DUAS ARANHAS…

2
539
“Subi no muro do quintal e vi uma transa que não é legal / E ninguém vai acreditar / Eu vi duas mulheres botando as aranhas para brigar”. (Raul Seixas, in ‘Rock das Aranha’).

I – “DUAS ARANHAS, DUAS ARANHAS” – Ontem, no Fantástico, a cantora baiana Daniela Mercury tornou público seu casamento com outra mulher, uma repórter da Globo Bahia. Até o início do ano ela era casada com Marcos Scabia (foto acima). Algumas semanas após a separação ela começou (ou ao menos tornou pública) sua relação homoafetiva.

*

II – A cantora, que tem cinco filhos, disse estar muito feliz com seu novo amor. Disse ainda que se engajará na causa gay. O deputado federal Jean Willys deve ter dado um soco no ar, de euforia. Mais um nome de peso se junta à causa. Já o pastor Feliciano…

*

III – Na matéria, o Fantástico mostrou outras famílias homoafetivas, todas alegres e com filhos encarando a situação na maior naturalidade. Uma especialista ouvida na reportagem disse que o fato de uma criança ter pais homossexuais não interfere em nada na sua conduta. Jean Willys deu o segundo soco no ar, já o pastor Feliciano…

*

IV – Apesar de a Globo tentar dar ares de naturalidade a tais situações, as ruas mostram o contrário. A população ainda não está completamente preparada para enxergar com naturalidade duas pessoas do mesmo sexo se beijando, por exemplo. A questão é cultural, com forte apelo religioso. Além do mais, a continuidade da vida na terra depende das relações entre um homem e uma mulher.

*

V – Particularmente respeito os homossexuais, mas o mais lógico é a heterossexualidade, por várias razões: procriação, soma das características dos gêneros, divisão de tarefas, em suma, o encaixe é mais perfeito entre um homem e uma mulher. Quem faz opção, contudo, pela homossexualidade, deve ter seus direitos resguardados.

2 Comentários

  1. Gostaria também que os meios de comunicação mostrasse o outro lado da moeda ou seja de homossexuais que passaram a ser heterossexuais e hoje são felizes ou seja voltarem ao normal, não vou me identificar pois possa ser que tenha algum desses ativista de meia tijela de plantão.

  2. Não existe “voltarem ao normal” seu imbecil, já foi provado que homossexualidade é algo biológico, e não uma opção, ninguém optaria por sofrer preconceito pro resto da vida, leigo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome