JERIMUM: ARROGÂNCIA DE SÓCIO AFASTA CLIENTES

43
211

Originalmente, os blogues foram criados como diários virtuais, onde seus proprietários relatavam o que havia acontecido em suas vidas. Depois, ganharam uma conotação diferente e hoje são informativos, assim como jornais.

Contudo, quero voltar à origem e usar este espaço como diário, para lhes relatar o que aconteceu comigo recentemente, e que talvez alerte a todos vocês.

Trata-se de um exemplo de péssimo atendimento e arrogância.

O restaurante Jerimum (Vizinho à Praça do Rotary), o qual sempre sugeri aos amigos, tem três sócios: Júlio César (que conheço e sei que é uma ótima pessoa); Márcio da Massai (que não conheço, mas que se mostrou para mim muito gentil); e Márcio Cavalcanti (que não conheço e que sempre se mostrou sisudo e prepotente).

Pois bem…

Estávamos eu e o economista Carlos Escóssia no ambiente desde o meio-dia. Às 15h uma simpática garçonete disse que o local fecharia naquele horário e que reabriria às 18h, mas que poderíamos ali ficar, pois havia funcionários em trabalho interno e estes nos atenderia. Assim, ficamos eu e Carlos em frente à tevê, assistindo a uma apresentação do RPM na Globo News.

Dali a pouco aparece o tal do Márcio Cavalcanti (que também é dono do Seu Marza) e, fazendo cara feia, desliga o aparelho televisor, sem ao menos olhar pra gente.

Diante do ato de grosseria, eu e Carlos pedimos a conta e fomos ao caixa para efetuar o pagamento. Lá, conversávamos com a caixa sobre o ocorrido quando o tal do Márcio apareceu – em posição de guerra – e então perguntou se tínhamos algo a falar NA CARA DELE. Repetimos tudo que havíamos dito, com ênfase no que disse a garçonete (sobre permanecer no local), e ele então disse que aquele já era o segundo ambiente do qual era proprietário e que conhecia “esse tipo de gente”. Após, virou-se de costas e foi embora.

O fato foi assim, sem tirar nem colocar.

NOTA DO TIO 1 – Por diversas vezes já chamei os amigos para irem ao Jerimum, e noutras tantas o indiquei para quem me perguntou sobre um ambiente agradável.

NOTA DO TIO 2 – Todas às quartas-feiras os Escóssia se reúnem para almoçar em algum restaurante da cidade. Na última quarta a turma foi para o Jerimum por sugestão de Carlos Escóssia.

NOTA DO TIO 3 – De fato, o Jerimum é um ambiente agradável, mas a arrogância do senhor Márcio Calvalcanti afastará a todos de lá. Ele age como se estivesse fazendo um favor para o cliente (quando, na realidade, ocorre o contrário). Ele trata mal, desafora, esnoba e menoscaba a todos.

NOTA DO TIO 4 – Alguém precisa dizer a este rapaz que Mossoró mudou, e que há dezenas de opções de ambientes para reunir os amigos. O Jerimum é apenas mais um que disputa o mercado.

NOTA DO TIO 5 – Apenas ficamos no ambiente porque a garçonete disse que poderia.

NOTA DO TIO 6 – Apesar de admirarmos bastante o trabalho e atendimento dos demais sócios, não tornaremos a pisar no local enquanto o sócio Márcio Calvalcanti por lá estiver. Até porque ninguém quer estar num local para ser humilhado e mal tratado, enquanto há várias outras opções.

43 Comentários

  1. Tio, tb estive lá no Jirimum e sai pra não mais voltar. Fiz um pedido de um prato e quase uma hora depois de ter pedido me aparece um garçom dizendo que havia esquecido de me informar, mas que o prato do meu pedido não estava disponível. Tive que pedir novamente.
    Invariavelmente tudo que pedi, tive que solicitar duas ou três vezes aos garçons.
    Havia pedido um caldo como aperitivo antes do jantar e somente quando já estava pagando a conta é que o tal caldo chegou.
    E para finalizar, na hora da conta, o garçom disse que a impressora estava com problemas e apenas anunciou viva-voz o preço da fatura. Na bucha.

  2. Nem conheço tal restaurante e depois desse relato nem quero mais conhecer…

  3. Por bem que, pessoas como você nos alertam com relação a esses ambientes. Locais como esse tudo que nós NÃO precisamos. Confio demais nas suas informações. E apoio!

  4. Sei nem onde fica. Posso ate ir la, mas acho dificil. Esses donos se sentem intocaveis. fazem o que quer, e quando reclamamos vem falar M…. Os donos da boate Tenda que o digam. Deixa pra la.

  5. O boca a boca é a melhor das propagandas. Ainda não conheci esse estabelecimento, mas por esses dias lá em frente passei com minha esposa e comentamos que um final de semana qualquer iríamos conhecer, tomar uma cerveja e talvez assistir um jogo de futebol por lá, com nossos amigos. Depois dessa informação, não me sinto nem um pouco tentado a por em prática essa intenção. Tenho certeza que o Erasmo e o Carlos Escossia não teriam razão nenhuma pra divulgar esse absurdo se assim não tivesse ocorrido. Infelizmente, ainda existem desses comerciantes que acham que sobrevivem sem clientes. Eu mesmo, se mal atendido em um estabelecimento, seja qual for, faço questão de lá não voltar e prevenir a quantos possa para que também lá não pisem. Lastimável que esse tipo de grosseria ocorra…

  6. É gente que acha q já tá rico, mas n passa de gente q vendo o almoço pra comprar a janta…

  7. Estou com você e o Carlos Escossia!
    A arrogância sempre é o véu que está na iminência de ser despido para efetivamente mostrar a ignorância tal como é: nua, crua e feia de doer.
    Eder Siegel

  8. Caro Erasmo,

    Como me conheces, deve imaginar o quanto estou sentindo com tal fato. Gosto muito do Jerimum, já fui várias vezes com Ramona e os meninos, cerveja gelada, boas opções no cardápio, preço justo… Enfim, um lugar agradável, com a comodidade de estar menos de 300 metros da casa onde moramos. Mas, em hipótese alguma, poderia deixar de me solidarizar com você e Escóssia. Lamentável que fatos como estes ainda ocorram em nossa cidade. Fico ainda mais triste por conhecer Márcio(o outro) e Júlio e ver o quanto eles tem prazer em nos atender agradavelmente, e como se importam se está tudo dentro das nossas expectativas, como clientes. Acho que o Márcio, que foi grosseiro e arrogante, como você relatou, deve fazer uma análise da profissão que escolheu. E mudar imediatamente. Ou fundar uma Confraria, onde frequentem pessoas que acreditam que falta de educação e falta de respeito para com o próximo, sejam coisas normais.
    Um abraço e contem comigo.
    Tuca Viegas

  9. Vixe, eu ja não gostava de jerimum e com uma dessas vou continua comendo minha batata mesmo!

  10. Erasmo,
    É bom sabermos disso. Assim já evitamos antes mesmo de pensarmos em ir lá.
    É uma pena que ainda exista empresário com esse pensamento e com essas atitudes.
    Opções em Mossoró existem aos montes.
    Bom fim de semana.
    Alcimar A. de Souza
    (M. Tarigno)

  11. Incrível, em pleno século 21 em Mossoró ainda existir gente no comércio com atitudes grosseiras como esta que você descreveu. Nunca frequentei tal ambiente e mesmo com os elogios aos outros sócios, ficarei sem conhecê-lo depois de tal informação, e é bom que os mesmos tomem as providências, pois uma fruta estragada dentro de um cesto compromete a qualidade das outras.

  12. Lamentável isso. Em compensação há um outro restaurante, onde o cliente é tratado como rei. Atendimento impecável, garçons educados e atentos o tempo todo, comida muito boa: o Barbalho’s.

  13. A solidariedade é imponente, quando somos grosseiramente tratados, por quem se acha superior. Então solidarizo-me com você e com o também bloqueiro Carlos Escossia.
    Contudo, necessário se afirmar que o cerne da presente questão vem a ser até que ponto se vale a pena fundar uma sociedade.
    Dos sócios do Jerimun, conheço Júlio, e sei da sua simplicidade e facilidade em comunicar-se com todos.
    Aquele dito popular que diz: “por causa de um boi se perde uma boiada”, vem bem ao caso, a arrogância, prepotência e incapacidade administrativa de um dos sócios, poderá ter prejudicado o sonho de pessos boas, de caráter, e com intenção de oferecer aos clientes um diferencial. Até porque hoje nossa cidade é bem servida de bons restaurantes.
    O Sócio Márcio errou feio, pisou na bola, foi deselegante e sequer pensou nas consequências do seu ato, todavia, não é por esse motivo que devemos acabar com o restaurante como um todo, até porque são nos erros que conseguimos aprender para não errarmos novamente. A celebre passagem biblica quando dasafiaram Jesus a apadrejar Madalena, ele foi claro: “quem nunca pecou que atire a primeira pedra”.
    Que sirva de lição, e, até motivo para mudanças na sociedade (do restaurante), mas se o local é bom, tem alimentos de qualidade e uma cerveja bem gelada, não o abondonarei, e, novamente lá retornarei.
    Agora, com certeza, se persistir a prepotência ou arrogância, por quem quer que seja da direção, poderei também vir aqui e denunciar, que não aprenderam com os erros.

  14. Erasmo, parece que você já tem “sorte” com pessoas desse tipo. Outro dia, no Xerifes Hamburguers, bem próximo do Restaurante Jerimum, sua filha foi humilhada por uma funcionária no parque de diversões do citado estabelecimento. Que coisa, hein?

  15. Olá Everton, se eu for fazer uma relação entre os ambientes e vezes que frequento ao número de dissabores, teremos uma percentagem centesimal. Em 99,9% das vezes sou bem atendido e tenho relação de cordialidade com todos. Estes são fatos isolados, graças a Deus.

  16. SE TODOS NÓS, CONHECEDORES DOS NOSSOS DIREITOS, TIVESSE ESSA MESMA POSIÇÃO TODA VEZ QUE FOSSE MAL TRATADO, MOSSORÓ JA ESTARIA QUASE 100% NA EXECELENCIA EM ATENDIEMINTO.

  17. O PREÇO PAGO PELO MAU ATENDIMENTO.

    Caro Erasmo, em primeiro lugar, digo-lhes que estou solidário a você e ao amigo Carlos Escóssia, fui diversas vezes convidado por vocês a freqüentar este ambiente (Jerimum), não tive a oportunidade, ainda bem! Não conheço particularmente o tal de Márcio (o hostil, o arrogante e grosseiro), sei que tudo que foi narrado é a mais pura e cristalina verdade, pois conheço a sua inoxidável índole, você não estaria aqui se furtando a fazer qualquer comentário capaz de incitar indignações, caso o atingido não fosse merecedor.

    Comerciante que é, deveria ele, ter mais preparo profissional, maior capacitação em lidar com pessoas, sem perder a calma ou ultrapassar limites, o que conseqüentemente expõe toda a empresa (os seus sócios pagam pelo preço da desatenção e grosseira), causando má impressão no mercado de um modo geral, bem como um estrondoso impacto negativo.

    Diversos estudos já provaram que um cliente insatisfeito conta, para aproximadamente 10 outras pessoas, a experiência ruim que viveu. As pessoas que ouvem um cliente reclamar de uma determinada empresa, geralmente não retornam mais nesta.

    O cliente deve sentir-se satisfeito, tanto para que isso venha a estimular um possível retorno do mesmo, como para que traga demais clientes à empresa em busca de seus produtos e ou serviços.

    A concorrência no mercado é grande atualmente, o que dificulta a aproximação de novos clientes, e investir em fidelização é excelente recurso para as empresas, é preciso reconhecer que o cliente gosta de ser bem tratado e, se procurou serviço e ou produto de determinada empresa, que cabe à ela oferecer isso.

    Apesar de nada agradável, o que vimos , isso muito me entristece, pois torço pelo desenvolvimento do mercado local, sobretudo, nesse ramo, que tanto freqüento, não queria jamais passar por tal situação. Cada funcionário, cada PESSOA que trabalha em uma determinada empresa, deve sentir-se com poder para exercer a Excelência no atendimento ao Cliente, TODOS OS DIAS!, visando a total satisfação dos Clientes.

    O cliente não compra um produto nem um serviço, mas satisfação através de um relacionamento com você. Se o cliente busca satisfação, então devemos tratá-lo extremamente bem.

    São essas as minhas considerações.

    Saudações,

    Lindemberg Lima

  18. Olá caro erasmo, infelizmente o atendimento em mossoró é assim mesmo, qualquer um que coloca um boteco e se diz empresário pensa que não tem mais chefe, só que quando se trabalhar com um estabelecimento próprio, o ” empresário ” para a ter inúmeros chefes, são os chamados clientes.

  19. Compreendo a posição do amigo, e lamento o tal ocorrido. Também não conheço o sócio do estabelecimento citado no fato. Porém acho que a pessoa “referendada”, não deveria ter seu nome citado explicitamente como o blogueiro fez no seu espaço. Está no blog só a versão do ilustre colunista, que está usufluindo de uma potente ferramenta, para passar a imagem específica de um determinado sócio, que numa cituação dessa, não tem forma alguma de se defender, e as pessoas que lêem o poderoso blog ficam com a imagem do que o amigo escreveu sobre o rapaz. Também acho que o tópico pode ter sido escrito num momento de cabeça quente, e o amigo não poderia imaginar em quais consequencias que isto pode trazer, olhando o fato de uma forma mais complexa. Você querer destruir um estabelecimento, que você tanto indicou, que deve ter bem mais coisas boas do que ruins, que tem outros sócios que você tem tanto apreço, é no mínimo lamentável tal atitude Tio…
    Quando vou a um estabelecimento no qual não gosto de alguma coisa, simplesmente não volto lá. Se alguém me perguntar porque não ando lá, eu vou e explico. Ficar citando o nome de uma pessoa em uma das armas mais poderosas que existe de mídia, é um ato covarde.
    Fica a critério do ilustre pulblicar meu comentário, e usar sua democracia, mas é só uma opinião!

  20. Eu acho é pouco, quem mandou da boa informação de determinados lugares…

  21. ALI JA QUEBROU UM BOCADO DE GENTE…AINDA MAIS TRATANDO ASSIM, AI VAI LIGIEIRO….

    MAS MOSSORO TEM UM BOCADO DE DONO ASSIM, MAS O POVO TA DEIXANDO DE IR. AQUELE ALI DA ESTAÇAO, NUM SEI DDAS QUANTAS DO GADO, FECHOU…. O DONO NUNCA FALOU COM NINGUEM.

    ESSES FORASTEIROS VEM MAMAR AQUI E AINDA BOTAM BONECO! ORA.

  22. Que pena que aconteceu isso com voces!! Pois comigo acontece o contarario! Eu, minha familia, e amigos sempre somos bem atendidos no Jerimum. E nao vamos deixar de frequentar para apreciar a deliciosa comida, e o ambiente agradavel…

  23. Erasmo, estou solidário com você também nessa porque nem gostar de jerimum eu gosto e além do mais de arrogancia e grosseria como fizeram com você. Abração e diga a verdade mesmo, não tenha medo. Afinal é apenas um jerimum, né não?

  24. É bom saber que ainda tem lugares como esse em Mossoró, pois quando estiver ai já sei onde não ir…

  25. Fatos isolados devem acontecer todos os dias em todos os estabelecimentos. Vou com frequência ao Jerimum e sempre fui bem atendida!!!

    Continuarei frequentando o ambiente, sem menor dúvida!!!!

    Devemos lembrar que somos seres humanos, e que as vezes erramos… e que não devemos prejudicar o estabelecimento por conta de um fato isolado!!!

    Aqui fica a dica!

    Boa Noite!

  26. Essa vai entrar pro roll das casas que abrem, fecham e não deixam saudades.

  27. Caro Erasmo,

    Vivenciei, eu e minha família, não o destrato pelos donos, mas o pouco caso no atendimento. Mais de uma hora esperando, pessoas que chegavam depois de nós, serem atendidas e, o pior de tudo, a explicação de que era tudo normal. Para piorar, no primeiro e úlitimo dia que estive ali, a garçonete atendia com lágrimas aos olhos, perguntamos se tinha acontecido alguma coisa e podíamos ajudar, ela respondeu que não. Deprimente. Fomos embora com a sensação de que aquele lugar, de fato, nasceu fadado ao insucesso, em que pese os bons comentários acerca de seus proprietários.

    Solidarizo-me com vcs.

    Antônio Carlos.

  28. QUE PENA EU NO SEU LUGAR NÃO PERDERIA TEMPO EM COLOCAR FATO DESSA NATUREZA POIS,NÃO PERCEBI AGRESSÃO NO SEU FATO,JÁ FREQUENTEI O LOCAL E RECOMENDO É MUITO AGÁDÁVEL E SABOROSA A COMIDA!

  29. Esse márcio cavalcanti é um nojento, não vale o que o gato enterra. Estive apenas 1 vez nesse tal do “seu marza” para NUNCA MAIS VOLTAR. O atendimento lá é “por cara”, já ouviu falar nessa expressão? Vaderetro márcio, você e sua cambada!

  30. TIO, TAMBEM AGUENTAR A CHUCURA DESSES ESCOCIA BEBOS BOTANDO BONECO NOS CANTOS… VOU NEM TERMINAR O RESTO, VC JA SABE…

  31. Diogo se a coisa não presta agente tem mesmo é que meter o pau. Doa em quem doer. Fôda-se quem quiser se foder. Parabens Tio. Por essa ferramenta ser poderosa, agente tem que saber o que prestata e o que não presta. Eu nem conheço mas ja estou com nojo desse sócio metido a empresário bosteiro. A depender de mim esse Jerimum já pode ir fechando as portas. Tchaus

  32. Se alguém não é bem atendido não deve apenas escrever no blog. Tem mais é que botar a boca no mundo e gritar pra todos ouvirem. Afinal, o consumidor está pagando pelo serviço e se o serviço do Jerimum é uma bosta, das duas uma: Ou os donos entram nos eixos ou fechem as portas. Ja fui destratado em um ambiente fino de Mossoro e o gerente ouviu de mim um” vá tomar no cu” em alto e bom som para que todos os presentes ouvissem.

  33. Prezado Erasmo
    Parabéns por enaltecer o papel dos blogs: informar.
    Quanto ao fato narrado, é uma lástima, não se preocupe, o próprio mercado seleciona e apenas os melhores sobrevivem.
    Continue neste brilhante papel que é informar a sociedade, seja de coisas boas ou ruins, o importante é repassar a informação, principalmente quando se é um fato concreto.
    Abraço.

  34. ábri paragrufu e traveçâum

    – Parabémz Tio Cororau. Vôssê é mêu i u boi num lanbi. Da prossima vêiz qui tivé fômi va cumê uma panelada in zé Liâum qui la vôssê é bêim atendidu. I la têim uma televizão di 29 pulegada da marca Cê Cê É qui é ligada direta.

    Abrassos

    Zé – Alssiliá di Çéuventi di Prêdêru – OAÇPB 323232

  35. Situações como essa são típicas de cidadezinhas do interior do nordeste brasileiro cuja maioria do povo é mal educado mas mesmo assim quando chegam aos grandes centros querem dar uma de doutores e intelectuais e ainda por cima imaginando que ninguém da capital conhece um caipira do interior. Eita Mossoró véi atrasado ah ah ah ah ah ah

    Natalense Chôquim – Onde comenta vira um infernin.

  36. por iço eu só como no cebozão porque o atendimento la é 10 e a cumida é 11 e o preço é 3 real

    Manéu Burraxêru
    Conserta-se Pinêu de todo tipo
    Pranaltu 13 de Maio infrente ao Moteu Stá
    Disconto de 20 pucento pá brogueiros

  37. Sempre frequento o jerimum e todas as vezes que estive lá fui muitooo bem recebida … uma vasta variedade de comida, cerveja gelada enfimm … uma ambiente super agradavel … Agora acho que todo o estabelecimento tem suas normas e rotinas … acho que vc tá muito precipitado com esse seu ato … nãoo vou deixar de frequentar jamais ! inclusive estou indo pra lá tomar uma cervejinha geladinha e escutar boas musicas com o forró pé de serra …

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome