PEI E BUFO – 28ª edição.

0
109

* Em razão de problemas no desktop, não tive como escrever o Pei e Bufo de ontem, e nem a coluna Racionalidades de hoje, mas a partir de segunda-feira tudo já estará normalizado.

* De janeiro à primeira quinzena de setembro deste ano, foram registrados 193 acidentes na BR 304, no Rio Grande do Norte, com 14 óbitos. No mesmo período do ano passado foram 235 acidentes, com 18 óbitos. Dados da PRF.

* Em Mossoró, os gastos que mais aumentaram durante a pandemia foram com material de limpeza, 66,1%; os que mais diminuíram foram com lazer, 77,3%. Dados da Fecomércio.

* A Previdência do Estado tem um déficit mensal de R$ 140 milhões. Com a aprovação da reforma, o déficit passará a ser de R$ 119 milhões por mês. Ainda muito longe do ideal.

* Na primeira votação da reforma da Previdência, apenas dois deputados foram contrários: Sandro Pimentel (PSOL) e Allyson Bezerra (SDD). Até o deputado José Dias (PSDB), um dos mais estridentes contra o governo, votou a favor.

* 60% dos servidores públicos do RN recebem até R$ 3.500,00 por mês. Essa parcela do funcionalismo não foi atingida pela reforma. Continuarão pagando alíquota de 11%

* A própria Advocacia-Geral da União (AGU) resolveu suspender a promoção de 606 procuradores para o topo da carreira, com vencimentos de R$ 27,3 mil. O assunto ganhou bastante repercussão.

* A popularidade do presidente Jair Bolsonaro no Nordeste chegou a 33%. No Sul a percentagem é de 52%. No Brasil, 40%. Maior crescimento foi entre os que estudaram até a 8ª série, subiu de 25% para 44%. Pesquisa CNI/Ibope.

* “Em um bar ou restaurante, se quiser celebrar, sempre peça uma garrafa do que escolherem beber, nunca apenas duas doses”. (João Goulart, ex-presidente do Brasil.)

* Muitos historiadores atribuem aos militares do regime ditatorial o excesso de burocracia no país. Eles que empestearam o serviço público de ofícios, relatórios, comissões, pareceres, projetos, carimbos etc.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome