Sexta-feira , 09 de Janeiro de 2009

0
92

 

Eita negra cabreira, hoje é sexta-feira!!!  E chame o menino.

E mal começou o ano mas eu já tenho a melhor de 2009: Um amigo deu carona a um desconhecido e, ao tentar cruzar uma avenida, perguntou ao cara se vinha carro. O sujeito então disse que não. Assim, ele avançou e quase alcançava um motoqueiro. Foi por um triz. O carona então sapecou: “É, você perguntou se vinha CARRO”. O pior é que essa história é verídica. Aconteceu na terça-feira ali no Abolição IV.    

Ei, o que você acha do cara que pede caipirinha com adoçante? Tem coisa mais abaitolada do que essa?

Outro sintoma de que o cara atende pela porta de trás é quando ele sabe o nome de todos aqueles salgadinhos da padaria. Desconfie do cara que sabe o que é risole, esfirra, empadinha, escondidinho, mini-torta etc. Homem mesmo só conhece coxinha e pastel. E vamos ao post…  

 01 – GRANDES PROMESSAS FORMAM GRANDES ALIANÇAS – Formar uma grande aliança é muito bom durante a campanha eleitoral, mas representa uma grande tormenta quando se assume o posto outrora disputado. Após a posse, a turma da “grande aliança” chega “de com força” para cobrar seus nacos. Querem cargos, contratos e até mesmo dinheiro em espécie. O problema é que na maioria das vezes a estrutura do município não consegue comportar todos que trabalharam durante a campanha eleitoral. Daí surgem as primeiras insatisfações. Teve uma candidata a prefeito aqui na região que prometeu a mesma secretaria a quatro pessoas, as quais – juntamente com suas famílias – trabalharam incansavelmente durante a campanha eleitoral. Ao tomar posse, a prefeita nomeou uma quinta pessoa, que nem ao menos na cidade reside. A indignação dos quatro e de suas respectivas famílias foi geral. este é apenas um dos milhares de casos que ocorre Brasil a fora, onde a população enxerga a política como meio de obter dinheiro fácil. Ninguém vota nem pede voto para aquele com maior capacidade de governar, mas sim para aquele que promete mundos e fundos para a família do eleitor. Para vencer o pleito, o candidato, sobretudo nas cidades de pequeno porte, deve prometer cargos e contratos a três por quatro. Após as eleições algumas insatisfações ocorrem, mas o brasileiro tem memória curta. Na próxima eleição o candidato argumenta que não teve como cumprir o acordo, mas dessa vez o fará. Então o eleitor novamente cai na conversa e novamente pede voto para aquele candidato. É triste, mas é assim que funciona. 

02 – TRIBUNAL DE JUSTIÇA – O desembargador Rafael Godeiro Sobrinho assume hoje a presidência do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, em substituição ao desembargador Osvaldo Soares da Cruz. Oriundo do alto Oeste do Estado, Rafael Godeiro está na magistratura há mais de trinta anos, tendo exercido a função de magistrado em várias comarcas do Estado. De perfil discreto e moderado, deverá trabalhar para o fim da morosidade no Judiciário, bem como dar continuidade ao processo de informatização do Judiciário e a construção de fóruns em todo o Estado.

03 – REFORMA ORTOGRÁFICA – Das novas regras que vigoram desde o dia 01º de janeiro, a que disciplina o uso do hífen vem sendo a mais difícil de ser assimilada, apesar da tentativa de simplificá-lo. Pelas novas regras, o hífen deve ser usado apenas quando a segunda palavra começa com a letra “h” ou quando a mesma vogal que encerrar a palavra anterior começar a palavra posterior. Assim, temos pai-herói e anti-inflamatório. Todavia surge uma dúvida: a palavra reeleição passará a ser grafada re-eleição? Tais questões deverão ser esclarecidas apenas quando for lançado o novo vocabulário oficial da língua portuguesa, que deverá ocorrer em março.

04 – MATRÍCULAS – As escolas particulares já podem recusar a matrícula do aluno cujo nome conste no Cadastro de Informações dos Estudantes Brasileiros (Cineb), criado pela Confederação dos Estabelecimentos de Ensino (Confenen). A criação da “lista negra” foi a saída encontrada pelos diretores de escolas particulares para coibir o grande número de inadimplência no setor, sobretudo após a lei 9.870/99, que praticamente proibiu a instituição de ensino de cobrar as mensalidades atrasadas de seus alunos.

05 – ENFADONHO – Não adianta reclamar da falta de infraestrutura em Tibau. Todo mundo sabe que um município com pouco mais de cinco mil habitantes não supre a demanda de 100 mil veranistas. A culpa não é da municipalidade, mas dos próprios veranistas que se dirigem à cidade sabendo que sofrerão com falta de água, acúmulo de lixo, filas, congestionamentos etc. Quem vai, vai sabendo. Não adianta depois ficar criticando. Quem quer sossego deve se aconchegar nas praias de Morro Pintado, Redonda, Cristóvão, Ponta do mel, entre outras nessa mesma região. 

06 – ULTRAPASSADO – Qual o prazo de validade de uma música da banda Aviões do Forró? Pergunto isso em razão de um curioso fato que me aconteceu no início da semana. Um amigo pediu que eu procurasse na net a gravação de alguma apresentação recente da banda Aviões do Forró. Atendendo a solicitação fiz a busca e encontrei disponível para download uma apresentação ocorrida em Caicó (RN) no dia 20 de dezembro último. Assim, fiz o download e gravei o show num CD. Em seguida fui entregar o material ao solicitante, o qual agradeceu penhoradamente minha intenção, mas disse que aquela apresentação já era “manjada”, ele queria algo mais recente. Pode isso? Para se ter uma ideia, na mesma noite em que eu gravei o CD assisti, junto com alguns amigos, uma apresentação do Pink Floyd ocorrida no final dos anos 70.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome