PEI E BUFO – 153ª edição.

0
121

* Após concluir a vacinação dos idosos (60+), a prefeitura de Mossoró começará a vacinar os que possuem comorbidades, consoante cronograma do Ministério da Saúde.

* Para se instalar em Mossoró, no ano de 2009, a Porcellanati recebeu mais de R$ 70 milhões de dinheiro público, sendo R$ 51 milhões da Sudene e R$ 21 milhões do Banco do Nordeste. Dinheiro jogado no mato. Só para recordar mesmo.

* Apenas em 2021, 10 prefeitos já morreram de Covid-19, sete deles nos últimos 20 dias. O mais novo foi Otoni Queiroz (PDT), de Ereré (CE), com apenas 42 anos. Ele disputou a eleição em chapa única.

* Em 2017, o Brasil tinha 18.240 profissionais cadastrados no Mais Médicos, hoje são 15.370. Há uma enorme quantidade de profissionais, formados no exterior, que poderiam estar ajudando neste momento, mas enfrentam resistência do governo federal e dos conselhos de Medicina.

* De 2005 a 2020 o Brasil perdeu 26 posições no ranking da igualdade de gênero, que mede a participação das mulheres na política, mercado de trabalho etc. Foi do 67º para o 93º, numa lista com 156 países. O levantamento é feito pelo Fórum Econômico Mundial.

* No Brasil, ao menos neste momento, não há clima para impeachment e nem para autogolpe. Nem o Congresso Nacional impedirá o presidente da República e nem as Forças Armadas se unirão ao presidente para derrubar o Congresso e o STF. Por ora, vence a democracia.

* O lateral esquerdo Marcelo (Real Madrid) foi multado em cerca de R$ 18 mil por furar o lockdown e não usar máscara, fato ocorrido em Valência, Espanha. A prova foi produzida pelo próprio atleta, através de foto postada no Instagram.

* O filme Meu Pai, que concorre a “Melhor Filme”, “Melhor Ator” e mais quatro categorias, aborda a questão do Alzheimer, sobretudo no relacionamento familiar. Uma interpretação impecável de Anthony Hopkins. (***).

* Nesta data, há cinco anos, minha mãe, aquela mulher de fibra, dona Maria Helena Carlos, concluía seu ciclo na Terra. Contava com 75 anos. A saudade é tamanha. Como disse o poeta: “As mães não deveriam morrer”. Dedico esse post à sua memória.

* Em 1997, Vanessa Rangel alcançou sucesso nacional com “Palpite”, da trilha sonora de Por Amor. Em 2000 gravou seu segundo e último disco, que não emplacou. Desapontada, abandonou a carreira musical. Hoje trabalha como advogada na Petrobras, e não gosta de falar do seu passado artístico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome