ELAS ESTÃO DESPUDORADAS

10
78

 08338494

 

A liberdade sexual está quebrando mais um paradigma. As nossas jovens já não se preocupam tanto em preservar as áreas íntimas dos olhares alheios. O que no tempo de nossas avós era privado está se tornando de domínio público. Os vídeos – feitos geralmente a partir de celulares – de moças e rapazes praticando atos libidinosos e sexo explícito já se tornaram comuns. Foi-se o tempo em que eles aguçavam a curiosidade pela excepcionalidade.

 

Atualmente, as pessoas já mantêm em seus celulares imagens e vídeos íntimos da moça que trabalha no shopping, da que estuda na mesma classe, da atendente da padaria, da colega de trabalho etc. A coisa está se tornando banal. Ver um flagra em vídeo de uma pessoa conhecida não chama mais tanta atenção como outrora. Esta falta de pudor é fruto da crescente e rápida evolução sexual. As próprias moças já não se incomodam de serem filmadas em cenas íntimas. A câmera digital já não assusta. Algumas jovens até pedem para serem filmadas.

 

Muitas pessoas, mais tradicionalistas, recriminam esta nova postura, no entanto, precisam aceitar sua existência e compreendê-la ante o atual cenário mundial, onde a nudez está cada vez menos preservada. A máxima “o que é bonito deve ser mostrado” nunca esteve tão em voga, nunca foi tão seguido a risca.

 

“Vestir-se” de índio já é comum nas esbórnias reservadas, mas não tardará para que em ambientes públicos as cenas de nudez também se tornem comuns (atualmente ainda são poucos os casos). Vivemos uma fase de muitas e rápidas transformações.

 

10 Comentários

  1. Erasmo, musito pertinente a matéria “elas estão despudoradas”, muito realista. E, parabéns pelo link da transparência, nada mais democrático.

  2. Hoje em dia não existe mais a ingenuidade feminina,o pudor,a sensualidade.O mundo moderno está despudorando nossas meninas.Então amigo,Nós que temos filhas, cuidemos bem delas.nossas filhas hj ainda criança pecisa de nossa ajuda pra tente dribla esse mundo cruel.

    CUIDEMOS BEM DELAS !!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. PARABÉNS pela postagem. Vou reproduzir hoje ás 11:00, na íntegra, no RPC PATRULHA. Serve de alerta para os pais, por que na maioria das vezes sabemos que esses videos são com menores. Um abraço.

  4. Não sei se sou tradicionalista, aceitar o que você tão bem definiu é inevitável, não dá simplesmente para ignorar, pois tais situações nos cercam diariamente, agora compreender tanta banalidade é, no mínimo, ir contra princípios aos quais aprendi a conviver. Faço força para entender porque nossa juventude está perdendo (ou já perdeu) referências e princípios morais. Há culpados ou é apenas reflexo do mundo moderno, tão conectado? Aonde vai parar (se é que vai parar) essa modernidade? Talvez aquilo que nossos avos ensinavam fosse errado, mas com certeza, daqueles “erros”, às vezes dá um pouco de saudades, pois era um tempo onde as atitudes e as “investidas” amorosas causavam mais encantamento e havia mais sinceridade e certa inocência. Também no tempo deles (avos) havia mais respeito entre as pessoas e elas se davam mais valor. O que se vê hoje, e você tão bem descreveu, talvez seja tão somente reflexo de uma juventude que ainda procura uma identidade. Mas é bom que essa juventude trate de encontrar essa identidade e compreenda também que essa idade tanto é bela, quanto passa rápido e se não for muito bem aproveitada fica apenas a lembrança do que foi feito, e a dúvida se poderia ter sido feito algo mais, ou algo melhor. Passada esta fase, queixas já não adiantarão, os erros cometidos até então, terão de servir de lição, para que, nas fases seguintes, não se repitam, até porque, não serás mais um(a) JOVEM. Pois é, o tempo passou e ele(a) (ainda jovem), o que estava fazendo? Ah, estava com uma câmera digital, filmando o(a) colega transando no motel, pra depois colocar na Internet!

  5. Eu solto o meu bode e prendo a minha cabrita. Seguindo essa regra é difícil ter dor de cabeça, pode crer, doido é quem faz diferente.

  6. Já se foi o tempo em que os bodes eram bodes e as cabritas eram cabritas.Dentro do aprísco familiar, muitas vezes os bodes tem apetites por bodes e cabritas amam as cabritas.resumindo:Uma buchada de opções.

  7. Tio a facilidade tbm motiva essas sacanagens, exemplo disso é o aparelho celular que vem camera, gravador etc..mas claro a culpa maior são deles…

  8. Só resalto um detalhe, o desejo da câmera (fotográfica e filmadora) funcionando na frente quando em poses íntimas ou até durante o próprio ato não é de hoje. Sempre existiu. É uma espécie de tara! Têm mulheres e homens também que adoram se ver no ato e separadamente tanto em vídeo como em fotos. Pagam caro pelo serviço profissional de fotografar e filmar. O que está acontecendo agora é que ficou mais fácil, com o advento da tecnologia digital, a filmagem ou a fotografia se tornarem públicas. Ou seja, chegar ao nosso conhecimento.

  9. Caro, a materia esta realmente dentro da realidade, parabens! Mas é verdade também a situação atual nao é facil de pensar, nao sou falso moralista, tenho até medo deste rotulo devido as palestras que faço, mas acredito e defendo que “SE SOMOS ADULTOS, PODEMOS E DEVEMOS VIVER OS PRAZERES QUE A VIDA OFEREÇE, MAS SEM FERIR O OUTRO(a), DENTRO DO QUE A LEI PERMITE MESMO DENTRO DE NOSS INTIMIDADE” Mas esta “linha” que nos separa entre crianças, adolescentes, jovens e adultos é cada vez dificil de se perceber sua importancia, sua existencia entre estes “Mundos” pois em um “baile” de prazeres as vezes não podemos concebermos as filhas dos mais humildes serem servidas para o “jantar” embora os proprios jovens em sua sede de liberdade em busca de viver tudo, pouco ou nada aproveitam muitas vezes desta “Flor” maravilhosa é que a beleza da juventude! Abraço forte!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome