentes da República, de Paulo Schmidt).

*

LIVRO – O romance Um Rio Imita o Reno, de Vianna Moog, se passa nos anos 30, na cidade de Blumenau-SC, que abrigava vários alemães e descendentes. Ocorre exatamente na época da ascensão de Hitler e de suas ideias perante o povo alemão, as quais repercutiam na colônia alemã no Brasil.

Na obra, a filha de uma família conservadora de alemães se apaixona por um engenheiro amazonense que está na cidade para construir uma represa no Rio dos Sinos. A mãe veta totalmente o romance:

 “Protestante casar com católico ainda tolerava. Mas uma alemã com um negro?… era demais. Uma afronta ao espírito da raça. Pena não poder dizer em voz alta o que pensava, para todos ouvirem”, diz trecho do livro, representando o pensamento da matriarca.

O autor nasceu em São Leopoldo (RS), em 1906, teve atuação intensa na política e na literatura, ocupando inclusive uma cadeira na Academia Brasileira de Letras (ABL). Faleceu em 1988. A obra aqui tratada foi escrita em 1938.

*

MELÃO PRA CHINA, A VERDADE – No início da semana vi um militante da imprensa local escrever que a viagem do presidente Bolsonaro à China tinha trazido benefícios para o Rio Grande do Norte, pois o país asiático havia anunciado que compraria o melão produzido no estado.

Isso é o que posso chamar de surfar na onda alheia.

Esse acordo Brasil x China vinha sendo costurado há meses pelo governo estadual e empresários do setor junto ao governo chinês. Tanto é que uma missão daquele país esteve em Mossoró no mês de julho, a fim de analisar as condições da produção, se elas atendiam ao mercado chinês.

O Secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado, esteve duas vezes no consulado chinês em Recife (PE) para viabilizar essa visita, que contou com total apoio do governo.

O gerente de relações institucionais da Agrícola Famosa, Fred Escóssia, em entrevista publicada na imprensa local, afirmou: “Reconhecemos o comprometimento do governo em atuar para o desenvolvimento da fruticultura e melhorar o ambiente de negócios do setor”.

O curioso de tudo é que quem quis atribuir a assinatura do acordo ao presidente Bolsonaro sabe muito bem da verdade, no entanto, optou por mentir, na certeza da desinformação de seus leitores.

*

VINGANÇA INDEFERIDA – Uma mulher denunciou o ex-marido, um juiz do TRF da 1ª região, ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por ele ter ido ao motel no horário do expediente, a fim de manter relação extraconjugal. O pedido foi indeferido. O CNJ entendeu que o fato não configurou negligência do magistrado com suas atividades judicantes.

*

NÚMEROS – A loja do Android tem 2,1 milhões de aplicativos; a do iPhone tem 1,8 milhão.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 69ª edição.

1

LUCIANO HUCK 2022 – É bem provável que nas próximas eleições presidenciais o nome do apresentador Luciano Huck esteja na lista de concorrentes. Ele ensaiou sair candidato nas últimas eleições, mas desistiu quando a TV Globo, onde trabalha, exigiu que ele decidisse se iria à disputa ou não. Em caso positivo, Huck e a esposa, a apresentadora Angélica, teriam que deixar a emissora. Huck preferiu o “pássaro na mão”.

O apresentador vem dando sinais, contudo, de que encarará a disputa presidencial em 2022. Vem confabulando com expoentes da política e se reunindo com líderes regionais nas constantes viagens que faz pelo país em função de seu programa. Junta o útil ao agradável.

Entre os simpatizantes de sua candidatura estão o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso; o prefeito de Salvador, ACM Neto (PSDB); o ex-presidente do Banco Central, Armínio Fraga; e o ex-governador do Espírito Santo, Paulo Hartung.

Como o governador de São Paulo, João Dória Jr., poderá ser o nome do PSDB para a disputa, Huck deverá concorrer por outro partido. Já recebeu convite de Roberto Freire para se filiar ao Cidadania, antigo PPS.

Huck une o discurso de livre mercado da direita com o discurso de combate à pobreza da esquerda. Seria um nome para pacificar o país.

Num evento recente, para jovens, Huck disse que o atual governo seria “o último capítulo do que não deu certo”. Instado a falar sobre o assunto, o presidente Bolsonaro associou o apresentador ao PT. Aliás, essa é a única coisa que o presidente sabe fazer.

Só para relembrar, o apresentador apoiou abertamente Aécio Neves (PSDB) na campanha presidencial de 2014. Seu trânsito sempre foi entre empresários e a elite financeira. Ele nunca teve nenhuma ligação com o PT, nenhuma.

Ainda é cedo, mas não descarto a possibilidade de o dono do bordão “loucura, loucura, loucura” assumir os comandos do país a partir de 01º de janeiro de 2023.

*

ANGÉLICA – Em entrevista concedida à revista Marie Claire no início do mês, a apresentadora disse que nunca concordou com o ingresso do marido na política, mas que poderá chegar uma hora em que não será mais possível ter o controle da situação, que pode haver uma espécie de chamado.

*

EMPRÉSTIMO – Foi aprovado pela Câmara Municipal o projeto de lei nº 1214/2019, que fora enviado em caráter de urgência pela prefeitura municipal. O texto autoriza o executivo a contratar até R$ 150 milhões em empréstimos junto à Caixa Econômica Federal (CEF).

O dinheiro, segundo o projeto aprovado, é pra ser utilizado em obras de infraestrutura (pavimentação e saneamento) e na construção de prédios públicos.

Os vereadores da oposição queriam uma audiência pública para discutir melhor o assunto, mas a situação, sempre subserviente ao Palácio da Resistência, agiu feito um trator, como sempre faz, passando por cima de qualquer pretensão da ala oposicionista.

Para completar, o projeto foi aprovado numa sessão realizada no Alto do Sumaré, não transmitida pela TV Câmara, tudo para que a população não tomasse conhecimento da falta de transparência do projeto.

É bom destacar que não vi nenhum vereador da oposição se manifestar contra o empréstimo. A queixa é da falta de transparência. O projeto é muito abstrato.

Mesmo não havendo qualquer transparência, ele passou fácil, 14 a 5. Com destaque para o voto favorável do vereador “neutro” João Gentil (REDE) e abstenção do oposicionista Alex do Frango (PV).

*

FICRO – A 31ª edição da Feira Industrial e Comercial da Região Oeste (FICRO) começou na última quarta-feira (23) e segue até amanhã (26). Iniciada em 1987, a feira atraía um sem-número de visitantes nas primeiras edições, mas ultimamente não vem despertando mais tanto interesse, talvez pelas várias opções de lazer e eventos que surgiram em Mossoró nos últimos anos.

De todo modo, vale à pena dar um pulinho lá e circular pelos estandes. Neste ano o evento ocorre na Estação das Artes Elizeu Ventania.

*

ELEIÇÕES 2020 – Sobre a união da oposição em Mossoró nas próximas eleições, não acredito que Allyson Bezerra (Solidariedade) e Isolda Dantas (PT) possam apoiar um ao outro caso um deles encabece uma chapa. Deputado não apoia deputado. Eles disputam o mesmo nicho eleitoral. Apoiar um adversário é um tiro no pé.

Só vejo possibilidade de os dois estarem no “mesmo barco” se nenhum deles for candidato.

*

BERNARDO X SOUZA – Não é segredo que há muitos anos existe uma disputa renhida entre os deputados estaduais Bernardo Amorim (Avante) e Souza (PHS) em relação a apoios nos municípios da região.

Nesse jogo, o Dr. Bernardo conseguiu uma vitória no início da semana, trouxe pro seu lado o prefeito de Governador Dix-sept Rosado, Antonio Bolota (PHS), até então aliado de Souza.

O encontro que selou a aliança ocorreu em Almino Afonso, na segunda-feira. Resta agora a formalização.

Vale lembrar que o Dr. Bernardo Amorim foi o deputado estadual mais votado em Governador Dix-sept Rosado no último pleito.

 *

CONCURSO – O Sindicato dos Oficiais de Justiça do RN (SINDOJUS/RN) protocolou um Procedimento de Controle Administrativo no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em desfavor do Tribunal de Justiça do RN (TJRN). O sindicato pede a imediata realização de concurso público para o cargo, vez que o último foi realizado há 18 anos. Pede ainda que cesse a prática de nomear Oficiais de Justiça ad hoc.

A conselheira Maria Cristiana Simões Amorim determinou que o TJRN se manifeste em 10 dias acerca do aduzido.

*

ORGULHO – Na última quarta-feira (23) o jornalista William Robson, de Mossoró, defendeu sua tese de doutorado junto a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), tendo sido aprovada. Assim, ele se tornou o primeiro jornalista nordestino, oriundo de uma universidade pública, a receber o título de doutor.

O tema de seu trabalho foi “Hiperinfografia: Uma proposta para o infográfico de quarta geração”.

*

ORGULHO 2 – Acompanho o trabalho de William Robson há muitos anos. Na adolescência eu sempre buscava sua coluna no jornal Gazeta do Oeste, um espaço que trazia informações sobre música, cinema, livros etc., o que chamava minha atenção.

Os anos se passaram e atualmente eu me encontro com ele rotineiramente, e sempre que posso lembro que sua coluna, assim como a Rapadura News, de Emerson Linhares, despertaram muito meu hábito de ler.

*

AQUELE CLIMA – O município serrano de Portalegre (RN) sediará o 3º Caju Agro Fest, evento que reúne (01) feira de negócios, (02) turismo e cultura e (03) festival gastronômico. Será nos dias 15, 16 e 17 de novembro, com festas públicas animadas por Dorgival Dantas, Banda Magníficos, Banda Feras e Bruno Martins.

 *

CEMITÉRIO – Mossoró já conta com um cemitério privado, trata-se do Memorial Vale das Flores. Os planos custam a partir de R$ 34,90 mensais. Informações e vendas pelo telefone 3317-0529.

*

UM HÁBITO PERDIDO NO TEMPO – Sou da época em que as pessoas faziam o sinal da cruz e/ou tiravam o chapéu ao passarem em frente a uma igreja católica.

*

PRISÃO EM SEGUNDA INSTÂNCIA – O STF suspendeu ontem a sessão que julga a possibilidade de o réu ser preso já após a condenação em segunda instância. Desde 2016 o STF entende que a prisão é cabível já após a condenação em segunda instância, mas o julgamento que foi suspenso poderá alterar o entendimento da Corte.

Até agora o placar está 4 x 3 pela manutenção do entendimento atual, mas, a se basear por decisões pretéritas dos ministros que ainda faltam votar, o placar final deverá ser 6 x 5 contra a prisão, mudando assim o entendimento atual e, por conseguinte, impedindo a prisão em segunda instância.

Fala-se na imprensa que o ministro Dias Toffoli poderá apresentar uma solução intermediária, qual seja, a prisão só ocorreria após condenação pelo STJ, que seria uma espécie de terceira instância (tecnicamente não é).

Caso ele apresente essa tese e ela seja acatada pela maioria da Corte, o ex-presidente Lula da Silva, que já tem condenação no STJ, não seria beneficiado pelo novo entendimento.

Vamos aguardar, o julgamento deverá ser retomado no dia 06 ou 07 de novembro.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 68ª edição.

1

COMOÇÃO GERAL – Há muito tempo não via uma morte comover tanto a cidade como a do jornalista João Carlos Brito (foto). Seu sepultamento levou um número expressivo de pessoas ao cemitério, algo que não é mais visto atualmente. As redes sociais se encheram de mensagens de lamento.

Todas essas demonstrações de tristeza e de inconformismo mostram que João Carlos Brito era uma pessoa muito querida, repleta de bem-querença.

Não tive a satisfação de conhecê-lo de cozinha, mas de longe via-o como uma pessoa educada, simpática e com multitalentos. Levará um tempo para a população assimilar sua partida.

Deixo aqui os sentimentos do blog aos familiares e amigos.

*

IMPUNIDADE – A certeza da impunidade é comumente apontada como uma das causas da violência. De fato a impunidade também tem um peso nas causas, mas ela não é tão grande como imaginamos. Mesmo com as dificuldades de homens e estrutura, a Polícia Civil consegue elucidar a maioria dos crimes que ocorre em Mossoró.

Basta ver a quantidade de sessões do Tribunal do Júri que ocorrem no Fórum Desembargador Silveira Martins. A pauta está sempre cheia.

Ocorre que a população em geral não toma conhecimento quando um crime é elucidado, até porque as vítimas são tantas que não dá para guardar os casos na memória.

Ao olhar a pauta de sessões fixada na porta do Tribunal do Júri, o cidadão comum se depara com vários nomes de vítimas que ele não conhece, mas são mortes que foram, à época, divulgadas a larga em grupos de WhatsApp e blogs que cobrem a área policial.

A impunidade existe, é claro, mas a percepção que temos dela é maior do que seu tamanho real.

*

AUMENTO PARA A PM – A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte deverá aprovar nos próximos dias o projeto de lei de reestruturação da carreira da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. O projeto decorre de um acordo entre o governo do estado e representantes das categorias acima.

Pela avença, os militares terão um reajuste salarial de 26% diluído nos próximos três anos, com impacto de R$ 20,9 milhões mensais na folha de pagamento do estado.

A primeira parcela do reajuste será de 2,5%, a ser pago a partir de março de 2020. A segunda parcela será implantada em novembro, também de 2,5%, e assim segue com outras parcelas já acordadas, até completar 26% em novembro de 2022.

O projeto de lei é o cumprimento de uma promessa de campanha da governadora Fátima Bezerra (PT).

*

MEIO AMBIENTE, OS VILÕES – O engenheiro florestal Tasso Azevedo, coordenador do Observatório do Clima, em entrevista à revista Piauí (setembro) disse que a culpa maior do desmatamento da floresta amazônica não é dos madeireiros, como pensa o vulgo.

Segundo ele, retirar grandes troncos de árvores da floresta é uma atividade cara, trabalhosa e demorada, o que impede sua disseminação. Ele defende que os maiores vilões são os chamados grileiros, os quais desmatam uma área por meio de queimada, fabricam um documento falso e então vendem a propriedade para pecuaristas.

   Quando a fiscalização chega nos pecuaristas, eles alegam que já compraram a propriedade daquele jeito etc.

Assim, para Azevedo, o principal alvo do governo no combate ao desmatamento deve ser os grileiros.

*

GRILAGEM – O termo tem origem na forma como os documentos são forjados. Os chamados grileiros fazem documentos novos e colocam estes numa caixa com vários grilos. Num curto espaço de tempo os papeis ficam com aparência de envelhecidos. Assim, eles apresentam aquele título de propriedade como se fosse antigo.

*

DIVISÃO – O território brasileiro é assim dividido: 60% são florestas, 27% estão ocupados pela pecuária, 9% pela agricultura e 4% por cidades, rios e áreas de infraestrutura.

*

EMAGRECER – De vez em quando aparece uma matéria na imprensa apontando algum novo remédio ou alimento para emagrecer. Invariavelmente no último parágrafo há o alerta de que aquela nova descoberta só funciona se for aliada a uma alimentação saudável e à prática de atividades físicas.

Ora, se a pessoa praticar atividades físicas regulares e se alimentar de forma saudável ela tem tudo para emagrecer. O que todo gordo quer é que surja uma solução para emagrecer sem precisar fazer dieta e atividades físicas. Ora bolas.

*

PALMILHAS – Isso me fez recordar de um produto para emagrecer que era anunciado nos anos 80 ou 90, as palmilhas Slim, que prometiam emagrecimento rápido. Ao final o anúncio informava que os resultados seriam maiores quanto maiores fossem as horas de caminhada, e que os resultados acelerariam se o usuário das palmilhas praticasse corrida de rua.

Que sujeito esperto o inventor dessas palmilhas…

*

ARNALDO ANTUNES – Você sempre achou o multifacetado Arnaldo Antunes meio louco, especialmente por causa de suas danças e de sua aparência? Pois saiba que ali está mais para personagem do que para a realidade, pelo menos é isso o que mostra o documentário “Com a Palavra, Arnaldo Antunes”, disponível na Netflix.

Ao assistir o documentário, concluí que o ex-integrantes da banda Titãs é um dos maiores talentos do país, com trabalhos expressivos na música e literatura, sempre buscando um impacto visual que chame a atenção do público.

Ao falar do seu estilo, ele glosa: “De normal bastam os outros”. Vale a pena assistir.

*

INDENIZAÇÃO POR ANIMAIS NA PISTA – A juíza Ana Cláudia Secundo da Luz, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Natal, condenou o Estado do Rio Grande do Norte e o Departamento de Estradas e Rodagens (DER-RN) a pagarem indenização a um casal que sofreu acidente de trânsito ao colidirem com animais soltos na pista em uma rodovia estadual na estrada de Dom Marcolino, distrito de Maxaranguape. A sentença estabeleceu uma indenização de R$ 20 mil a título de danos estéticos e de R$ 60 mil por danos morais, sendo R$ 50 mil para o motociclista e R$ 10 mil para a passageira.

*

PRISÃO APÓS CONDENAÇÃO EM SEGUNDA INSTÂNCIA – O Supremo Tribunal Federal (STF) voltou ontem a se debruçar sobre a polêmica envolvendo o início do cumprimento de pena decorrente de sentença condenatória.

Apesar dos protestos, há o risco de o colegiado decidir, por maioria apertada, que a prisão só é cabível após sentença penal condenatória transitada em julgado, ou seja, quando não cabe mais recurso.

Parte da população entenderá que se trata de um retrocesso na luta contra a corrupção, vez que o entendimento atual é de que é possível a prisão já após a condenação em segundo grau de jurisdição.

  Caso o STF realmente mude de posição, não há razão nenhuma para a população se revoltar. Os ministros apenas farão cumprir o que está na Constituição Federal de 1998, a qual prevê que o cidadão só será considerado culpado após o trânsito em julgado de sentença penal condenatória, é o chamado princípio da presunção de inocência.

Assim quis o constituinte de 1988. Fazer o quê?

Ou melhor, até há o que fazer. Veja a nota abaixo.

*

PRISÃO EM SEGUNDA INSTÂNCIA NO CONGRESSO – Está tramitando na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados a PEC nº 410/18, que altera a Constituição Federal para permitir a prisão em segunda instância. A última sessão que debateu o assunto foi encerrada após desentendimento entre integrantes daquela comissão.

Os contrários à proposta alegam que o princípio da presunção de inocência é uma cláusula pétrea, e que por isso não pode ser alterada por uma PEC, apenas por uma nova constituição.

Parece que o negócio foi bem amarrado.

*

DIREITA X ESQUERDA – Na sua última coluna publicada no site Migalhas, o jornalista Gaudêncio Torquato discorre sobre os caminhos da esquerda e da direita no Brasil, mas antes conceitua os principais espectros políticos do país. Uma coluna muito didática para quem quer se inteirar mais da política nacional. Para ler clique aqui.

*

DESIGUALDADE SOCIAL – Pesquisa do IBGE divulgada na última terça-feira (16) mostrou que a desigualdade social no Brasil, que vinha caindo até 2014, voltou a subir, ou seja, aumentou o abismo entre os mais ricos e os mais pobres. Segundo Maria Lúcia Silveira, representante do IBGE, os números têm a ver com a precarização no mercado de trabalho, uma consequência da reforma trabalhista.

Os dados coletados pelo IBGE mostram que os mais ricos no país concentraram renda, enquanto os mais pobres sofreram com queda na renda e nas condições de vida.

A renda média do 1% dos trabalhadores mais ricos subiu de R$ 25.593 para R$ 27.744, uma alta de 8,4%. Já entre os 5% mais pobres, o rendimento do trabalho caiu 3,2%. Nesse grupo, o ganho mensal baixou de R$ 158 para R$ 153.

*

TALVEZ VOCÊ NÃO SAIBA – Mas o pastor Marcelo Crivella, atual prefeito do Rio de Janeiro (RJ), já lançou 16 discos com músicas gospel. São mais de 200 canções registradas no Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (ECAD). Seu principal parceiro nas composições é Michael Sullivan. O maior sucesso do pastor-cantor é a canção Vai Arrebentar. Ele disputa o mercado em pé de igualdade com fenômenos do gênero, como Thales Roberto e Aline Barros.

*

CURIOSIDADE – Maria Gomes de Oliveira só passou a ser chamada de Maria Bonita após sua morte, aos 28 anos. Em vida ela era chamada por familiares, amigos e companheiros do cangaço por Maria de Déa. Não se sabe ao certo de onde surgiu o nome Maria Bonita. Uma teoria diz que foram os policiais que a mataram, por terem ficado encantados com sua beleza; já outra tese defende que o apelido foi dado pela imprensa.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 67ª edição.

0

FECHAMENTO DE LOJAS – Só nos últimos dias ao menos três pontos comerciais em Mossoró encerraram suas atividades, a Casa Porcino, o Bob’s da João da Escóssia e a Ricardo Eletro. Arrisco que as três juntas geravam em torno de 50 empregos diretos. Vários pais de família sem dormir, pensando em como fazer para pagar as contas e alimentar seus filhos.

Um país jamais se desenvolverá com a massa de desempregados que temos. Rogo a Deus que apareça um gestor em nosso país que tome atitudes reais para gerar empregos, que não engane o povo com reformas que na prática apenas retiram direitos, como a reforma trabalhista do governo Temer.

A promessa era que, em sendo aprovada, muitos empregos seriam gerados etc. Anos já se passaram e nada disso aconteceu, o que houve foi uma precarização do trabalho, onde o empregado ficou mais suscetível ao humor do patrão, só.

*

A DA PREVIDÊNCIA – Não se engane, meu dileto leitor, essa reforma da Previdência segue o mesmo roteiro. Direitos serão retirados e ao final a vida do cidadão não melhorará patavina.

*

A SOLUÇÃO – Não precisa ser um gênio para saber a solução pro país se desenvolver. Ocorre que os políticos não têm interesse que isso aconteça. Ei-la dividida em três passos:

*

PRIMEIRO PASSO – Acabar com a corrupção e o aparelhamento do estado, não com a corrupção de um único espectro político, como vem ocorrendo, mas com a corrupção de forma geral. O atual governo, eleito com esse discurso, já dá sinais de que protege os seus corruptos, vide o caso do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro. Sem dúvida, para a população em geral, isso tem sido uma grande decepção, pois se imaginava que o atual presidente seria totalmente intolerante contra os malfeitos.

*

SEGUNDO PASSO – Uma reforma tributária que se sustente em três pilares: (01) cobrar imposto de acordo com a renda, onde quem ganha mais paga mais (02) cobrar algum imposto sobre lucros e dividendos de acionistas, acabando com uma isenção que só existe no Brasil e na Estônia, e (03) diminuir o imposto sobre o consumo.

Neste último quesito, é muita injustiça que o grosso de nossa receita tributária venha do consumo. Assim, um trabalhador que ganha R$ 2 mil paga, ao comprar um pacote de arroz, o mesmo tributo de quem ganha R$ 30 mil. Ao final, o peso dos tributos nas costas do trabalhador que ganha menos é infinitamente maior. O grosso da arrecadação deve ser na renda e nos lucros, não no consumo.

E não me venha dizer que isso é conversa de socialista, comunista, marxista etc, muito pelo contrário. Em todos os países desenvolvidos as coisas funcionam assim. Basta lembrar que você pediu ao seu amigo para trazer um i-Phone dos EUA, pois lá eles são bem mais baratos, e o são porque os tributos que incidem sobre os produtos são bem menores.

*

TERCEIRO PASSO – Rever a taxa de juros e o percentual do orçamento comprometido com o pagamento dos juros da dívida pública. Em 2018 o governo destinou inacreditáveis R$ 316 bilhões para pagar juros da dívida. Sabe quanto foi destinado para a área de Esporte, Cidadania e Desenvolvimento, por exemplo? Vou te dizer: R$ 485 milhões.

De 40% a 50% do orçamento é destinado para pagar juros da dívida pública, o que, no final das contas, favorece os 12 maiores banqueiros do país. As percentagens do orçamento destinadas à Saúde e Educação giram em torno de 3% cada. Que absurdo, não?

E você vê por aí algum político falar em enfrentar essa questão? Não, o que se vê são políticos dizendo que a solução é mexer com nossos velhinhos.

Nesse Florão da América não existe direita e esquerda, aqui não existe situação e oposição, todos os políticos estão de um mesmo lado, o deles. Lado este sempre oposto ao do povo.

*

CONSTATAÇÃO – Nem Collor, nem FHC, nem Lula, nem Dilma, nem Temer e, pelo que se vê, nem Bolsonaro. Nenhum presidente enfrentou essa questão. Absurdo usar quase a metade do orçamento unicamente para agradar a uma dúzia de banqueiros.

Eu não falo em dar calotes, mas em renegociar, buscar uma solução. E a história de que cada um deve dar sua cota de sacrifício? Cadê a cota de sacrifício desse povo que fica com quase a metade do nosso orçamento?

*

QUESTIONE – Na próxima vez que você conversar com um dos nossos representantes pergunte o que ele acha dessa situação. Pergunte o porquê desse silêncio sepulcral quando se trata de pagamento dos juros da dívida pública. Indague sobre a cota de sacrifício dos banqueiros.

É impressionante como esse assunto é omitido. 40% a 50% do orçamento para pagar dívidas com banqueiros e ninguém diz nada.

*

PRISÃO EM “MARIA DA PENHA” – Na última terça-feira (08) a Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) entendeu que nos casos de prisão preventiva em decorrência de descumprimento de medida protetiva não cabe as alegações de primariedade (bons antecedentes), residência fixa, emprego etc.

No caso julgado, o réu foi preso porque enviou mensagens de texto  para a vítima, o que ele estava proibido de fazer por força de decisão judicial.

De praxe, nos casos de medidas protetivas, os juízes determinam que o réu não pode se aproximar da vítima e dos seus parentes, e nem telefonar ou enviar pra eles mensagens de textos, e-mails etc. Em suma, não pode haver nenhum tipo de aproximação ou comunicação.

*

COMO É, NEYMAR? – Em entrevista coletiva concedida em Singapura, o atacante Neymar disse que há dez anos é um dos principais nomes da Seleção Brasileira de Futebol e que neste período carregou o time nas costas, o que justifica ter um tratamento diferenciado. “Quando um atleta atinge um nível desse, é normal ter um tratamento diferente”, disse.

Antes de tudo, a seleção brasileira não tem muito o que mostrar nesses últimos dez anos. O que ele carrega nas costas é a seleção dos 7 x 1, isso sim é um peso grande.

*

NO MAIS… – Mesmo se ele fosse esse bambambã todo, a última pessoa que poderia dizer isso seria o próprio. Autoelogios devem ser evitados. O bom profissional deve esperar elogios a partir dos outros, e não dele mesmo. A ufania é um grande defeito, a meu ver.

*

VALE NORTE X PREFEITURA – De quando em vez os empregados da Vale Norte, contratada da prefeitura de Mossoró para o recolhimento de lixo, cruzam os braços alegando que não estão recebendo seus salários. A empresa justifica que não está recebendo os repasses da prefeitura, e esta alega, em réplica, que está pagando.

Essa semana, um jornalista ligado ao rosalbismo decifrou a charada. Ele disse que a prefeitura faz sim o repasse, mas a Vale Norte usa o dinheiro para pagar empregados de contratos que possui em outros municípios.

Permita-me não comentar uma aleivosia dessas.

*

PRAÇA DA CONVIVÊNCIA – Essa propalada licitação para a reforma da Praça da Convivência está entrando no rol das obras que ficam apenas na promessa, como a estrada ligando os bairros Costa e Silva e Barrocas. Há anos se diz que haverá uma licitação para reformar a praça e outra para escolher os novos concessionários, mas essas licitações insistem em não sair.

Enquanto isso o local segue com aspecto de abandonado. Por tal razão o número de frequentadores diminui em ritmo e força de cachoeira.

*

FRASE“Dizem que olhava por cima dos óculos para não gastar os vidros”. (Trecho do livro Um Rio que Imita o Reno, de Vianna Moog). Conhece alguém assim?

*

LIÇÃO – Ao final de cada edição do desenho He-Man, o personagem Gorpo (foto) dizia a lição que deveríamos tirar daquele episódio.

Ontem, a imprensa divulgou que os EUA apoiarão os ingressos da Argentina e da Romênia na OCDE, e não apoiarão o do Brasil.

Tal serve para mostrar que nunca devemos ser subservientes aos outros. Ninguém dá valor a bajuladores. Em qualquer relação, horizontal ou vertical, devemos ter altivez e manter a postura.

O presidente brasileiro sempre mostrou uma subserviência até constrangedora em relação ao presidente americano, a ponto de entrar em várias brigas desnecessárias apenas para despertar a atenção de Trump, tal e qual Popeye em relação a Olívia Palito.

A resposta veio agora: indiferença, pra dizer o mínimo.

Que nos sirva de lição.

*

Vamos agora falar do que é bom de beber e de comer…

*

CABOCLA – Amanhã (12) haverá o 01º Oktoberfest Cabocla, na sede da cervejaria, com acesso pela Rua Sílvio Pessoa. O evento começará às 16h e encerra às 22h, com open bar de cerveja do início ao fim. Os presentes serão animados por Gustavo Cocentino e Blue Mountain, Rádio Moscou e Inattentive. A caneca custa R$ 70,00, uma pechincha, em se tratando de cerveja especial.

*

PASTEL – A MPB Pastelaria, referência quando se trata de pastel, mudou de endereço. Saiu da Praça da Convivência e foi pro Eco Park Food, um centro de gastronomia que funciona na Avenida João da Escóssia, Nova Betânia, ao lado da Extrafarma.

A qualidade do pastel continua a mesma, com a vantagem da nova estrutura, bem mais confortável e agradável.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 66ª edição.

6

AUMENTO RETIRADO DE PAUTA – Em sessão longa e com muitos debates, a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (Alern) decidiu, por 11 x 10, retirar de pauta o projeto de lei que concede reajuste salarial de 16,38% para procuradores e demais servidores do estado.

A retirada de pauta foi um requerimento do deputado estadual George Soares (PL)(foto), líder do governo naquela casa de leis. De início o cidadão pode achar estranho, vez que o projeto partiu do próprio governo; mas uma emenda apresentada pelo deputado Nélter Queiroz (MDB) foi a razão do recuo.

O projeto original previa reajuste apenas para procuradores do Estado, mas o deputado Nélter Queiroz apresentou uma emenda estendendo o aumento para todos os servidores, sem demonstrar qualquer estudo de impacto financeiro para tanto.

OPORTUNISMO – A iniciativa foi apenas para fazer média com os servidores e colocar a governadora Fátima Bezerra (PT) numa sinuca de bico, pois ela teria que vetar o projeto, dando à oposição o discurso de que a chefe do executivo era traidora dos servidores públicos, uma classe que sempre andou ao lado dela.

Todo mundo sabe que o estado não está em condições de conceder reajuste salarial a nenhuma categoria, nem mesmo aos procuradores do Estado, como constava no projeto original. Ora, o estado mal está tendo condições de pagar o funcionalismo em dia, como conceder reajustes?

O impacto anual na folha, caso o projeto tivesse sido aprovado com a emenda do deputado estadual Nelter Queiroz, seria de R$ 1,2 bilhão. Totalmente fora de nossa realidade.

*

MAIS UMA VÍTIMA – Na última quarta-feira (02), o agente municipal de trânsito Aremir Gonzaga morreu num acidente na BR-304, trecho Mossoró-Natal. O sinistro foi decorrente de uma ultrapassagem irregular feita por um motorista de caminhão.

A consciência dos nossos políticos deveria pesar a cada morte ocorrida na BR-304, trecho Mossoró-Natal, especialmente as decorrentes de ultrapassagens irregulares. Como é que figuras como Aluízio Alves (já falecido), Garibaldi Filho, Agripino Maia e Henrique Alves não tiveram forças para duplicar 280 km de estrada? Eu só posso crer que foi desinteresse. São pessoas que exerceram cargos importantes em nossa República. Impossível não terem forças para conseguirem 280 km de rodovia.

A crítica é extensiva aos demais políticos potiguares que passaram e aos que estão na Câmara dos Deputados e Senado Federal.

*

ELEFANTE BRANCO – A Arena das Dunas é um exemplo de que quando os políticos querem eles conseguem. Na época, toda a nossa classe política se empenhou de corpo e alma para que a arena fosse construída, e conseguiram. Uma obra de R$ 400 milhões num estado onde apenas 22% da população têm acesso à rede de esgotos, por exemplo.

O que teria motivado tanto empenho da nossa classe política para construir essa obra, hoje um elefante branco? Alguma suspeita?

*

O BOOM DAS EMPREITEIRAS – O Decreto nº 64.345/69, assinado pelo presidente militar Arthur da Costa e Silva, determinou que as obras de infraestrutura no Brasil fossem realizadas unicamente por empresas nacionais. Esse foi o pontapé inicial para que empresas como a Odebrecht e a Camargo e Correia, por exemplo, se tornassem gigantes.

Até então essas empresas eram apenas locais. O decreto foi o grande responsável pela ascensão delas. Já em 1971 a Odebrecht construiu o prédio-sede da Petrobras, no Centro do Rio de Janeiro. Outras dezenas de obras públicas foram realizadas no período da Ditadura Militar.

*

O SEGUNDO PONTAPÉ – Em 1997 as empreiteiras receberam outro empurrãozinho para afinarem ainda mais as relações com os políticos. O presidente Fernando Henrique Cardoso, através da Lei nº 9.504, permitiu que empresas privadas financiassem campanhas eleitorais, o que até então era proibido. Daí você já viu, né?

A lei vigorou até 2015, quando o financiamento de campanhas eleitorais por empresas privadas voltou a ser proibido.

 *

PIT STOP NA FARMÁCIA – Cada vez mais o brasileiro recorre a medicamentos para tentar prolongar a vida. Em 2017, a indústria farmacêutica faturou R$ 69 bilhões. Foram 732 milhões de caixas de medicamentos apenas para problemas cardiovasculares. 214 laboratórios disputam o mercado.

*

MOTIVOS – Alimentação inadequada (comidas industrializadas, processadas etc), tabagismo, abuso do álcool e sedentarismo são as principais causas de muitas das doenças que acometem a população.

*

CONSELHO TUTELAR – No próximo domingo (06) ocorrerão as eleições para a escolha de conselheiros tutelares em todo o país. No município de Governador Dix-sept Rosado (RN) cada eleitor poderá votar em até 05 candidatos, dos 23 que se inscreveram, inclusive os atuais cinco conselheiros.

Pelo trabalho que sempre exerceu perante a infância e juventude dix-septiense, este blogueiro apoia a candidatura de André de Caritó, número 04. Conheço de perto o empenho dele em promover ações que beneficiam crianças e adolescentes, muitas vezes abdicando do descanso em feriados e finais de semana. O voto em André é um voto de reconhecimento e gratidão, assim vejo.

*

JUÍZA POTIGUAR NO CNJ – Por proposição do presidente da sessão do Pleno do Tribunal de Justiça, desta quarta-feira (02), desembargador Virgílio Macêdo Jr., vice-presidente do TJ potiguar, foi aprovado voto de congratulações à juíza Keity Ferreira e Saboya, indicada pelo corregedor nacional de Justiça, ministro Emmanoel Pereira, para atuar como juíza auxiliar daquele órgão do CNJ.

Virgílio ressaltou a qualidade profissional da magistrada, sua competência e capacidade de realização. Ele foi acompanhando pelos demais desembargadores em seu voto. O desembargador Amaury Moura frisou os relevantes serviços prestados pela juíza. “Vai representar muito bem o Poder Judiciário do Rio Grande do Norte”, pontuou.

A desembargadora Judite Nunes disse estar ciente da capacidade da profissional da Justiça potiguar o que deixa toda magistratura e Judiciário com muita honra.

Os desembargadores Cláudio Santos e Saraiva Sobrinho também se pronunciaram sobre a escolha do corregedor nacional de Justiça. O primeiro salientou que a nomeação de Keity Saboya enaltece toda a magistratura potiguar. O colega lembrou que a juíza demonstra aptidão para esta nova missão.

*

ROCK AND ROLL TO YOU – Hoje teremos o tradicional Dia do Rock no Rock in Rio. No Palco Mundo se apresentarão as bandas Sepultura (17h30), Helloween (19h30), Iron Maiden (21h30) e Scorpions (0h10). Já no Palco Sunset eu destaco Anthrax (18h30) e Slayer (20h30).

Para quem não teve como ir ao evento, a solução é acompanhar pelo canal MultiShow, que transmite tudo ao vivo.

*

LIVRO – No próximo dia 07 de outubro será lançado o livro “Drogas – Criminalização Simbólica”, de autoria do advogado Olavo Hamilton, que tem atuação profissional a partir de Mossoró. Essa é sua terceira obra. As anteriores vêm sendo citadas em várias decisões judiciais, trabalhos acadêmicos e até num julgado histórico da Suprema Corte de Justicia de la Nación de México.

O lançamento dessa terceira obra será às 9h, no edifício do Conselho Federal da OAB, em Brasília (DF).

Já escrevi e torno a dizer, o advogado Olavo Hamilton é um dos maiores orgulhos de Mossoró. Um rapaz de origem humilde que conseguiu vencer unicamente através do foco nos estudos.

*

VEADAGEM OU VIADAGEM – Dia desses escrevi num grupo de WhatsApp a palavra “veadagem”. Logo, um dos integrantes, que é professor de português, me corrigiu, dizendo que a palavra correta era “viadagem”. Eu até disse que estava lendo a primeira parte da autobiografia do apresentador Jô Soares e que na obra ele grafou “veadagem”. O professor insistiu em dizer que o correto era “viadagem”.

Na dúvida, fiz uma consulta à Academia Brasileira de Letras (ABL). Veio-me antão a resposta:

 

Será que ele continuará insistindo?

OBS. O link para tirar dúvidas é o http://www.academia.org.br/nossa-lingua/abl-responde.

*

QUE ONDA! – Dia desses, em Tibau, um circunstante puxou conversa comigo numa fila de supermercado. No meio do papo ele, que mora em Mossoró, disse que quase todo fim de semana estava na cidade-praia, pois tinha uma ligação muito forte com o mar, que se sentia mal quando passava dias distantes da praia. “Há um elo muito forte entre mim e o mar”, disse-me. “E é? Interessante”, respondi.

O “Netuno” continuou discorrendo sobre sua relação, aparentemente vital, com o mar.

Que onda, não?

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).

Racionalidades – 65ª edição.

2

BOLSONARO NA ONU – Na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), os chefes de estado e governo procuram “vender” seus países para o mundo, enumerando suas potencialidades etc. Além disso, informam como seus países podem ajudar a resolver alguns problemas mundiais. Bolsonaro não fez uma coisa, nem outra.

O presidente brasileiro adotou o mesmo discurso que usa para manter viva sua militância: ameaça socialista, ideologia de gênero, soberania, patriotismo, exaltação à ditadura militar, família tradicional etc. A impressão que passou ao mundo é que ele está deslocado no tempo. Fala como se estivéssemos nos anos 60.

*

FORO DE SÃO PAULO – O presidente, no discurso na ONU, se referiu ao Foro de São Paulo como uma organização criminosa. Na realidade, trata-se de um grupo criado para, de tempos em tempos, discutir os caminhos da esquerda no continente sul-americano. Nada demais. Todo grupo político discute seu futuro, ou não?

O Tea Party, por exemplo, é um movimento nos Estados Unidos que congrega os integrantes da extrema-direita. Nunca vi ninguém chamando o Tea Party de organização criminosa, até por que não é. Eles têm o direito de se reunirem e traçarem metas para o futuro, assim como a esquerda etc.

*

AMAZÔNIA – O presidente disse que a Amazônia continua praticamente intocada. Todo mundo sabe que isso é mentira, que várias áreas do tamanho de um estádio de futebol são devastadas todos os dias, e há muitos anos. De 1970 até os dias atuais, 18% da Amazônia brasileira já foi desmatada.

 Essa mentira é ruim, pois faz o Brasil perder credibilidade junto à comunidade internacional, e ninguém quer fazer negócios com quem não é confiável.

*

LEÃO – A galera não sabe nem inventar boato. Essa semana correu a notícia de que havia um leão solto nas ruas de Mossoró. No Brasil só existem leões em zoológicos e circos, e em nossa cidade não há zoológico e nenhum circo com leão.

O leão é um animal que habita algumas áreas da África e da Ásia. No Brasil, onde eles inexistem, o rei da selva é a onça-pintada.

*

AMAZÔNIA 2 (HISTÓRIA) – Nos anos 70, os governos militares decidiram incentivar as vítimas das secas do Nordeste a se mudarem para a Amazônia. O plano era enviar os “homens sem terras” para a “terra sem homens”. O lema dessa campanha era “integrar para não entregar”. Já naquele tempo tinha essa obsessão de que outros países poderiam ocupar e tomar a nossa floresta.

O governo orientou os donatários a devastarem suas áreas para formar pastagens. A fim de comprovar que eles realmente estavam desmatando, o governo contratou o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) para tirar fotos da região, ou seja, o trabalho inicial do Inpe era saber se a Amazônia realmente estava sendo desmatada.

*

AMAZÔNIA 3 (ECONOMIA) – Algumas correntes alegam que o desmatamento é o preço do crescimento econômico. Não, não é, muito pelo contrário. Mais de 90% do desmatamento na região é ilegal, mais relacionado à grilagem de terras e ao crime organizado. As cidades campeãs em desmatamento possuem os IDHs mais baixos da Amazônia.

O que aumenta o PIB é a agropecuária sustentável e controlada, como a da soja, não o desmatamento ilegal.

*

PARCEIRO – As eleições na Argentina são muito importantes para o Brasil. O país é nosso terceiro maior parceiro comercial, atrás apenas da China e dos EUA. Em 2018 exportamos US$ 14,9 bilhões e importamos US$ 11,05 bilhões.

Exportamos para a Argentina veículos e peças automotivas (49,5%), máquinas (13,5%), plásticos e borrachas (6,5%) e produtos químicos (6,5%); e importamos do país veículos e peças automotivas (39,8%), produtos agrícolas (20,8%), plásticos e borrachas (8,3%) e produtos químicos (6,9%).

*

GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO – No último sábado (21) o PR dix-septiense, comandado pelo ex-prefeito Gilberto Martins, realizou reunião de filiação na casa do vice-prefeito Sanimarcos Firmino, que também está no partido. Na oportunidade houve o anúncio de algumas pré-candidaturas ao cargo de vereador. O Pr. João Batista foi um dos presentes. O grupo está animado com as novas filiações e o engajamento de algumas lideranças.

*

GUSTAVO NEGREIROS, O HISTÉRICO. – Nessa semana, o radialista Gustavo Negreiros disse, num programa na 96 FM, de Natal, que a ativista mirim Greta Thunberg estava precisando de sexo – com homem ou mulher – , que era mal-amada, que a imprensa a destacou pois gosta de qualquer porcaria, além de sugerir que ela fumava maconha. Greta, que é autista, tem 16 anos.

Mesmo rechaçado ao vivo por uma colega de bancada, o radialista não cessou as agressões. Imediatamente o assunto ocupou as redes sociais. Foi o fato ocorrido no estado mais comentado no Brasil em 2019.

No meio da avalanche, três empresas anunciaram que não mais patrocinariam o programa onde a parvoíce foi dita. O diretor da rádio, um pouco tardiamente, publicou um vídeo dizendo que sua emissora não concordava com aquele tipo de comportamento, mas não anunciou a demissão do jornalista, que também é advogado.

O jornalista chegou a pedir desculpas, mas elas não foram nada convincentes, especialmente por causa da nota irascível e cheia de ódio que ele publicou horas depois. É notório que ele pensa exatamente aquilo que disse, até porque não é a primeira vez que ele o faz. Algo parecido ele havia dito num programa de TV.

Lamentável o Brasil ter chegado nesse nível de imbecilidade, de sordidez. Como pode parte da população atacar uma menina autista de 16 anos pelo simples fato de ela defender o meio-ambiente? É difícil entender.

Rogo que esse caso sirva de exemplo, não para o jornalista – que me parece ser um caso perdido -, mas para aqueles que vagam por aí com sentimentos ruins de ódio.

Defendam suas colorações partidárias, mas sem ódio, sem agressão, sem xingamento, sem homofobia, racismo, misoginia etc. A solução para o nosso país passa longe desses sentimentos.

*

REINCIDENTE – Não é a primeira vez que Gustavo Negreiros se mete em polêmicas. Ele, que é mossoroense de pia, certa feita escreveu no Twitter que o melhor das viagens que fazia a Mossoró era a volta pra Natal. Na época foi até ventilada a ideia de a Câmara Municipal de Mossoró dar-lhe o título de persona non grata, mas o caso não foi adiante – pela desimportância do agente.

*

BURRICE – Em 1958, o governo chinês incitou a população a matar os pardais, pois estes comiam os grãos que poderiam alimentar a população. Estima-se que um bilhão de pássaros foram mortos no período de um ano. Com pardais a menos, os gafanhotos se proliferaram, e então devastaram plantações, acarretando a Grande Fome Chinesa, que matou milhões de pessoas.

Essa e outras histórias são contadas no livro: “Humanos: Uma Breve História de Como F**emos com Tudo”, do jornalista inglês Tom Philips.

*

SOLIDÃO – Viver sozinho, sem muito contato com outras pessoas, pode causar muitos problemas de saúde. Quem mora só tem 29% mais chances de sofrer doenças cardíacas, 32% mais risco de ter um AVC e são 200% mais propensos a desenvolver Alzheimer.

A solidão é mais letal do que a obesidade e o alcoolismo e tão nociva quanto o tabagismo. Viver sozinho faz tanto mal quanto fumar 15 cigarros por dia.

O isolamento faz o corpo aumentar a produção de cortisol, o que desequilibra e enfraquece o sistema imunológico, além de causar inflamações em vários tecidos do corpo.

Segundo um estudo da psicóloga americana Julianne Holt-Lunstad, a solidão crônica aumenta em até 50% as chances de morrer.

*

LISTA TRÍPLICE ESCOLHIDA – O Pleno do Tribunal de Justiça definiu em eleição, na sessão de quarta-feira (25), os nomes dos advogados da lista tríplice para juiz efetivo do Tribunal Regional Eleitoral, classe jurista. Os três escolhidos foram, por maioria de votos, 1º) Fernando de Araújo Jales Costa, 2º) Wlademir Soares Capistrano e 3º) José Willamy de Medeiros Costa.

A lista definida pelo TJ seguirá para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e em seguida para a definição de quem será o escolhido pela Presidência da República.

*

CURIOSIDADE – O número de alérgicos em países subdesenvolvidos é bem menor, relativamente, do que nos países do primeiro mundo. Um exemplo: na Tailândia, só 1% da população tem algum tipo de alergia. Nos EUA essa percentagem é de 7,6%.

Por falar em alergia, ela é classificada por níveis, de 01 a 06. Neste último nível, o mais severo, a pessoa alérgica não pode nem ao menos frequentar um restaurante onde há no cardápio o alérgeno (a substância que causa alergia). O simples odor ou fragmentos já causa reações.

*

OS HIPOPÓTAMOS DE ESCOBAR – Atualmente, a Colômbia abriga cerca de 40 hipopótamos, o que é bastante estranho, vez que esses animais são nativos da África.

Tudo começou no início dos anos 80, quando o narcotraficante Pablo Escobar botou na cabeça de montar um zoológico particular com espécies exóticas. Da África vieram, entre outros, quatro hipopótamos, que se adaptaram muito bem à Colômbia, especialmente por inexistirem leões e crocodilos, seus predadores naturais.

Para montar seu zoológico particular Escobar gastou US$ 55 milhões, a maioria da quantia usada na difícil logística de trazer animais em navios e aviões. Do Brasil ele comprou uma ararinha-azul por US 300 mil, além de botos cor-de-rosa.

Os 04 hipopótamos se transformaram em 40 e hoje representam um sério problema para as autoridades colombianas, que não sabem o que fazer com os animais. Todas as opções (abate, castração, devolução etc) encontram empecilhos para sua concretização.

OBS. O zoológico de Escobar não tinha jaulas ou áreas reservadas, os animais eram criados soltos numa enorme área rural.

*

A ORIGEM DAS RELAÇÕES ESPÚRIAS – Em 1969, o presidente militar Arthur da Costa e Silva assinou o decreto nº 64.345, que proibiu empresas estrangeiras de realizarem obras de infraestrutura no Brasil. Foi o primeiro ato dessa lua-de-mel entre Estado e empreiteiros.

O decreto em tela só foi revogado em 1991, pelo então presidente Fernando Collor, mas aí o estrago já estava feito. O esquema já estava enraizado.

*

SUGESTÕES/CRÍTICAS – Esta coluna é atualizada às sextas-feiras, sempre às 04h59. Sugestões e críticas podem ser enviadas para o número 99648-2588 (WhatsApp).