PEI E BUFO – 294ª edição.

0
80

* O prefeito de Apodi, Alan Silveira (MDB); a reitora da UERN, Cicília Maia; e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), se reuniram em busca de uma solução para a construção do Campus em Apodi, iniciada em 2014 e até hoje não concluída.

* E a CPI da Covid-19 no RN? Ninguém sabe, ninguém ouve falar. Nem para fazer zoada serviu. Vira e mexe, escrafuncha, mas nada acha além da compra dos respiradores, que foi competência do Consórcio Nordeste.

* O Rio Grande do Norte registrou 43.712 nascimentos em 2020. O número vem diminuindo a cada ano. Em 1999, por exemplo, foram registrados 79.840 nascimentos. As pessoas estão pensando muito antes de colocar mais um ser no mundo.

* O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), já tratou de dizer que o dinheiro que será liberado com a possível aprovação da PEC dos Precatórios já tem destino certo, que não dá para conceder reajuste a servidores públicos. Esse destino todos sabemos bem qual é.

* A edição da Veja que chegou hoje às bancas traz como destaque de capa uma matéria focando na rejeição dos candidatos, e prevendo que as eleições do ano que vem terão muitos ataques mútuos e poucos debates sobre o que realmente importa.

* O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse ontem que um grupo dos Emirados Árabes Unidos está disposto a investir pesado no Brasil, inclusive comprando times de futebol. Em troca de quê ele não disse.

* O setor de carcinicultura do Rio Grande do Norte emprega mais de 26 mil pessoas, tem 07 mil hectares de áreas produtivas distribuídos em 430 fazendas, as quais são responsáveis por 25% do camarão produzido no país. Os dados são do deputado Gustavo Carvalho (PSDB).

* Nos EUA, onde o setor de petróleo e gás está sob o comando de empresas privadas, teoricamente concorrentes entre si, o preço da gasolina está subindo a jato, a ponto de o presidente Joe Biden mandar a FTC investigar.

* A Veja também traz matéria sobre o governador afastado do Tocantins, Mauro Carlesse (PSL), 61 anos, que teria usado a estrutura do estado para prejudicar um promoter que revelou um caso de traição envolvendo a primeira-dama, Fernanda Carlesse, 31 anos. Ela estava traindo o marido com um vaqueiro.

* Na última terça-feira (16) o colecionador argentino Eduardo Constantini arrematou num leilão a obra Dyego y Yo, da mexicana Frida Kahlo, por R$ 189,75 milhões. Maior valor já pago por uma obra feita por artista latino.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome