PEI E BUFO – 148ª edição.

4
122

* Não entendo essa pressão de muitos pais pelo retorno das aulas presenciais. Logo agora quando estamos no momento mais crítico da pandemia, e diante de vários relatos de pessoas jovens morrendo com a doença. Incompreensível.

* Não me interessa saber se no celular do senador Styvenson Valentim (Pode) tem imagens de sexo oral. Isso é da intimidade dele, não nos interessa. Além do mais, quanta hipocrisia, hein? Como se vivêssemos numa sociedade casta.

* O assunto sexo ainda é tabu em nossa sociedade. Não raro, há uma diferença enorme entre o que a pessoa faz e o que ela prega (literalmente). Vide o caso da deputada federal pastora Flordelis (PSD-RJ), onde orgias e incesto faziam parte do seu cotidiano.

* O ministro Fábio Faria aparece no comercial do perfume “Patrícia Abravanel Essence”, da Jequiti. É a primeira vez que um ministro de estado figura como garoto-propaganda de uma marca de cosméticos. Que orgulho.

* A Federação Nacional dos Sindicatos da China (ACFTU) doará R$ 1,7 milhão para o sindicalismo brasileiro. O dinheiro será entregue ao Fórum das Centrais Sindicais. A destinação dos recursos ainda não foi decidida, mas provavelmente será para comprar cestas básicas.

* A Coluna do Estadão de hoje revela que o ex-juiz Sérgio Moro e o apresentador Luciano Huck não pretendem disputar a presidência em 2022, mas não ficarão distantes da campanha. Atuarão como players, termo da moda para designar influenciadores políticos.

* No Brasil, em torno de 85% das vítimas de Covid-19 intubadas vão a óbito. É uma roleta russa às avessas, como se você colocasse cinco balas no tambor do revólver, deixando apenas um lugar vazio.

* Em 2020 foram vendidos 16 bilhões de litros de água mineral no Brasil, sendo 95% sem gás e 05% gaseificada. 60% do total de água sem gás foram vendidos em garrafões de 20 litros. Os dados são da Abinam (Associação Brasileiras das Indústrias de Água Mineral).

* Paulinho da Viola, defensor do samba tradicional, se incomodou quando surgiu um sambista tocando piano vestido com terno e gravata, Benito di Paula. Alfinetou-o na música “Argumento”, e Benito respondeu em “Não me Importa Nada”. Depois se entenderam.

4 Comentários

  1. É interessante como as pessoas são fiscais das partes íntimas alheias e se esquecem das suas, ou melhor, não as tratam com daveriam. Sexo sempre será tabu porque as pessoas, em geral, o veem como pecado, mas ao mesmo tempo picante, algo que dá emoção. Talvez, não sei ao certo, se fosse tratado com mais naturalidade, não gerasse tanto frenesi.

  2. Exatamente, não entendo tanto puritanismo pra inglês ver. Sexo é vida, é libertação, é satisfação, é prazer. Não deveria ser tabu.

  3. No Brasil, em torno de 85% das vítimas de Covid-19 intubadas vão a óbito. É uma roleta russa às avessas, como se você colocasse cinco balas no tambor do revólver, deixando apenas um lugar vazio.

    Alguma coisa está errada, então. Ou no procedimento inicial ou no final. É bastante estranha essa situação…

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome