PEI E BUFO – 116ª edição.

0
124

* A prefeitura de Gov. Dix-sept Rosado realizará processo seletivo simplificado com o fim de contratar professores para a rede básica de ensino. O Decreto nº 07/2021, que trata do assunto, foi publicado hoje no Diário Oficial do Município.

* A Vigilância Sanitária visitou algumas escolas particulares em Mossoró que iniciaram o ano letivo recentemente. Em ao menos uma delas determinou que fosse reduzido à metade o número de alunos por sala.

* O subprocurador-geral Lucas Furtado, integrante do MP junto ao TCU, levantou que cinco procuradores da Lava-Jato receberam R$ 3,8 milhões em diárias e passagens durante a operação. Diante de valor tão alto, ele pede ao TCU que apure os fatos.

* Na sua coluna de ontem, publicada em vários jornais do país, o jornalista Gaudêncio Torquato fala do Museu do Sertão, localizado em Mossoró, idealizado e mantido pelo professor Benedito Vasconcelos. Conta sobre sua importância, acervo etc.

* Na leitura de sua mensagem anual, a governadora Fátima Bezerra (PT) disse que recebeu o sistema prisional numa situação de barbárie. Não foi. A verdade deve ser dita. Robinson Faria foi um péssimo governador, mas ao menos o sistema prisional ele organizou, após o caos.

* Em entrevista à Tribuna do Norte, o ex-senador José Agripino (DEM) defendeu que as eleições de 2022 serão a continuação das eleições de 2020, ou seja, os eleitores escolherão com base na capacidade de governar, no equilíbrio, e não por extremismos ideológicos.

* Foram efetuados 2.577 registros de novas armas de fogo no Rio Grande do Norte em 2020, aumento de 104,68% se comparado a 2018. No Brasil, foram 179.771 registros ao todo, 91% a mais do que em 2019.

* Muito irreverente o perfil oficial da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos do Ceará (Funceme) no Twitter. As previsões do tempo são dadas em “cearês”, utilizando palavras e expressões como “toró”, “pé d’água” e “cabelo de sapo”.

* Não é bom negócio para uma figura pública participar de um BBB. De prima, seus defeitos se tornarão públicos, o que não acontece quando só se conhece a sua obra. A única consequência será a perda do encanto por parte dos fãs.

* Musicalmente falando, não há diferença entre orquestras sinfônica e filarmônica. A diferença tinha a ver com a forma de criação. A filarmônica era formada por músicos que se reuniam para tal fim; já a sinfônica era formada por músicos contratados, por ente público ou não.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome